História All Of Me - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Rock, Rock And Roll, Romance, Shows, Tour
Exibições 1.624
Palavras 1.417
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que curtam esse capítulo.
Particularmente, adorei.
Boa leitura!

Capítulo 9 - This is my friend (Este é meu amigo)


Fanfic / Fanfiction All Of Me - Capítulo 9 - This is my friend (Este é meu amigo)

SOPHIE NARRANDO

Estar gostando de um cara como o Justin, não era nada bom. Primeiro que, um astro do rock, nunca se entregava de corpo e alma para uma mulher. Aquela história que eles escolhem uma por noite, é verdade. Pelo menos da parte dos garotos da banda, tirando o Alfredo. Justin tem feito isso quase que diariamente e por mais que eu estivesse tentando evitar a raiva que sentia por não ser nenhuma daquelas garotas, não conseguia. Ele já havia sacado, assim como todos os outros da banda.

Beatrice sempre me alertou sobre a personalidade do Justin, pois ela e Alfredo estão juntos há muitos anos e ela os conhecem antes de eu me mudar para cá. Passei o percurso inteiro relembrando isso e assim que avistei o centro de Atlanta, falei para eu mesma, que iria seguir em frente e esquecer que um dia desejei o Justin. Se ele estava se afastando, era porque não estava com a mesma intenção que a minha. Então, eu teria que parar de correr atrás e encontrar alguém que eu mereça.

Vanquish Lounge — Atlanta, Georgia — 23h00.

Chegamos a boate certo de alguns minutos e ao sair daquele carro, decidi que seguiria em frente e encontraria uma pessoa que me fizesse esquecer o idiota do Justin.

— Está tudo bem? — chegou Ryan perguntando.

— Por que não estaria? — disse forçando um sorriso. — Quero que essa noite seja inesquecível.

— Animada?

— Você está?

— Sempre estou animado Sophie...

— Ainda mais quando se deparar com muitas mulheres desejando seu corpo apenas com seu olhar?

— Exatamente isso.

— Se não fôssemos tão amigos, iria pedir você em namoro Ry.

— Eu sou difícil — me respondeu sorrindo e fomos em direção a entrada da boate.

A música explodiu quando eu entrei acompanhada pelos garotos naquela enorme boate. Ryan disse ao segurança seu nome, e depois que ele olhou para a prancheta, assentiu com a cabeça liberando nossa entrada. Luzes coloridas dançavam na cena noturna. Algumas mulheres seguravam bebidas que derramavam em suas mãos. Tão cedo. Tão alteradas.

A música era alta e dançante. Vi Beatrice de pé no bar e corri em sua direção. Foi difícil atravessar aquela multidão. As pessoas estavam em toda parte, dançando, beijando e bebendo.

— Beatrice. — Eu gritei atrás dela.

Ela olhou por cima do ombro, até que me viu.

— Pensei que tinha desistido.

— Quase.

— O que houve?

— Você deve saber muito bem.

— Pensei que isso ajudaria você.

— Já era, Trice.

— O que?

— Já era. — repeti gritando em seu ouvido.

— O que aconteceu?

— Ele vai ficar morando com Ryan até a casa dele em Atlanta ser liberada. Ele falou umas verdades antes de sairmos de casa.

— Eu vou matar esse garoto.

— Esquece isso. Vou seguir em frente e esquecer esse sentimento.

A música ficou mais alta atrás de mim quando eu dei um passo para frente.

— Vou me divertir. — sorri jogando um beijo para Beatrice e fui para a pista de dança.

Beatrice chegou logo atrás de mim e começamos a dançar loucamente. Estávamos nos divertindo muito e por algum momento, me esqueci que estava para baixo. Estar na presença da minha melhor amiga, me fazia um bem danado. Após dançarmos umas seis músicas, voltamos para onde os garotos estavam. Meus pés já estavam doendo.

Um garoto foi se aproximando da área VIP, com os olhos penetrantes e um sorriso caloroso em seus lábios. Seu cabelo estava arrepiado, deixando-o ainda mais atraente. Ele era quente. Quando ele parou de frente aos garotos da banda, os lábios esticaram ainda mais.

— Ei bro! — disse Justin animado. — Pensei que você fosse dar pra trás.

— E perder essa festa? Jamais. — disse o desconhecido com uma voz completamente sexy.

— Christian, que saudade. — comemorou Beatrice revelando o nome do garoto.

— Então quer dizer, que você conseguiu amarrar o Alfredo? Quem diria.

— Fazer o quê se ele não resistiu aos meus encantos? — respondeu Beatrice fazendo todos sorrirem.

O garoto passou os olhos rapidamente para mim e logo fora interrompido pelo abraço de Ryan. Durante o abraço, ele fixou seus olhos nos meus e disse algo no ouvido de Ryan, que empurrou ele e fingiu dar-lhe um soco. Eles sorriram alto e Justin o puxou pelo braço, caminhando em minha direção.

— Onde foi parar sua educação, Chris? Venha comigo, vou te apresentar a protegida do Ryan.

— Boa noite gata. — cumprimentou Christian com uma piscadela.

— Este é meu amigo, Sophie.

— Boa noite, Christian. Prazer em conhecê-lo. — estendi a mão e o rapaz me puxou para um abraço.

— O prazer vem depois, Sophie. — disse Christian sussurrando em meu ouvido.

Sorri sem graça.

Ele estreitou os olhos para mim, obviamente, na necessidade de uma resposta. Logo sacou que tinha me deixado sem graça.

— Bem, talvez possamos mudar isso. Podemos começar com uma bebida. — disse ele apontando para o bar. — Eles servem cerveja, margaritas, uísque, tequila e vodka. Me diga qual prefere, que eu trago para você.

— Me desculpe, hoje não estou disposta a beber.

— Você poderia fazer uma exceção. — seu perfume encheu meus pulmões e ele parecia mais atraente do que antes.

Dei um passo para trás, assim que notei o quão perto ele estava. Eu não estava animada naquela noite após a conversa com Justin, mas ele estava certo em insistir. Eu queria me divertir e esquecer aquelas palavras que não saira de minha cabeça. Eu deveria experimentar coisas novas.

— O que me diz? — questionou colocando as mãos sobre minhas costas, um pouco acima do bumbum e minha pele arrepiou. Assenti com a cabeça e ele seguiu em direção ao bar.

— Cuidado com ela cara. — alertou Ryan.

— Fique tranquilo Butler, não vou fazer nada que ela não queira. — respondeu e Justin o encarou sério, assim como Ryan.

— Para você, sugiro uma dose de vodka. Caso você esteja à procura de diversão. — disse me entregando o copo e piscando. — A que devemos fazer um brinde? — Ele perguntou.

— Hum... Para a banda?

— Também poderíamos brindar a nós, pois vamos nos tornar grandes amigos e vamos nos divertir muito. — disse ele sorrindo com malícia.

— Pode ser. — respondi rindo.

Brindamos e em seguida engoli minha dose de vodka. Minha garganta ardia. Peguei mais três doses e virei de uma vez. Ele riu.

 — Uau!

Ignorei seu comentário colocando meu copo no balcão e ao olhar em direção a área VIP, notei que Justin estava me observando, com a cabeça inclinada para o lado. Ele me examinou da cabeça aos pés com o maxilar travado. Ele estava sério. Muito sério.

— Gostaria de dançar? — perguntou Christian.

Quando abri a boca para lhe dizer que estava a fim de ficar com a Beatrice e os garotos, alguém se aproximou deles e Justin abraçou um corpo que estava desconhecido até as luzes se acenderem. Suas pernas longas e bronzeadas ficara ainda mais atraentes com seu vestido vermelho justo. Os saltos eram altos e os cabelos pretos e longos. Me senti horrível quando Justin agarrou sua cintura brutalmente e apertou seu bumbum. Beijando-a em seguida.

Então algo quebrou dentro de mim. Eu não gostei de como ela veio do nada e Justin simplesmente e agarrou daquela maneira, sabendo que eu estava olhando para ele. Eu deveria ter esperado por isso. Sai do transe e peguei outro copo.

— Eu adoraria. — disse enfim respondendo.

Suspirei profundamente, porque isso fez a minha noite ficar ainda pior. Eu queria esquecer o que tinha acabado de ver. Eu queria esquecer o que Justin me disse. Eu queria esquecer que um dia acreditei que seria possível rolar algo sério entre nós dois.

Com outro sorriso malicioso, Chris pegou minha mão e me guiou para a pista de dança. A música havia aumentado ainda mais. Christian finalmente parou e me encarou. Soltou minhas mãos e segurou firme nos meus quadris. Seu dedos quentes tocaram minha cintura e logo começou a balançar.

Meus movimentos eram sedutores. Fechei os olhos e as mãos de Christian foram cada vez mais perto de meus seios. Suas mãos contra mim faziam me sentir bem. Relaxada. Eu estava de costas para ele, e ele pressionou nossos corpos. Enterrando profundamente meus quadris contra sua virilha.

— Christian, que porra é essa? — minhas pálpebras se abriram, eu sabia a quem a voz pertencia. Justin estava nos encarando friamente. — Está se divertindo, Sophie?

— Sim. Nós dois estamos nos divertindo — respondi.

— Sophie e eu estamos apenas nos divertindo. Não seja um pau no saco, Bieber.

— Você nem a conhece, Christian.

— Estamos nos conhecendo, Justin. — respondi o encarando — Pode nos dar licença? Somos adultos e temos consciência do que estamos fazendo.

Puxei Christian e deixei Justin parado no mesmo lugar com uma cara nada boa.


Notas Finais


O que acharam do novo personagem?
Palpites do que possa acontecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...