História All Of Me - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 1.931
Palavras 1.326
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


// Esquecer

Oi gente, esse capítulo é a visão do Justin sobre o que aconteceu nos dois últimos capítulos. Algumas falas vão se repetir devido isso.
Provavelmente, irei postar amanhã! \o/
Boa leitura, espero que gostem.

Capítulo 11 - Forget


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 11 - Forget

Justin Bieber

A minha vontade era de matar a Beatrice por ter pedido ao Ryan para levar a Sophie conosco. Eu não a queria por perto, ela menos ainda. Ryan tentou colocar isso em minha cabeça e eu caminhei em direção ao seu quarto para lhe avisar que ela iria conosco. Chateada, ela negou, mas acabamos indo todos juntos. O caminho inteiro ela sequer olhou em minha direção, quando não estava conversando diretamente com Ryan, estava com os olhos fixamos na tela de seu celular.

Essa noite eu teria que fazê-la ficar com raiva de mim. Ela teria que me esquecer. Esquecer que um dia me desejou. Por mais que isso fosse chato, era necessário, então, decidi convidar meu amigo de infância, Christian Beadles, para comparecer a festa e conhecer uma amiga. E é claro, ele topou na hora que viu a foto da Sophie. Tenho certeza que eu acabaria me arrependendo disso.

“Você precisa ir, Bro.”

“Por que tanto interesse na minha presença?”

“Vou te apresentar uma gata.”

“Você me apresentando uma gata?”

“É sério cara, ela fica no meu pé e eu preciso fazer alguma coisa”.

“Está dispensando uma gata?”

“Você não me entende, Chris. Ela e eu não combinamos, não dá certo.”

“Você só pode estar ficando maluco.”

“Você sabe como sou com as mulheres, e essa amiga minha é aquele tipo de garota que procura um relacionamento sério. Por ela não te conhecer e muito menos conviver diariamente ao seu lado, não vai criar tanta expectativa. Qual é cara? Quebra esse galho pra mim.”

“Tudo bem Justin, eu irei a essa festa. Espero mesmo que ela seja gata.”

Sorri e enviei uma foto para meu amigo.

“Porra, Justin. Você tem merda na cabeça? Ela é muito gostosa.”

“Vemos-nos mais tarde, palhaço.”

Travei a tela do celular e fui tomar um banho gelado.

 

(...)

Ryan chegou pedindo para que eu dissesse a Sophie que ela iria conosco. Neguei no começo, mas ele praticamente me obrigou. Abrimos a porta juntos. Ela estava muito sexy. Seu vestido era preto e justo com um decote nos seios e nas costas. Sophie estava simplesmente maravilhosa e eu precisei me controlar para não agarrá-la.

— Sophie, a Beatrice... — disse abrindo a porta e calando a boca assim que ficamos frente a frente. — Uau!

— O que tem a Trice?

— Já estávamos saindo quando ela pediu para Ryan levar você conosco.

— E porque ela pediu isso a vocês?

— Pergunte ao Ryan.

— Você só pode estar de brincadeira — disse saindo aparentemente chateada.

— Vai começar com isso outra vez?

— Muito legal eu chegar acompanhada por dois garotos.

— Fique tranquila. Assim que entrarmos, vamos ficar bem longe de você para que você possa se divertir. E sobre minha estadia aqui, você não vai precisar se preocupar com a minha presença em sua casa. Na próxima semana irei para Atlanta. Enquanto isso irei ficar na casa do Ryan. — ela parecia perplexa. — Não faça essa cara, Sophie.

— Vamos? — chegou Ryan perguntando.

Seus lindos olhos verdes entregavam o quanto ela estava chateada.

 

Vanquish Lounge — Atlanta, Georgia.

A música exploda dentro da boate. Ryan conversou com o segurança e depois que ele olhou para a prancheta, assentiu com a cabeça liberando nossa entrada. Luzes coloridas dançavam na cena noturna e algumas mulheres já chamavam a minha atenção. Uma morena em especial. Beatrice e Sophie foram para a pista de dança e eu fiquei observando-as do lado de cima, na área VIP. Meu Deus! Sophie estava muito gostosa.

Christian foi se aproximando da área VIP com o sorriso largo. Assim que chegou, os garotos vieram cumprimentá-lo e ele olhava fixamente para Sophie, provavelmente a reconhecera pela foto que lhe mandei mais cedo. Seu olhar estava cheio de segundas intenções.

— Pensei que você fosse dar pra trás.

— E perder essa festa? Jamais.

Ele conversou com todos e encarava apenas a Sophie, como se ela fosse a única naquela sala.

— Onde foi parar sua educação, Chris? Venha comigo, vou te apresentar a protegida do Ryan.

— Boa noite gata. — cumprimentou Christian com uma piscadela.

— Este é meu amigo Christian.

— Boa noite, Christian. Prazer em conhecê-lo.

Notei que estava sobrando e me afastei, mas permaneci de olho neles enquanto eles desciam em direção à pista de dança. Estava observando com a cabeça inclinada para o lado. Examinei-a da cabeça aos pés com o maxilar travado. Não sei bem o motivo, mas eu estava com raiva. Assim que ele disse algo em seu ouvido, reparei que a morena que vira assim que entrei estava passando, fiz um sinal com a cabeça e ela entendeu o recado, vindo até onde eu estava.

Suas pernas longas e bronzeadas ficaram ainda mais atraentes em seu vestido vermelho. Agarrei sua cintura brutalmente e apertei seu bumbum enquanto nos beijávamos. Alguns minutos depois, ela se afastou acompanhada pelas amigas e disse que mais tarde me encontrava por aí. Então, lembrei-me de Sophie e Christian. Eles estavam quase trepando na pista de dança e eu não era obrigado a presenciar essa cena.

— Christian, que porra é essa? — disse os encarando friamente. Notei que fui desnecessário e abaixei o tom da voz. — Está se divertindo, Sophie?

— Sim, nós dois estamos nos divertindo.

— Não seja um pau no saco, Bieber.

— Você nem a conhece, Christian.

— Estamos nos conhecendo, Justin.

Ela me encarou feio e firme na resposta puxou Christian para bem longe de mim e sairam dali. Que merda eu acabei de fazer. Convidei-o justamente para mantê-la afastada de mim e eu ajo com minha impulsividade. Merda! Eu insisti para que Christian fosse. Sophie precisava se distrair esta noite e sem um cara que a agradasse, seria difícil, mas eu estava com raiva de mim mesmo por tê-lo convidado. Meu sangue ferveu assim que eles se beijaram. Parecia que eles se conheciam há anos e flashes do nosso beijo no banheiro do meu camarim surgiram tão rapidamente quanto as quatro doses de tequila que virei de uma vez.

Eu iria descer e tirá-la dali. Os desconhecidos estavam encarando-a como cachorros no cio, mas assim que desci as escadas esbarrei nos dois que estavam subindo. Fingi que não os vi e continuei descendo indo em direção à morena. Enfim ela se apresentou, Rebeca. Convidei-a para dançar e no meio da música ela me beijou ferozmente. Assim que ela se afastou, dei uns tapas em seu bumbum e ela sorria com muita malícia.

 

(...)

Chegamos no apartamento quando o dia amanheceu. Sophie entrou rapidamente e eu fui logo atrás. A música estava alta dentro do seu quarto, saquei que ela não queria papo e decidi arrumar as minhas coisas sem me despedir. Ela odeia despedidas, provavelmente fizera isso de propósito para que eu não a atrapalhasse.

DIA SEGUINTE

Domingo, 13h22.

Acordei tarde e com a cabeça pesada. Tomei um banho gelado e fui para a sala aguardando que Ryan acordasse. Peguei meu celular e resolvi avisar a Sophie que eu já tinha pegado algumas coisas e que estava na casa de Ryan.

“Bom dia Sophie, dormiu bem? Eu iria me despedir antes de vir para o apartamento do Ryan, mas o som estava alto e pensei que você não estivesse disposta a conversar. Gostaria de agradecer por ter aceitado dividir sua casa comigo durante esses meses e me desculpar pelas coisas ruins que fiz. Espero que esteja tudo bem entre a gente e que possamos continuar grandes amigos.”

Alguns minutos após o envio, ela me respondeu:

“Boa tarde, Bieber. Dormi bem e você? Não se preocupe, eu realmente não estava a fim de conversar e você sabe que não curto despedidas. Não precisa agradecer, amigos ajudam os amigos, né?”

Ela parecia ter aceitado numa boa. Mandei uma carinha sorrindo e coloquei na cabeça que eu ajudaria Sophie a esquecer de o que sentia por mim. Por mais que eu a desejasse em cima da minha cama gemendo o meu nome, ela não poderia se iludir de tal maneira. Eu não era capaz de fazê-la feliz. Eu não consigo ter uma relação séria com ninguém.


Notas Finais


O que será que vem pela frente?
Justin vai conseguir ajudar Sophie?
Apoiam ChriSophi? (shipper sugerido pela Jasmyni, e eu amei)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...