História All Of Me - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 1.410
Palavras 1.169
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


// Discussões

Estava sem ideias e este capítulo não foi um dos meus preferidos.
Como estou no penúltimo período da faculdade, as coisas estão bem puxadas e fica cada vez mais difícil vir até aqui para atualizar. Me desculpem pelo pequeno capítulo e vou tentar postar outro ainda hoje.
Boa leitura!

Capítulo 19 - Discussions


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 19 - Discussions

"Você nunca vai saber se vale a pena se não tentar."

Alguns meses mais tarde

Justin Bieber

Atlanta, Geórgia.

Acordei animado. Hoje iríamos começar a nossa primeira turnê internacional e foi sempre o que sonhei. Muitas vezes pensei que nossa banda não chegaria tão longe, mas o pai de Beatrice estava dando total apoio e fazendo o possível e impossível para conseguirmos alavancar nossa carreira. O relógio marcava cinco da manhã quando tomei um banho demorado, peguei minhas malas e desci para encontrar Ryan que me aguardava no hall do hotel.

— Preparado?

— Desde que montamos nossa banda. — respondi orgulhoso e feliz.

— Já consigo ver as gatinhas europeias com aqueles peitões na minha cara. — comentou Ryan fazendo gestos.

— Você não muda nunca.

— Olha quem fala. O cara que ficou com uma mulher diferente por noite desde que se entende por gente.

— Isso não posso negar.

Pegamos nossas malas, colocamos na van e seguimos para o aeroporto. Escutei uma ligação de Beatrice e ao que tudo indica hoje eu iria me encontrar com Sophie. Já era de se esperar, afinal, Sophie sempre torceu pelo sucesso da banda e além de ser melhor amiga de Beatrice, é como uma irmã para Ryan. A última vez que nos vimos, foi no último show que ela compareceu, ao lado de Christian, algum tempo depois, nos falamos por meio de uma ligação e nada acabou ao nosso favor. Desde então, a única notícia que eu tinha, era uma mensagem que li no celular de Beatrice que dizia que eles estavam cada dia mais próximos e uma foto dos dois juntos, felizes e apaixonados. Christian era empresário e seu avô, já falecido, lhe deixara uma rede de bancos e por ser filho único, controlava tudo com a ajuda de seu pai. Ele sempre se esforçou e tinha muito interesse neste meio.

 

(...)

Primeiro dia na Europa

O avião pousou e meu coração foi parar na boca. Nunca tinha passado na minha cabeça uma turnê internacional e nem imaginei que eu e minha banda iríamos cantar na Europa para milhares de pessoas. Formamos a Canadian Warriors após o colegial e foram anos tentando fazer sucesso, mas sempre algo nos impedia, então, Alfredo conheceu Beatrice e a relação dos dois foi à culpada por estarmos aqui hoje. O pai de Trice é um empresário sucedido no ramo musical e desde o começo gostou da banda. Algum tempo depois, começamos a fazer shows e o sucesso veio em nossa direção, hoje, somos reconhecidos mundialmente e estamos vivendo o que sempre sonhamos.

Já era noite quando saímos em direção ao estádio e nos deparamos com uma multidão ao redor dos ônibus da turnê. Os fãs gritaram no instante em que nos reconheceram, mas os seguranças mantiveram-nos afastados até que todos entrassem no ônibus.

— Parece um sonho.

— O nosso sonho. — corrigiu Ryan.

— Só de imaginar, dá um frio na barriga. — comentou Alfredo.

— Ingressos esgotados meninos. — anunciou Beatrice desligando o telefone. — Tentei conseguir alguns para distribuir e fui informada que esgotaram três dias atrás.

— Sério? — perguntei assustado e feliz.

— Também me assustei, jurei que meu pai estava curtindo com a minha cara.

— Caramba, pensa na quantidade de garotas europeias me esperando? — disse Ryan arrancando a risada de todos.

— Hoje será uma noite inesquecível para todos.

— Sem dúvida. Só de imaginar a multidão que nos espera, sinto uma vontade louca de sair gritando para comemorar.

— Você poderá fazer isso daqui a pouco, Justin, o palco é o seu lugar e você tem total liberdade de agir feito um louco.

— Você é única, Trice.

 

Sophie Davis

Atlanta, Geórgia.

— Tem certeza que não vai dar para você ir?

— Meu pai tentou mudar as datas das reuniões, mas infelizmente os sócios não tinham a agenda livre para outra ocasião.

— Eu vou sentir tanto a sua falta.

— Eu também minha princesa, mas prometo que tento chegar a tempo do último show dos meninos na Europa.

— Eu posso te esperar, não vou conseguir assistir o de hoje mesmo.

— E se não der para eu ir? Eu iria ficar mal por ter feito você fazer isso.

— Não queria ir sem você.

— Mas eles são seus amigos.

— Nossos amigos.

— Justin iria gostar da sua presença neste momento.

— Por que falar dele? Christian, eu já pedi a você para não citar o nome dele em nossas conversas, sempre discutimos sem necessidade.

— Você ainda gosta dele?

— Christian, por favor.

— Me responde.

— Não ficou claro nas outras vezes que você insistiu neste assunto?

— Nunca senti que fosse sincera o suficiente nesse assunto.

— Você só pode estar brincando com a minha cara.

— Estou sendo verdadeiro, coisa que você nunca foi comigo em relação ao Justin.

— Christian, o que é isto? Meu Deus! — disse passando as mãos no rosto — Eu não consigo acreditar no que acabei de ouvir.

— Estou mentindo por um acaso? Você nunca deixou de amar aquele babaca.

— Ele é seu amigo.

— Mas continua sendo um babaca. Sophie, ele nunca vai te dar valor.

— Olha só quem fala em valor.

— Do que está falando?

— Do que eu estou falando? — sorri ironicamente — Faça-me o favor, Christian. Você não é nenhum santo, não é atoa que Justin e você são velhos amigos.

— Eu nunca fiz nada para você duvidar do que eu sinto por você.

— E eu já?

— Não estou falando isso.

— Claro que não, né? Você é perfeito, Christian, nunca cometeu um erro e sempre está certo no que diz. Você é o sonho de todas as garotas, inclusive, daquela sua ex.

— O que a Patrícia tem haver com isso? Este assunto já ficou esclarecido, não precisa continuar com ciúmes dela.

— Então não comece com as suas crises de ciúmes.

— Patrícia casou-se e contruiu a sua família bem longe daqui. Não a vejo faz muitos anos e não pretendo me encontrar com ela, agora sobre o Justin, você nunca deixou de amá-lo.

— Eu já disse que nunca houve nada entre ele e eu.

— Não precisa existir algo a mais entre vocês, eu sei que você nunca conseguiu esquecê-lo.

— Christian. — falei respirando fundo e muito forte — Estamos juntos há quase seis meses e eu nunca dei motivos para você começar a me insultar assim. Eu nunca dormi com Justin, a relação que existia entre ele e eu era de amizade, você apareceu e desde o começo sabia que eu gostava dele, mas insistiu até que ficássemos juntos e olha só como você sempre acaba resolvendo as coisas. Nunca mais volte a repetir isto e nunca mais jogue o que eu sentia por ele na minha cara. Eu estou com você e espero que não faça eu me arrepender disto. Boa noite e boa sorte nas reuniões.

— Para onde está indo?

— Reencontrar os meus velhos amigos. Estava disposta a esperar por você, mas não estou a fim de me arrepender ainda mais.

Christian não tinha noção do quanto havia me magoado. Eu estava disposta a esperar por ele para que pudéssemos viajar juntos para curtir o show dos meninos, mas sempre que ele resolvia insistir naquele assunto eu acabava magoada demais para suportar a sua presença.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...