História All Of Me - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Exibições 454
Palavras 1.145
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não vou mentir, esse capítulo não tá lá essas coisas kkkkkkkk

Boa leitura!

Capítulo 58 - Best friends


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 58 - Best friends

Sophie Davis

Demorei pra compreender a dor que Justin carregava por não ter acompanhado cada momento da gestação da nossa filha e o quanto estava animado para fazer parte desse momento com Lorenzo a caminho. Sei que ele me ama intensamente e eu nem preciso dizer o quanto Justin é importante em minha vida. Ele me presenteou com duas joias preciosas que são nossos filhos. Acho que sofri com o que ele disse, porque, eu também não me perdoei com que eu fiz com ele.

Passaram-se semanas desde a discussão e deixei o orgulho me consumir. Ignorei todas as suas ligações. Não respondi suas mensagens. Sentia-me péssima ao ver alguns trechos de seus shows na TV. Estava claro que ele estava abalado. Ele não estava fazendo brincadeiras nos shows e nem atendia os fãs no camarim. Justin estava sempre carrancudo e era por minha culpa. Eu deveria ter agido com mais maturidade ao invés de ser grossa pelo fato dele querer cancelar os últimos shows da turnê para poder ficar com nossa família.

Hoje a banda faria o último show e eu ainda não tinha entrado em contato com ele. Minha mãe, Melanie e eu chegamos ontem do Canadá e a noite recebi um telefonema da Ellen, a apresentadora que Justin tinha um carinho enorme. Ela pediu para que eu gravasse um vídeo de Melanie mandando uma mensagem para o seu pai, pois ela iria transmitir ao vivo no programa de amanhã que teria a presença da banda. Acabei gravando dois, pois Melanie me questionou se já podia falar, então filmei novamente e enviei os dois vídeos para ela. Ellen escolheu o primeiro, achou mais natural. Justin entrou todo sorridente e me surpreendeu quando convidou uma fã para cantar com a banda. Ele se manteve afastado durante tantas semanas que nem mesmo a garota acreditou que ele havia tomado essa atitude.

“Quando você ama muito alguém, o amor nunca morre, mesmo que aconteça algo entre as duas pessoas. Sophie e eu vivemos uma fase muito desagradável por minha culpa e ela é alguém que eu amo com carinho. Eu nunca vou deixar de amá-la ou deixar de me preocupar com ela.”

E mais uma vez, eu estava aos prantos. Sentia tanto a falta dele e ouvi-lo dizer essas palavras deixaram-me completamente abalada. Ellen perguntou o motivo das suas atitudes estúpidas e ele acabou se desculpando com seus fãs e disse que não via a hora de voltar para casa e ver sua minha família. Justin anunciou animado sobre o ultrassom que eu iria fazer depois de amanhã e foi aplaudido. Ellen finalizou mostrando-lhe o vídeo de Melanie que o deixou completamente emocionado. Ele estava com saudade dela e também de mim. A única vontade que eu tive quando acabou o programa, foi de telefonar para ele e me desculpar. Dizer que eu estava sentindo a sua falta e que não via a hora dele voltar para casa. E foi isso que eu fiz, mas as mensagens não chegavam para ele e ao ligar, ia direto para a caixa postal.

— Eu também não estou conseguindo falar com ele. — disse minha mãe entrando em meu quarto.

— Será que aconteceu alguma coisa?

— Do jeito que Justin é, deve ter quebrado o celular de raiva.

— Ele ainda faz isso? — perguntei sorrindo.

— Pattie me disse que sempre que ele fica nervoso ele faz isso. No dia que ele contou para ela sobre Melanie, ele ficou tão irado com a ligação do seu advogado que jogou o celular na parede. — respondeu gargalhando.

— Estou tão arrependida, mãe. — lamentei com os olhos cheios de lágrimas e ela sentou-se ao meu lado.

— Não fique. Justin deve chegar amanhã de manhã e ficará tudo bem entre vocês.

— Fiquei muito magoada com ele, mas eu deveria ao menos ter respondido as suas mensagens.

— Não se lamente filha. Vocês se amam e é normal acontecer essas brigas.

[...]

Claire, a esposa do meu pai, estava em Atlanta de passagem e pediu para levar Melanie em sua viagem de volta amanhã à tarde. Autorizei, mas apenas se Justin chegasse antes, pois ele iria querer matar a saudade da filha e ela também sentia falta de seu pai. Deixei Mel no hotel onde Claire estava hospedada para brincar com Angel e fui ao shopping com minha amiga Beatrice. Ela estava na viagem com a banda, mas acabou voltando dias antes para poder fazer compras comigo. Havíamos combinado desde o mês passado.

— Justin chegou louco em Portugal.

— Posso imaginar. Ele lotou o meu celular com ligações e mensagens.

— Você foi muito mal com ele, amiga.

— Estou completamente arrependida por ter agido assim. Não vejo a hora de vê-lo e me desculpar.

— Espero que vocês se resolvam, não aguento mais vê-lo com aquela cara de poucos amigos querendo estrangular todas as pessoas que cruzam seu caminho.

— Nós vamos conversar assim que ele chegar. Vai ficar tudo bem.

— Estarei torcendo por isso e esperando sua ligação contando como foi.

— Sinto tanta falta de fazer amor com ele. Ele ficou um mês fora de casa e quando Justin voltou, eu quase perdi o Lorenzo e tive que guardar repouso. Amanhã tenho uma consulta para saber como estão às coisas com meu bebê e comigo.

— Então ao todo são quase dois meses sem sexo? — perguntou Beatrice boquiaberta.

— Vou enlouquecer.

— Agora eu entendo a frustração que Justin está vivendo. Briga com o grande amor da vida dele e não faz sexo há quase dois meses.

— Você é ridícula. — falei sorrindo.

— Vamos comprar uma lingerie bem sexy para você usar amanhã a noite.

— Lingerie sexy? Trice estou grávida e nada sexy.

— Sophie você está linda e é a garota mais sexy que eu conheço.

— Não acho que isso seja uma boa ideia.

— Justin acha.

— Eu engordei sei lá quantos quilos. Ganhei mais curvas neste período que ele esteve fora.

— E continua tão sexy quanto antes.

— Pelo jeito você não mudará de ideia.

— Garanto que não.

— Tudo bem então.

Após muita insistência de Beatrice fomos até a loja de roupas íntimas e comprei uma lingerie que deixaria Justin babando. Pelo menos foi isso que Trice disse quando a escolhi. Passamos a manhã toda no shopping e almoçamos juntas no restaurante preferido da minha amiga, que ficava no centro da cidade. À tarde escolhemos algumas decorações para o quarto de Lorenzo, meu bebê, e de Cristine, a filha de Alfredo e Beatrice. Quando contei para Melanie que sua madrinha estava grávida de uma menina, ela ficou mais animada que eu. Falava o tempo todo que teria uma nova amiga para brincar e que junto com Angel, as três seriam melhores amigas. A noite chegou rápida e Claire levou minha filha de volta para casa. Terminei de organizar os gastos da banda e quando conclui tudo que Andrew havia me enviado mais cedo, tomei um banho quente e fui pra cama descansar. Amanhã seria um longo dia de espera.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...