História All That Matters - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler, Vanessa Hudgens
Exibições 37
Palavras 1.803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii amores e amoras, ultimamente eu não tenho dado muita atenção a All that Matters, me desculpem por isso, mas eu vou tentar mudar um pouco essa mania, até final desse mês, eu quero ter pelo menos 10 capitulos em All That Matters, percebi que eu tenho enrolado muito, e isso não pode acontecer. Obg por tudo, espero que comentem e me deem a opinião de vcs, quero saber o que gostaram até agora e o que poderia mudar.

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 4 - New way, New life.


Fanfic / Fanfiction All That Matters - Capítulo 4 - New way, New life.

POV Angel

Acordo no dia seguinte e vejo que a Dani não está mais no quarto, com a maior dificuldade do mundo eu me levanto da cama, desço as escadas e vejo a Dani preparando o nosso café da manhã.

- Bom dia Honey. – Diz ela.

- Bom dia Joy. – Digo me sentando em cima do balcão.

- Angel, eu tenho que conversar contigo sobre uma coisa muita seria. – Diz a Dani se sentando do meu lado.

- O que aconteceu? Quem eu devo matar? Foi aquele garoto de ontem? – Pergunto olhando pra ela.

- Não, calma, não é nada disso. – Diz ela me acalmando.

- Então é sobre o que? – Pergunto ficando de pé na frente dela.

- Eu estava pensando, e o que acha de eu morar contigo em Nova York? - Pergunta ela me encarando.

- O que? Só pode estar brincando né? – Pergunto de boca aberta.

- Claro que não, eu vou voltar pra Nova York, eu já falei com meus pais e eles deixaram. – Diz ela e eu começo a gritar e a abraçar ela. – E tem mais.

- O que mais? – Pergunto olhando pra ela.

- Eu vou estudar na mesma escola que você, já estou matriculada lá, e vou começar amanhã. A única diferença é que vamos ficar em casas separadas, mas mesmo assim vamos ficar juntas de novo.

- Meu Deus, socorro que hoje só ta tendo noticia boa. – Eu digo olhando pra cima. – Não acredito que vamos voltar a estudar juntas, vai ser como antigamente.

- Não. – Diz ela sorrindo. – Vai ser melhor do que antigamente.

- Você vai morar comigo, eu não to acreditando ainda, a gente ainda tem muito o que fazer ainda, temos que arrumar o seu quarto, tempos que arrumar as suas malas, tempos que comprar várias roupas. – Eu digo tudo de um vez quase perdendo o folego.

- Esqueceu que eu já tenho praticamente um guarda roupa inteiro na sua casa? – Diz ela me fazendo lembrar.

- Verdade, mesmo assim vamos comprar varias roupas pra nos duas. – Digo sorrindo.

- Se você está dizendo, quem sou eu pra falar alguma coisa? –Diz ela me fazendo rir. – Mas antes de planejarmos tudo, e melhor comermos por que eu estou morrendo de fome.

- Sem problemas, eu também to morta de fome. – Digo me sentando de novo.

Ficamos comendo e conversando por um tempo. Depois de terminar o café da manhã, fomos arrumar a casa pra depois irmos pro shopping, podíamos ser preguiçosas pra caralho, mas sempre deixamos tudo arrumado.

Depois de uma hora arrumando a casa, foi finalmente a hora de nos arrumarmos pra irmos ao shopping. Enquanto a Dani terminava o banho dela, eu já estava terminando de me arrumar.

Eu coloquei minha cropped preta, um shot bem curto preto também, meu tênis que tem salto preto, peguei meu boné que tem “Hater” escrito, passei um batom vermelho (batom vermelho é vida), coloquei meu óculos e peguei minha bolsa e meu celular.

Depois de um tempo a Dani finalmente ficou pronta, fomos em direção ao meu carro e seguimos pro Shopping, enquanto conversávamos, ficamos ouvindo o som de Zedd - Stay The Night ft. Hayley Williams. Como eu estava com a Dani, eu não podia ouvir meu Rock por que ela vivia reclamando, então eu sempre deixava nas músicas que eu e ele curtíamos juntas.

Chegamos no Shopping e ficamos rodando por tudo aquilo, compramos um monte de roupa tanto pra ela quanto pra mim. Ficamos horas rodando tudo aquilo, estávamos na última loja, minha amiga não se decidia no que ela ia comprar, e ela ainda veio me pedindo ajuda, acho que ela esqueceu que meu gosto é super diferente do dela.

Enquanto a Dani gosta de rosa e azul, eu amo preto e vermelho. Ela é delicada, eu sou grossa. Ela ama, eu sou amada. Ela é machucada pelas pessoas, eu machuco as pessoas. Ela é simpática e doce, eu sou grosseira e arrogante. Ela é o anjo, eu sou o demônio. Ela é o céu, eu sou o inferno. Ela é a luz, eu sou a escuridão. Acho que é isso que nos faz sermos melhores amigas, ela me aceitou com todas as minhas diferenças, ela ficou do meu lado quando ninguém mais queria estar, ela me deu a mão quando todo mundo me empurrou. Ela é a única pessoa na minha vida que eu não me imagino sem. Mesmo longe ela consegue me fazer sorrir, e é o que eu mais aprecio nela.

Depois de tempos decidindo o que ela iria levar, fomos em direção a saída, mas como sempre tem algo pra estragar o meu dia. Eu acabo esbarrando em um ser infeliz que fez eu deixar todas as minhas sacolas caírem.

Eu estava pronta pra xingar a pessoa de tudo quanto é nome, até que eu escuto uma voz grossa e rouca falar.

- Angel?

Assim que eu olho pra cima eu vejo que era o garoto do racha, o loiro que eu queria levar pra cama mas não deu. Justin se eu não me engano, do lado dele estava o tal Ryan, o garoto que a Dani estava dando uns pega.

- O que vocês estão fazendo aqui? – Eu pergunto pegando as sacola que estavam no chão.

- A gente não tinha nada pra fazer, então decidimos vir pro shopping andar um pouco. – O Ryan se eu não me engano responde e me ajuda a pegar as sacolas.

- Hum, legal, vamos Dani? – Pergunto olhando pra ela que está encarando o Ryan, e o mesmo encarando a minha amiga.

- Acho que séria bom a gente conversar um pouco com eles né? – Ela pergunta me olhando, eu reviro os olhos já sabendo onde isso vai parar.

- Okay. – Digo bufando e vejo a minha amiga abrir um sorriso enorme.

- Que tal a gente comer alguma coisa? A gente paga. – Diz Ryan.

- Já que vocês que vão pagar, claro. – Digo fazendo todo rirem.

Fomos indo pra área de alimentação, decidimos comer no Buger King.

- Boa tarde, eu vou querer um Stacker Triplo, um Big King, um guaraná grande, um trio supremo e uma batata suprema, pra sobremesa me dê um mega sundae de chocolate e um shake negresco. – Termino de dizer e olho pros meninos que estão me encarando assustados. – Vocês vão querer o que?

Depois de eles terminarem de fazer o pedido deles, fomos sentar em uma mesa um pouco afastada, até que os nossos lanches ficaram prontos e Ryan e o Justin foram buscar, assim que voltaram eu comecei a atacar o meu lanche deixando os meninos de boca aberta.

- Como você vai conseguir comer tudo isso? – Pergunta o Ryan.

- Com a boca. – Digo como se fosse óbvio.

- Não é normal uma garota comer tanto assim. – Dessa vez quem disse foi o Justin.

- Então desculpa lhe informar meu anjo, mas eu sou um homem. – Digo fazendo eles rirem.

- Pior que ela parece um homem mesmo gente. Isso é por que ela em está com fome. – Diz Dani.

- Que tal vocês comerem a comida de vocês e pararem de me criticar? – Digo com a boca cheia fazendo eles rirem mais, ficamos jogando conversa fora, eles eram bem gente boa. Fui a primeira a terminar de comer, o que deixou os meninos mais assustados ainda e fez eu e a Dani rirmos da expressão que eles fizeram.

Ficamos conversando por mais um tempo, o Justin não parava de me encarar e me mandar indireta falando sobre ir pra cama com ele, só que não estou mais com vontade, pra mim foi algo momentâneo a vontade de pegar ele, mas já passou, se eu quiser ficar com alguém eu pego o primeiro gato que aparecer, ainda mais que essa história de insistência não funciona comigo. Depois de um tempo eu e a Dani tivemos que ir embora. Ficamos o caminho todo com a Dani falando sobre o quanto o Ryan é legal, engraçado e gato. Não é mentira, mas também ficar repetindo a mesma coisa já é foda.

- Pena que eu não vou ver ele de novo. – Diz Dani com uma carinha triste.

- Amiga, pensa por outro lado, você pegou o numero dele esqueceu? Vocês podem conversar e marcar dele ir lá pra NY ver você. – Eu digo e vejo minha amiga sorrir.

- Você está certa, ainda mais que ele disse que tem amigos dele que moram por lá. – Diz Dani sorrindo.

- Então está tudo certo Dani. – Digo sorrindo pra ela.

Depois de finalmente chegarmos em casa, eu e a Dani subimos as escadas e fomos pro quarto dela. Arrumamos algumas coisas, eu arrumei minhas coisas por que de noite eu teria que ir embora. E como ela ia começar as aulas dela amanhã, ela iria comigo. Ela vai ficar na minha casa até as coisas dela ficarem organizadas e prontas para a mudança.

Enquanto o tempo não passava, eu e ela ficamos conversando e comendo brigadeiro. Felicidade? Nem se comparava a como eu estava naquele momento. Sabe que a minha melhor amiga vai estar morando perto de mim e ainda vou poder ver ela todos os dias, era a melhor coisa que eu poderia sentir naquele momento. Depois que ela veio pra cá, ficou meio difícil de falar com ela, mas agora ela vai voltar e tudo vai ser como antes, ou até melhor.

Deu a hora de irmos embora, eu coloquei algumas coisas da Dani no meu carro, e o outras coisas foram no carro dela, o resto vai vir quando depois. Os pais da Dani iriam ficar em Los Angeles, eles compraram um apartamento em NY para Dani e quanto quiserem visitar ela, e só eles irem pra lá. Sem problemas.

Peguei as minhas coisas e a Dani trancou a porta da casa, os pais da Dani estavam viajando, então eles não estavam lá pra poder se despedir.

- Eu nem to acreditando que finalmente vamos estar juntas de novo. – Disse Dani me abraçando.

- Eu também não to acreditando. – Digo sorrindo.

- Vamos logo, não quero mais perder um segundo aqui, quero ver como vai ser a nossa nova vida agora. – Disse Dani indo em direção ao carro dela e entrando.

Fui em direção ao meu carro e liguei o som no máximo, AC/DC - Highway To Hell estava tocando e eu estava amando aquela música, olhei pro lado vendo a Dani revirando os olhos e rindo pra mim, comecei a rir com ela e comecei a dirigir em alta velocidade pra minha casa que iria ser a nova casa da minha melhor amiga. Nessa nova estrada, nessa nova vida, vamos precisar atravessar certas coisas, quebrar a cara, sorrir em meio a lágrimas, curtir em cima da tristeza, e o melhor de tudo, rir dos nossos erros. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...