História Almas diferentes e mistérios iguais - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~babygirl_cs

Postado
Categorias Seraph of the End (Owari no Seraph)
Personagens Krul Tepes, Mikaela Hyakuya, Shihou Kimizuki, Shinoa Hiiragi, Yuuichirou Hyakuya
Tags Mikayuu, Owari No Seraph, Yuumika
Visualizações 131
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OHAYOO MINNA-SAN 👾👾👱👱

Mais uma vez vocês irão ler o sonho super normal que o Mika tem.

Só isso, podem ler...

Capítulo 5 - Imprevisto


Fanfic / Fanfiction Almas diferentes e mistérios iguais - Capítulo 5 - Imprevisto

P.O.V MIKA


Eu estava realmente curioso por causa daquelas crianças. Foi até que legal conversar com elas. Mas agora estou sendo carregado pelo Crowley, para tomar novamente os remédios do inferno. Durante todo o percurso, fico calado, para evitar ouvir a voz desse enfermeiro, que me dá medo. Chegamos no quarto e ele me largou na cama de metal, de qualquer jeito,  enquanto ia pegar o remédio em uma das prateleiras de ferro, empoeiradas. Iria tentar não ter nenhuma reação dessa vez, apesar da dor da injeção ser muito grande.


- Olha moleque, eu 'to com preguiça de chamar o Ferid, então vê se não faz muito escândalo. - Dito isso com uma mão ele tapou a minha boca e com a outra, ele puxou meu braço e enfiou a agulha na minha veia sem nenhuma delicadeza como sempre. Senti minha vista embaçada pelas lágrimas, e então meu corpo foi relaxando e tudo ficou completamente escuro.



SONHO COM EFEITOS DO REMÉDIO 《MIKA》 ON



Acordei e dessa vez estava no telhado da fazenda do Senhor Porco Rei, só que tudo estava preto e branco com um ar mais sombrio e assustador. Um monstro das sombras que se chamava Senhor DarkBlueShadow, apareceu no meu lado e teletransportou para perto do lado de açúcar queimado com petróleo. Me aproximei do Lago e de repente senti alguém me abraçar por trás, e por consequência de eu ter levado um susto, quase caí no petróleo, porém a pessoa que estava atrás de mim, me segurou pela cintura.


- Mika chan, já falei para ficar longe desses Lagos - Me senti mais calmo ao deduzir que era o Richard - Não vai nem me agradecer? - Ri baixinho e me virei abraçando o mesmo.


- Valeu. Mas foi por sua culpa que eu quase caí. - Falei dando um leve soco em seu braço.


- Desculpa... Mika chan. Hey, você parece meio triste. Já sei... O que foi que fizeram dessa vez - Richard segurou meu queixo e ficou sério.


- N-Nada... de mais - Me soltei de seus braços e forcei um sorriso, porém ele entrou na minha frente e eu entendi na hora o que ele queria. - Eu não lembro, mas... O senhor Formigabelha do meu cérebro me disse algo sobre eu ter conversado com três Seres-Humanos com menos de 17, e que eu deveria conversar mais com eles.


Richard riu da minha resposta e nós começamos a andar juntos, pelo caminho dos Esqueletos ensanguentados. Paramos de andar ao vermos uma cerimônia acontecendo no meio da Vila dos Ferreiros Decepados. Era uma espécie de palco negro, e nele estava a Senhora Morte liderando um grupo de pessoas acorrentados para o palco. Aquela cerimônia acontecia quando os Bruxos da Vila desobedeciam a lei de não utilizar magia negra contra aliens esqueletos, e no caso de você não cumprir essa lei, a pena será de morte. Entre os S.N.I (Seres Não Identificados) estavam o Senhor Porco Rei, Senhor Mago das Sombras, Senhor Navalhas Costuradas e a Senhora Agulha de Prata. Os 4 posicionaram as cordas em seus pescoços, o chão se abriu e eles logo estavam mortos. A cerimônia se encerrou e o céu ficava cada vez mais escuro e sombrio, enquanto eu agarrava o Richard mais e mais forte por conta do medo. 


Meu pé começou a formigar e eu não consegui mais ficar em pé. Richard percebeu isso, e mesmo sem entender o motivo, me colocou em suas costas e foi andando mais rápido.


- O que aconteceu com o seu pé? Você estava bem até agora - perguntou com preocupação.


- E-Eu não sei. É a primeira vez que isso acontece. Você precisa chegar rápido no poço.


- Eu sei. Acho que ficamos tempo demais juntos. - Comecei a sentir unhas furando meu pescoço e quando me virei, encontrei o Senhor Shinigami (Deus da Morte), correndo atrás da gente. Seu corpo de ossos era inteiramente branco, tinha duas "asas" e também usava uma capa em um tom branco sujo. Richard começou a correr mais rápido até que finalmente avistamos o poço, que estava com um aspecto mais sombrio. 


Quando Richard estava prestes a me deixar no poço, uma corrente une nossos pulsos e por consequência ele acaba caindo junto a mim...



P.O.V KRUL



Acordei às 9:00 horas, e como prometido fui falar com os meninos, não antes de realizar minha higiene matinal. Saí do meu quarto e desci as escadas, encontrando os dois meninos, sérios, sentados em sofás diferentes.


- Ohayoo. Bom, eu sei que vocês querem que eu conte, mas eu 'to com fome, então venham, vamos tomar café e depois nós conversamos.


Os três se dirigiram à imensa cozinha e optaram por comer  cereal, colorido, como sempre. Se Sentaram um de frente para o outro e começaram a conversar.


- Então... O que eu vou dizer a vocês é bastante delicado e complicado. Na verdade antes de qualquer coisa eu quero avisar que amanhã vocês vão participar de um outro plano de fuga. - Kimizuki se engasgou com o que eu disse e me olhou confuso.


- Como assim? Vai nessa, nem fudend* Que eu vou me meter em encrenca de novo. - Kimizuki cruzou os braços igual a uma criança birrenta.


- 'Pera... eu não entendi direito - Yuu perguntou de boca cheia.


- Óbvio que você não entendeu, tu nem deixou eu terminar de falar. Então... como eu ia dizendo, é injusto da parte de vocês não me ajudarem nesse plano de fuga, sendo que eu ajudei vocês a escapar do orfanato. Ou seja, não é uma opção se vocês vão me ajudar ou não. O plano é bem mais complicado do que vocês pensam. - Os dois fizeram uma expressão confusa - Como eu posso dizer... 


- Fala logo Caralh* - falou Kimizuki sem o mínimo de paciência.


- Ah, quer saber, não vou falar nada. Vocês vão me ajudar e pronto. - Me enfureci e fechei a cara - Até porque antes de qualquer coisa, eu tenho que arrumar um jeito de entrar em contato com a pessoa que vou ajudar - Pedi licença aos meninos e fui até o meu quarto, investigar a planta do manicômio onde Mika está...






Continua...




Notas Finais


Não tenho nada para falar, mas Blz
Na vdd eu tenho sim

A ft de capa é o bicho que correu atrás do Mika no "sonho"

KISSU 👽👽👱👱👄👄👾👾


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...