História All Of Me - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 1.185
Palavras 1.460
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


// O Irmão de Sophie

Sei que tenho que acabar essa fic, mas não quero porque eu a amo muito hahaha
Boa leitura.

Capítulo 36 - Sophie's Brother


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 36 - Sophie's Brother

Justin Bieber

Recebi a ligação de um cara que dizia ser irmão da Sophie. O único irmão dela que conheci foi Michael, mas lembrei-me da nossa discussão quando ela falou de seu pai e liguei as coisas. Rome era seu irmão paterno e queria marcar um encontro para poder conversar comigo, não estava disposto a encontrá-lo porque estava me sentindo péssimo com o que Sophie fizera, mas ele parecia estar muito disposto e eu aceitei. Após a ligação tomei um banho gelado e fui para o bar do hotel esperar por ele. Confesso que estava nervoso, não conhecia Rome e imaginava que ele faria de tudo para me convencer a não lutar pela guarda da minha filha, mas no momento era este o meu foco e ninguém iria mudar a minha escolha.

— Justin? — uma voz masculina questionou atrás de mim.

— Você deve ser Rome. — disse me virando.

— Satisfação em conhecê-lo.

— Posso imaginar que sim. — ironizei tomando um gole do uísque — Então, o que deseja? Autógrafo? Foto?

— Justin, eu sou um grande fã da banda e você não vai conseguir me tirar do sério com esse papo porque sei que é isso que você faz sempre. Eu vim até aqui hoje para falar sobre a minha irmã e minha sobrinha, espero que você se acostume até o resto da noite, pois o foco principal aqui não será você.

— Sua irmã passou dos limites, ela me escondeu uma gravidez, mesmo sabendo que sempre gostei de crianças e que jamais lhe abandonaria, foi tudo por orgulho e insegurança. O motivo de eu ter tratado Sophie como tratei, foi porque ela me falou descaradamente após termos transado que Christian tinha a pedido em casamento, ela não pensou no que isso poderia causar em mim, eu também tenho sentimentos e quando estou com raiva não gosto de ouvir explicações, eu nunca a usei, fiz de tudo para não brincar com os sentimentos dela. Sophie tentou tantas vezes e eu me deixei levar pelas suas tentativas, não queria iludi-la, pelo contrário, eu queria mantê-la ao meu lado, mas ela errou ao esconder a minha filha de mim. Ela já tem dois anos? Porque pelo rápido momento que a vi imaginei que essa fosse sua idade. Dois anos é tempo demais, Rome.

— Eu sei que é tempo demais, mas ela estava insegura em te procurar.

— Impossível que em dois anos e nove meses ela não tenha se sentido segura.

— Por alguns minutos ela se sentiu assim.

— Quando?

— Há sete meses quando vocês vieram fazer três shows aqui.

— Mas ela não me procurou.

— Estávamos presentes no primeiro show e a última música que você cantou mexeu com minha irmã. Fiquei animado quando vi a reação dela, levei-a comigo na intenção dela aceitar se encontrar com você. Beatrice e eu trabalhávamos para que esse encontro acontecesse.

— Mas ela desistiu quando a música acabou. — completei imaginando que fosse isso.

— Exato.

— Eu sabia que era uma noite especial, senti isso no camarim e quando estava posicionado no palco tive certeza. Não que eu soubesse que ela estava lá, mas o meu coração sentiu que sim e por isso eu cantei aquela música.

— Não consigo entender você.

— Não sou uma pessoa fácil de entender, Sophie sabe muito bem que não.

— Por isso ela decidiu fugir e esconder Melanie de você.

— Isso é diferente.

— Não Justin, isso não é diferente e você sabe disso.

— Como você agiria se te acontecesse à mesma coisa?

— Não sei.

— Tenta pensar em algo.

— Eu iria ficar muito chateado.

— E lutaria pela sua filha.

— Por que não luta pela sua família?

— Porque Sophie não é minha filha, Melanie sim.

— Certeza?

— Aonde quer chegar?

— Será mesmo que você a odeia tanto ao ponto de tirar a guarda da Melanie?

— Ela também é minha filha.

— Agora que você sabe dela, basta combinar com Sophie horários de visitas e épocas livres para que ela possa passar algum tempo com você.

— Não, eu a quero morando comigo.

— Então leve Sophie junto.

— Já disse que a minha família é apenas Melanie.

— E eu disse que não acredito em você.

— Aí o problema já é seu.

— Então vai mesmo levar isso adiante?

— Com toda certeza, irei. — ele fechou os olhos e abaixou a cabeça derrotado. Senti-me mal por ele. — Como foi o período da gravidez de Sophie?

— Por que não marque de se encontrar com ela e conversar sobre tudo que aconteceu?

— Porque estou perguntando para você.

— Isso é pessoal, aposto que ela ficaria animada em contar todos os detalhes, ninguém melhor que ela para conversar com você sobre isso. Escute, eu sei que você está muito chateado e qualquer pessoa agiria como você, mas tirar Melanie da vida da Sophie é errado e você sabe que se fizer isso irá perdê-la para sempre. Eu sei o quanto vocês se amam e mesmo negando é possível perceber olhando nos olhos de vocês dois. Se Sophie não procurou sua ajuda quando descobriu a gravidez ou quando Melanie nasceu, foi porque ela teve medo de você dizer que ela estava mentindo apenas para mantê-lo por perto. Minha irmã confiou em mim no mesmo instante em que fomos apresentados e eu sei sobre tudo que aconteceu entre vocês, eu sei que ela ainda ama você e daria de tudo para voltar no passado e mudar o que aconteceu, assim como você deve estar sentindo vontade de voltar naquele dia que a expulsou e ouvi-la antes de feri-la. Não sou perfeito para dar conselhos ou para sugerir o que você deve fazer, mas se você quer ter Sophie novamente, e é isso que você quer porque nós dois sabemos disso, retire o que disse para ela mais cedo e não deixe a justiça decidir a sua vida, você conhece Sophie muito bem para saber que se alguém a magoar profundamente, ela nunca mais perdoará aquela pessoa. Você quer ser essa pessoa? Eu tenho certeza que não. — ele tirou um CD do bolso da jaqueta e me entregou. — Quando você estiver mais tranquilo, assista o que eu coloquei aqui para você, eu tenho certeza que você irá adorar ver o crescimento da sua filha. — ele jogou uma nota de vinte dólares no balcão e finalizou — Obrigado por ter aceitado se encontrar comigo e por ter me escutado, espero que tudo se resolva da melhor maneira possível. Até mais.

Não quis colocar mais nenhuma gota de álcool no meu estômago. Paguei o que consumi e voltei para o quarto, eu não iria esperar ficar tranquilo para assistir o que estava naquele CD, se o conteúdo tratava-se da minha filha, eu iria assistir tudo neste exato momento. Peguei meu notebook, coloquei o CD e esperei carregar, havia várias fotos e vídeos, a maioria era de Sophie grávida e ela ficou ainda mais linda e radiante. Nas primeiras imagens mal dava para ver a barriga e ela estava tímida nas fotos, mas conforme a barriga foi crescendo ela estava mais a vontade nas fotos e o seu sorriso fez meu peito doer. Ela segurava a barriga com tanto carinho e cuidado, parecia que queria proteger nossa filha das pessoas que se aproximassem. Algumas imagens ela estava acompanhada por uma linda criança, outras ao lado de sua mãe e uma ao lado de um homem mais velho e uma belíssima mulher. Também tinha várias fotos dela com Rome e ele estava tão feliz quanto ela. Meus olhos estavam repletos de lágrimas não derramas quando vi a última foto.

Respirei fundo e fiquei encarando a tela assim que dei play no primeiro vídeo. A barriga de Sophie estava do tamanho de um melão e de repente algo pareceu apertá-la do lado de dentro. Era Melanie. Os outros vídeos eram praticamente iguais ao primeiro, à diferença era que Melanie estava maior e mais agitada. Sophie estava muito feliz e sempre que a câmera filmava o seu rosto ela estava emocionada. No último da gravidez, Sophie estava deitada em uma cama com a mão na barriga e Melanie mexia. Elas estavam assistindo TV e quando vi o que era, gelei. A banda se apresentou no Grammy e Sophie estava assistindo enquanto Melanie se agitava dentro de seu ventre. Fiquei zonzo desejando estar presente, desejando ter participado de tudo desde o dia que ela descobrira.

Nos últimos vídeos minha filha já estava nos braços de Sophie, mas não tinha nenhum do parto. Fechei meus olhos tentando imaginar o dia que minha filha veio ao mundo e não consegui, continuei assistindo e cheguei ao meu limite quando a vi com minha foto nas pequenas mãozinhas dizendo “papa”. Ela dizia com um sorriso enorme no rosto e beijava a foto sempre que fazia. Eu precisava da minha filha o quanto antes e iria ligar para o meu advogado assim que amanhecesse para ele me ajudar a conseguir sua guarda.


Notas Finais


Channing Tatum como Rome é uma delicinha, né? Que irmão gato esse da Sophie.

Se você quiser receber os próximos capítulos no twitter assim que forem publicados, deixe seu user nos comentários.

Grupo: https://www.facebook.com/groups/jdbimaginebelieber/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...