História All Of The Stars - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandra Daddario, One Direction, Zayn Malik
Personagens Alexandra Daddario, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags A Culpa É Das Estrelas, A Ultima Música, Alexandra Daddario, Drama, Harry, Harry Styles, Liam, Liam Payne, Louis, Louis Tomlinson, Morte, Niall, Niall Horan, One Direction, Percy Jackson, Romance, Sexo, Zayn, Zayn Malik
Visualizações 23
Palavras 2.348
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 30 - Twenty Nine


As únicas palavras que ainda rondavam a cabeça de Anne eram “Por que continuamos a fazer isso?”, isso era mais uma pergunta do que uma afirmação, e esse era o problema. Continuamos a fazer o que? Porque as respostas não vinham a ela?

Fazia um bom tempo que Anne se encontrava naquela mesma posição. Mãos e braços jogados por cima da cabeça, pernas levemente abertas e olhos focados no branco do teto acima de sua cabeça.

-Hum Zayn pra que fazer isso? Eu quem pergunto- ela murmurou irritada-Não acredito que vou te que levantar- bufando Anne saiu da cama e caminhou até a escada que daria até a cozinha da casa.

Assim que chegou no topo da escada encontrou o moreno sentado no sofá enquanto assistia algum filme que passava na TV, ela não prestou muita atenção, e tudo o que tentou fazer foi ir para a cozinha sem ser percebida, missão que foi falha, pois assim que a garota pisou no último degrau, Zayn se virou e a encontrou.

O fim da noite

Nós deveríamos dizer adeus

Mas nós continuamos

Enquanto todos já foram

-Anne, algum problema?- ele perguntou arqueando as sobrancelhas.

-Hã, não – ela sorriu envergonhada- só estou com sede- apontou discretamente para a cozinha e viu o moreno assentir e voltar a atenção para a TV- quer alguma coisa?- ela perguntou assim que entrou na cozinha.

-Ah trás uma coca por favor- ele pediu e ela fez careta pegando uma lata dentro da geladeira.

-Não acha que é muito tarde pra ficar tomando coca:?- ela brincou entregando a lata para o moreno.

-Eu vou assistir o próximo filme- ele apontou para a TV sorrindo.

-E vai passar o que?- ela perguntou curiosa.

-American Pie 2- ele disse a fazendo gargalhar.

-Safado- comentou pousando o copo na mesinha de vidro- Dá um espaço pra mim sentar- ela dizia enquanto batia levemente na perna do garoto, para que ele fosse para o lado.

-Depois eu que sou safado- ela comentou rindo.

-Quieto- ela riu- que filme é esse?- perguntou arrumando a coberta que estava no sofá em seu corpo.

-Não sei, um filme qualquer de amizade colorida- ele fez careta e ela riu novamente.

-O que adianta?- ele a olhava triste- Nada disso adianta, sabe por que?- ele perguntou mas não obteve resposta- Porque no final da noite eu vou sair por aquela porta, ou talvez não, mas eu vou acordar no dia seguinte e tudo o que seremos é MELHORES AMIGOS, e eu cansei e não quero mais isso...

Essa deve ter sido realmente a única parte em que Anne prestou atenção. Aquela frase, era isso. Era isso que Zayn queria dizer quando fez aquela pergunta, como ela pode não perceber? É exatamente assim que Zayn deve se sentir, pois afinal nesses últimos 10 anos tudo o que eles eram quando chegava a noite e Zayn voltava pra sua casa era melhores amigos.

Nunca me senti assim

Somos amigos ou um pouco mais?

Enquanto ando até a porta

Eu não sei

-Eu não sei porque continuamos a fazer isso- ela disse assustando o garoto.

-Oi?- ele perguntou a vendo se levantar e se posicionar na sua frente.

-Talvez eu saiba, somos idiotas e medrosos o suficiente para ficar inventando desculpas e mais desculpas para não correr atrás do que realmente queremos, mas quer saber eu cansei- Anne suspirou fundo- então olhe nos meus olhos e diga que você também cansou de toda essa baboseira- Anne tinha deixado o moreno estático, não só pelas palavras mas também pelo fato de que a mesma enquanto falava começou a andar e no final de sua frase a garota se encontrava sentada no colo do mesmo.

-Do que está falando?- ele engoliu a seco.

-Da gente, eu apenas respondi sua pergunta – ela revirou os olhos e aquilo fez o garoto se lembrar da cena de mais cedo.

-Ah aquela pergunta- ele sorriu e ela assentiu- Eu também estou cansado, e constrangido por ter que ter ouvido do seu pai que estava na hora de eu fazer alguma coisa- ele sorriu envergonhado enquanto ela gargalhava.

-Eu ouvi da minha mãe e da minha irmã – ela explicou rindo.

-Sua irmã tá pior que eu naquela idade, até parece que ela ficaria comigo, do jeito que ela fala sabe- ele explicou e a garota jogou a cabeça pra trás rindo.

-E ela ficaria, tenho certeza- ela afirmou vendo a expressão de espanto se formar no rosto do amigo- Hoje ela estava me dizendo o quanto você está gostoso.

-E você respondeu o que?- ele perguntou pousando as mãos na coxa da garota pela primeira vez.

-Eu?- Anne sentiu seu coração dar um salto quando as mãos do rapaz começaram a acariciar suas pernas – Apenas concordei.

-Então realmente acha que eu sou gostoso?- ele perguntou brincalhão.

-Era assim que você conquistava as garotas na época de colégio?- Anne brincou e viu o garoto negar sorrindo.

-Eu nunca faria isso com as meninas do colégio, eu esperei por 10 anos, acha que faria isso por qualquer pessoa?- ele perguntou e a viu sorrir.

-O que está esperando para tomar uma atitude então? – ela perguntou colocando as mãos em volta do pescoço do garoto, que naquele momento sorriu junto a ela e a puxou pela nuca selando os lábios em um longo selinho.

Então querida, se você disser que quer que eu fique

Passe a noite aqui e eu mudarei de ideia

Pois eu não quero saber que estou indo embora

Se você iria ser minha

Não irei, eu não irei

Então querida, se você disser que quer que eu fique

Passe a noite aqui

Passe a noite aqui e eu mudarei de ideia

Anne se atreveu a deslizar a língua para dentro da boca do rapaz, que a recebeu de muito bom grado. Aquela sensação de sentir um ao outro novamente os fazia se sentir completos e realmente bem, pela primeira vez em anos. O beijo não poderia ser considerado calma e muito menos carinhoso, acho que isso se deve ao fato de que eles estavam reprimindo praticamente 10 anos de desejo e agora eles estavam “colocando tudo pra fora”.

O beijo era praticamente pornográfico, e assim que as mãos do garoto começaram a levantar a camisola da garota e apertar suas pernas e nádegas, o beijo aumentou de ritmo e chagou até a machucar.

-Acho que tem alguém com pressa – a garota brincou e ele sorriu de lado.

-Você disse que eu estava perdendo tempo- ele deu ombros e ela assentiu.

-Estava, mas vejo que agora...- ela mordeu os lábios e começou a correr as unhas pelo tronco tatuado do rapaz- Adoro suas tatuagens- ela sussurrou no ouvido do garoto, deixando uma mordida logo em seguida- Elas são tão sexys – ela confessou ouvindo o garoto suspirar, quando seus lábios começaram a brincar com a pele fina de seu pescoço.

O garoto jogou a cabeça para trás dando a ela total acesso aquela área, mas ela não parou e continuou distribuindo beijos e descendo para o tórax, onde fez questão de demorar mais tempo naquela tatuagem com a combinação de boca e asas que ela tanto gostava.

Assim que suas mãos alcançaram o cóx da calça do rapaz, ela se pôs em pé e logo começou a abaixar aquela peça de moletom cinza e jogá-la em algum lugar da sala. Seus olhos azuis focaram nos mel’s do rapaz e sorrindo arrastou suas mãos pela coxa arranhando de vez em quando, até chegar no volume na box branca.

-Anne o que vai fazer?- ele perguntou curioso.

-Como se não soubesse- ela brincou apertando seu membro e ouvindo o rapaz suspirar- Esperei tanto por isso- ela confessou enquanto puxava a cueca para fora do corpo do rapaz.

-Esperei bem mais- ele sorriu puxando a garota para seu colo- Preciso disso bem mais do que você, acredite- jogando os cabelos negros da garota para trás e deixando o pescoço exposto.

Os lábios do moreno começaram a percorrer a pele alva da garota, e isso o fez ficar no comando. Suspiros altos escapavam pela boca de Anne, e conforme as mãos do moreno apertavam mais sua cintura e coxas, mais seu quadril se movia contra o dele e as intimidades, separadas apenas pelo fino pano da calcinha da garota, estavam cada vez mais ansiosas para o próximo passo.

Em um movimento rápido Zayn virou a garota e se posicionou entre suas pernas, sorrindo ele abaixou as alças do sutiã e logo jogou a peça junto com as outras espalhadas pelo cômodo. Seus beijos desceram para os vales dos seios e suas mãos acariciavam aquela região sentindo os bicos dos seios se enrijecerem.

As mãos delicadas da garota seguraram firme na nuca do rapaz guiando a boca do mesmo para seus seios. Um sorriso nasalado escapou da boca do rapaz assim que percebeu a intenção da garota.

Ele não demorou muito tempo naquela região, e logo começou a descer pela barriga enquanto suas mãos se livravam da calcinha da garota, que logo foi para no chão. Os dedos ágeis e habilidosos logo começaram a estimular o clitóris enquanto sua língua fazia o trabalho de penetração na intimidade da garota.

-Oh Zayn – a garota gemeu.

-Geme meu nome Anne, não sabe o quanto sonhei com isso- ele confessou enquanto a penetrava com dois de seus dedos, assim que terminou de falar levou sua boca para o clitóris da garota aonde começou a sugar aquela região e brincar com a língua, sua mãos seguravam firme a cintura da morena que começou a mexer a mesma a procura demais prazer

-Zayn, eu acho que vou- fechando os olhos a garota sentiu seu ventre se apertar e aquela sensação esquecida voltar lhe trazendo alívio e um prazer inexplicável- Acho que devo te retribuir- ela sorriu empurrando o garoto para que ele ficasse sentado no sofá.,

Um sorriso brotou no rosto da garota assim que ela notou o quão excitado estava o homem a sua frente. Envolvendo o membro delicadamente em suas mãos, começou a massageá-lo lentamente para cima e para baixo, enquanto a mesma deleitava-se ao notar a expressão de prazer que estava arrancando do mesmo.

-Anne continua- um gemido sôfrego escapou da boca do moreno, e aquilo fez a garota sorrir e levar sua boca para o membro do rapaz, que logo sentiu seu membro ser envolvido.

Contraindo as bochechas contra o membro enquanto subia e descia, ela podia sentir aquela parte quente crescer cada vez mais em sua boca, aquele liquido salgado, quase azedo invadir sua boca e as veias engrossarem, de relance ela podia notar o rapaz arquear as costas e suspirar enquanto ganhava o tom avermelhado.

-Mais rápido- ele pediu, mas no mesmo momento a garota parou e sorriu selando os lábios dos dois em um singelo selinho.

-Eu não quero que isso acabe agora Zayn, preciso te sentir dentro de mim antes.

Se aproxima quando você ri

Nós tiramos fotos

Não há música tocando

Mas nós dançamos mesmo assim

Nunca me senti assim

Somos amigos ou um pouco mais?

Enquanto ando até a porta

Eu não sei

Sem dizer mais nada o moreno a colocou em seu colo e sorriu se levantando, caminhou com ela até o quarto da garota, aonde ele delicadamente a deixou na cama e antes de cobrir o corpo da garota com seu próprio ele trancou a porta e sorrindo maliciosamente se juntou a ela.

Assim que seus olhos se encontraram, a garota sentiu-se ser preenchida pelo garoto, e soltando gemidos sincronizados os dois começaram a mover seus quadris um contra o outro, arrancando expressões e gemidos de prazer dos dois.

Ela sentia as estocadas fundas do rapaz, e logo ela não precisava se mover muito, o que ela fazia ela rondear suas pernas na cintura de Zayn o puxando para mais perto, as mãos do garoto entrelaçaram com as da garota. Ela podia ver o brilho do suor escorrer da testa do garoto e percorrer seu rosto escorrendo para seu toráx, algumas escorriam da nuca para as costas permitindo que as unhas da mesma percorressem suas costas com facilidade.

-Zaz me deixa comandar- a garota pediu em um gemido assim que viu o cansaço tomar conta do moreno, sem dizer nada Zayn se virou deixando a garota montada em seu colo.

Apoiando-se no garoto, Anne começou a quicar, subindo e descendo sentindo as mãos do rapaz ajudarem e ditarem o ritmo que ela deveria seguir. O quarto estava quente, abafado, o suor dos dois se misturavam e os gemidos eram os únicos barulhos escutados no ambiente, acompanhados pelo som erótico dos corpos se chocando.

-Vamos Anne mais rápido- ele pediu sentindo a garota sentar e robalar.

-Estou quase lá Zayn- ela gemeu jogando a cabeça para trás, pressionando mais os quadris Zayn começou a estocar junto com a garota e logo os dois podiam sentir seu ápice chegando e assim que o mesmo se fez presente os dois gemeram sentindo serem preenchidos um pelo outro.

-Por que demoramos tanto para fazer isso?- Zayn perguntou acariciando as costa da garota, que agora estava deitada sobre o peito dele.

-Por que ? Somos otarios- ela riu saindo de cima dele e se acomodando ao seu lado.

-E como vai ser as coisas agora?- ele perguntou se virando para encará-la.

-Vamos continuar com isso- ela sorriu- a não ser que você queira que nós sejamos apenas amigos- ela abaixou o olhar e notou que ele gargalhou.

-Até parece, só vou pedir uma coisa- ele disse e se virou para pegar algo na cômoda ao lado – Que você use isso- ele sorriu mostrando o anel azul que havia dado a ela na formatura.

-Com todo prazer- ela sorriu sentindo ele colocar o anel em seu dedo.

-Acho que podemos dormir agora então- ele brincou e ela assentiu se arrumando no peito dele e logo fechando os olhos- Boa noite amor...

Pois eu não quero saber que estou indo embora

Se você iria ser minha

Não irei, eu não irei

Então querida, se você disser que quer que eu fique

Passe a noite aqui e eu mudarei de ideia



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...