História All Of Me - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Exibições 1.166
Palavras 979
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Estava escutando “More Than Words” do Extreme que seleciono como uma das músicas mais lindas do mundo e decidi dar o nome para o capítulo, pois fala que mais do que palavras é tudo que você tem que fazer para tornar real e mostrar o que sente e neste capítulo senti muito a presença disso.

Boa leitura e desculpe a demora.

Capítulo 22 - More Than Words


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 22 - More Than Words

Sophie Davis

Hilton Kensington — quarto 1023

Acordei assustada com o som de batidas na porta. Olhei para o lado e estava sozinha. Um turbilhão de coisas passou em meus pensamentos. Justin ainda estava aqui? Será que era apenas isso que ele queria e agora fora embora sem dar explicações? Por que ele não me acordou?

— Christian? O que está fazendo aqui?

— Eu disse que iria vir.

— E você aparece assim?

— Não vai me deixar entrar?

— Por que não me ligou?

— E por que eu deveria?

— Não seja ridículo.

— Vai me deixar entrar, ou não? — Justin estava vindo em nossa direção, mas ao ver Christian deu meia volta. — O que está te acontecendo?

— Entre. — disse dando espaço.

— Por que demorou para abrir?

— Estava dormindo.

— O que está acontecendo?

— Qual o motivo da pergunta?

— Você está agindo de maneira suspeita.

— Maneira suspeita? Como posso definir a sua atitude na noite de ontem quando liguei para você?

— Sophie...

— Christian, não me venha com explicações.

— Você é a única que me deve explicações.

— Ah, é?

— Duas taças com vinho?

— Justin estava aqui.

— Olha só! Bem que eu sempre suspeitei de vocês dois.

— O que está insinuando?

— Só estou comentando. Você tem conhecimento o suficiente para interpretar como quiser.

— Saia daqui, Christian.

— Prometi vir e aqui estou.

— O último show foi ontem, não tinha necessidade de vir. Perdeu o seu tempo.

— Eu sou o seu namorado e vou ficar aqui.

— Sinta-se à vontade. — ironizei me retirando.

Entrei em meu quarto e arrumei a cama rapidamente. A camisa que Justin estava usando na noite passada estava jogada no chão e coloquei-a dentro da minha mala junto com minhas roupas. Tomei um banho gelado, coloquei uma calça cigarret, tênis e regata, e peguei minhas coisas.

— Para onde está indo?

— Embora.

— Você não vai, eu acabei de chegar.

— Eu cheguei sem você e estou indo embora sem você. — Nos encaramos e eu puxei minhas malas.

— Me desculpe, eu não queria que isso tivesse acontecido.

— Mas já aconteceu.

— Merecemos uma segunda chance.

— Agora que caiu a ficha? Quatro dias, Christian.

— Eu estava confuso. Não acha que merecemos uma segunda chance?

— Eu não sei.

— Justin?

— Viu só, outra vez. Você sempre cita o nome dele para armar uma discussão entre a gente.

— Ele não ama você.

— Que saco, Christian. Este é um dos motivos para eu não te dar uma segunda chance.

— Um dos?

— Sim. Dê-me licença.

— Espere. — pediu segurando meu pulso.

— O que é isto em suas mãos? — questionei ao reparar num bolo de papel.

— Não é nada demais.

— Por que está com um papel amassado em suas mãos?

— Eu estava escrevendo um bilhete de despedida assim que você foi para o quarto, mas quando a vi com as malas desisti de terminá-lo. Eu não vou ser louco em cometer o mesmo erro deixando-a partir sem a minha presença.

Fui para a recepção informar minha partida e ao voltar, fui surpreendida com um pedaço de papel jogado no chão de frente a porta do quarto em que estava hospedada. Abaixei pegando-o e desejei deletas aquelas duras palavras da memória.

“Sophie, precisei sair cedo para dar os passos seguintes do meu sonho. Não quis acordá-la e achei melhor usar este pequeno pedaço de papel para avisar que não irei atrás de você. O que aconteceu entre a gente ficou neste quarto e eu espero que não fique chateada com isso, mas você sabe que é o melhor a ser feito. Adeus.”

Justin Bieber

Aéroport Paris-Charles de Gaulle

O show não pode parar.

Novamente estávamos dentro de um enorme avião a caminho de outra cidade. Não consegui voltar para o quarto de Sophie para poder avisá-la, mas creio eu que logo ela saberia o motivo de eu ter saído e não ter voltado. Antes de colocar o celular no modo avião, recebi uma mensagem dela que dizia o que eu mais temia.

“Bom dia, Justin. À noite passada foi um erro e nós não deveríamos ter permitido que aquilo acontecesse. Christian acabou de chegar e eu estou voltando para casa com ele, então eu lhe peço para manter isso em segredo e não me procurar novamente. Por favor, delete o meu número do seu celular e finja que isso nunca nos acontecera. Dói em mim ter que pedir-lhe isto, mas será melhor para nós dois. Estamos vivendo em mundos diferentes e o que eu mais quero é estar com quem saiba me dar valor, e Christian é esse cara. Faça uma boa viagem e aproveite muito cada show. Se cuida e adeus!”

O sorriso que se encontrava em meus lábios segundos antes de dar início a leitura desta mensagem desaparecera rapidamente. Eu jamais imaginara que Sophie me escreveria algo como isto e por mais que pareça ridículo, eu estava me sentindo um babaca. Um completo idiota. À noite passada tinha sido incrível para nós dois, eu sei que sim. Sophie queria tanto quanto eu e isso estava estranho demais. Disquei seu número, mas Beatrice impedira.

— Não faça isso.

— Mas...

— Eu li a mensagem. Não ligue para ela, faça o que ela pediu.

— Eu não posso.

— Justin, a Sophie precisa de alguém como o Christian. Alguém que esteja lá sempre que ela precisar, alguém que a ame e que seja fiel ao amor que ela sente. Vocês não combinam e isso será o melhor a ser feito.

— Você sabia?

— Eu sempre soube que uma hora ou outra isso aconteceria entre vocês. Mas também sabia que Christian estava a caminho e se você se importa com ela vai fazer o que ela te pediu. Não cause mais problemas em sua vida.

Por mais difícil fosse admitir, Beatrice estava certa e seguir o que Sophie havia me pedido era o melhor a ser feito. Mais do que palavras aquela mensagem significava. Sophie demonstrou o que sentia a cada letra e ela tornou nosso fim real. O fim daquilo que tinha acabado de começar.


Notas Finais


Será que já acabou o que tinha acabado de começar?
O que vocês acharam da mensagem da Sophie? ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...