História All for you - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Kim Mingyu, Personagens Originais
Tags Drama, Kim Mingyu, Romance
Visualizações 8
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capítulo 8


Quando Mingyu finalmente ficou sem ar , nos distanciamos, e ele ofegante pousou sua testa sobre a minha, ficamos assim ate nos conseguirmos controlar nossa respiração. Ergui um pouco meu olhar, e vi que ele estava de olhos fechados , Mingyu estava mais radiante do que nunca, a luz da lua que vinha da entrada refletia sobre o tom maravilhoso de sua pele, sua boca entre aberta mostrava seus dentes pontudinhos, esses pequenos detalhes misturados com o que tinha acabado de ocorrer só contribuía para tornar o momento ainda mais perfeito, fiquei mais um tempo o admirando ate que ele abriu seus olhos, e eu envergonhada baixei meu olhar rapidamente.
Assim que fiz isso, senti Mingyu passando delicadamente as costas de sua mão em minha bochecha e descendo ate meu queixo e parando por la, nunca tive essa sensação  antes, seu toque me davam choquinhos, era como se juntos tivéssemos uma energia capaz de iluminar o mundo inteiro. Mingyu aproximava meu rosto ao seu novamente, quando já conseguia sentir sua respiração sobre meu rosto, levei um susto com o toque do celular.
AKITA SOUND.... AKITA SOUND - o toque de seu telefone era ele mesmo pronunciado isso, fiquei um bom tempo rindo junto a ele  , ate que ele resolveu  pegar o celular para atender, logo que ele olha o visor do aparelho, sua expressão alegre muda para uma que não sabia descrever o que era. Mingyu fica encarando o celular, que não parava de tocar
-Você não vai atender? - pergunto, já irritada com o toque
- Não - disse ele rude - Desculpe Arya, mais preciso ir - disse ele, se levantando apressado, partindo para antiga casa de seu avo
Assim que ele cruzou a porta, memórias de sua ultima partida ,me senti solitária, senti medo. Apesar de minha relutância em aceitar meus sentimentos por Mingyu no começo , finalmente tinha aceitado ela e ele sai correndo assim,  parece que se eu escondesse determinadas coisas dele era o que fazia nossa amizade durar.
Uma lista enorme de questionamentos veio a minha cabeça, tentando explicar a fuga repentina de Mingyu , comecei a questionar se meu rosto não era como ele esperava ser, se eu entendi alguma coisa errada, essas e outras milhares de perguntas foram se perdendo no escuro quando finalmente consegui cair no sono.
Acordei mais tarde do que normalmente acordo, já que Mingyu não veio me acordar. Sabia que ele não iria voltar , pelo menos não tão  cedo, então lembrei que já podia encontrar os elfos que viviam no parque.
Logo que sai vi muitos trabalhando, então notei que havia uma garota em cima de uma arvore com dificuldades para colher os frutos da arvore, perguntei se poderia ajudar e passei a tarde inteira ocupada com a menina, quando o céu  estava começando a escurecer fui ate minha casa, e peguei o pinkupinku e fui ate a frente de casa  e me deitei no gramado com o porco em cima da minha barriga, fiquei tanto tempo olhando para o céu que acabei dormindo ali mesma.
Fui acordada pela movimentação do meu bichinho nada leve, ainda meio sonolenta, abri os olhos buscando o que deixou o pinkupinku tão agitado, me deparei com um cara bem alto, quando finalmente minha visão ficou nítida, vi que era Mingyu
- Oi - me cumprimentou sorrindo
-oi - respondi, seca
- olha, sei que você ta chateada comigo por causa de ontem - ele começou a falar mais interrompi sua fala
- chateada?! - disse sínica - eu to irritada, você acha certo me beija e sair sem mais nem menos - gritei com ele
- A gente pode entrar pra conversar? - disse ele com um tom de voz bem mais baixo que o meu
- Claro, a gente entra, começa a conversar, eu falo que gosto de você  e você me larga aqui de novo sem explicações, claro , porque não entraríamos?- gritei sem pensar, e assim que terminei de falar notei o que tinha dito, puta merda , olhei para Mingyu que estava com uma expressão confusa e surpresa, fiquei alguns minutos olhando para o chão em silencio, ate que abaixei para pegar pinkupinku no colo e disse
- vamos entrar



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...