História All For Your Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Chim Chim, Hoseok, Jeongguk, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookie, Namjin, Suga, Taehyung
Exibições 34
Palavras 2.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey bixas lindas, I'M BACK
Trouxe mais um capítulo da minha fic SUPER HETERA pra vocês
Obrigado pelos favoritos, podem ser poucos, mas já me deixam muito feliz (se quiser aparecem mais, podem vir que é sucesso)
Vamos ao que interessa, boa leitura szsz

Capítulo 2 - Sinceramente, Não Esperava Isso de Você, Jeon.


Fanfic / Fanfiction All For Your Love - Capítulo 2 - Sinceramente, Não Esperava Isso de Você, Jeon.

7 horas e 50 minutos.

Outro belo dia em Seul, onde o garoto está atrasado.

Jeon Jungkook – Point Of View

Merda, já são 7h50, estou muito atrasado. Levanto com um pulo da cama logo correndo até o banheiro, entro no chuveiro e tomo meu banho rápido, volto pro quarto, visto minha roupa. Pego minha mochila e saio do cômodo. Abro a geladeira e retiro uma garrafa de suco de laranja, coloco no bolso, pego também uma maçã logo depois saindo pela porta.

Visto meu capuz e durante o caminho, vou comendo a maçã tranquilamente. Assim que estou chegando na faculdade, jogo o resto da fruta no lixo e adentro o pátio correndo, e entro dentro da mesma.

— Bom dia, Jungkook. — Diz Hoseok ao me ver, com a maior cara de sono, como sempre está.

— E aí, Hope. — Falo sorrindo.  — E você sempre com essa carinha, né? — Soltei uma risada, tentando animá-lo.

— Sim, esta é expressão de quem se mata pra estudar e fica até tarde. — Não me aguentei e tive que rir.

Hoseok é o mais brincalhão do nosso grupo, fazia nós todos rirmos com suas piadas e falas sarcásticas, até quando não estávamos bem, ele é o cara certo.

Ele tem uma paixão loucamente secreta pelo Tae, mas o garoto nunca dá mole pra ele, se faz de difícil, sendo que é uma bixa louca. Sinceramente, não entendo porque os dois ainda não se pegaram, talvez Tae não goste dele igual mas poxa, podia dar pelo menos uma chance. Já tentei fazer isso acontecer, e todas vezes, falharam, só que não irei desistir tão fácil.

Entramos na sala, e por sorte, o professor não havia chegado ainda. Respirei aliviado e sentei em meu lugar, já colocando meus materiais sobre a mesa.

Pouco tempo depois, avisto o Sr. Jisun entrar na sala, cumprimentando todos, e rapidamente já escrevendo no quadro alguns exercícios. Ele nos deixou fazer em dupla, bem na hora, iria chamar o Tae mas o Namjoon já foi chegando com sua classe ao lado da minha, o encarei surpreso.

— O que foi Kookie, parece que nunca me viu. — Fala ele rindo e se sentando.

— Não é isso, mas eu iria fazer os exercícios com Tae. — Explico.

— Mas hoje vai ser diferente, você vai fazer comigo. — Disse se aproximando de mim e beijando minha orelha, fazendo meu corpo se arrepiar.

Eu novamente o encarei, gostava bastante dele, é um grande amigo também, mas desde que ficamos na festa aquele dia, está agindo bem estranho comigo.

Balanço minha cabeça tentando afastar estes pensamentos e me concentro em copiar as tarefas e fazê-las.

Quando já estou pegando meu lápis para começar a fazer, sinto uma mão na minha coxa perto de meu membro, olhei para o lado e claro, vejo Namjoon, fazendo aquilo como se fosse algo normal. Ele escrevia mas continuava. Sorriu ao perceber que eu havia notado seu ato.

— Tá certo, olha só...Namjoon, me diz uma coisa, o que está acontecendo contigo? — Pergunto sendo direto. — Porque você não está muito normal.

— Não está acontecendo nada, pelo menos não que eu saiba. — Fala ele dando de ombros e ainda rindo.

— Só pode estar me zoando. — Digo sério.

— Oh, está falando sério? — Namjoon pergunta.

— Sim, muito sério. — Ele me encara todo sem jeito. — Anda logo, desembucha.

— Caramba, tu é chatinho hein Jungkook. — O moreno reclama. — Enfim...desde aquele dia em que nós ficamos na festa do Hoseok, eu realmente comecei a sentir coisas estranhas por você, realmente estranhas. Gostei muito daquele dia, do beijo, do momento. Então, por favor, não queira me matar, mas eu gosto de ti. — Assim que ele finalmente falou tudo aquilo, eu fiquei em choque. Namjoon gostando de mim? WHAT?

Estava completamente sem reação, Namjoon é um dos meus melhores amigos, meu parceiro pra tudo, assim como Tae, já havia ficado com ele outras vezes mas porque só agora que ele vem me dizer isso? Por que justo agora?

— Pera aí, o que? — Perguntei incrédulo. — É isso mesmo que eu ouvi?

— Isso mesmo! Eu gosto de você.

Escutei o barulho enorme que o professor fez ao bater na mesa, chamando nossa atenção.

— Os espertinhos vão ficar colocando fofoca em dia ou vão se prestar para fazer as atividades? — O homem pergunta nos encarando.

Rapidamente, nos viramos para frente pegando as folhas e fazendo o que era para ser feito. O professor então balançou de leve a cabeça satisfeito com aquilo e voltou para sua mesa, só que agora, cuidando eu e meu colega.

Ao passar das horas, eu consegui terminar as atividades e entregar pro professor, volto pra minha classe. Namjoon ainda está terminando de fazer o dele, enquanto espero, pego minha caneta começando a fazer rabiscos em meu caderno. Me concentro tanto naquilo que nem noto quando meu colega já havia terminado e fica olhando fixamente para o desenho que fiz.

— Quem é esse? — Namjoon pergunta apontando para o desenho.

O encaro sem entender até que percebo que desenhei o Jimin. Sim, o próprio. Arregalei meus olhos ficando totalmente sem jeito, lambi meus lábios e engoli um seco. Arranquei rapidamente a folha e amassei com todas as minhas forças, logo recebendo o olhar estranho do ser ao meu lado.

— Jungkook, — Chama minha atenção. — você ainda não me respondeu.

— Não é ninguém! — Digo me levantando e guardando o papel dentro da mochila.

— Tem certeza? Porque pelo jeito que você estava desenhando, não parecia sem “ninguém”. — Ele fez aspas com os dedos.

— Eu já disse, não é ninguém. — Falo sério. — Veio apenas na minha cabeça, só isso.

— Está bem, Kookie, acredito em você. Só estava te zoando. — O moreno diz rindo e quase fazendo eu lhe dar um tapa no braço, mas acabei rindo junto.

Por mais que Namjoon fosse chatinho as vezes, continuava sendo um grande amigo, mas eu ainda não esqueci o que ele me falou antes.

Aquilo ficou colado na minha mente.

Estou a caminho do banheiro da faculdade, aproveitando que era a hora do intervalo. Adentro o local e entro em um dos banheiros, me sentando em cima da tampa do vaso, colocando minhas mãos em meu rosto, bufando.

 Eu estava completamente sem saber se tristeza ou raiva sobre o assunto com o Namjoon. Não que ele não pudesse sentir atração ou gostar de mim, só que é o meu melhor amigo, praticamente o meu irmão, e pra mim, isso era estranho, bem estranho. Saí do banheiro e dei de cara com Tae, que me encarava estranho.

— Que foi? — Pergunto indo até a pia.

— Eu que pergunto, senhor Jungkook. — Diz colocando as mãos na cintura. — Desde quando o Namjoon sentou contigo na sala tu ficou estranho. Aconteceu algo?

— Ah Tae, tudo isso é tão confuso.  — Falei indo até a pia e me escorando na mesma, me vendo no espelho.

— O que é tudo tão confuso? — Questionou-me.

— Isso tudo com o Namjoon. Droga, por que justo comigo? — Estava com tanta raiva que chutei com força a porta do banheiro atrás de mim.

— Ei, se você não me contar o que está acontecendo, como é que vou te ajudar. — Provocou-me. — Anda Kookie, me fala logo. — Solto um sorriso.

Não recusei e me sentei com Tae no chão. Comecei contando tudo detalhadamente, expliquei cada detalhe, ele me encarou apavorado, disse que também não esperava isso do Namjoon.

Ele chegou até a colocar a mão no rosto, parecendo estar decepcionado e com isso, comecei a rir.

— Ai meu santo G-Dragon! — Exclamou. — O que posso dizer sobre isso? — Tirou a mão do rosto e me encarou.

— Estou pensando o mesmo que você, meu amigo.

Tae ficou pensativo por um tempo, brincou com seus dedos e mordia seus lábios. Até que decidiu falar:

— Olha, vou te falar a real. — Começou. — Namjoon pode até estar apaixonado por ti, e querer ficar contigo, só que se tu não gosta dele do mesmo jeito e não quer nada, seja sincero com ele. Fale tudo que quiser, converse. Ele é um dos seus melhores amigos, vai entender, sabe muito bem como ele é. Fala que começa a gostar de alguém, depois esquece totalmente.

— Concordo contigo, ele faz isso mesmo. — Admiti. — Tá certo, vou falar com ele, esclarecer tudo, acertar as coisas.

— É isso aí, Jungkook. — Disse me incentivando, acabei sorrindo com aquilo.

— Valeu Taehyung, tu é o melhor.

Levantei do chão e o ajudei a levantar também, o abracei. Pegamos nossas mochilas e caminhamos até a lanchonete da faculdade, loucos de fome. Assim que havíamos comprado nossos lanches, fomos para a mesa onde os meninos estavam para nos sentarmos. Quando já estava sentado e iria começar a comer meu lanche, percebi que Namjoon ficou me encarando, praticamente, me fuzilando com o olhar, estranhei na hora.

Os garotos estavam conversando sobre um assunto que eu não estava entendo nada, pois não conseguia parar de encarar Namjoon, até que Jin resolve me chamar.

— Jungkook! Jungkook! JUNGKOOK!

— QUE? — Acabei gritando também, todos começaram a rir.

— Por que você e Taehyung demoraram no banheiro? — Perguntou. Fiquei quieto por um tempo. — O que foi? Estavam fazendo algo?

— Não. Não estávamos fazendo nada, apenas conversamos. — Expliquei.

— Sobre o que?

— Sobre o que se deve fazer com seus amigos. — Namjoon se pronunciou. O mesmo também levantou da mesa e se retirou.

Os garotos ficaram sem reação e o viram sair sem fazer nada, seus olhares logo se viraram para mim na esperança de eu ter a resposta para a ação.

— Não fiquem olhando pra mim! Eu não fiz nada. — Digo continuando a comer meu lanche.

Estou a caminho do meu amado trabalho, onde eu novamente encontraria Park Jimin. Confesso que ele não saiu da minha cabeça, meus pensamentos era direcionados apenas a ele, justo com ele, alguém que acabei de conhecer. Balancei a cabeça para poder esquecer disso tudo, pois já estavam entrando na empresa. Cumprimentei a recepcionista e caminhei até minha sala.

Assim que chego no local, já encontro Tae em sua mesa trabalhando, acena para mim e sorri.

Coloco minha mochila sobre o chão e me sento na minha cadeira, ligando logo meu computador. Digito a senha e já inicio meus trabalhos. Mas sou interrompido por Shin que aparece de surpresa.

— Jungkook, vai agora correndo pra sala do chefe, ele está te chamando. É muito urgente! — Alertou me, na hora, arregalei meus olhos e fui.

Caminhei o mais rápido que pude e finalmente cheguei no cômodo, a porta já estava aberta, pude ver a cara furiosa do Sr. Bom e Jimin escorado em sua mesa, adentrei o local.

— Feche a porta, Jeon. — Me ordenou, engoli um seco. Fiz o que me mandou e fiquei parado na frente deles. — Preciso conversar sobre algo com o senhor. Por favor, sente-se. — Fui até as cadeiras e fiz.

— Certo, sobre o que quer falar? — Perguntei.

O mais velho se ajeitou na mesa colocando seus braços sobre ela e cruzando as mãos, olhando profundamente em meus olhos.

— Ontem, mandei você mostrar para o Sr. Park Jimin a empresa, para que ele pudesse conhecer seu novo trabalho. Ótimo, sabia que você não me desapontaria e faria tudo como deve ser, mostraria a empresa. Só que, hoje pela manhã, recebo uma ligação do mesmo me dizendo que nada que ordenei foi feito, na hora, achei que era brincadeira. Mas quando percebi que não era, fiquei extremamente irritado com você, Jeon. — Diz ele apertando as mãos. — Quero saber da sua parte, isso é verdade?

Não queria falar a verdade, mas também não queria mentir.

— S-sim, senhor. — Afirmei.

— O que?

— Sim, isto é verdade. — Falei novamente.

Na hora, ele levantou irritado e foi até a janela, colocando a mão no rosto, em forma de desapontamento. Fiquei sem jeito, mas olhei para Jimin que observava tudo com seu sorriso sínico, ah, que ódio.

Já comecei a sentir uma pequena raiva dele.

— Sinceramente, não esperava isso de você, Jeon. Sinceramente. — O Sr. Bon se pronunciou de novo, agora me encarando. — Tu que és um funcionário tão excepcional, extraordinário, magnífico. Estou sem palavras.

— Senhor, eu posso explicar, não é bem o que ele lhe falou...­— Tento me defender.

— Não quero saber de mais nada, o que já esta contado, está contado. Por conta disso, você terá que fazer coisas para recompensar sua tarefa não completada. Irá fazer relatórios que deixarei em sua mesa depois, terminará aquelas divulgações que eram responsabilidade do Kim Seokjin e limpará minha sala depois do horário.

— Espera aí, o que??? — Digo incrédulo. — Fazer as tarefas com as papeladas tudo bem, mas...limpar a sua sala?

— Sim, isso mesmo. Fará tudo isso, ou será descontado de seu salário.

— Mas por que limpar sua sala, Sr. Bon?

— O faxineiro não venho hoje, e como irá ficar depois que todos irem embora, decidi escolher você.

— Só que isso não é permitido. E se descobrirem? — Questionei.

— Ninguém vai descobrir, porque não vão saber disso. E estou nem aí se é permitido ou não, sou o chefe aqui, eu que mando. — Disse. — Agora, volte a fazer seu trabalho e espere chegar suas tarefas mais tarde. Quando todos irem embora, pegue os materiais de limpeza no armário do faxineiro.

— Como quiser. — Falei me levantando e indo até a porta, mas antes de sair, pude escutar eles conversarem.

— Park Jimin, obrigado por ter vindo me contar isso, fez o certo. Para saber que Jungkook irá fazer tudo certo, quero que fique aqui com ele, certo?

— Claro, com o maior prazer. — Pelo jeito que escutei sua voz, notei que ele sorriu no final.

Em vez de caminhar, saí da sala bufando e batendo os pés com força no chão, com a raiva que eu estava, só cheguei em minha sala e me joguei na cadeira.

Tae percebeu minha maneira estranha e já foi perguntando o que tinha acontecido, falei que conversaria com ele mais tarde porque agora não estava numa hora boa, o mesmo entendeu e respeitou.

Sabe aquela merda de pensamentos que eu estava tendo sobre Park Jimin? Foram os piores pensamentos que já tive, com certeza.

Eu estava com tanta raiva dele que poderia ir até o mesmo e socar seu rosto até cair todos os dentes. Não acredito que achei que ele poderia ser legal ou alguém bacana, me ferrei total. Agora por causa dele, terei que fazer coisas que simplesmente odeio.

Só quero dizer que minha impressão sobre ele já está começando a mudar.

Mudar totalmente. 


Notas Finais


É aquele ditado né?
As aparências enganam
Jungkook está fodido qq
um avisinho: não vou usar datas porque as vezes demoro muito pra atualizar a fic então por isso.
Tamo junto, e nóis que voa cambada <3
Não vão esquecer dos comentários!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...