História Alone - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Simón
Tags Drama, Romance, Simbar
Exibições 255
Palavras 1.138
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


;)

Capítulo 35 - Você só traz problemas.


Fanfic / Fanfiction Alone - Capítulo 35 - Você só traz problemas.

.

Já era quinta-feira e a situação entre mim e Simón continuava a mesma. Na verdade, se quer o via direito. Valéria levava ele pra lá e pra cá o tempo todo.

Tinha acabado de chegar no Roller para trabalhar. Já havia terminado de limpar tudo ontem, por isso hoje só atendia no balcão.

O movimento estava um pouco parado. Aproveitava aquele tempinho para fazer tarefas.

- Ei! Ámbar! – sorri Luna acompanhada de Nina e Valéria.

Pois é, Valéria estava longe de Simón, surpresos? Também estou.

- Oi. – falo olhando-as, mas logo voltando para meus exercícios.

- Para diminuir o estresse, já que amanhã é a competição, pensamos em ir comprar os vestidos do baile hoje. Quer ir junto?

- É, tanto faz. – digo sem olhá-las.

- Ótimo! – diz Valéria animada me assustando um pouco.

Essa garota é muito feliz, não é possível.

- Tá, seis horas passamos aqui para te buscar, certo? – fala Nina.

- Ok.

Elas se afastam e Nico caminha em minha direção.

- Ámbar.

- Fala.

- Qual é a cor do seu vestido? – pergunta e eu ergo uma sobrancelha.

- Como? Por que quer saber isso? – sorrio.

- Pra minha gravata combinar.

- Você tá brincando né? – dou uma risada.

- Não. Pensei que fosse importante para você. Todas as garotas estão malucas por causa desse baile.

- Tanto faz a cor da gravata. – dou de ombros. – Nem tenho o vestido ainda.

- Mas você vai? Não desistiu da ideia não, né?

- Não. – tranquilizo-o. – Eu vou com você, provocamos ciúmes em Jim, eu roubo alguns docinhos e vou embora.

- Não vai ficar até mais tarde? É sempre a última a ir embora das festas. – comenta.

- Não das festas do colégio. – falo. – Eu fico até mais tarde se rolar alguma briga, escândalo ou alguém tirar a Valéria do sério. Já viu aquela garota nervosa? Eu nunca, e portanto pagaria para ver.

- Você não existe Ámbar... – sorri ele.

- Que horas é esse baile mesmo?

- Oito da noite.

- Não acredito que vou perder meu sábado à noite. – suspiro.

- Pelo menos vai dançar comigo. – fala convencido.

- Dançar com você? Isso não estava no contrato. – continuo. – Além disso, posso fazer isso em casa, você mora lá mesmo.

- Pretende provocar ciúmes na Jim como? Reclamando a noite inteira e fazendo piadinhas?

- Na verdade, era exatamente isso que eu pretendia fazer. – sorrio.

- Temos que fingir ser um casal. – fala.

- Não espera que eu te beije, não é? – pergunto franzindo as sobrancelhas.

- Não, mas também não reclamaria se acontecesse... – sorri.

- Eu também não reclamaria se dormisse e acordasse em outra vida. – falo dando um tapa no seu braço. – Mas olha só! Isso não vai acontecer.

- Aii! Por que não gosta da sua vida? – pergunta.

- A pergunta é: Por que eu gostaria da minha vida?

- É tão ruim assim?

- Sim. Pra começar, minha cabeça dói por tudo. Principalmente pelo excesso desse desodorante que vocês passam. – falo. – Por que você, Pedro e Simón precisam passar tanto!? Eu não consigo nem entrar no banheiro direito de manhã!

- Ouvi meu nome? – fala Simón atrás de mim.

- Ela prefere ver a gente fedendo do que usando desodorante. – fala Nico irônico.

Simón franze as sobrancelhas, mas não sorri.

- Posso falar com você. – dirige-se à mim.

- Eu já vou indo atender as mesas. – diz Nico se afastando.

- O que é isso? – pergunta cruzando os braços.

- Isso o que?

- Você e Nico estão tendo alguma coisa?

- Co-como? – dou uma risada. – Você só pode tá brincando né?

- Não! – diz irritado. – Vão ao baile juntos, vivem rindo pelos cantos.

- Que foi garoto!? Não temos mais nada além de amizade, esqueceu? Você que quis terminar! – falo irritada.

- Eu sei, eu sei! Mas parece que quer esfregar na minha cara que consegue ser feliz sem mim! – comenta num tom mais alto.

- O que? Eu e Nico somos apenas amigos! Como eu e você!

- Não parece. Você é rápida Ámbar Smith!

- Garoto, qual é seu problema? Qual é a sua moral? Convidou Valéria para o baile, na minha frente! – digo.

- Você e Nico fizeram o mesmo depois!

- Olha aqui, não está usando essa garota só pra causar ciúmes, não é? – questiono.

- Não! Valéria é divertida, alegre, sincera, ao contrário de você! – grita.

- O que está fazendo aqui ainda? Conversando comigo? – pergunto irritada.

- Não sei, eu devo estar louco. Você só traz problemas Ámbar.

- Tem razão. – digo olhando sobre seus ombros. – Acho que tem mais o que fazer do que discutir com a garota problema. – aponto para Valéria.

- Sim, tenho mesmo. – fala desviando seu olhar de Valéria para mim.

- O que está esperando então!?

Simón abaixa a cabeça e vai em direção a garota. A partir desse momento paro de observa-los e volto a atenção para meus exercícios. Física, penso, muito mais fácil que relacionamentos...

*

- Vamos Ámbar! – fala Luna acompanhada das garotas.

- Espera um pouquinho. – aviso pegando minha mochila no balcão. – Tchau garotos!

- Até mais tarde loira. – sorri Pedro e Nico acena.

- Vamos! – olho para elas.

Caminhamos até o shopping. Ficava a algumas quadras dali. Quando entro em uma loja com aquele bando de garotas, logo me arrependo.

Que saudades de fazer compras com Delfi e Jazmín, penso com os comentários que escuto a seguir:

- Nossa que lindo esse vestido!! – Luna dá pulinhos.

- Não pode ser muito curto. O que vão pensar de mim? – diz Nina olhando para um modelo.

- Será que Simón vai gostar desse? – comenta Valéria pensativa.

- Sério que vão comprar um vestido se preocupando com o que o outro vai pensar? – faço uma careta. – Por favor! Ninguém deve se vestir para agradar ninguém! Principalmente agradar garotos né. – olho pra Valéria.

- Mas e se ele não gostar? – pergunta ela insegura.

- Ele não tem que gostar de nada. Tem que aceitar.

- Concordo! – diz Nina pegando o vestido que observava. – Vou experimentar.

- Isso! Experimentem, vou ficar só olhando por enquanto.

- Não vai vestir nada? – pergunta Luna.

- Não, depois eu experim... – falava quando Valéria me interrompe.

- Gente! Vocês não vão acreditar!

- O que houve? – questiona Nina.

- Acho que Simón vai me pedir em namoro no baile! – sorri animada.

- Já se beijaram? – Luna pergunta curiosa.

- Não, ainda não, mas acho que no baile ele me beija!

Parei de escutar direito o que falavam. Fala sério! Será que não viam minha presença ali!?

- Aah, desculpa Ámbar. Sei que namoravam, mas é que você parece não se importar muito. – fala Valéria.

- É, eu pareço mesmo. – dou de ombros desviando minha atenção para os vestidos. 

É claro que me importava, só fazia todos acreditarem que não.

.

 


Notas Finais


J.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...