História All I need is you - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Gina Weasley, Hermione Granger, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy
Tags Albuscorpius, Alrose, Políamor, Poligamia, Rose X Scorpius X Albus, Scorose
Exibições 55
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Fluffy, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu estou bloqueada com essa fic, desculpem-me se eu continuar com essas demoras. Não abandonei nem nada, vou tentar superar isso e voltar a escrever direito.

Desculpem os erros e boa leitura!

Capítulo 10 - Capítulo 9


Um ano inteiro fora poderia mudar muita coisa, e somente naquele instante Albus percebia aquilo. Mesmo que muitas coisas tivessem mudado consigo, ele ainda carregava sentimentos estranhos quando via a prima e o melhor amigo.

Respirou pesadamente quando o motorista parou em frente à casa que seria agora a dele. Em um bairro bonito, uma casa de tijolos padronizada com as suas vizinhas, um jardim pequeno na frente e repleto de flores, sendo que um pequeno grupo de flores azuis foi o que fez ficar completamente nervoso.

Saiu do carro sentindo o coração acelerar com aquela visão, aquele jardim era uma óbvia marca de Scorpius. Ele não havia esquecido de si.

– Alguém te espera rapaz? – O velho motorista perguntou sorrindo simpático para ele.

– Talvez. Não sei exatamente o que esperar depois de um ano inteiro sem falar com eles, e quando falei fui de uma frieza... Estou com tanto medo. – Abaixou a cabeça e encostou na porta do carro.

– Se você está neste estado e o jardim bem cuidado desse jeito, eles estão te esperando cheios de saudade. Minha esposa teria um ataque se visse uma rosa azul, ela as acha tão bonitas.

– Minha cor favorita. – Sorriu. – Ele sempre diz que é a união perfeita do verde e azul, ele e eu. Um completo idiota se quer saber a minha opinião.

– Então fale isso na minha cara, seu desgraçado que não avisou estar voltando!

Albus arregalou os olhos ainda olhando as rosas, o sorriso em seus rosto sendo substituído pela boca aberta em choque. Virou-se lentamente para ver Scorpius sorrindo de lado com as mãos enlaçadas a de Rose que estampava um enorme sorriso.

Sentia o ímpeto de correr até eles e os abraçar, sentia à vontade de ficar grudado a eles o resto de sua vida. Contudo, vê-los ali, sorrindo como se não tivessem ficado longe durante aqueles 365 dias, deixou-o paralisado ainda de boca aberta.

Scorpius começou a se aproximar após soltar a mão de Rose, Albus fechou a boca e engoliu em seco sentindo seu estômago se revirar. Esperava não levar um soco ou algo parecido, afinal, havia simplesmente ignorado várias tentativas de conversa do amigo.

Contudo, a ação dele doeu ainda mais em Albus. Scorpius cumprimentou o senhor e disse que ajudaria a levar as malas para dentro da casa, passando reto pro ele e nem o olhando devidamente. Deixou o ar escapar de seus pulmões e sentiu as mãos de Rose no seu braço.

– Senti sua falta. – Disse em um sussurro baixo que só foi ouvido pela proximidade.

Rose esticou-se, ficando na ponta dos pés e beijando a bochecha de Albus. Ele não ousaria perguntar se estavam com raiva de si, tinha medo da resposta e por isso apenas sorriu para a prima e pegou o resto de suas bagagens para entrar na casa nova.

Tudo era bonito e bem decorado, um lugar pequeno e extremamente agradável para ele que moraria sozinho. Sorriu para o motorista que era acompanhado até a saída por Scorpius e logo ouviu o barulho do carro, vendo o amigo voltar.

Rose estava parada ao lado de um sofá, observava Albus com extrema atenção. Scorpius andou até ela e parou a abraçando por trás, ambos ficaram o olhando como se nada mais existisse e Albus não conseguia fazer nada além de abaixar os olhos envergonhado.

– Obrigado por terem achado essa casa para mim. – Disse desconfortável, tentando quebrar aquele silêncio estranho e constrangedor para si.

– Foi divertido. – Rose disse. – Esse bairro é bom e bem calmo, aceitam animais de estimação também. Se o seu vizinho falar algo é por culpa do Scorp que já chegou discutindo com o rapaz.

– Não tenho culpa se o babaca acha que pode jogar a bolinha do cachorro dele no jardim dos outros, o cachorro matou metade das minhas rosas!

– E você falou que ia ficar com o cachorro dele sem nem saber se não foi um acidente.

– Não foi um acidente e você sabe disso. Nem tente que eu não vou me desculpar, ele mereceu o soco.

– Você bateu no cara? – Albus riu. – Melhor pessoa.

– Agora você lembra que eu sou a melhor pessoa.

Albus viu a careta de dor que Scorpius fez e soube que Rose havia batido nele. Em qualquer momento normal ele teria achado o jeito dos dois engraçado, contudo, a tristeza que sentiu ao confirmar que Scorpius estava magoado foi maior a ponto de não o deixar ter outra reação senão abaixar a cabeça.

Rose levantou o queixo de Albus com delicadeza e beijou sua bochecha. Sorriu acariciando seu rosto, ele apenas fechou os olhos suspirando e aproveitando do carinho.

– Dê alguns dias para ele, ok? Scorp está louco para ter o amigo de volta, só está meio magoado para demonstrar isso agora.

– Não esperava o contrário. – Sorriu triste.

– Não fique assim. O que acha de inaugurar a cozinha? – Falou alto e olhou para o namorado.

– Somente se o Scorpius cozinhar comigo, como nos velhos tempos.

– Quando eu só picava a comida? – Sorriu de lado. – Nem vem, Potter, que depois de um ano eu estou cozinhando maravilhosamente bem.

– Duvido. – Albus disse sorrindo.

– Vamos lá, idiota, vamos cozinhar.

Scorpius sorria guiando o amigo para a cozinha, manteve o sorriso enquanto planejavam a comida e aumentou ainda mais quando Albus elogiou o molho que havia feito.

Rose havia deixado os dois sozinhos com a desculpa de ir ao banheiro, mas pela demora da volta Albus entendeu que deviria conversar com o amigo. O olhou de soslaio várias vezes sem saber como começar a conversa, viu uma boa oportunidade quando Scorpius parou encostado na bancada de braços cruzados sobre o peito enquanto esperava o molho ficar pronto.

Aproximou-se lentamente e parou na frente dele, Scorpius abaixou a cabeça e ficou calado. Albus tocou o braço do amigo e com calma o fez descruzar os braços. Segurou a mão do amigo fazendo um carinho simples esperando que ele olhasse para si.

Não estavam fazendo nada de extraordinário, Scorpius nem reação tinha e Albus sentia que vomitaria a qualquer instante. Seu estomago revirava e ele sentia todo o nervosismo nas batidas aceleradas de seu coração.

Soltou as mãos do amigo e levou as suas próprias a cintura do amigo o puxando para um abraço. Por alguns momentos pensou que seria repelido, mas teve o prazer de apenas suspirar feliz enquanto sentia Scorpius o envolver e apertar o abraço.

– Vamos poder voltar a ser o que éramos antes? – Perguntou ainda grudado ao amigo.

– Depois de um ano inteiro? Claro que não Albus. – Queria se afastar e teria feito se Scorpius não o mantivesse tão preso em seu abraço. – Mas não posso mais suportar a ideia de te ter longe de mim.

– Não vou mais me afastar, nunca mais Scar. Desculpe-me.

– Eu te desculpei assim que te vi, anjo. Quem deveria se desculpar sou eu, deveria ter sido mais simpático.

– Não se preocupe, eu faria pior. Somente saber que não vou te perder é o suficiente.

– Não vai ser tão fácil se livrar de mim. – Piscou para Albus o soltando.

– Ainda bem.

Sorriram um para o outro, ambos completamente contentes e sabendo o quão nervoso o outro havia ficado. Era possível sentir as batidas desesperadas dos corações em meio ao abraço.


Notas Finais


Faculdade e provas vão me enlouquecer, acho que vou mandar e-mail reclamando que isso atrapalha no meu trabalho de escritora de fic *risos*

Junta isso com bloqueio, e aqui está a demora em pessoa. Desculpem-me por isso.

Comentários?

Até o próximo ou antes,
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...