História Alive - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alive, Colegial, Drama, Harry Styles, One Direction, Romance, Teenfiction, Zayn Malik
Visualizações 6
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


LEIA AS NOTAS FINAIS.
Aliás, perdão por demorar tanto pra postar. Sinto muito.

Capítulo 7 - What are you afraid of?


Beleza, Welsh, só uma festa, só algumas horas e nada mais.
 Dizer que eu estava nervosa era pouco.
 Dizer que eu não estou me reconhecendo é o mais próximo do que estou sentindo. Em primeiro lugar, não sei porque vou ir à essa festa mesmo sabendo que Harry vai estar lá e, em segundo, estou usando um vestido que Mary me emprestou e maquiagem... O que eu vou dizer sobre isso? É simplesmente algo que eu não faria em meu juízo perfeito. Porém, esse é o ponto: não estou em meu juízo perfeito.
 É bem estranho, devo dizer, Harry tem me feito sentir coisas diferentes e nem sabe sobre isso mas eu estava indo bem nisso de "esconder" o que sinto com relação a ele. Tudo mudou quando quase nos beijamos, eu sinto que fiquei tão vulnerável a ele e isso me deixa frustrada, Styles nem sequer deveria mexer comigo e veja só: estou completamente viciada nele. Não sei bem se posso chamar de "amor", porque não vejo como se eu o amasse.
 Antes de o conhecer, eu sentia que era muito mais forte do que as meninas da minha idade. Não me deixava atingir por qualquer um e nem sequer pensava em querer alguém, porque eu simplesmente não queria! E de repente Harry aparece e me faz ficar como uma tonta apaixonadinha por ele? Isso é complicado demais. Styles tem um certo poder sobre mim, ou algo do gênero, consegue me deixar totalmente fora do sério e ao mesmo tempo ser a calmaria no meio da tempestade que é minha vida, não sei como definir meus sentimentos.
 Encarei o espelho a minha frente mais uma vez e decidi que estava "ok".
 Tia Clair apareceu na porta e fez um sinal com a mão para que fossemos, já estávamos atrasadas. Eu a segui até o carro e não demorou muito para que ela ligasse o carro e começasse a dirigir em direção a casa de Mary. Particularmente, eu gostaria que ela desse meia volta e fossemos pra casa ou que Clair tivesse a ideia de irmos comer em algum restaurante novo, como o LeBlanc, mas durante o caminho todo ela não mencionou alguma ideia de me fazer não ir aquela festa, tudo que tia Clair fez foi ligar o rádio e cantar a música.
 Encarei a casa de Mary. Minha tia já havia dado partida no seu carro e estava dando a volta, não havia como voltar atrás, então aceitei e entrei na casa. Olhei meu relógio e percebi que estava mais do que atrasada e a festa já estava bem animada, fiquei feliz, na verdade, isso significa que não terei que ficar aguentando Mary ao meu pé, afinal a essa altura do campeonato ela já deveria estar bem alterada pelo álcool. Me esquivei das pessoas que estavam dançando e fui até a cozinha pegar algo para beber, se eu tivesse que ficar ali com pessoas que nem sequer faziam diferença na minha vida, ao menos tomaria algo.
"Você veio." Eu sabia de quem aquela voz pertencia, mas não consegui negar o arrepio em minha nuca quando o ouvi.
"Você também." Murmurei a Harry, pegando um copo e colocando tequila dentro.
 Não vi a reação dele, nem notei quando Styles começou a caminhar, apenas quando ele já estava ao meu lado que reparei em sua presença e ergui o olhar. Aqueles malditos olhos claros me davam calafrios, a maneira como Harry me analisava fazia meu corpo estremecer e tudo que eu queria era sair daquele lugar, mas minhas pernas não se moviam. Por mais que eu tentasse evita-lo, parecia haver alguma força sobrenatural que me trazia para perto dele, como se ele fosse uma espécie de íman humano. Meu olhar caiu para sua boca e eu a desejei. Ou o desejei. Nossos rostos estavam se aproximando e eu senti que seria naquele momento que finalmente iria realizar um dos meus desejos interiores que estavam me consumindo por dentro a tanto tempo, isso, é claro, se um maldito não tivesse entrado na cozinha.
"Com licença." Stuart Viella pigarreou.
 Eu quis estapear aquele garoto e tirar o sorriso malicioso de seu rosto, mas me controlei. Ele pegou uma cerveja, lançou um olhar para Harry e nos deixou a sós novamente. Com medo de que o clima não fosse o mesmo e acontecesse a mesma coisa que na semana passada, eu me afastei de Styles em uma medida considerada "segura".
"Posso te fazer uma pergunta?" Para ser honesta, eu não gostaria que ele falasse nada, porém, aquela voz rouca saiu em um tom tão sereno e dócil que me impediu de ser grossa com ele.
"Claro."
"Do que você tem medo?"
 


Notas Finais


Para não apenas apagar a história, eu vou passar a escrever pelo celular, então vai mudar algumas coisas e talvez erros de português apareçam. Desculpa mesmo, mas estou até mesmo dormindo na sala de aula porque encaixar trabalho e estudo é bem foda. Espero que entendam e não desistam da fanfic <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...