História All Of The Stars - Clexa - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias The 100
Personagens Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Lexa
Tags Clarke, Clexa, Elycia, Lexa, The 100
Visualizações 380
Palavras 1.119
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Survival
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai esta, até amanhã❤
~StoriesOfADream

Capítulo 27 - Clarke - Clexa (Parte 2)


Fanfic / Fanfiction All Of The Stars - Clexa - Capítulo 27 - Clarke - Clexa (Parte 2)

Clarke

Ela olhou para dentro do carro e cruzou os braços.

- Até parece que vou transar com você ai.

- E quem disse que quero transar com você?

Yes!! Finalmente consegui virar o jogo.

Avancei na direção de Lexa e percebi que se movia no sentido contrário, se afastando de mim.

- Esta com medo Alexandra? - Provoquei.

- De você? Haha, nunca!

- Então porque se afasta assim? - Ela parou e eu me aproximei um pouco mais.

- Não me afasto. - Lexa deu de ombros.

Revezava meu olhar entre sua boca e seus olhos enquanto a noite se aproximava, escondendo os últimos raios de sol que existiam ali.

- É sério? - Ela perguntou.

- O que?

- Me trouxe até aqui, fez essa cerimônia toda, para ficar olhando para a minha cara? - E cruzou os braços novamente.

- Pensei que tivesse namorada.

- E tenho.

- Não é "a garota fiel"?

- Cala a boca Clarke! - Lexa colou seus lábios nos meus por alguns segundos e depois voltou a me olhar. - Não vai ter outra chance como esta. - Ela falou olhando em meus olhos.

- Que saudade de você...

Levei minhas mãos ao seu rosto a medida que aproximei nossos lábios, iniciando com um beijo tranquilo, sentindo o gosto perfeitamente. Minhas mãos sentindo sua pele macia. Ela descruzou os braços bem devagar, encostando as mãos em minha barriga e descendo pelas laterais até minha cintura, onde apertou forte.

Deixei que sua língua percorresse cada centímetro da minha boca, minhas mãos desceram passando pelo seu pescoço, ombros e continuando pelo meio, lentamente, passando por seus seios.

- Clarke... - Ela sussurrou.

- Hoje você é minha Alexandra Woods.

Cobri seus lábios com os meus antes que ela falasse algo mais e deixei que minhas mãos continuassem passeando por cada parte do seu corpo, então, passei meus braços pelos seus ombros, deixando minhas mãos em seu pescoço. Senti seu corpo se arrepiar com o leve toque das minhas unhas bem ali.

- Odeio quando faz isso. - Ela levou a cabeça para trás deixando os olhos fechados.

Meus lábios chegaram ao seu pescoço dando um leve chupão no início, depois, descendo com beijos suaves, senti sua respiração passar por ali e logo a ouvi soltá-la de uma vez pela boca, finalizei a área do pescoço com uma mordida leve e ela voltou sua cabeça à postura inicial.

Olhei em seus olhos e os vi repletos de desejo, brilhavam como nunca antes. Aquela corrente elétrica passava pelo meu corpo a todo momento, algo muito forte me puxava em sua direção. Minhas mãos estavam nela mas a vontade de tocá-la ainda não havia terminado, mesmo com os beijos, eu queria senti-la, queria que ela me dominasse da cabeça aos pés, queria ser daquela morena toda minha vida. Lexa queria o mesmo e nem seu corpo escondia mais, a forma como me olhava, o movimento dos lábios, a respiração descompassada que fazia seu peito subir e descer rapidamente, as mãos que desciam a minha bunda e subiam sem parar.

Como alguém pode desejar uma pessoa tanto assim?

A vi morder os lábios antes de uma de suas mãos subir e agarrar meus cabelos bem forte, ela começou a me beijar de uma forma selvagem e quando menos esperei, estava dentro do carro com ela. Tudo fechado, nossas respirações já deixavam os vidros embaçados. O corpo dela sobre o meu, minha mão passando por baixo de sua blusa arranhando sua pele macia e eu sentia a dela fazendo o mesmo enquanto a outra apertava minha coxa conforme a intensidade do beijo.

- Gostosa... - Ela sussurrou em meu ouvido e deu uma mordidinha na minha orelha antes de voltar seus lábios aos meus.

Sentia meu corpo suar de tanto calor, assim como o dela, mas nenhuma das duas parou, ninguém queria parar.

- Eu quero você essa noite Lexa... - Pedi.

- Não... - E mais uma vez me beijou.

- Vai me fazer implorar? - Falei quando senti seus lábios descendo pelo meu pescoço.

- Sim. - Ela chupou meu pescoço bem forte.

- Seja minha Lexa... - Pedi mais uma vez.

- Não... - Falou entre os beijos.

Levei minha outra mão, encontrando as duas em suas costas e soltei seu sutiã.

- Isso não é um pedido! Quero que seja minha!

- Eu disse não! - E voltou a me beijar.

- Vadia.. - Cochichei e senti um sorriso vingativo entre os beijos.

O que ela queria de mim?

Agora senti seus seios sem nenhum tipo de pano para atrapalhar e ela estremeceu, apertando as unhas em minha coxa. Ela subiu aquela mão pela minha perna, raspando as unhas bem forte e passando entre o shorts e minha perna. Senti seus dedos "brincarem" com o tecido da minha calcinha.

- Me come logo Lexa! - Falei me rendendo.

- Não vou fazer isso. - Ela se sentou sobre mim e levou as mãos até o sutiã, o fechando. - Foi divertido, mas preciso voltar para o hotel. - Lexa abriu o porta malas, saindo de cima de mim, e saiu do carro.

- Já quer ir? - Me levantei logo em seguida, saindo.

- Querer é uma palavra muito forte.

- Então porque não fica? Posso te mostrar minha casa. - Ela riu.

- Amanhã eu trabalho.

- Amanhã é domingo. - A corrigi e ela riu mais uma vez.

- Se quiser ir ao hotel amanhã a noite.

Como quis aceitar, mas Brian precisava voltar para casa, no dia seguinte teria que ir a escola logo cedo e eu não poderia deixar meu filho largado por uma necessidade minha.

Sim! Já estava necessitando loucamente daquela mulher, era um desejo inexplicável.

- Não vai dar, trabalho cedo na segundo.

- Que pena.. - Ironizou ela. - Vou ter que achar outra companhia.

Pensando bem, umas horinhas não fariam mal a ninguém, Brian poderia ficar com a moça que trabalha em casa, ela é boazinha e adora ele e eu teria algum tempo na cama com Lexa.

- Se é assim, acho que posso fazer esse favor a você.

- Favor? - Ela gargalhou. - Tenha dó! - Disse rindo e entrou no carro, sentando no banco do passageiro.

Me sentei no banco do motorista e fiquei olhando para ela por alguns segundos.

- Vai começar com isso de novo? - Ela me olhou.

- Me dá um beijo?

- Porque? - Ela perguntou.

- Porque eu sei que não vai querer me beijar na frente do hotel.

Lexa me deu um beijo doce e não deixou que minha língua entrasse no meio. Eu sorri e dei partida.

- Só o que me faltava, querer dar uma de romântica.

- Eu sou romântica, ta?! - Falei.

- Sei... - Ela duvidou.

Conversamos sobre algumas coisas aleatórias no caminho até o hotel e infelizmente não demorou muito para chegar lá.

- Vai acabar assim? - Disse ao estacionar.

- Quem disse que acabou? - Ela saiu do carro, fechou a porta e colocou os braços na janela. - Até amanhã Clarke Griffin.


Notas Finais


Continuo???
~StoriesOfADream


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...