História All Of Me - Capítulo 62


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Visualizações 713
Palavras 1.363
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


// Bom Demais Para Dizer Adeus

Oi meninas, chegamos no último capítulo e peço que leiam as notas finais.
Boa leitura.

Capítulo 62 - Too Good To Say Goodbye


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 62 - Too Good To Say Goodbye

"Querida, ninguém vai me amar como você ama,

e você nunca vai achar um amor como o meu."

 

Sophie Davis

— Se apresse Melanie, vamos acabar nos atrasando. — dizia enquanto descia as escadas com Lorenzo, que já estava com um ano e meio de idade.

— Mamãe, eu não encontrei a minha presilha rosa.

— Por isso você demorou tanto? Por que não disse antes? — coloquei Lorenzo no chão rapidamente e procurei a presilha de Melanie dentro da bolsa e a entreguei. — Aqui meu amor, você pediu para eu guardá-la.

— Estou ansiosa mamãe. — sorri com seu comentário.

— Falando assim, até parece que é adulta. Vamos, Justin está nos esperando.

Peguei novamente Lorenzo e nós três fomos ao encontro de Justin, que estava vestindo um elegante terno nos esperando do lado de fora do hotel. Assim que ele nos viu, abriu um belo sorriso que só ele tinha.

— Você está deslumbrante. — disse dando um sorriso safado e em seguida ajudou Melanie a se acomodar no banco.

Caminhei até o lado oposto e coloquei Lorenzo na cadeirinha e voltei para o acento do passageiro. Justin sentou-se e antes de dar partida, colocou sua mão direita sobre minha perna que estava descoberta e deu um leve aperto. Sorri e seguimos. Melanie estava usando um lindo vestido cor de rosa com sobreposição de flores em 3D. Lorenzo usava um terno igual o de seu pai e a semelhança entre os dois era incrível. Eu estava usando um vestido preto com um decote profundo que combinava com a fenda na lateral e repleto de pedras brilhantes. Era um vestido sensual, elegante e exclusivo.

A banda concorria em seis categorias: Gravação do Ano, Álbum do Ano, Canção do Ano, Melhor Performance de Rock, Melhor Álbum de Rock, Melhor Música para Visual Média e Melhor Clipe. O evento seria apresentado no Staples Center, um famoso ginásio esportivo localizado em Los Angeles. Nossas famílias estavam presentes e ao chegarmos, fomos até nossos assentos que estavam nas primeiras fileiras e ficamos aguardando o início da premiação. Beatrice estava na fileira de trás e enquanto não começava a gente conversou sobre algumas coisas.  Eu estava completamente ansiosa e Lorenzo estava sereno dormindo em meus braços.

— Está tudo bem? — perguntou Justin através de um sussurro.

— Sim meu amor, por quê?

— Eu te conheço bem.

— Só estou um pouco ansiosa.

— Medo de não ganharmos?

— Não é isso. — ajeitei nosso filho e o encarei — Eu tenho certeza que vocês vão sair daqui com os seis prêmios, mas mesmo assim eu fico ansiosa.

— Todos nós estamos, mas vai dar tudo certo.

— Vai sim. — concordei sorrindo.

— Eu te amo. — ele disse dando-me um beijo.

Após vinte minutos Ellen se apresentou e anunciou o início das premiações. Ela entregou o prêmio de gravação do ano para a banda e eu senti que meu coração ia pular para fora do meu corpo. Muitas categorias. Muitos discursos. Muitos aplausos. Muitos gritos. Muitas apresentações, inclusive, Canadian Warriors se apresentou com a canção que concorria como a melhor do ano, categoria na qual eles foram os vencedores. A única categoria que eles não haviam vencido foi a de Música para Visual Média, mas a canção vencedora tinha sido composta com a ajuda de Alfredo e nós estávamos felizes por isso.  Foi gratificante estar presente nesta conquista dos meninos, mas quando anunciaram a banda como vencedores do Álbum do Ano, Beatrice e eu não contivemos a emoção. Justin faltou sair pulando de alegria e antes de subir ao palco, pegou Lorenzo que havia acordado e Melanie, para que eles o acompanhassem no recebimento do prêmio.

— Em nome da Canadian Warriors, agradeço a Deus e aos nossos fãs por este prêmio, quer dizer, por todos os cinco prêmios, pois sem eles nada disso seria possível. Obrigado aos demais que estavam concorrendo conosco, vocês também são vencedores e podem se orgulhar por terem sido indicados. Também gostaria de agradecer a nossa linda família que está presente e que esteve torcendo pela gente desde o começo. Mãe, muito obrigado por tudo. — disse emocionado e jogou um beijo para Pattie. — E para finalizar, um agradecimento mais que especial para a esposa mais linda do mundo, minha Sophie. — ele piscou e eu senti as minhas pernas bambas. — Meu amor, obrigado por ter me apoiado neste sonho, por sempre me ajudar e por nunca ter desistindo da gente. Obrigado por ter me dado lindos filhos. — disse beijando Lorenzo e Melanie que estava envergonhada. — A NOITE É NOSSA! — finalizou erguendo o troféu e todos se levantaram para aplaudi-los.

 

(...)

Quase um ano depois

No dia seguinte da premiação, deixamos Melanie e Lorenzo com minha mãe e embarcamos rumo à África. A banda participava de um projeto em prol ás crianças órfãs e pessoas doentes e eu aceitei o convite de Justin para participar também. Essa seria a sexta vez que estávamos indo ao país para realizar exames, ajudar na construção de escolas e hospitais e brincar com as crianças. Faltavam alguns meses para completar um ano desta viagem e após analisar algumas coisas, conversar muito comigo mesma, cheguei à conclusão que iria atender ao pedido que Justin fizera dentro do avião enquanto voltávamos para casa. No início me assustei, mas no fundo era o que eu também queria e ele ficaria animado com a minha resposta.

— Eu estive pensando sobre o assunto que eu venho adiando há tempos.

— Imaginei que você tivesse desistido.

— No começo eu fiquei um pouco assustada, nunca pensei nessa possibilidade, mesmo achando uma atitude muito bonita. Confesso que no fundo eu queria tanto quanto você e que você já pretendia fazer esse pedido antes dessa última viagem.

— Então chegou a uma conclusão?

— Sim e eu adoraria ser mãe do Daudi. — revelei arrancando um sorriso dele.

— Sério isso?

— Estive pesquisando sobre o significado do nome dele e li que significa amado. Ele fará parte de uma família repleta de amor e tenho certeza que ele será muito amado por todos nós.

— Eu estou imensamente feliz Sophie.

— Eu sei que está, quando eu disse que adoraria ser mãe dele os seus olhos brilharam numa intensidade maravilhosa. Com tantas meninas, nosso Lorenzo ficará feliz com a chegada de outro garotinho.

— Você é perfeita, meu Deus, Sophie, eu sou fodidamente apaixonado por você.

— E eu por você. — sorri e o abracei. — Precisamos dar entrada nos papéis.

— Irei telefonar para Martin assim que amanhecer.

— Estou animada. Daudi adorou você desde a nossa visita à África.

— Não só a mim.

— Ele é um anjo.

— O nosso anjo. Imagine a reação dele quando chegarmos para buscá-lo? — Justin me rodou e assim que firmei os pés no chão novamente, ele beijou-me. — Agora eu vou fazer amor com você.

— Sabe que não há necessidade de avisar-me.

— É que eu gosto quando suas bochechas ficam coradas. — ele se inclinou e beijou minha têmpora.

— Deus — olhei pra cima e depois voltei a olhar em seus olhos — Eu te amo tanto.

Justin beijou-me apaixonado e pegou-me no colo, caminhando até nos aproximarmos da nossa cama onde deitou lentamente ainda me beijando. Com muito carinho ele retirou cada peça da roupa que eu usava e eu ajudei-o a retirar a que ele estava usando. Tudo foi bem devagar, Justin não quis apressar as coisas, era como se fosse à primeira vez de ambos. Ele estava me tratando como uma peça frágil de vidro e seu toque era romântico assim como seus beijos. Com cada grama de controle do seu corpo, ele se abaixou sobre o meu e pressionou a ponta do seu pau contra minha entrada. “Eu te amo”, sussurrou antes de penetrar-me lentamente. Invertemos nossas posições, coloquei as duas mãos em seu peito e comecei a mexer meus quadris pra cima e para baixo. O corpo de Justin estremeceu antes que ele agarrasse meus quadris, então Justin beijou-me longamente, abraçando-me como se nunca mais fosse me soltar.

— Eu nunca vou deixar você ficar longe de mim de novo

— O quanto é longe? — perguntei com um olhar desconfiado e um sorriso animado.

Qualquer distância é longe quando não estamos juntos. Eu quero você e nossos filhos ao meu lado para sempre. — Justin disse e me puxou para um beijo apaixonado, e pode ter certeza, eu nunca me ousaria a ficar longe dele novamente.


Notas Finais


E se Justin tivesse aceitado entrar com Sophie no apartamento que ela dividia com Beatrice? E se Sophie tivesse casado com Christian? E se Sophie não tivesse fugido? E se Sophie não tivesse engravidado? Como seria essa história? Algumas de vocês provavelmente se perguntaram algumas dessas perguntas e nem eu sei respondê-las. Enfim, eu vim aqui agradecê-la por terem acompanhando ALL OF ME desde o início, agradecer todos os favoritos e comentários.
Como foi dito no primeiro capítulo, fiquei durante muito tempo com bloqueio e não conseguia escrever uma fanfic, e olha só o resultado. Nunca cheguei a imaginar que alguma fic minha receberia tamanho reconhecimento e confesso que é MUITO BOM ver como essa história chegou tão longe e conquistou tantas leitoras. Dei o melhor de mim e às vezes nem acredito que foi eu mesma que a escrevi, porque em modéstia parte, essa fanfic é boa mesmo e alguns acontecimentos que escrevi, me deixou boquiaberta e orgulhosa 😂💁🏼.
Hoje ALL OF ME completa 1 ano e é com o coração partido que anuncio que nos despedimos dela. Vou levar Sophie para sempre no meu coração, ela me ajudou muito a desenvolver a minha escrita, mesmo que ela exista apenas aqui, rs.
Às vezes sinto que ela e Melanie existem e é como minha amiga disse: "Nunca mais vou conseguir olhar para as fotos de Justin Bieber sem procurar Sophie e a Mel.”.
Quem mais pensa assim? 😂

OBRIGADA do fundo do meu coração por tudo gente, mesmo triste por acabar essa fanfic que eu tanto amo, estou muito feliz por ter chegado tão longe.


// Reli e corrigi todos os capítulo (09/07/17)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...