História All In A Hospital - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy, Once Upon a Time
Personagens Addison Montgomery-Shepherd, Alexander "Alex" Karev, Alexandra "Lexie" Grey, Amelia Shepherd, April Kepner, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, David Nolan (Príncipe Encantado), Derek Shepherd, Emma Swan, Henry Mills, Mark Sloan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Meredith Grey, Miranda Bailey, Owen Hunt, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Calzona, Greysanatomy, Merder, Ouat, Swanqueen
Exibições 70
Palavras 1.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


A tia voltou!! Me digam quais casais vocês apoiam,me sigam no TT meu @ é smoMyrlla. Vamos ao capitulo!

Enjoy!

Capítulo 4 - The Party


"Intimidade é uma palavra de cinco sílabas para aqui-está-o-meu-coração-por-favor-esmague-o-como-um-hamburguer-e-se-delicie. É uma coisa ao mesmo tempo desejada e temida. Difícil de conviver com e impossível de se viver sem. Intimidade também vem atrelada a três coisas: parentes, romance e colegas de quarto. Há algumas coisas das quais você não consegue escapar. E outras coisas que você nem quer saber."







 

O sábado havia chegado,Emma estava com a parte da manhã livre então levou Henry para passear e tomar um sorvete,ela amava estes momentos com o seu pequeno,ele sabia que o trabalho da mãe era importante por isso não a questionava sobre a ausência,apesar de que ela sempre estava presente,até quando não podia - Ela se certificava a todo momento se ele estava bem,o que era admirável. Henry apesar de ainda ser muito novo,tinha a alma velha e entendia algumas coisas que até as vezes,adultos não conseguem.

O garoto admirava sua mãe,achava ela uma Super Heroína,sempre pedia que ela contasse como era passar um dia no hospital e como era operar , e sempre falava que queria ser igual a ela,e se tornar um grande medico,ela não discordava,o apoiaria em qualquer decisão que ele possa tomar.

-Posso tomar mais um mãe? -Ele perguntou.

-Só mais um. -Ela sorrio e fez sinal pro garçom. -Traga mais um desse para ele.

-Hoje vai ter aquela festa que você disse? Bene.. -Ele se enrolou.

-Beneficente. -Ela falou. -Vai sim,só aparecerei depois de uma cirurgia com a Doutora Arizona.

-A das rodinhas né? -Ele perguntou.

-Sim.. -Ela rio. -A marca dela,mas,ela é uma grande medica também.

-Ela salva criancinhas. -Ele sorrio e quando o sorvete chegou ele se deliciou.

-Sim,ela salva. -Swan passou o olhar ao redor e ao longe viu a latina com uma ruiva,mas ignorou e voltou o olhar para o filho. -Você e o vovô vão fazer o que hoje a tarde?

-Andar de bicicleta no parque. -Ele disse. -Vovó não vai poder ir.

-Não? -Perguntou.

-Ela tem trabalho.. -Ele deu de ombros.

-Ah.. -Mexeu sua colher no local onde antes tinha sorvete.


 

A relação entre Emma e seus pais era de fato boa,mas não vamos dizer que é mil e uma maravilhas,já tiveram coisas,segredos.. que fez com que essa relação se abalasse um pouco,tornando-a um tanto estranha,mas nunca deixando o amor escondido e nem a preocupação e carinho.

-Terminei. -Ele disse.

-Vamos andar então.. -Ela chamou o garçom e pagou,logo saíram dali.


 

Permanecendo no estabelecimento,Regina observou Emma sair,e olhou para a mulher ruiva a sua frente e concordou com a cabeça como se tivesse entendido alguma coisa que ela havia dito.

-Okay,já pode parar de fingir que está ouvindo. -A mulher disse frustrada.

-Eu estou ouvindo.. -Regina disse.

-Não está não! -Balançou a cabeça.

-Desculpa,coisas do trabalho na cabeça. -A latina disse.

-Sempre é o trabalho,Gina. -Suspirou.

-Não é a minha intenção se essa mulher mexeu comigo,Zel! -Regina nem percebeu o que disse.

-Opa! -Zelena disse. -Então tem alguém.

-O que? Não! -Balançou a cabeça. -É só uma residente.

-Você é a chefe dela!? -Abriu a boca.

-Claro que não. -Disse. -Ela é uma amiga.

-Amiga que você adoraria pegar. -Zelena disse dando de ombros.

-Não faço mais isso. -Regina disse. -A muito tempo,você sabe,e bom,ela tem alguém,pelo o que ouvi.

-Nem tudo que ouvimos é verdade Gina,principalmente em um hospital. -A ruiva disse. -Tudo pode acontecer em um hospital.

-Eu sei.. -Suspirou.


 

   A morena não conseguia tirar aquela loira da cabeça,já estava frustrada por conta disso,não se senti assim a muito tempo,Mas,o que ela estava sentindo? Acho que nem mesmo ela sabe ao certo,atração? Amor? Amizade? Carinho? Tantas coisas que um ser humano pode sentir por outro,que as vezes nem sabemos como definir tal coisa.




 

"Gostaria que tivesse um manual sobre intimidade. Algum tipo de guia para te dizer quando você cruzou a linha. Seria legal se você a visse chegando, mas sei lá como eu colocaria isso num mapa. Você a tem onde pode e vai levando até onde você consegue. E, quanto as regras, talvez não tenha nenhuma... Talvez as regras da intimidade que você tenha que definir por si só."




 

Já no hospital,final da tarde.


 


Arizona saiu da cirurgia junto com Emma - Swan foi falar com os pais e os levar até o quarto do garoto,e logo saiu e se encostou no balcão.

-Bela aliança. -Emma disse.

-Callie me deu. -Ela sorrio. -Estamos namorando.

-Oh! -Fingiu surpresa e Arizona a olhou. -Parabéns!

-Você sabia! -Ela apontou o dedo para a residente. -Nem sei por que estou surpresa.

-Um obrigada madrinha é de bom tamanho. -Emma deu de ombros.

-Madrinha? -Franziu.

-Oh mais é claro! -Sorrio. -Acha mesmo que callie fez tudo sozinha?

-Você não existe garota! -Ari gargalhou.

-Claro que eu existo. -Disse convencida.

-Qual assunto? -Meredith chegou com lexie.

-Namoro. -Emma disse.

-Quem ta namorando? -Lexie perguntou.

-O casal vinte. -Swan respondeu.

-Casal vinte? -Mer franziu.

-Eu e Torres. -Arizona disse baixo.

-Oh! -Lexie sorrio. -Parabéns!

-Fico feliz que pararam de se enrolar. -Mer fez todas rirem.

-Acho que está na hora de nos arrumarmos. -Emma disse se desencostando.

-Vou com você. -Lexie disse para Emma e as duas saíram.





 

"OK, então, às vezes, até mesmo o melhor de nós toma decisões precipitadas. Más decisões. Decisões que bem sabemos que vamos nos arrepender no momento, num minuto e especialmente na manhã seguinte. Digo, talvez não se arrepender, arrepender porque, pelo menos (você sabe) a gente deu a cara à tapa. Mas... ainda assim... Alguma coisa dentro da gente decide fazer uma coisa louca. Uma coisa que a gente sabe que provavelmente vai se voltar contra nós e nos pegar desprevenidos. E a gente faz mesmo assim. O que eu tô falando é... nós colhemos o que plantamos. Aqui se faz, aqui se paga. É carma e, mesmo se você tentar amenizar... carma é um saco!"







 

E a noite chega.

 

 

 

  A noite havia começado bem,a festa beneficente já havia arrecadado muito dinheiro e a festa está ótima,Swan já estava um pouco elevada junto com April e os outros meio que se divertiam com as duas.

-Sabe,eu amo cisnes!! -Emma falou. -Eu sou uma cisne branca,linda!!!

-Você é uma cisne! -April gargalhou.

-Sou sim. -Fez uma pose e sorrio.

-Essas duas são uma figura. -Hunt disse observando as duas de longe.

-Mas...o que.. -Addison chegou. -Elas estão bêbadas?

-A melhor médica que vocês respeitam acaba de chegar. -Swan bateu palmas para Addi.

-Não precisam responder. -Ela disse rindo.

-Essa festa precisa de uma agitação. -April disse.

-Vocês precisam é de soro e descansar. -Lexie disse.

-Eu vou procurar o gatinho. -Emma disse saindo no meio das pessoas.

-Espera aí Cisne!! -April saiu.

-Acho que.. -Callie olhou na direção. -Devemos?

-Elas vão ficar bem. -Mark disse.

  E de fato elas ficaram,April acabou dormindo em uma maca no corredor e Emma foi para um quarto de repouso. A loira abriu seus olhos e passo a mão no rosto e sentiu sua cabeça latejar,olhou pro lado e tapou a boca,ficou observando aquilo e se levantou devagar e se vestiu,e saiu dali com a mão em cima dos olhos e foi a sala dos residentes tomar um banho e se trocar,tomou uma aspirina e saiu dali indo para o refeitório,comprou um café e se juntou aos amigos que conversavam perto dali.

-Olha só,a cisne resolveu sair da lagoa. -Arizona disse rindo.

-O que? -Perguntou confusa.

-Nada não. -Callie respondeu.

-Eu preciso cavar um buraco e me jogar dentro. -Bebeu do café sentindo o líquido descer rasgando. -E o pior é que não lembro de quase nada.

-Do que está falando? -Mark perguntou.

-De eu ter acordado seminua ao lado da   Dra. Mills. -Emma falou e bebeu e todos a olharam.

-O que? -Falaram juntos.

-Eu só quero fugir. -Disse bebendo mais do café.

-Não olha agora,mais a latina tá entrando no refeitório. -Lexie disse.

-Ninguém me viu. -Emma saiu dali deixando os outros rindo.

-Ela está um tanto ferrada. -Callie disse.

-Por que? -Mark perguntou.

-Não tem como fugir aqui nesse hospital. -Respondeu e deu um beijo em Arizona. -Tenho uma cirurgia agora,fui.

 

   Como já disse antes,as coisas acontecem sem que percebemos,Emma estava tentando se lembrar do que havia acontecido,Regina lembrava de tudo mesmo que também estivesse alterada,tentava achar a loira para que pudessem ter uma conversa sobre o ocorrido.

  Addison pediu os serviços de Emma naquele dia,a loira tentava se manter focada ao máximo para que seus pensamentos não fizessem sua cabeça explodir com tanta confusão. Addi percebeu a inquietação da sua residente.

-Ainda de ressaca Doutora Cisne? -Ela perguntou.

-Passei vergonha não foi? -Passou a mão no cabelo. -Já estou na minha sã consciência.

-Não vai matar nenhuma paciente? -Perguntou.

-Não. -Falou firme. -Pode confiar.

-O que eu ouvi é verdade? -A médica quis saber.

-O que ouviu? -Franziu.

-Ouvi uma conversa do Mark com a Little  Grey,sobre você acordar com uma médica. -Estava curiosa. -É verdade?

-Bom.. -Coçou a nuca. -Estou envergonhada com isso.

-Por que? Por conta de ser uma mulher? -Perguntou.

-Não,já me envolvi com mulheres antes. -Emma disse. -Uma na verdade; Só estou envergonhada pelo fato de não lembrar do que aconteceu,estou meio que fugindo no momento.

-Entendo. -Addison disso. -Vou te ajudar para não dizer que sou ruim. Vamos para cirurgia!

  A mulher ficou aliviada por que passaria um tempo em cirurgia,se tinha um bom lugar no qual você poderia fugir era,a sala de cirurgia.

  Como será que ficará essa história? Emma vai lembrar do que aconteceu? Regina conseguirá conversar com a loira? Tantas perguntas sem respostas que não sabemos ao certo qual devemos levar à sério. Seja lá qual for a resposta para tais perguntas,devemos saber de uma coisa - Segredos não ficam em segredo para sempre.

 

 

"Nem mesmo á sete chaves,segredos podem se manter secretos para sempre,o universo sempre dá um jeito de soltá-los."



 

 


Notas Finais


Alo Alo realeza,aquele abraço! (Não faço ideia por que escrevi isso) Iai tudo bacana com vocês? Estão gostando? Deixem os comentários de vocês aí!

Amo vocês,tá?

Xoxo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...