História All Of The Stars - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandra Daddario, One Direction, Zayn Malik
Personagens Alexandra Daddario, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags A Culpa É Das Estrelas, A Ultima Música, Alexandra Daddario, Drama, Harry, Harry Styles, Liam, Liam Payne, Louis, Louis Tomlinson, Morte, Niall, Niall Horan, One Direction, Percy Jackson, Romance, Sexo, Zayn, Zayn Malik
Visualizações 21
Palavras 1.755
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Twenty Seven


O plástico já estava sendo enrolado no pulso da garota, mas a mesma ainda tinha uma careta de dor no rosto enquanto o moreno que segurava a mão dela ainda tinha um sorriso no rosto. Uma tatuagem foi a saída que Anne encontrou para por um ponto final em tudo, claro que não fora qualquer tatuagem, fora aquela pequena e simples estrela que Niall desenhava em seu pulso toda vez que ela ia visitá-lo, claro que ele também recebia uma estrela no pulso feita pela garota.

-Pronto terminou viu- Zayn comentou enquanto ajudava a amiga a se levantar.

-Como você tem tudo isso de tatuagem no corpo?- ela perguntou de boca aberta.

-É que você fez bem no pulso, um dos lugares que mais doí- ele explicou vendo a morena fazer bico- Agora vai pagar, porque seu filho deve star sentindo falta da mãe- ele comentou enquanto a guiava até o caixa do pequeno local onde geralmente ia para fazer suas tatuagens.

-Volte mais vezes com sua namorada Zayn- o dono do lugar acenou sorrindo.

-Mais ela- ele não pode terminar de falar, a garota o puxou se despedindo dos dois garotos que estavam na loja- Gostou da tatuagem?- ele perguntou assim que notou que a garota sorria bobamente enquanto acariciava a tatuagem ainda coberta pelo plástico.

-Adorei- ela se virou para o garoto, ou melhor, homem ao seu lado- obrigada por ir comigo- ela sorriu agradecendo.

-Não foi nada, faço qualquer coisa por uma amiga- ele abraçou a garota de lado.

-É amiga- ela sussurrou suspirando.

-Falou alguma coisa?- ele perguntou a vendo negar.

-Quer ver o mini Niall?- ela perguntou sorrindo

-Claro que quero- ele sorriu de volta vendo a garota sorrir mais abertamente.

Eu disse que nunca a deixaria

Porque nossas mãos se encaixam como a minha camiseta

Língua atada para três palavras, amaldiçoado

Correndo de pensamentos que fizeram os meus pés doerem

Corpos entrelaçados com os lábios dela

-Pai cheguei - a morena gritou assim que entrou pela porta da própria casa.

-Não grita, meu neto dormiu agora- ele a repreendeu mostrando o pequeno que estava enrolado em um manto azul dormindo profundamente nos braços do mais velho- Zayn garoto, que bom ver você- ele sorriu assim que viu o moreno parado atrás de sua filha

-Oi Senhor Pedro - ele cumprimentou passando a mão pela nuca 

-Zai- Em desceu as escadas correndo e pulando no colo do moreno que sorriu ao ver a pequena novamente.

-Quanto tempo pequena- ele sorriu apertando mais a menor em seu abraço.

-Zai diz pro meu pai que a gente vai namola quando clescer- ela fez bico apontando pro mais velho

-O que?- ele perguntou vendo a morena arquear as sobrancelhas.

-Nois vai namola - ela repetiu fazendo o garoto engasgar com a própria saliva

-Em desce do colo do Zayn agora- Anne mandou fazendo a garota descer no mesmo instante.

-Eu so desço puque eu ja vo embola- ela deu língua fazendo os mais velhos rirem.

-Ela tem razão meu anjo, eu preciso ir- Pedro comentou passando o neto para a mãe- Eu já vou, ele mamou antes de dormir então acho que vai dormir por muito tempo- ele alertou antes de beijar a testa da filha- Tchau Zayn e cuide dos meus bebês- ele sorriu apontando para Anne que estava sentada no sofá com o filho no colo.

-Pode deixar- ele sorriu abraçando o mais velho que retribuiu sorrindo.

-Tchau Zai, Tchau mana- Em se despediu dando a mão para o pai e logo saindo junto com o mesmo.

-Fiquei sabendo que sua mãe vai se mudar para cá junto com seu padastro- Zayn comentou enquanto se acomodava ao lado da morena.

-Diz ela que vai- Anne riu ouvindo o pequeno em seu colo suspirar.

Agora ela está se sentindo tão para baixo, desde que ficou sozinha

Há um buraco no meio do meu coração, como um pólo

E isso não tem graça para mim

Então podemos fazer isso tudo de novo?

-Ele está bem parecido com Niall - ele cometou sorrindo.

-Quer pegar?- ela perguntou vendo o garoto fazer careta.

-Ele vai acordar - ele inventou uma desculpa que a fez rir.

-Pare de ser medroso e pegue o garoto- ela sorriu se levantando e ajudando o moreno a pegar o pequeno loiro em seu colo, e assim que o fez o bebê em seu colo sorriu calmamente fazendo os dois adultos na sala sorrir juntos- Viu ele gosta de você- ela se levantou pegando o celular e rapidamente tirando uma foto daquele momento.

-Não faz isso eu devo ter ficado um bagaço nessa foto- ele fez bico fazendo a garoto rir.

-Um bagaço que eu pegaria- ela sussurrou, porém alto o suficiente para o garoto ouvir.

-O que você disse?- ele perguntou e ela negou.

-Nada, vamos colocar o pequeno no berço- ela sorriu vendo o moreno se levantar assentindo.

-Seu pai tem razão ele vai dormir bastante ainda- o moreno comentou assim que colocou o bebê no berço e notou que ele nem ao menos se mexeu.

-Uhum, ele vai acordar apenas para mamar agora- ela confirmou vendo o moreno suspirar.

-Acho que vou embora então - ele sorriu colocando a mão no bolso da calça.

-Não- ela agarrou a manga da jaqueta que o garoto usava o deixando assustado.

- o que?- ele perguntou

-Hã nada deixa pra la- ela soltou o rapaz abaixando a cabeça- Você vem aqui amanhã?- ela perguntou vendo o garoto assentir sorrindo.

-Claro- ele sorriu acenando.

Se você está fingindo assim, desde o começo

Com o coração apertado, então o meu beijo

Pode consertar o seu coração partido

E eu posso esquecer tudo o que você disse para mim

10 anos depois...

-Niall não corra envolta da piscina- Anne gritava pela enésima vez naquela tarde.

-Pai manda ela para de ser chata- o loiro pediu para o moreno que saia da água naquele momento.

-Niall, já disse que não sou seu pai pequeno, e obedeça sua mãe antes que você se machuque - Zayn disse enquanto subia as escadas da piscina para que pudesse sair da mesma.

-Mas você cuidou de mim então posso dizer que você é meu pai- ele deu língua voltando a correr por entre as pessoas e coisas na casa e quintal.

-Esse garoto está impossível- Anne resmungou enquanto terminava de levar as coisas para a mesa aonde ficaria o bolo mais tarde.

-Puxou o pai- o moreno respondeu roubando um dos brigadeiros que estavam em uma bandeja no canto da mesa.

-Zayn- ela o repreendeu e viu o mesmo correr para dentro da casa, mas não sem antes trombar em sua irmã e sua mãe.

Emily estava com 16 agora, os cabelos continuavam loiros e assim como os da irmã enrolavam, os olhos eram de um azul profundo e mais escuro também como o da irmã, o corpo era mais desenvolvido que o de Anne naquela idade, sua mãe se encontrava igual, apenas algumas rugas e cabelos brancos aqui ou ali, nada demais. Niall estava com dez ano, e era praticamente a copia do pai, cabelos loiros escuros, mais para o castanho, como o do pai era antes do mesmo tingir de loiro, olhos azuis claros e a pele branca acompanhada da bochecha avermelhada.

-Você é muito lerda sabia irmãzinha- Em perguntou enquanto via a mais velha colar os papei na mesa.

-Do que está falando?- ela perguntou fazendo careta.

-Até eu sei que sua irmã está falando do Zayn- Maria revirou os olhos vendo a filha arregalar os olhos.

Podemos pegar a mesma estrada por dois dias, com as mesmas roupas

E eu sei exatamente o que ela irá dizer se eu fizer toda essa dor passar

Podemos parar por um minuto?

Sabe, posso dizer que seu coração não está nisso ou com isso.

-Oi? Me chamaram?- o garoto apareceu segurando uma bandeja de carnes na mão.

-Não claro que não- Anne sorriu pegando um pedaço de bife e o colocando na boca.

-Anne posso dormir aqui hoje a noite?- ele perguntou vendo a mesma assentir- obrigado amor- ele beijou a testa da garota e voltou para a churrasqueira, aonde começou a virar algumas carnes.

-Ele ai dormir aqui então? Acho que vou dormir aqui também- Em arqueou as sobrancelhas sorrindo maliciosa.

-Meu Deus, você é minha irmã mesmo?- Anne perguntou ouvindo não só ela mais sua mãe rir.

-Anne a única atrasada é você- Maria riu vendo a filha revirar os olhos novamente

-Olha eu sei que eu falava quando era pequena que ia namorar com Zayn e tudo mais, e agora eu cresci e é agora que eu quero mesmo que isso aconteça - ela sorriu vendo a irmã fechar a cara- é serio Anne o cara vive faz dez anos com você, quer dizer ele passa os dias inteiros aqui e você nem ao menos beijou ele- Em disse indignada

-O que eu posso fazer, aconteceu que não aconteceu nada entre a gente- ela explicou vendo as duas bufarem frustradas

Diga-me com sua mente, corpo e espírito

Posso fazer suas lágrimas caírem como os chuveiros britânicos

Independente de estarmos juntos ou separados

Podemos os dois remover as máscaras e admitir que nos arrependemos desde o começo.

-Até seu pai sabe que o garoto sempre te amou Anne- Maria disse fazendo a morena voltar sua atenção para Zayn, que neste momento limpava a boca de seu filho, que com certeza assim como ele fizera, tinha roubado algum doce antes da hora- E cuida do seu filho como se fosse dele também, e acredite em mim ele não faz isso só porque o menino é filho do melhor amigo dele.

-E além de tudo isso, o cara é simplesmente um puta de um gostoso, da pra pegar numa boa mesmo sem gostar dele- Em disse gargalhando- Olha aquele tanquinho coberto de tatuagens e cheio de gominhos, aquele sorriso com a língua entre os dentes- conforme sua irmã ia narrando ela apenas olhava para as partes e sorria concordando- o topete lindo em sua cabeça, os olhos mel's e claro todo o resto- ela completou mordendo os lábios.

-Filha se você não for querer é só falar que sua irmã quer- Maria gargalhou vendo a mesma revirar os olhos

-Ok, é oficial eu não faço parte dessa familia- ela concluiu vendo as duas gargalharem junto com ela

Você nunca vai saber como fazer isso sozinha

E você nunca vai demonstrar fraqueza por deixar ir

Acho que você continuará magoada se isso acabar

Mas você realmente quer ficar sozinha?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...