História All Of Me - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 783
Palavras 2.431
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


// Feche Seus Olhos

Olá, é importante que leiam as notas finais.
Boa leitura.

Capítulo 50 - Close Your Eyes


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 50 - Close Your Eyes

Sophie Davis

Justin era a pessoa mais incrível do universo. Eu nunca seria capaz de agradecê-lo pela surpresa maravilhosa na nossa primeira dança de casados e a felicidade não estava cabendo em mim.

— Por que está tão pensativa? — perguntou meu lindo esposo enquanto dançávamos ao som do meu ídolo Michel Bublé. Afastei meus pensamentos e o encarei sorrindo.

— Estou pensando no quanto você é maravilhoso. Sério, essa surpresa que você preparou para nossa primeira dança eu nunca vou conseguir agradecer por isso. Eu amei, muito obrigada.

— Agradecer? Para com isso, fico muito feliz e satisfeito por ter conseguido surpreendê-la. Espero que o fotógrafo e os câmeras tenham capturado sua reação. — ele gargalhou e eu fiz o mesmo.

— Seu sorriso é viciante.

— Somente o sorriso? — ele perguntou dando um sorriso safado.

— Você inteiro, ainda mais onde está o meu piercing favorito.

— Minha esposa é muito safada.

— Soa bem o minha esposa.

— Minha esposa. — repetiu sussurrando contra meus lábios e beijando-os em seguida. — Toda minha, da cabeça aos pés.

— Meu corpo está reagindo a isso. — revelei quebrando o beijo.

— Eu sei, estou sentindo e muito ansioso para entrar debaixo dessa saia.

— Oh céus. — sorri colocando a cabeça para trás.

— Posso? — a minha segunda voz preferida cantando perguntou e eu congelei. Michel Bublé estava pedindo permissão ao Justin para dançar comigo.

— Gostaria de dizer não, mas ela iria me matar e adeus lua de mel. — Justin respondeu fazendo careta e fingindo um drama. Nós três sorrimos. — Fique a vontade, eu tenho certeza que ela adoraria dançar com você.

Justin deu dois tapinhas nas costas de Michael, um beijo demorado em meus lábios e saiu sorrindo convidando Pattie para dançar com ele logo em seguida. Eu ainda estava paralisada.  Conheci muitos famosos neste período que estive com Justin, mas nunca havia me sentido tão adolescente como agora. Fui fã de Bublé durante anos quando era mais nova e sempre comentei com Justin. Fomos a um show uma vez, mas não tivemos a oportunidade de conhecê-lo, pois Justin viajaria com a banda no dia seguinte e precisávamos voltar logo pra casa, mas agora ele estava na festa do meu casamento cantando para Justin e eu e dançando comigo.

— Estou me sentindo uma adolescente. — sorri enquanto seguimos o ritmo da música.

— Quando recebi o convite, Justin foi bem específico sobre você ser uma grande fã. — sorrimos. — Eu adoro a banda dos meninos e receber um convite para cantar na festa de casamento do vocalista me pegou de surpresa. Ele entrou em contato com meu assessor há dois meses e combinamos de nos encontrar pessoalmente na semana seguinte após a ligação. Justin ficou bastante animado quando aceitei o convite, assim como eu.

— Eu nunca imaginei que ele faria esse tipo de surpresa.

— Ele disse que iria insistir até que eu aceitasse, mas não foi necessário. Fiquei sabendo que você sempre foi uma grande fã e este por ser um momento tão importante na sua vida, deveria ter algo especial na sua primeira dança.

— Muito obrigada, nunca me esquecerei desta noite.

— Justin é um homem de sorte, quando ele me disse que você tinha um brilho especial, ele não mentiu. — disse parando de se mover — Parabéns pelo seu casamento, vou deixar você com o seu pai e cantar mais algumas músicas.

— Eu aprecio isso. — sorrimos e lhe dei um abraço.

— Divirta-se. — desejou e saiu em direção ao palco.

Meu pai já estava no aguardo para dançar comigo. Eu sempre quis um pai para dançar comigo nas festas da escola, mas eu nunca tive contato com ele como agora. Depois que eu fui atrás dele implorando para que me ajudasse a esconder de Justin, ele permaneceu ao meu lado em todos os momentos. Perder o meu irmão foi muito doloroso, apesar de todas as coisas erradas que ele fazia, eu o amava muito. Nós éramos melhores amigos e quando alguém me deixava triste, ele era o primeiro a deixar claro para qualquer pessoa que o fizesse, que seria capaz de matar para que o desagrado não se repetisse. Gostaria tanto que ele estivesse aqui comigo neste momento tão especial. Ultimamente eu estava sentindo muita falta dele, mas hoje parecia que estava sendo insuportável. O que eu mais queria era abraçá-lo e pedir perdão por não ter o ajudado a sair do caminho errado.

— Papai, eu gostaria muito de dançar com Rome. — disse com a voz falha e de cara ele notou. Isso era outra coisa que nunca imaginei. Ter uma ligação forte com o meu pai.

— Levarei você até ele e tomarei minha esposa para dançar. — Rome dançava com sua mãe e quando nos aproximamos ele percebeu e imediatamente abraçou-me.

— Tenho certeza que aonde quer que ele esteja, está sentindo-se orgulhoso e te achando fodidamente linda. — ele sorriu e meus olhos se encheram. — Se você chorar, Justin vai ficar irado e chutar minha bunda. — imaginei a cena e sorri.

— Você é um bobo.

— Ele não para de olhar pra cá, Justin realmente é obcecado por você.

— Eu gosto disto. — sorri apaixonada e olhei para trás. Ele ainda estava olhando e quando nossos olhares se cruzaram, eu sabia o que viria a seguir.

Justin deu um beijo em Pattie e caminhou em minha direção com passos longos.

— Deixarei você dançar com minha linda mãe, preciso de um tempo a sós com Sophie. — ele disse e senti meu rosto queimando. Rome soltou uma risada alta e saiu balançando a cabeça.

— Preciso estar dentro dessa saia agora, caso contrário ficarei louco.

— Michael ainda está cantando.

— Meu amor, ele vai cantar quantas músicas você quiser. Agora. Eu. Preciso. Estar. Dentro. De. Você. — ele disse firme e respirando fundo a cada palavra dita.

— Acha mesmo que dispensaria você? Ele é a minha segunda voz preferida, a sua sempre vem antes de todas e eu adoro ouvir a sua voz sussurrando em meu ouvido quando fazemos amor.

— Eu não quero fazer amor com você, eu quero foder você. Agora vamos.

Justin entrelaçou nossas mãos e saiu me puxando rapidamente em direção a nossa casa. No caminho as pessoas nos cumprimentavam e eu não tive a oportunidade de retribuir. Justin estava com pressa e eu com o rosto corado., provavelmente todos que nos viram sair imaginavam o que aconteceria. Como eu voltaria para encará-los? Ah, foda-se. Entramos em casa e nada de quarto. O escritório dele estava mais perto e imediatamente ele travou a porta e pressionou meu corpo contra a mesma beijando-me em seguida. Ele parecia um animal faminto e u adorava quando ele estava assim.

— Eu preciso de você sentada naquela mesa agora, porque nós dois sabemos que você não terá forças o suficiente para permanecer em pé e eu para segurar-lhe com esse vestido pesado.

Fiz o que ele pediu e como na velocidade da luz, lá estava ele dando-me prazer. Sua boca estava úmida e quente, senti beijos em minhas coxas e procurei algo para segurar. Não tinha nada e eu enlouqueci quando senti sua língua circular o meu clitóris. “Oh, Justin. Eu preciso segurar em alguma coisa”, implorava enquanto flexionava o meu corpo. Sua língua era rápida, agora ele colocava, retirava e permanecia com dois dedos na minha boceta. Se ele não parasse agora, eu iria gritar tão alto que todos os nossos convidados e vizinhos escutariam. Não foi tão alto como imaginei, mas senti o meu corpo perdendo as forças e logo a cabeça de Justin surgiu com um sorriso muito, mas muito safado nos lábios.

— Sempre tão doce. Eu não me canso de sentir o seu gosto na minha boca, Sophie. — Justin ajudou-me a erguer meu corpo e beijou-me. — Agora eu quero estar dentro de você, bem fundo, mas é uma pena que essa saia enorme não permita que eu o faça.

— Mas eu posso aliviá-lo. — dei um pulo da mesa e o empurrei até o sofá.

Seus braços estavam por trás de sua cabeça quando eu comecei a retirar sua calça social e a boxer. “Eu fico duro apenas com esse seu olhar”, ele disse e eu sorri antes de abocanhá-lo, agora suas mãos estavam preenchidas pelo meu cabeço. Beijei o topo de seu pênis e passei a língua ao redor, descendo por toda sua extensão logo em seguida, sempre com os olhos fixos nos seus.

— Porra, Sophie, não vou aguentar por muito tempo. — era fascinante escutar isso e ele não aguentou mesmo. Justin gozou e eu mordi o lábio inferir sorrindo. — Você é uma porra de uma safada, vem aqui. — Chamou-me e grudou nossos lábios em um beijo com necessidade. — Estou ansioso para estar dentro de você nas próximas horas. — arrumamos-nos e voltamos para nossa festa.

— Mamãe. — Melanie gritou assim que me viu e veio correndo em minha direção.

— Oi filha. — peguei-a no colo e ela beijou-me na bochecha.

— Você linda.

— Você também está linda minha princesa.

— Eu também estou aqui. — cobrou Justin.

— Você também.

— Eu te amo, filha. — declarou dando um beijo demorado em sua bochecha.

— Eca. — ela reclamou e nós sorrimos.

— Quer dançar comigo? — Justin perguntou e ela deu-lhe os braços empolgada.

— Vou pegar algo para beber e fazer um pedido ao Bublé.

 Justin sorriu e depositou um selinho em meus lábios antes de ir para a pista de dança com nossa filha. Close your eyes foi à próxima música, mas não foi eu a dona do pedido, pois novamente Justin estava com o microfone em mãos e veio caminhando em minha direção. Se eu não enfartasse hoje, isso não aconteceria nunca.

— Michael tem uma música que sempre achei parecida com você e você sabe disso. Já cantei algumas vezes e gostaria de fazê-lo novamente, mas desta vez será sua primeira voz favorita e a segunda também juntas em uma canção que dedico especialmente para você, vem comigo. — sorri para os convidados e fui para o centro da pista de dança com ele. Michael estava sorrindo satisfeito e logo ele começou a cantar. Justin não tirava os olhos dos meus e seu sorriso era grande.

Feche os olhos

Deixe-me te dizer todas as razões

Eu acho que você é única

 

Um brinde a você

A única que nos salva

Que sempre faz o que tem de fazer

Você é única

Graças a Deus, você é minha

 

Você é um anjo vestido de armadura

Você é justa em cada luta

Você é minha vida e meu porto seguro

Quando o sol se põe toda noite

E se meu amor é cego eu não quero ver a luz

 

É a tua beleza que te denuncia

Teu sorriso te trai

Porque você é feita de força e misericórdia

E minha alma é tua para salvar

Eu sei o quanto isto é verdade

Quando o meu mundo era obscuro e triste

Eu sei que a única pessoa que vai me salvar é você

 

Feche os olhos

Deixe-me te dizer todas as razões

Você nunca vai ter que chorar

Porque você é única

 

Sim, isto é para você

A única que nos salva

Você sempre faz o que tem de fazer baby

Porque você é única

 

Quando seu amor se derrama em mim

Eu sei que estou finalmente livre

Então eu te digo com gratidão

Cada batida do meu coração

É sua para guardar

 

Feche os olhos

Deixe-me te dizer todas as razões

Você nunca vai ter que chorar

Porque você é única

 

Sim, isto é para você

A única que nos salva

Você sempre faz o que tem de fazer baby

Porque você é única

 

Você é a razão pela qual eu estou respirando

Com um pequeno olhar do meu jeito

Você é a razão que eu estou me sentindo

Finalmente seguro para ficar.

 

Michael fazia segunda voz, mas eu conseguia escutá-la também, e sim, eu estava chorando. Até mesmo os convidados estavam emocionados. Justin estava emocionado e meu coração batia tão rapidamente que fazia com que eu me sentisse tonta, se ele tivesse mais uma surpresa, eu iria cair dura neste chão. Eu conhecia este lado romântico de Justin, mas ele estava superando tudo que já me fizera antes, a minha vontade era sair gritando para o mundo o quanto eu o amava. A felicidade não cabia em mim.

— Me avisa agora se tiver outra surpresa, eu acho que não vou aguentar. — as lágrimas não paravam de escorrer em meu rosto.

— Eu não quero vê-la chorar.

— É felicidade, eu juro. Meu Deus, Justin, eu nunca imaginei isso. Quando você cantava essa música eu me sentia tão amada e especial, e agora você surge no centro da pista novamente e começa a cantá-la pra mim e não retirou os olhos dos meus um segundo sequer apesar de tantas pessoas ao nosso redor. Eu te amo tanto meu amor que chega a doer.

— É recíproco, nada disso será capaz de agradecê-la por ter me dado uma filha linda e por ter sido forte o suficiente para esperar o nosso momento. Eu amo cada centímetro seu Sophie e prometo que nunca deixarei de amá-la. Você é o meu raio de sol, a razão pela qual acordo todas as manhãs. Você e Melanie, eu amo muito vocês duas.

— Nós duas também amamos você. — sorri emocionada e nos beijamos.

A nossa dança estendeu-se por mais três canções. Estávamos nas nuvens e só sorrisos. Decidimos comer alguma coisa e passar alguns minutos nas mesas dos nossos convidados para tirar fotografias. Conversamos, sorrimos e brindamos com todos. Já havia amanhecido quando nos despedimos dos últimos convidados. Não estávamos cansados, Justin e eu estávamos realizados e felizes, muito felizes. Descansamos por algumas horas e nos preparamos para nossa viagem de lua de mel. Melanie passaria um tempo na casa do meu pai, aproveitando que Angel estava de férias da escola e minha mãe iria viajar com Pattie, as duas criaram uma amizade assim que foram apresentadas e Justin e eu apreciávamos isso.

— Tudo pronto?

— Sim. — respondi sorrindo.

— Podemos ir?

— Eu adoraria. — ele sorriu e puxou-me para um beijo.

O motorista de Justin nos deixou no aeroporto. Seu jato particular estaria nos esperando lá assim que chegássemos. Desta vez, Melanie reagiu bem com a distância, não havia chorado como da última vez e isso seria favorável. Justin e eu decidimos dar uma parada para comprar cappuccino e panquecas ali mesmo no aeroporto. O local era frequentado por ele, já que não era sempre que as pessoas enlouqueciam com a sua presença ali. Estávamos na fila aguardando abraçados quando senti o corpo de Justin enrijecer e seu sorriso desaparecer. Ele estava sério e com o maxilar travado, o que não era um bom sinal.

— O que você está fazendo aqui? — Justin perguntou com uma carranca no rosto e empurrou-me para trás de seu corpo como se quisesse me proteger.


Notas Finais


* Quem será essa pessoa que apareceu?
* Vocês estão ligadas que já era pra AOF ter acabado, mas eu sempre arrumo um jeito de acrescentar algo porque não quero finalizá-la kkkkkkkkkk
* Semana que vem tenho que apresentar o meu TCC, ou seja, sem previsão para o próximo capítulo.
* Aqui a música maravilhosa que meus dois amores cantaram para Sophie: https://www.youtube.com/watch?v=LoEWmc60wJY


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...