História All Of Me - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 1.063
Palavras 1.735
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


// Aniversário de Melanie


Sou tão apaixonada nesta fanfic que a ideia que eu tenho para a próxima não chega aos pés de All Of Me kkkkkkkkk
O que eu faço?
Boa leitura, espero que gostem.

Capítulo 45 - Melanie's birthday


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 45 - Melanie's birthday

Sophie Davis

Justin me pegou de surpresa ao invadir o banheiro no momento que eu estava quase terminando meu banho. Fizemos amor mais uma vez e tomamos banho juntos. Arrumamos-nos e eu pedi para ele ficar aguardando alguns minutos dentro do quarto enquanto eu descia na frente para que ninguém desconfiasse de nada. Observei o ambiente antes de descer as escadas e respirei fundo. Pattie estava presente, provavelmente ela iria fazer mil perguntas sobre o que estava rolando entre seu filho e eu. Eu sabia que ela era esperta demais para acreditar nas minhas tentativas de mudança de assunto. Estava tão feliz por tudo estar bem entre Justin e eu, que acabei me esquecendo de questioná-lo se ela viria para a festa da nossa filha.

— Pelo seu sorriso as coisas estavam favoráveis lá em cima. — Ryan comentou me assustando.

— Que susto. — reclamei colocando a mão no seio esquerdo.

— Ele está esperando passar alguns minutos para poder descer?

— Você é um idiota. — sorrimos.

— Dois pontos.

— Vou precisar da sua ajuda.

— Pattie?

— Três pontos? — sorri — Ela vai fazer um monte de perguntas e eu não estou preparada para respondê-las.

— Será que ela vai querer saber se entre vocês dois está rolando algo?

— Ela não apareceu na audiência, provavelmente ela está me odiando por ter feito isso com o Justin.

— Claro que não, querida. — fechei meus olhos e Ryan segurou minha mão. Pattie estava atrás de mim e meu coração acelerou. — Ryan, você poderia ficar olhando Melanie brincar enquanto Sophie e eu conversamos?

— Claro, mais tarde nos vemos Sophie.

Pattie sugeriu que fôssemos para o quarto que eu estava hospedada desde que Justin mudara para sua casa, mas caminhei em direção ao escritório dele por medo dela encontrá-lo no meu quarto. Ela fechou a porta assim que entrou e nos encaramos por alguns minutos antes dela vir em minha direção e me abraçar. Senti as minhas pernas bambearem de emoção. Ela não me odiava e quis me mostrar isso com um abraço. Eu amava Pattie com todo meu coração.

— Me perdoe por ter feito isso com o seu filho. — olhei em seus olhos e nos emocionamos juntas. — Sinto muito por ter fugido e escondido à gravidez, por ter sido fraca e não procurá-lo para ele ver o nascimento da nossa filha. Eu estava tão assustada e sentia tanto medo que não consegui contar que ele seria pai. — espirei fundo e olhei para cima. — Justin tinha me expulsado de sua vida e eu pensava que se aparecesse falando que estava grávida, ele iria dizer que eu estava mentindo e as coisas poderiam ter sido ainda piores, mas quando ele foi ao meu encontro e viu Melanie, senti um alivio e ao mesmo tempo medo. Durante todos esses anos eu sofri, mas quando o juiz deu a guarda dela para ele, sofri ainda mais, então ele me chamou para vir com eles e parece que as coisas estão começando a andar nos trilhos. — falei tudo de uma vez e segurei em suas mãos enquanto sorrimos uma para a outra. — Estou tão aliviada em saber que você não está com raiva.

— Como eu ficaria com raiva de você? Eu teria feito à mesma coisa. Só nós mulheres sabemos como é assustador ser mãe tão nova.

— Atrapalho? — surpreendeu Justin abrindo a porta e batendo três vezes.

— Claro que não meu filho, Sophie e eu estávamos apenas resolvendo um assunto.

— Ela assustou você, Sophie? — curtiu abraçando sua mãe e sorrindo.

— Ela me deixou muito feliz.

— Os convidados já estão chegando, podemos ir?

— Vou deixá-los a sós e receber os primeiros convidados. — Pattie disse saindo.

— Está tudo bem?

— Sim.

— Certeza? Seus olhos indicam que você estava chorando.

— Estava, mas antes de saber que sua mãe não me odiava. — sorri.

— E por que você pensava que ela odiava você?

— Por eu ter fugido grávida do filho amado dela.

— Sophie, quando minha mãe soube que eu queria tirar a Mel de você, ela queria me matar.

— Eu teria apoiado.

— E quem te daria prazer na cama?

— Você não tem romantismo nenhum.

— Claro que eu tenho, mas quando estamos a sós eu sinto uma vontade louca de arrancar a sua roupa.

— Temos muitas coisas em comum.

— Cuidado com o que diz em momentos que não podemos nos satisfazer.

— Precisamos receber os seus amigos.

— Mais tarde quero receber você no meu quarto.

— Precisamos conversar sobre isso também.

— Eu sei.

— Vamos?

— Primeiro as damas. — disse Justin abrindo a porta para que eu saísse.

Os amigos mais íntimos de Justin eram pontuais. Melanie estava correndo e brincando com algumas outras crianças. Eu conhecia poucas pessoas, mas as que acabei de conhecer me trataram muito bem e eu senti-me tranquila em relação a isso. Estava preocupada após a turbulência que vivemos algumas semanas atrás, mas ninguém me desprezou ou disse algo desagradável. De meia em meia hora eu ia conferir Melanie, ainda não tinha me acostumado há ficar muitas horas separada dela. Justin ficava de um lado para o outro dando atenção para seus amigos, mas não tirava os olhos da minha direção, eu poderia ignorá-lo, mas sentia e sabia que ele estava me olhando sempre, é algo complicado para explicar, mas nós dois sempre tivemos uma ligação fora do comum. Meus pais, a esposa do meu pai e meus irmãos também estava presentes. Contei tudo que aconteceu para Rome e ele estava muito feliz, assim como eu.

— Fico aliviado em saber que vocês se resolveram, pensei que eu teria que vir até aqui matá-lo.

— Qual o motivo da violência, cunhado? — perguntou Justin me abraçando de lado e eu tentei disfarçar sua aproximação. Ainda não estávamos juntos oficialmente para todas aquelas pessoas.

— Pensava que eu teria que vir até aqui ter uma conversa séria com você, mas pelo visto as coisas estão indo bem.

— Ótimas. — garantiu.

— Vou deixar vocês dois conversando e dar uma olhada na Mel. — tirei a mão de Justin da minha cintura e me afastei dos dois andando rapidamente até esbarrar em alguém.

— Desculpe.

— Beatrice?

— Sophie. — o momento da nossa conversa era agora e eu não sabia como começar. — Que bom que nos esbarramos, estava que nem uma louca atrás de você. Organizar festas nos deixa sem tempo para nada, mas eu gostaria muito de conversar com você.

— Eu também gostaria muito.

— Pode ser agora? Não estou aguentando ficar tão distante da minha melhor amiga.

Seus olhos sempre me transmitiram sinceridade e agora não estava sendo diferente. Não falei nada, apenas a puxei para um abraço e ficamos sem falar nada por uns três ou cinco minutos.  Aquele abraço dizia mais que palavras e nós duas sabíamos que tudo estava bem, nós duas sabíamos que a discussão quando Justin me encontrou, não passava de um mal entendido muito desagradável. Encontramos uma mesa livre e ela me contou que o seu casamento aconteceria no prazo de três meses e que tanto ela quanto Alfredo estavam ansiosos, logo ele apareceu e eu o parabenizei. Conversamos por mais alguns minutos e eu me retirei para procurar Melanie. Ela estava no pula-pula com os gêmeos de um casal de amigos do Justin a qual fui apresentada anteriormente. Dei-lhe um beijo e sentei-me próximo a ela para observá-la.

— Por que você se afastou? — perguntou Justin me assustando novamente.

— Há alguns dias atrás você me odiava.

— Sophie.

— Não estou falando por mal, desculpe se você interpretou errado, mas ninguém ainda sabe sobre a gente, apenas o pessoal da banda e meu irmão.

— Sem problemas.

— Amanhã é dia de voltar para a Califórnia, mas se você permitir estarei todos os finais de semanas aqui para passar um tempo com ela. — comentei com os olhos marejados e coração apertado.

— Por que você quer voltar?

— Eu construí uma vida lá, a minha família está lá e todas as coisas que eu preciso também estão.

— A sua família está aqui, Melanie e eu somos a sua família.

— Justin, as coisas são funcionam assim. As pessoas mais próximas sempre torceram para nós ficarmos juntos, mas aparecer como um casal tão de repente após tudo aquilo que aconteceu pode ser estranho.

— Você prefere conversar com nossa filha antes de nos apresentarmos como um casal?

— É isso que você quer?

— Desde aquele show que eu cometi a loucura de te dispensar.

— Eu preciso colocar as coisas em ordem.

— Seus pensamentos.

— Sim, meus pensamentos.

— Achei que estava tudo esclarecido.

— Precisamos mesmo ter essa conversa?

— Sophie, nós temos que resolver as nossas vidas.

— Sim, eu sei, o que eu estou querendo dizer, é que essa noite é uma noite muito especial e importante para nós dois. Eu não quero falar sobre o que está acontecendo entre a gente, porque costumávamos discutir por coisas banais e eu não quero discutir com você hoje e nem nunca mais.

— Nem eu. Eu quero apenas que você se instale permanentemente nesta casa, porque quando eu a comprei foi na intenção de manter a minha família nela, ou seja, você e Melanie. Eu quero você morando comigo e dividindo a enorme cama que eu tenho no meu quarto. Sophie, eu não vejo a hora de ver você nua sobre a minha cama.

— Por favor, pare.

— Você gosta de sinceridade, então não vou parar.

— Não é o momento e nem lugar.

— Assim que fizermos Melanie dormir, vamos para o meu quarto. — disse se afastando e me deixando pensativa.

Minha cabeça estava a mil por hora. Eu ainda tinha medo de dar o próximo passo, pois o medo de tudo acontecer novamente me assustava. Nunca deixei de amá-lo, mas quando ele me dizia essas coisas eu me sentia insegura porque antigamente ele me tratava de um jeito e no dia seguinte parecia não me conhecer. Fiquei muitos minutos com a cabeça nas nuvens, até chegar o momento de bater os parabéns para Melanie. Ela estava muito animada, mas assim que a festa acabou e todos haviam se despedido, dei-lhe um banho quente e coloquei-a na cama para Justin ler uma história que ela havia escolhido antes de deitar. A cena era uma das mais lindas que já vira. Nós três estávamos como uma família feliz de um comercial de TV e presenciando este momento eu tive a certeza que era aqui o meu lugar e que a Califórnia foi apenas um lindo lugar que tive a oportunidade de conhecer e passar poucos anos. Na verdade, o meu lugar é ao lado de Justin e da nossa filha e eu estava confiante que desta vez as coisas estavam ao nosso favor.


Notas Finais


Estão gostando?
Se eu tivesse um desejo, gostaria de pedir que essa fic fosse eterna kkkkkkkk

Participem do grupo: https://www.facebook.com/groups/jdbimaginebelieber/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...