História All Of Me - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 567
Palavras 1.977
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


// Entrevista

Olha só quem apareceu num horário bom 😂😂
Achei este capítulo muito lindinho na entrevista, espero que gostem.
Boa leitura e leiam as notas finais.

Capítulo 57 - Interview


Justin Bieber

Eu sabia que ia dar merda. Quando saí e disse aquela frase para Sophie, eu sabia que seria complicado conseguir me desculpar, ela não iria querer olhar pra mim tão cedo e eu viajei completamente arrependido. Ainda estava chateado por ter que continuar essa turnê, chateado pela atitude da Sophie de querer tomar decisões por mim e também pela nossa briga. E ela estava certa, eu ainda mantinha isso dentro de mim e sempre que eu encontrava uma oportunidade jogava isso na cara dela. Fui tão hipócrita com ela quando a expulsei do meu quarto e da minha vida. Isso não era problema até eu ficar nervoso e iniciarmos uma discussão, mas pela primeira vez eu estava cem por cento arrependido. Decidi que iria apagar isso da minha memória e cumprir a promessa que fiz para ela quando nos reconciliamos.

— Justin? Cara, o que você está fazendo aqui tão cedo? — questionou Ryan assim que entrei no hotel que a banda estava hospedada em Portugal.

— Não estou a fim de papo.

— Sophie e ele tiveram uma briga, ele disse algumas coisas horríveis para ela e simplesmente deu as costas e saiu. Típico do Justin. — respondeu Beatrice me encarando feio.

— Fala que isso é mentira, bro.

— Ryan, eu já disse que não quero conversar.

— Você é um tremendo idiota.

— Fique quieta Trice, vai cuidar da sua vida e da sua gravidez.

— Cuidado com o tom, Justin, não venha agir com grosseria com a minha esposa e menos ainda envolver o meu filho nisso. Se você está com raiva, deveria ter pensado antes de ter feito o que fez com Sophie, seja lá o que tenha sido.

— Provavelmente jogou na cara dela sobre ela ter escondido Melanie dele. — disse Ryan adivinhando.

— Esses shows também dependem de mim, se vocês continuarem se intrometendo no que acontece na minha vida, voltarei para casa e os deixarei sozinho nessa maldita turnê. Dinheiro é o que não me falta e terei o maior prazer de pagar as multas por escolher ir embora ao invés de fica e cantar, então vamos fazer assim, Ryan cuida das putas que ele come, Alfredo cuida de sua esposa e você Beatrice, cuide da sua gravidez. Combinado? — peguei minhas malas e fui para a recepção reservar outro quarto.

Ninguém tinha o direito de se intrometer no que acontecia em minha vida pessoal e eu estava ficando de saco cheio de sempre ser a mesma coisa. Eles não viam seus próprios erros, mas quando eu cometia algum, faziam questão de me atacar. Alfredo não deve se lembrar de quando traiu Beatrice na nossa primeira turnê e Ryan deve ter se esquecido da agressão a uma das vadias que ele comeu. Era sempre assim, eles erravam e ficava abafado, eu errava e era criticado por todos. Joguei-me na cama e peguei o meu celular. No Canadá era madrugada quando enviei uma mensagem para Sophie: “Como vocês estão?”, perguntei e ela visualizou. “Preciso saber como meus filhos estão, Sophie, não seja tola”. Sophie novamente não me respondeu e decidi ligar para minha mãe.

— Oi mãe. Como ela está? — disse assim que ela atendeu. — Mas eu já tentei, ela não responde. — revirei os olhos — Eu também estou chateado, mãe. Arrependi-me pelo que disse a ela, mas ela também é teimosa. — dona Pattie me deu uma bronca e eu sorri. — Rindo? Claro que não, mãe, por favor, diga a Sophie para me responder. — ela disse que não iria se intrometer e me garantiu que Sophie estava bem. — Mãe, promete que se ela sentir-se mal a senhora vai me telefonar no exato momento? — prometendo, minha mãe se despediu e eu encerrei a ligação.

Novamente tentei obter respostas de Sophie e foi em vão. Ela continuava visualizando e nem ameaçava responder, ao menos um áudio de Melanie para me tranquilizar. Sophie estava completamente magoada e o ódio me consumia ainda mais. A minha vontade era arrumar briga com alguém e deixar a pessoa me bater até eu desmaiar. Minha esposa precisava de repouso para não perder nosso filho e ao invés de eu tratá-la bem, acabei agindo feito um moleque. Se acontecesse algo com ela ou com Lorenzo, eu jamais iria me perdoar, só de imaginar a cena dela desmaiada e sangrando o meu coração apertava. “Meu amor, me responda, eu preciso saber se está tudo bem com você e nosso bebê”, nada, Sophie estava me matando por me ignorar desta maneira. Joguei o celular na parece e ele ficou em pedaços. Estava muito irado e com vontade de socar alguém.

Os dias seguintes passaram-se lentamente. Foram dias eternos e sem graça. Sophie continuava me ignorando e até a minha mãe entrou nessa brincadeira com ela. Sentia-me sozinho e desejava voltar para casa. Os shows já não tinham mais graça. Eu não estava recebendo os fãs e nem participando das entrevistas com a banda. Estava recluso de tudo e todos. Errei com a minha família e agora estava errando com os meus fãs, logo eles que tanto apoiaram o sonho que a gente viveu até alcançarmos o sucesso. O último show da turnê seria em Burbank, Califórnia, estávamos na cidade há dois dias e hoje seríamos entrevistados por Ellen DeGeneres. Ela seria única apresentadora que iria conseguir me entrevistar, pois a tenho como uma grande amiga e sinto-me confortável ao seu lado. Ellen não questionava coisas das quais saberia que eu não gostaria de responder, por isso aceitei participar da entrevista e estava um pouco receoso pelo que eu pretendia fazer durante a conversa. Meu camarim era separado devido ao pedido que fiz quando Andrew aceitou a entrevista. Os meninos estavam me ignorando e eu passei a fazer o mesmo.

— Justin, posso entrar? — questionou Ellen colocando a cabeça para o lado de dentro.

— Claro. — respondi me levantando e a abracei. — Senti a sua falta.

— Fico feliz que tenha aceitado participar.

— Nunca negaria, você sabe que é minha amiga antes de tudo.

— É bom ouvir isso.

— Já está na hora?

— Ainda temos alguns minutos para conversarmos a sós. — ela me encarou e acenei com a cabeça para que ela se sentasse. — O que está acontecendo com você? Você casou-se com o seu grande amor, tem uma filha encantadora e um bebê a caminho, por que está agindo como antigamente? Você sabe que me preocupo com você.

— Eu sei Ellen, agradeço por isso. Respondendo as suas perguntas, eu estou agindo assim, porque sou muito idiota.

— Idiota por qual motivo?

— Você se lembra da minha revolta ao descobrir que Sophie manteve sigilo por quase dois anos sobre nossa filha? — ela assentiu e eu prossegui — Acontece que acabei jogando isso na cara dela pela sabe-se lá Deus quantas vezes. Nós discutimos no final do mês passado por causa de uma amiga minha e ela acabou sangrando e quase perdeu o bebê, o médico pediu repouso total e eu tive a ideia de irmos passar um mês na casa da minha mãe. Eu estava disposto a cancelar esses últimos shows, pois ela e Lorenzo são prioridades agora, mas ela não gostou da ideia e acabamos brigando seriamente. Fiquei com raiva e fui embora. Passaram-se quase um mês e ela não me responde. — passei as mãos no rosto e respirei fundo antes de prosseguir — Acredita que até a minha mãe está me ignorando? Eu quase voltei para o Canadá, mas os meninos estão com tanta raiva pelo que fiz que preferi evitar mais brigas. Ellen, você viu o que aconteceu nos últimos shows? Eu evitei quaisquer tipos de contatos com meus fãs. Errei com a minha família e com eles também, estou muito arrependido e eu daria de tudo para corrigir isso.

— Sophie o ama assim como você a ama, ela sabe que os dois erraram e estará te esperando de braços abertos quando você voltar. É normal mulheres grávidas agirem assim e eu te garanto que seus fãs entendem o seu lado, você pode corrigir isso e sabe muito bem como fazê-lo.

— Obrigado. — dei-lhe um abraço e ela saiu, deixando-me sozinho para refletir.

A banda foi anunciada e iniciamos com nossa atual música de trabalho. Senti-me aliviado com a conversa que tive com Ellen no camarim e acabei convidando uma fã para cantar com a gente as últimas estrofes da música. Ellen nos cumprimentou e nos sentamos de frente a ela para dar início à entrevista. Ela questionou Alfredo sobre o seu casamento e seu bebê e ele revelou estar muito animado com a fase que estava vivendo ao lado de Beatrice, quando ele concluiu sua fala, Ellen nos convidou para prestar atenção no telão onde tinha um vídeo do sobrinho de Alfredo que o deixara emocionado. Na vez de Ryan, várias fotos dele acompanhado de diferentes garotas arrancaram sorrisos da plateia e nossos, ele disse que era jovem e tinha que curtir a vida enquanto não fosse fisgado como aconteceu comigo e Fredo. A mensagem de seu irmão mais novo arrancou algumas lágrimas dele. Ry era o que mais ficava longe de sua família.

— Se rolar homenagem pra mim, à gente resolve isso no camarim.

— Não esta a fim de chorar? — curtiu Ellen.

— Você vai acabar com a minha reputação.

— Prepare o seu coração para o final, pois agora vamos ter um papo sério sobre as suas últimas atitudes. — eu sabia que ela faria isso — Os seus fãs e os meninos estão um tanto que chateados com você.

— Verdade.

— Gostaria de se explicar?

— Eu fiz algumas coisas que podem não ter sido as melhores.

— Jura? Eu nem tinha reparado nisso. — disse ela fazendo todos rirem.

— Tenho uma vida pessoal e problemas como todos, é apenas uma fase.

— Como está a sua vida ao lado da sua família? Nós adoramos saber que você reencontrou a sua garota, descobriu a existência de uma filha, casou-se e está esperando pela chegada de outro bebê. Conte para a gente como está sendo viver tudo isso?

— É algo maravilhoso. Quando você ama muito alguém, o amor nunca morre, mesmo que aconteça algo entre as duas pessoas. Sophie e eu vivemos uma fase muito desagradável por minha culpa e ela é alguém que eu amo com carinho, eu nunca vou deixar de amá-la ou deixar de me preocupar com ela. Sophie me deu dois bens preciosos e eu a amo ainda mais por isso. No mês passo senti o meu Lorenzo chutando a sua barriga e foi uma sensação que não esquecerei jamais.

— Se está tão feliz, por que está agindo feito um tolo ultimamente?

— Você está pegando pesado.

— Apenas estou tentando ajudá-lo.

— Fui tolo e falei algumas coisas desagradáveis para Sophie e retomei a turnê muito chateado. Gostaria de aproveitar para me desculpar com todos os fãs da Canadian Warriors pelas minhas atitudes ridículas, mas é como disse anteriormente, é uma fase que já passou, não vejo a hora de voltar para casa e ver a minha família. Tenho um ultrassom para comparecer daqui dois dias. — contei bastante animado — Em breve vocês conhecerão Lorenzo.  — anunciei todo animado e a plateia aplaudiu.

— Para encerrarmos as pequenas homenagens, convidados Justin para dar uma olhadinha no telão.

“Pode falar mamãe? — perguntou Mel e fiquei emocionado — Pode sim meu amor. — deu apenas para ouvir a sua voz, mas pude notar que ela sorriu. — Oi papai, saudade brincar. Quero cantar com você. Te amo muito. Vem casinha, mamãe saudade também, beijo.” — Melanie ainda não conseguia completar uma frase, mas eu entendi tudo que ela quis dizer e as lágrimas era a prova da minha emoção.

— Porra, Ellen. — disse enxugando as lágrimas — Você pegou pesado. Melanie é linda. — a plateia fez um coro “awn” e eu sorri — Filha, o papai também está com saudade de você e da mamãe.

— Encerramos mais uma entrevista com a nossa banda preferida e finalizamos o programa com uma canção. Obrigada pela audiência pessoal. — Ellen se despediu e encerramos cantando nossa primeira música de trabalho. Eu mal via a hora de voltar para casa.


Notas Finais


Gostaram? O que acham que vai acontecer no final de All Of Me?

A playlist da próxima fanfic já está pronta, vocês podem conferir e tentar descobrir como será a história: https://open.spotify.com/user/itsdanicarol/playlist/6W5L9rsBoNlvorMN3KeTkn


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...