História All Of Me - Emison - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Personagens Originais, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Alison Dilaurentis, Emily Fields, Emison, Ezria, Haleb, Pll, Romance, Spoby
Visualizações 142
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Decisão.


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Emison - Capítulo 6 - Decisão.

           P.O.V Alison


Após a consulta eu e Emily fomos até um parquinho perto de minha casa, eu precisava de um pouco de ar fresco e pensar em tudo que estava acontecendo. Sentamos em um banco e fiquei olhando algumas crianças brincar, pensando na consulta. Segundo a médica, estava tudo bem comigo e com o bebê, ela passou mais alguns exames de rotina e segundo a mesma, ela achava que era uma menina, mas que as chances de erro eram de 20%. 


— Você está pensativa. Está pensando no bebê? – Emily perguntou, me tirando dos pensamentos. 

— Também. – A olhei e sorri. — Estava pensando em como vai ser daqui pra frente, e que apesar de tudo que está acontecendo, é bom ter você e as meninas por perto novamente. – Ao ouvir essas palavras Emily abriu um lindo sorriso.

— Você vai contar? Sabe que elas também vão te apoiar, não é? Independente da decisão que você tomar. – Em segurou minha mão e fez carinho na mesma. Eu apenas assenti.

— Eu espero que sim. – Apertei a mão de Em e desviei meu olhar. — E sobre a decisão.. Eu sei que essa gravidez não foi planejada, muito menos desejada. Mas ouvir o coraçãozinho do bebê durante a consulta hoje, me fez ter certeza de que eu nunca estarei sozinha a partir de agora. – A olhei novamente. — Eu sei que vai ser difícil, mas é de uma vida que estamos falando.. Da vida do meu filho. – Toquei minha barriga e sorri.

— Eu sempre estarei ao seu lado. – Emily sorriu me abraçou de lado. 

— Obrigada, doce Em. – Sorri e dei um beijo em sua bochecha. — Como acha que as meninas vão reagir?

— Vão ficar em choque, mas elas vão apoiar você, Ali. E caso você precise de uma babá, você terá a Hanna. – Rimos.


Ficamos mais algum tempo no parque, conversando sobre coisas aleatórias até que resolvemos ir para minha casa. Combinamos que Emily iria dormir lá essa noite, ela não queria de forma alguma que eu ficasse sozinha. E eu não iria reclamar, me sentia mais tranquila com Emily ao meu lado.


           P.O.V Emily


Acordei com a luz do sol invadindo o quarto de Alison, que tinha esquecido de fechar as cortinas, me levantei e fui até a janela fechando as cortinas pra que Alison não acordasse. Voltei pra cama e me deitei novamente, dessa vez de frente pra Alison, que estava dormindo feito anjo. Tirei delicadamente uma mecha de cabelo que estava em seu rosto, para que eu pudesse olha-la melhor. Fiquei encarando Alison por alguns segundos até desviar meu olhar para seus lábios, aqueles lábios que eu tanto sentia falta. Me aproximei lentamente e dei um selinho em Alison, sentir aqueles lábios macios era uma das melhores sensações que eu já experimentei. Me separei lentamente e vi Ali acordar com um lindo sorriso no rosto, fiquei sem reação por alguns segundos até que ela fez carinho em meu rosto. 


— Porque você parou? – Ela perguntou ainda sorrindo, e se aproximando cada vez mais de mim. 


Estávamos deitadas de lado, uma de frente pra outra há poucos centímetros de distância, me aproximei e então nossos lábios se tocaram levemente. De início o beijo era calmo, mas nosso desejo ia muito além daquele beijo e em instantes nos beijamos com mais intensidade. Toquei seu rosto e trouxe Alison mais para mim e então senti a mão dela tocar minha cintura, apertando-a levemente. O espaço entre nossos corpos ficava cada vez menor, e então senti suas pernas se encontrarem e se juntarem as minhas. Nos beijamos com mais vontade. 


— Em.. – Alison sussurrou, fazendo todo o meu corpo se arrepiar. Toquei seus ombros e desci minha mão até tocar sua mão, entrelaçando nossos dedos em seguida. Olhei nos olhos de Alison e beijei seu pescoço, em resposta, Alison começou a levantar minha blusa, e naquele momento eu me dei conta de que eu estava completamente entregue a ela. 

— Ali, você tem.. – Comecei a falar mas Alison me silenciou, selando nossos lábios. 

— Eu quero você, Em.. – Ela sorriu e eu me aproximei novamente para beija-la, mas fui interrompida ao ouvir o toque do meu celular. 

— Ah não, não agora.. Vamos ignorar. – Me aproximei novamente de Alison, que me afastou me empurrando em seguida e me fazendo cair no chão. E só então eu despertei. 


          — Em, faça seu celular parar de tocar. Minha cabeça está doendo. – Alison falou com uma voz manhosa, e foi então que eu percebi que era tudo um sonho e eu acordei graças ao maldito toque de celular. E claro, com o empurrão de Alison. 


Me levantei do chão e peguei meu celular atendendo sem nem olhar quem era. 


     * Ligação on *


Alô? – Falei ainda com voz de sono e mau humorada. A pessoa que estava do outro lado da linha pareceu não se importar, estava tão irritada quanto eu.

Caramba, é tão difícil assim atender um telefone Fields? – Spencer falou irritada. — Esqueceu que marcamos um almoço com a Aria, que por acaso vai embora hoje? – Respirei fundo me segurando para não xingar Spencer.

Não, claro que não esqueci Spencer. Mas precisava me acordar de manhã cedo só pra isso? – Falei totalmente irritada com a situação. 

Cedo? Já é quase meio dia, Emily! – Spencer respirou fundo. — Hanna disse que você está com a Alison, que por acaso também está atrasada e não atende o celular. Passaram a noite fazendo o que? Transando? 

Cala a boca, Spencer. Não dê uma de Hanna Marin. – Sorri ao lembrar do sonho. — Vou me arrumar e acordar a Alison. Chego aí em 45 minutos. No máximo. – Desliguei o celular sem dar chance de Spencer falar mais alguma coisa. 


     * Ligação off *


Lembrei de meu sonho com Alison e por alguns instantes, desejei que aquilo tivesse sido real. Balancei a cabeça, espantando aqueles pensamentos e me virei de frente pra cama, onde Alison dormia tranquilamente. E agora eu teria mais dois desafios: interromper o sono de Alison DiLaurentis e tirá-la da cama.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...