História All Of Me - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Exibições 1.084
Palavras 1.067
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem vindos a falta de ideia.
Boa leitura!

Capítulo 40 - Can you help me?


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 40 - Can you help me?

Justin Bieber

O meu coração partiu-se em pedaços ao ver Sophie em prantos após a declaração do juiz. Minutos atrás ela estava me implorando para não tirar-lhe nossa filha. Agora ela estava sendo amparada pela sua família enquanto era levada para fora da sala de audiência.

— Sophie. — chamei por seu nome assim que me levantei e caminhei em sua direção.

— Agora não Justin. — rosnou Rome.

— Mas...

— Não torne isso ainda mais difícil. — ela disse com o olhar derrotado. — Ela estará pronta após o almoço.

Então ela deu as costas e saiu. Eu novamente permiti que ela fosse embora. Perdi as contas das vezes que cometi esse erro e eu estou me odiando por ser tão fraco. Quando fiz essa escolha, imaginei que me sentiria bem caso conseguisse ficar com a guarda de Melanie, mas a verdade era que eu estava me sentindo ainda pior por ter conseguido. Ainda sentia a falta de alguma coisa e eu sei do quê, era Sophie. Sentia saudade das nossas conversas, das brigas e das crises de ciúmes que a gente nunca assumiu sentir. Eu nunca gostei dos garotos que ela saía e ela nunca se acostumou com as garotas que eu levava para casa. Por diversas vezes eu a vi me encarar pensativa e eu sabia o que ela queria. Eu sempre quis Sophie, mas por medo de me apaixonar acabei ignorando-a. Agora estou aqui destruído por ter feito isso com ela sabendo que eu iria partir o seu coração. Os meninos da banda, Beatrice, Rome e até o meu advogado tentaram abrir os meus olhos, mas eu estava cego e deixei levar pelo rancor e mágoa que estava sentindo. Ao ver Sophie sair amparada daquela sala entendi o porquê eu não deveria lutar pela guarda da nossa filha. Se eu estive procurando por ela durante tantos anos, era porque eu queria reconciliar para viver ao lado dela. E não era isso que eu estava fazendo.

Martin, meu advogado, avisou que iria me acompanhar para buscar Melanie e que já havia providenciado as passagens. Não dei muita importância. Despedi e voltei para o hotel. Organizeis os meus pertences, fui até a recepção entregar as chaves e saí para procurar algum restaurante do meu agrado. As horas passaram rapidamente e eu estava esperando alguém abrir a porta.

— Olá Justin. — cumprimentou Rome assim que abriu a porta. — Sophie está com Melanie no quarto, já estava de saída porque preciso voltar para a faculdade. É a terceira porta no final do corredor, não seja idiota. — disse fechando a porta e deixando Martin e eu com cara de paisagem na sala de estar.

— Me espere aqui, vou chamá-las. — pedi a Martin.

— Ok!

Respirei fundo e caminhei lentamente no corredor até escutar a voz de Sophie. Parei, me aproximei da porta e me senti sem chão ao ouvir suas palavras.

— Meu amor, não precisa ficar assustada ou sentir medo. A mamãe sempre falou para você que este dia chegaria e que não demoraria muito para você passar um tempo com o papai. Vocês vão para outra cidade e eu tenho certeza que você vai adorar sua nova casa. O papai ama muito você e quando ele soube da sua existência ficou bastante feliz, por isso você vai com ele, tudo bem? Daqui uns dias a mamãe se encontra com vocês, porque eu não posso passar o seu aniversário longe de você. Eu sei que você é muito pequena e não consegue entender o que estou dizendo, mas eu preciso conversar com alguém e só tem você aqui. — ela parou por alguns segundos — Pede ao papai para me ligar se você sentir-se doente ou medo. Aproveite muito esse tempo com ele porque vocês precisam se conhecer. Justin ainda vai aprender a escolher as coisas do seu gosto, tudo é novo para ele assim como é para você. A mamãe vai sentir muitas saudades, mas prometo ligar todos os dias antes de você ir para a cama.

— Eu amo mama.

— A mamãe também ama muito você.

Decidi entrar e me deparei com as duas abraçadas. Iria guardar aquele momento no meu coração para sempre. Sophie sentiu a minha presença e se virou.

— Olha só quem chegou meu amor.

— Papa. — Melanie gritou e correu em minha direção.

— Princesa. — peguei-a nos braços e depositei um beijo em sua bochecha. — Está pronta?

— Sim.

— Espero que não se importe de eu ligar todos os dias antes dela ir dormir.

— Se preferir eu ligo para você, por causa da diferença de horários.

— Ok.

— Sophie, eu sinto muito por isso.

— Está tudo bem, de verdade. Você disse que não era para eu arrumar as coisas dela, mas vocês vão chegar cansados e você não irá saber o que comprar. Fiz duas malas com as coisas mais importantes. Ela sempre dorme com um bonequinho que está na mala roxa.

— Parece papa.

— O bonequinho se parece com você. Quer dizer, é você.

— Jura?

— Beatrice trouxe antes do nascimento dela.

— Imagino que vou chorar vendo a cena.

— Imaginei a mesma coisa. — ela sorriu — Pode colocá-la na sua cama, não precisa se preocupar com nada porque ela fica quietinha. Mel adora dormir comigo, imagino que vai adorar dormir com você também.

— Fico feliz por isso, porque meu apartamento é tamanho solteiro. — sorri — Estou torcendo que na próxima semana eu já esteja na minha casa para fazer a festa de aniversário da Melanie.

— Não precisa se preocupar com isso.

— Como não? Será o primeiro aniversário dela comigo. Você pode me ajudar a organizar?

— Posso fazer uma lista e mandar para você.

— Não assim, Sophie. Pensei em você ajudar-me pessoalmente, bom que você me fala sobre ela para eu fazer as coisas certas quando você não estiver por perto.

— Justin...

— Eu sei que você vai falar que será doloroso, mas eu preciso saber o que fazer. Descobri que sou pai há pouco mais de três dias e por mais que eu tenha amado isso, não sei como ser pai.

Sophie passou as mãos no rosto e me encarou. — Tudo bem, Justin.

— Quando você pode ir?

— Quando você achar conveniente.

— Pode ser agora com a gente?

— Eu preciso falar com meus pais.

— Sophie, quantos anos você tem? Você não precisa pedir permissão para seus pais. Basta fazer as suas malas e avisá-los que você está indo comigo e com Melanie.

— Tudo bem.

— Vou pedir ao meu advogado para comprar uma passagem para você. Espero-te na sala, não precisa se apressar.

— Ok.


Notas Finais


Vou fazer o possível para atualizar mais rápido, estou sem tempo ultimamente por causa da faculdade.

Deixe seu user abaixo para eu enviar os novos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...