História All Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Todo Amor
Exibições 75
Palavras 3.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Quem é vivo sempre aparece!
Espero que gostem, eu particularmente tenho um certo amor platônico por ele haha.
Boa leitura! ❤
Spoiler: Um casal será formado nesse capítulo, qual dos nossos queridos personagens terá essa honra?

Capítulo 10 - Racha


Fanfic / Fanfiction All Love - Capítulo 10 - Racha

Brooklyn Sofie P. O. V

Acordei com os raios de sol entrando pela janela, me espreguicei, fiquei fitando o teto na esperança que uma carga de enrgia viesse do além. Me sento na cama e olho para os lados, na minha frente Kate estava dormindo agarrada ao Chaz, bato a mão na cabeça pela tal cena, bufo, estou ficando louca só pode, ao lado de sua cama Justin dormia em um colchão e ao lado da minha cama Ryan e Chris. 

Não lembrava de nada sobre a noite passada, única coisa que sabia era que havia bebido mais do que deveria devido minha dor de cabeça, não tinha noção de como havia chegado no apartamento. Com todo cuidado entrei no banheiro e tomei um banho rápido, coloquei uma roupa fresca e larga, peguei um remédio para dor de cabeça e tomei, sai do banheiro e todos já estavam acordados. 

- Bom diazinho - Falei 

- Estou morrendo de fome, vamos ir para o refeitório daqui do prédio - Chris entrou no banheiro. 

- Ele sabe que o refeitório não é dentro do meu banheiro né? 

- Ralaxa loirinha - Ryan envolveu seu braço no meu pescoço. 

- Alguém me explica aquilo? - Katherine estava de MÃOS dadas com o Chaz no maior carinho - Eu dormi e vocês se "odiavam" e agora estão ai. 

- Pedi ela em namoro no meio da festa - Chaz explicou tudo que aconteceu. 

- Não acredito que eu perdi esse pedido de namoro - Falei chateada - Imagino ele parando a música cortando a brisa de todo mundo e se declarando pra você, que amor! 

- Mas não foi fácil assim, essa doida tentou fugir eu é que não deixei - Ry falava de um jeito engraçado. 

- Katherine sempre cabeça dura. 

- Vamos ir comer. 

... 

Descobri que o refeitório era no porão, era um espaço grande e muito bem organizado. Escolhemos uma mesa, pegamos nossas comidas e nos sentamos. Todos da mesa me encaravam com um sorriso estampado. 

- O que foi? - Perguntei assustada - Meu rosto está sujo? 

- Nada não - Kate falou - E não, seu rosto não está sujo. 

Todos estavam estranhos, me encaravam a todo momento com aquele olhar "eu sei o que você fez no verão passado", me encolhi no banco e fiquei tentando lembrar de algo que tenha acontecido ontem, mas todas as tentativas eram falhas, não conseguia lembrar de absolutamente nada. Cutuquei Justin, se eu tivesse pagado mico ele me contaria, porém fui surpreendida com um beijo esquisito já que só ele me beijou enquanto eu estava com a boca aberta. Que merda é essa? Não tive reação, fiquei olhando para um ponto fixo tentando entender o que havia acontecido. Olhei em volta e todos estavam com aquele maldito sorriso de novo, me levantei rapidamente olhei todos pela última vez e sai as pressas do refeitório. 

Subi as escadas mais rápido do que nunca, abri a porta do apartamento com tudo. Joguei água no meu rosto e na nuca encarei meu reflexo no espelho, o que eu fiz noite passada? 

- Brooklyn? - Ouvi a voz de Katherine e a encarei. 

- Que merda aconteceu ontem? - Minha voz saia em tom de súplica - Que porra que eu fiz ontem?

- Vai ficar fazendo esse joguinho que não lembra de nada? - Perguntou, suas mãos estavam sobre a cintura. 

- Fingir que não lembro de que, Katherine? - Andava de um lado para o outro no pequeno banheiro, já podia sentir meus olhos se inundarem. 

- Ai meu Deus, você não lembra de nada mesmo. 

- Agora que você percebeu? - Minha voz saiu num grito fino

- Ontem você dançou agarradinha com Justin e depois o beijou - Arregalei os olhos - E não foi um beijo só, foram vários. 

- Que porra - Apoiei a cabeça no box, as lágrimas já escorriam por meu rosto - Katherine, ele é meu amigo que diabos fui fazer? E pior, ele namora, ele traiu a namorada comigo!!! 

- Primeiro: amigos se pegam toda hora, segundo: ele não está namorando a Hayden e terceiro: porem não menos importante, ELE NÃO GOSTA DELA! 

- E dai que eles não namoram? E dai que ele não gosta dela? Do mesmo jeito continuam juntos. 

- Você sabe que precisa conversar com ele, né? 

Concordei com a cabeça e limpei as lágrimas. 

- Chama ele, por favor? Fala que estou o esperando aqui no apartamento. 

- Tudo bem - Beijou minha testa - Boa sorte! 

Me sentei em minha cama e esperei para a hora da verdade, não sabia nem o que iria falar. Mas algo precisava ser feito. 

A porta foi aberta e um loiro apareceu com um sorriso estonteante. 

- Aconteceu alguma coisa, Sofi? - Perguntou, sentou-se ao meu lado, estava muito perto para uma conversa normal.

- Então, é sobre ontem... - Minhas mãos estavam entrelaçadas - Eu meio que não lembro de nada, não sei o que fiz ou falei - Não conseguia olha-lo nos olhos - E se eu fiz algo que deu a entender outra coisa, me desculpa, não foi a minha intenção. Ta entendendo? 

- Entendi, se tu acha que só por uns beijos na noite eu vou me apaixonar e querer algo sério, você realmente não me conhece - Levantou-se ficando de costas para mim - Até mesmo porque, não trocaria a Hayden por você. 

- Ótimo, assim evitamos confusões. 

Justin saiu do quarto sem ao menos se despedir, ele não tem o direito de ficar bravo não depois de ter dito isso. 

... 

- Justin chegou transtornado no refeitório. 

- Normal né Kate, ele não está acostumado a levar fora - Mexia nas minhas redes sociais 

- Você fez o melhor, vai por mim, Justin não gosta de ninguém além dele mesmo. Aproveita que você não caiu nos charmes do garanhão e se envolva com outros que possam retribuir seu carinho. 

- Kate, pode ficar tranquila que entre mim e Justin não rola nada além de amizade - A tranquilizei. 

- Eu realmente espero que seja verdade - Me encarou - Eu sei muito bem como é conturbado um relacionamento com ele. 

- Ele já namorou outra antes de você? 

- Bom, ele não é do tipo que namora, mas sim, antes de mim ele namorou a Caitlin, irmã do Chris. 

Abri minha boca em um "O" perfeito. 

- Aconteceram muitas coisas, Justin era muito possessivo. Não sei sobre essa história, já que é proibido tocar nesse assunto, só sei que ambos sairam machucados. 

Que loucura, quem diria que Justin Bieber já gostou de alguém mais do que ele mesmo. Parecia até mentira. 

- Na onde você vai? - Inquiri ao ver a morena se produzindo. 

Kate congelou, deu de ombros e bocejou algo parecido com "nenhum lugar importante". 

- Qual é, sem segredos entre a gente, Katherine. 

- Tudo bem - Bufou - Vou ir no racha com os meninos, Justin sempre participa, e nós vamos para apoia-lo. 

Racha? Nunca vi um de perto, só ouvi falar em noticiários que era algo proibido e vi em alguns filmes. Era perigoso, não sei se deveria ir, apesar deles não terem me chamado, mas não ficaria no meu quarto sozinha em pleno sábado a noite. 

- Vou ir - Falei decidida, sai da calma em um pulo. 

- Não Brooklyn, isso é muito perigoso - Se colocou a minha frente - Os meninos jamais te deixariam ir. 

- Bom que eles não mandam em mim, não é mesmo? - Sorri - E você como minha amiga, não vai me deixar em pleno sábado a noite mofando nesse quarto. 

- E dai? Você prefere ficar aqui mofando do que sair - Sua sobrancelha estava elevada. 

- O que importa é que agora eu quero, ué. 

Escolhi uma roupa toda preta, como já havia tomado banho só precisei me vestir. Peguei um sutiã com tiras no peito e uma renda na parte inferior, coloquei uma calça preta agarrada que fazia lembrar couro e nos pés coloquei sapato fechado de salto com spikes, pra finalizar o look coloquei uma gargantilha preta de veludo e uma jaqueta preta por cima com as escritas "girl gang". Fiz uma maquiagem básica e num piscar de olhos já estava pronta. Kate estava com uma calça jeans que valoriza sua bunda e um gropped rosa. 

- Teimosa - Resmungou, deu um leve tapa em minha cabeça - Vou falar para os meninos que vou me atrasar e que é para eles irem na frente. 

Concordei. 

... 

Já estavamos na estrada na ferrari pink da Katherine, a paisagem da cidade que eu conhecia começou a mudar gradativamente. Estávamos em um lugar isolado, com vários carros espalhados alguns mantinham o porta-malas aberto pelas grandes caixas de som. 

Katherine estacionou seu carro em uma certa distância, descemos do mesmo, olhei em volta tendo uma visão ampla e completa, algumas mulheres dançavam em cima de carros e os homens jogavam dinheiro em seus pés, aquilo estava mais para uma boate striper do que um racha. Todos ali tinham um copo na mão ou um cigarro, ou continha os dois,  já podia sentir vários olhares voltados para nós duas, uns de desejo e outros de desprezo. Kate cumprimentava todo mundo, ela conhecia quase todos ali, segurou minha mão e foi em busca do Chaz. 

Meu olhar curioso rodiava o local inteiro em busca dos meninos, encontrei Justin apoiado em seu carro com um baseado entre os dedos, rodiado de mulheres. Nossos olhares se encontraram, dei um tchauzinho e sua aparência que estava descontraída foi se fechando aos poucos se tornando uma carranca, com passos duros e firmes começou a andar na minha direção, ferrou. 

Soltei a mão de Kate e comecei a recuar, Justin grudou em meus ombros e me virou com brutalidade. 

- Que diabos você está fazendo aqui? - Seus olhos estavam vermelhos, não sabia se era por conta da maconha ou pela raiva. 

- Vim prestigiar meu amigo, ué - Dei de ombros. 

A verdade é que eu estava morrendo de medo, nunca vi Justin alterado desse jeito e suas mãos estavam apertando meus braços. 

- Esse lugar não é pra você, Brooklyn - Suas mãos apertavam ainda mais meus braços. 

- Justin, não tem essa de "esse lugar não é pra você" - Engrossei a voz. 

- Não lembro de ter deixado você vir - Me chacoalhava

- Você não é meu dono para me dar permissão, que saco, eu VOU na onde EU QUERO no momento em que EU bem entender. Ouviu?

Justin estava com um olhar mortal, só Deus sabe o que ele faria comigo se Chris não tivesse interferido. 

- Solta ela irmão - Chaz tocou em suas mãos. 

Justin ainda me encarava, foi soltando suas mãos aos poucos até elas definitivamente estarem longe de mim. Não conhecia esse seu lado, ele me dava medo, e como uma boa chorona as lágrimas já dançavam sob meu rosto. 

Kate me envolveu em um abraço enquanto fazia carinho em meu cabelo, Justin pareceu retomar o controle, seu olhar não era mais de fúria agora a culpa tomava sua aparência. 

- Sofi - Esticou o braço para encostar-me, porém, desviei a tempo - Me desculpa... eu.. não.. 

- Cala a boca - Kate esbravejou - Olha o que você fez com ela, seu monstro. 

Justin  Bieber P. O. V

Eu havia machucado e assustado Brooklyn, não tive a intenção, só fiquei louco quando a vi aqui no meio com aquelas roupas que a deixava ainda mais gostosa. Ela não entende que esse lugar é perigoso e não é feito para mulheres como ela. 

Tentei ir atrás dela, mas os garotos não deixaram. 

- Que porra você ia fazer? - Christian gritava

- Cala a boca, você não é ninguém para gritar comigo desse jeito - O peitei - Só porque você quer comer a Brooklyn não precisa dar esse showzinho de raiva. 

- Você é um filho da puta - Christian ia partir pra cima se Chaz não o tivesse segurado. 

- Calma ai irmão - Se manifestou - Brook não é qualquer uma para a tratar ou se referir assim. 

- É mano, não foi certo o que você fez. - falou Ryan que eu nem sabia que estava por perto. 

- Tá, tá, já sei que não foi certo - Dei de ombros - Agora já foi. 

Sai de perto deles e adentrei em meu bugatti preto, fui no local onde seria a partida, todos os meus concorrentes estavam a postos acelerando o carro, eu sendo o que sou, não pude deixar de acelerar e mostrar a potência do meu brinquedo. 

Uma garota que daria a largada vinha desfilando de longe com um pano vermelho pendurado em uma lado de sua cintura, ela rebolava ao andar, era confiante e sabia exatamente o que estava fazendo, com um corpo que era de deixar qualquer marmanjo babando e qualquer mulher no chinelo. Forcei a vista, conhecia essa delícia de algum lugar, e pânico tomou o meu olhar, porra, é a Broklyn, ela estava posicionada entre o meu carro e de uma ferrari ao meu lado, ouvia alguns assobios e gritos como "gostosa" "delícia", "oh la em casa". Acelerei o carro como nunca, já podia sentir aquela raiva de minutos atrás voltando. Brook tirou o pano vermelho de sua cintura, e com um sorriso de tirar o fôlego, se posicionou ergueu o pano para o alto e em um movimento rápido o abaixou, dando início a corrida. 

Brooklyn Sofie P. O. V

Não iria chorar pelas atitudes idiotas dele, limpei minhas lágrimas com força, encarei Kate que me consolava. 

- Eu quero dar a largada - A avisei 

- O que? 

- Isso mesmo que você ouviu. 

- Precisamos falar com o organizador do racha. 

Katherine sumiu por um tempo enquanto Chris me fazia companhia, ele era um amor, totalmente diferente do seu amigo. Uma morena toda saltitante com um pano vermelho em mãos chegou ao meu lado.  

- Ele deixou? - Perguntei ansiosa 

- No começo não, mas depois que mostrei quem era...- Fez um leve suspense - Super deixou, mudou de opinião na hora. 

- Ahhh - Gritei animada junto a Katherine 

- Segura - Me deu o pano - Coloque pendurado na cintura é com isso que você vai dar o sinal. 

- Achei que teria que tirar meu sutiã - Era visível a decepção em minha voz. 

- Se contenha, mulher - Kate brincou. 

- Acho que é a minha deixa.

Os carros já estavam se posicionando, deixei minha timidez e insegurança e andei naquela rua como uma modelo toda cheia de si, parei entre um bugatti veyron e uma ferrari, tirei o pano da cintura o levantei para o alto e com a contagem de 1 a 3  o abaixei com tudo. Em uma velocidade alucinante os carros deram largada fazendo com que meus longos fios voassem. 

Me juntei a Kate e os meninos que vibravam a cada carro que Justin ultrapassava, a cada curva fechada que ele fazia meu coração se apertava, ele estava em primeiro lugar totalmente afastado do restante, dirigia com maestria, sabia exatamente o que estava fazendo. Já estava se aproximando da linha de chegada quando um carro surgiu do nada batendo na lateral do bugatti de Justin, meu coração parou durante todos os segundos enquanto Justin rodava pela pista, mas como mágica conseguiu se recompor e ultrapassou o cara nos últimos segundos, tornando-se o campeão do racha. 

Todas as pessoas sairam do canto e invadiram a rua ficando em volta do bugatti, eu por outro lado permaneci no mesmo lugar. Me sentei em um canto afastado, aproveitei para apreciar as estrelas. 

- Podemos conversar? - Levei um susto ao ver Justin de pé em minha frente. 

Não respondi, voltei a olhar as estrelas. 

- Elas são lindas - Comentou, concordei com a cabeça - Sofi, me desculpa por mais cedo, não sei o que aconteceu, perdi o controle. Eu me preocupo com você e te ver nesse local me tirou do sério. 

Me levantei ficando frente a frente com ele, encarei seus olhos, quando dizem que se você quer saber se a pessoa está falando a verdade olhe em seus olhos, e ali estava a prova de que tudo era verdade. O envolvi em meus braços, apoiei minha cabeça em seu peito. 

- Não consigo ficar brava com você - Falei manhosa. - Promete que nunca mas vai fazer aquilo? - Estico meu dedinho. 

- Prometo, Brook - Beijou minha testa e enrosca seu dedo ao meu. 

- Agora vamos lá, que eu vou meter uma bela de uma porrada naquele babaca que bateu em seu carro - As mangas da minha jaqueta já estavam arregaçadas e a raiva crescia dentro de mim. 

- Calma ai mocinha - Justin me barrou com seu braço, sua voz demonstrava a risada que segurava. 

- Não Justin, vou ensina-lo a não mexer com os meus amigos! - Tentava me soltar a todo custo, até me erguer do chão Justin fez - Pare com isso, garoto insolente, me deixa ir dar uma lição no imbecil filho da mãe. 

- Brooklyn Sofie.. - Fomos interrompidos por uma multidão agitada, ouvimos sons de sirenes. Justin olhou para trás - Porra - Segurou em minha mão e começou a correr em direção ao seu carro. Olhei para os lados a procura dos meninos e de Kate, mas tudo o que pude ver eram policiais enquadrando as pessoas, meu coração batia tão rápido que a qualquer momento iria furar o meu peito, mas devo admitir que por um momento fiquei feliz ao constatar que o babaca que havia batido em Jus estava algemado no carro da policia. Justin abriu a porta do seu carro e me enfiou lá dentro bateu a porta com força segundos depois já estava sentado ao meu lado dando partida em seu carro. 

- Ligue para os meninos e veja se eles estão bem - Jus já estava na estrada longe da confusão. 

Liguei para todos, um por um e todos estavam bem, um enorme peso foi tirado de minhas costas. 

- Todos estão bem - Avisei

- Sabia, os meninos não são burros. 

Justin esticou sua mão e pegou na minha entrelaçando nossos dedos, abri um sorriso bobo, essa com certeza foi a noite mais louca de toda a minha vida. 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro ortográfico, mesmo sendo revisado alguns erros passam despercebidos.
Gostaram? Espero que sim!
Até a próxima! ❤💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...