História All Of Me - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 1.823
Palavras 1.692
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


// Algumas Coisas Precisavam Ser Esclarecidas

Oi gente, não resisti e postei outro kkkkkkkkk
Vou tentar demorar para vocês ficarem curiosas haha
Obrigada pelos 80 favoritos e pelos comentários.
BOA LEITURAAAAAAAAAA!! \o/

Capítulo 14 - Some Things Needed To Be Clarified


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 14 - Some Things Needed To Be Clarified

Justin Bieber

Estava em casa terminando de colocar minhas coisas no carro quando Sophie chegou, reconheci sua voz enquanto ela conversava com o Ryan e ria de suas palhaçadas. Christian também falava algo, mas não consegui entender o que os três estavam conversando. Beatrice e Alfredo tinham acabado de se despedirem de mim, após ficarem horas conversando enquanto tomávamos cerveja.

— Oi Justin, podemos conversar? — perguntou Sophie saindo pela porta.

— Ainda tenho alguns minutos antes de ir. — respondi fechando a porta malas.

— Eu sinto muito pelo que aconteceu. — Sophie disse entrando pela porta da garagem.

— Está falando sobre hoje mais cedo?

— Não. Estou falando sobre ter confundido as coisas.

— Sophie, está tudo bem.

— Não está Justin, olha só o que eu causei.

— Eu iria para Atlanta de qualquer maneira, Sophie.

— Eu sei, conversamos muito sobre isso, mas, se não fosse pelo que eu fiz, você estaria na minha casa nesse exato momento e não teríamos nos distanciado tanto como aconteceu em duas semanas.

— Não precisa se desculpar por isso.

— Desde o dia que você me levou para casa no ano passado, eu queria você. Posso te garantir que eu não estava fazendo aquilo porque bebi muito, ou que iria me arrepender de ter tentado ficar com você, eu estava sã e completamente decidida que queria você na minha cama aquela noite. — revelou fechando os olhos como se estivesse relembrando. — Porra, Justin, eu faria de tudo para sentir você dentro de mim e foda-se o que Ryan faria se soubesse. Somos adultos e temos consciência do que fazemos. — ela passou as mãos sobre o rosto e continuou. — Aquele dia no backstage... — seus olhos novamente se fecharam. — Quando você veio em minha direção e tocou meu corpo, imaginei que algo a mais iria rolar. — então ela deu um sorriso forçado. — Mas, você agiu como um idiota de novo e me fez sentir um lixo. Você é o Justin Bieber, fode todas as mulheres que estão a fim de você. Em muitas ocasiões, eu jurava que você também queria, eu não consigo entender você, Justin. Eu não acho que sou feia, qual o problema? Por que comigo foi diferente?

— O problema é que nós não combinamos em nada. O problema é que eu não sou bom o suficiente para você, Sophie. O problema é que eu não posso foder você e sumir, somos amigos, não tem como fugir de uma amiga, porra. — resmunguei — Você feia? Sophie, você é uma das mulheres mais gostosas que conheço. Olha só pra você, seu corpo e esses seus olhos incríveis deixa qualquer cara louco, você pode ter o cara que quiser, mas desde que ele seja bom o suficiente para tratar você como merece não um babaca que só pensa em sexo como eu.

— Eu posso ter muitos caras, eu sei, mas o que eu realmente quero está agindo como um babaca. Quem disse que eu espero algo a mais de você? Eu só quero sentí-lo dentro de mim. Você não tem noção do quanto eu desejei ser aquelas garotas que você levava pra casa. Só pela gritaria de cada uma delas, imagino como deve ser bom transar com você. Justin, você sabe satisfazer uma mulher usando seus dedos. Quem mais consegue fazer isso? Eu estava ficando louca por não dormir com ninguém há meses e aquele dia no backstage você me deixou satisfeita com aquele toque, faz noção do que estou falando? Eu estava pronta para você e você agiu como se nada tivesse acontecido. Eu estou sempre pronta para você, basta você parar de ser tão imbecíl ao fingir que não percebe isso.

— Christian está bem ali na sala conversando com o Ryan. — falei tentando mudar de assunto.

— Porra, Justin, quem liga para isso? Não muda de assunto, droga.

— Ele pode ficar chateado por estarmos aqui sozinhos.

— Eu disse que queria ficar aqui sozinha com você. Vim até aqui para me despedir e deixar algumas coisas que precisavam ser esclarecidas, daqui poucos minutos você vai entrar na merda desse carro e sabe-se lá se nós vamos nos ver novamente. Você se afastou morando tão perto, imagina agora que vai para o outro lado da cidade.

— Me desculpe, eu não queria me afastar.

— Não tinha nescessidade para isso, droga! — disse brava me empurrando — Afinal de contas, por que você se afastou? Estava querendo que eu fosse atrás como um cachorro no cio?

— Caramba, gata, eu estava precisando de um tempo, apenas isso. Se esses últimos dias não tivessem sido assim, acabaríamos cometendo uma loucura.

— Desde quando transar é loucura? — permaneci calado. — Tudo bem Bieber, eu só queria tirar isso de dentro de mim e lhe desejar uma ótima viagem. Beatrice me contou que o pai dela está organizando uma possível turnê para a banda, espero que dê certo, quem sabe eu vá na Europa vê-los tirar todos do chão? — ela disse sorrindo, eu sabia o quanto ela queria que a banda fosse reconhecida mundialmente. — Só não se esqueça dos antigos amigos, eu seria capaz de perseguir você. — nós dois rimos. — E novamente, eu sinto muito pelo que aconteceu e pelo que acabou de acontecer aqui. Estou muito confusa e não quero que vá embora chateado comigo.

— Eu não estou, fique tranquila.

Sophie se aproximou mais e seus braços passaram ao redor do meu pescoço. Seus olhos estavam fixos nos meus, como se ela quisesse descobrir alguma coisa, então ela sorriu e afundou o rosto no meu pescoço dando-me um beijo no rosto em seguida. Meu corpo se aqueceu. Sua pele se arrepiou. Novamente nos encaramos, estávamos decifrando nossas mentes com aquele olhar. Seus lindos olhos verdes. Aqueles olhos verdes penetrantes.

— Eu preciso fazer isso. — sussurei antes de tomar seus lábios com os meus.

 

Sophie Davis

Justin enfiou sua língua na minha boca com uma habilidade que me deixou atordoada. A cada movimento que ele fazia, eu perdia meus sentidos. Esqueci tudo em minha volta e correspondi o beijo. Durante alguns segundos, nos beijamos apaixonadamente, suas mãos desceram pelo meu corpo até parar na minha bunda, onde ele apertou levemente. Não me mexi. Não conseguia ao menos respirar.

— Sophie, nunca mais diga aquelas coisas. — disse Justin soltando meus lábios. Eu ainda estava sem reação. Paralizada. — Nunca mais fala que quer sentir-me dentro de você, a gente não pode deixar que nada além desse beijo aconteça, nós não podemos fazer isso. Você tem que entender.

— Que porra foi essa? Eu falo tudo que estou sentindo e você me beija para depois falar isso? Desgraçado! Como eu pude ser feita de boba novamente? Por que permiti que você me beijasse sabendo que não passaria disso? Para vê-lo partir sem ao menos se importar? Ainda acha que somos amigos? Amigos não fazem isso, Justin. Amigos não enganam.

— Eu não estou te enganando.

— Então, por que me beijou?

Eu daria de tudo para ouvir sua resposta, mas Ryan chegou na hora que Justin abriu a boca para responder.

— Pensei que você tinha ido embora, Sophie.

— Já estou indo. — disse friamente e o abracei. — Amanhã se vocês forem ao bar, não se esqueçam de me levar. — forcei um sorriso e o abracei. — Obrigada por isso, Justin. — disse em tom irônico e dei um sorriso falso.

 

(...)

As semanas seguintes foram chatas. O restante dos meninos estava se preparando para mudarem para Atlanta no final de semana e eu estava achando tudo dramático demais. Desde que me mudei para cá, criamos um laço muito forte e agora vou acabar ficando aqui sozinha e os verei poucas vezes. Beatrice insistiu em dividirmos um apartamento no centro, mas a faculdade me impedia e eu já estava no último semestre de administração. Prometi a ela, que assim que eu terminasse iria rever sua proposta e dar a resposta. Ela ficou animada.

— Não sei o que vou fazer sem vocês.

— Já falamos para você nos acompanhar.

— Não posso Ryan.

— Essa merda de faculdade vive te atrapalhando.

— Alfredo, você tem preguiça de estudar, fica quieto! — disse Beatrice séria fazendo todos rirem.

— Prometo visitar vocês assim que der. — disse bebendo um gole de cerveja.

Avisei que iria ao banheiro e joguei um olhar para Beatrice. Sinal que precisávamos conversar a sós, ela é a única que me entende e sabe de aconselhar.

— Christian vai adorar saber que você vai ficar na cidade sozinha. — ela disse assim que entramos.

— Não viaja Trice.

— Ele sabe que vamos para Atlanta neste final de semana.

— Eu sei que ele sabe, conversamos hoje pela manhã.

— Estão pensando em ter algo mais sério?

— Não conversamos sobre isso.

— Vocês ficaram bem próximos depois do que rolou na sua casa.

— Verdade.

— Viu só, Sophie? Por que você não investe?

— Justin me beijou no dia que foi embora.

— O QUE?

— Fala baixo, Trice.

— Desculpa. Por que não me ligou para contar na hora que isso aconteceu?

— Não estava bem.

— Ele te beijou e você não estava bem?

— Tivemos uma conversa séria. — contei tudo nos mínimos detalhes e ela ficou boquiaberta. — Então ele disse que a gente não podia deixar que nada além do beijo acontecesse. Senti-me horrível.

— Se você tivesse me contado antes, eu teria matado ele.

— Eu te conheço bem, por isso não disse antes.

— Você gosta mesmo dele, né?

— No momento estou chateada com ele.

— E o Christian?

— O que tem?

— Você gosta do Christian?

— Eu o acho uma pessoa incrível. Gosto de estar na presença dele e ele sempre me faz sorrir. No dia que ficamos juntos, a gente meio que discutiu. Eu te contei né? — ela assentiu e eu sorri — Ele disse que não iria embora sabendo que eu estava com raiva.

— Ele é um fofo, Sophie. Quando você fala dele seus olhos brilham, acho que você deveria insistir.

— Tenho medo de alguém sair magoado.

— Sempre alguém sai magoado. É inevitável.

— Ele vai viajar. Seus “planos” dele vir me ver, não vai acontecer.

— Sério? Poxa, não quero que você fique sozinha.

— Prometo me cuidar e caso aconteça alguma coisa, aviso você.

 

Alguns dias mais tarde, entrei de férias. Nada mais gostoso que respirar o ar as férias. Peguei meu carro e resolvi almoçar em um restaurante, estava cansada para cozinhar algo. Faculdade de administração deixa qualquer um louco. Fiz meu pedido e enquanto aguardava, recebi um sms.


Notas Finais


Quem será que enviou SMS pra Sophie?
O que acham que vai acontecer daqui pra frente?
Preferem Jophie (nome podre kk) ou ChriSophie?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...