História Alpha Red - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~LiccaChan963

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Colegial Naruto, Colegial Sasusaku, Gaaino, Itasaku, Lolauchiha, Naruhina, Sasusaku
Exibições 161
Palavras 2.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Dedicado a todos que nos dão forças a continuar. Boa leitura.

Capítulo 13 - Renascer em Forked Lake


Fanfic / Fanfiction Alpha Red - Capítulo 13 - Renascer em Forked Lake

Chegava perto das nove horas da noite quando a Van deixou o grupo de estudantes na Forked Lake, uma reserva ao norte de Nova York, perfeita para acampar. Conversas paralelas, diabólica sem atualizar status, Itachi sem mandar mensagem invadiam o interior da Van...

– Já que o Itachi não está aqui, eu falo por ele. – Sakura bateu palminhas enquanto atraía atenção de todos. – Precisamos de três grupos! Um para montar as barracas, outro para pegar lenhas e o outro para limpar o acampamento.

– Eu fico com montar o acampamento. – Ino levantou o dedo com sua mochila no ombro. Sakura pensava como dividir.

– Ino, Naruto e Sasori, eu quero vocês arrumando água e tirando bichos perigosos do perímetro. Hinata, Gaara e Deidara, eu quero vocês montando as barracas, a Hina como é mais frágil só arruma dentro. – Disse mandando um beijinho para a amiga que abraçava o travesseiro. – Matsuri, Karin e Sasuke pegam galhos, folhas e sei lá o que pra fazermos fogo. – Concluiu.

– Pra fazer fogo não precisa de folha. – Deidara comentou.

– Só precisa de pau. – Sasori completou e todos caíram na risada.

– Vocês são uns ridículos. – Sakura revirou os olhos e Karin se manifestou.

– Não querida, eu não vou pro meio do mato enquanto você fica aqui. – Cruzou os braços.

– Eu vou junto se parar de reclamar. – Retrucou indo abraçar a ruiva. Todos se entreolharam, Sasuke e Sakura na floresta? Mesmo com as duas diabinhas acompanhando os dois, isso iria dar o que falar.

– Vamos logo então, estou quase sem bateria. – Matsuri lembrou puxando as duas com ela. E todos começaram a se movimentar.

 

– Vamos buscar água comigo Naruto. – Ino se prontificou puxando duas garrafas térmicas dos cantos da mochila que carregava. Naruto pegou as duas que estavam na dele e seguiu a loira. – Você se afastou... – Disse quando se afastaram de todos.

– Você se afastou. – Repetiu. – Eu continuei fazendo as mesmas coisas, é que o Sasuke ofusca as pessoas mesmo. – Deu de ombros abrindo a garrafa.

– Pensei que você gostava dele. – Disse abaixando ao lado do loiro, perto do rio para encherem de água.

– Não estou com ciúmes. – Falou de supetão para acabar com qualquer dedução errada da loira. – Você fica se exibindo com ele, mas sabe que ele fica com todas daquela faculdade e sei que você sabe disso. – Falou duro, Ino continuou enchendo as garrafas.

– É só diversão. – Murmurou concentrada no rio, Naruto a olhava.

– Estão falando de você, antes do vídeo, antes do Sasuke e não estou falando de mim. Estou falando da sua postura, a Diabólica arrasa com você em cada post. – Ele a lembrou. Ino sentou, deixando seu short sujar na terra.

– Você sabe que isso é mentira, tudo o que ela diz, ela só especula porque sabe que não é verdade. E outra, isso é machismo. Se o Sasuke ficar com 10 em uma noite, eu posso fazer o mesmo e ter a mesma reputação que ele. – Argumentou, mas sabia que não era dessa forma e nunca iria ser. Naruto continuou enchendo as garrafas. Ino suspirou fundo. – O que eu faço?

– Eu sei que a briga de vocês foi por ele. – Disse sobre sua briga com Sakura. – Tudo faz sentido depois que a Diabólica joga os fatos... Talvez ela não esteja tão errada. – Concluiu se levantando, Ino se levantou rápido, não acabava ali aquela conversa. – A Sakura te acolheu na Alpha, o Sasuke não vale nada. – Naruto murmurou, seu olhar era pesado, julgador. Ele via o buraco em que Ino corria em direção, ninguém mais diria isso a ela.

– O plano era só sexo, mas somos amigos. – Ino sussurrou perto do loiro que a olhava triste. – Eu gosto de ficar com ele... – Adicionou, Naruto deu as costas, mas Ino o segurou. – O que quer que eu diga?

– Você é linda. – Ino arregalou os olhos de surpresa, mas Naruto continuou. – É inteligente, legal. Merece alguém que queira só estar com você, por mais que seja “apenas sexo”. O Sasuke quer o topo da lista, você vai acabar se machucando. – Avisou. Ino deixou Naruto pegar as duas garrafas da sua mão e quando ele virou para voltar a andar, o abraçou pelas costas, como uma criança.

– Obrigada por me proteger. – Agradeceu, ainda abraçando as costas do loiro. – Você tem razão e por isso vou fazer algo por você. – Sorriu o soltando. Naruto a encarou sorrindo, sabia que vinha coisa boa. – Estou na barraca com a Hinata, trocamos de lugar. – Piscou.

– Pensei que odiasse o Gaara... E a diabólica vai te massacrar. – Acrescentou.

– Ela vai ter coisas mais importantes para postar. – Disse convicta e passou a frente de Naruto. – Eu convenço ela, você faz o resto. – Sorriu voltando a se aproximar do acampamento.

 

– Nem pensar. – Hinata alegou depois que Ino propôs a troca. Estavam dentro de uma das barracas já montadas.

– Para de ser lésbica Hinata. – Brincou. Hinata corou e Ino sussurrou.

– Eu preciso ficar com o Gaara e o Naruto vai atrapalhar. – Mentiu.

– Pensei que você estava ficando com o Sasuke. – Estreitou os olhos, desconfiada.

– Passado. – Mentiu de novo.

– Isso tem que ser justo hoje? – Cruzou os braços. Não estava confortável com a situação e não por causa de ter que dormir com o Uzumaki e sim de começar a ser alvo de uma pessoa que tentava ao máximo evitar: a Diabólica.

– Sim, tem que ser hoje, estamos longe dos olhos da Diabólica. – Argumentou.

– Como você sabe? – A encarou suspeitando a frase.

– Não pode ser um de nós, afinal, nós somos os alvos. – Argumentou novamente, não que acreditasse nisso, mas os indícios provavam a tese.

– Tudo bem. – Concordou recebendo um abraço apertado. Mal sabia a doce Hinata que tudo aquilo era encenação para ela ficar sozinha com o Uzumaki.

 

 

– Aí gente, vocês acreditam que eu esqueci meu celular no acampamento e só lembrei aqui. – Karin choramingou enquanto caminhava adentrando a mata.

– Que azar ruiva, mas vai se divertir, mal vai precisar– Sasuke tentou confortá-la.

– Estou indo pegar madeira, isso não é diversão. – Choramingou.

– Desde sempre ela é esquecida. – Matsuri comentou.

– Né. Uma vez ela esqueceu os óculos na boate. – Sakura fez todos rirem.
Karin ficou vermelha de vergonha e correu atrás de Sakura, que fugiu de seus ataques.

A brincadeira de correr pela mata sem olhar o caminho, resultou na namorada de Itachi rolando um pequeno barranco e se machucando.

– Aí meu Deus! Tá tudo bem contigo? – Karin perguntou do alto, vendo a amiga no chão.

– Claro que não, olha o que aconteceu. Me ajuda. – Pediu ainda no chão.

– Como? – Karin perguntou. Sasuke e Matsuri vinham atrás sem perceber o que acontecia.

– Chama ajuda! – Gritou.

– Sasuke, a Sakura caiu. – Karin gritou para a única pessoa capaz de ajudar naquele momento. – Juro que ela rolou sozinha. – Karin deu um sorriso amarelo a Sasuke e ele deslizou aquele pequeno morro até Sakura. Matsuri e Karin tentaram fazer o mesmo.

– Você é uma líder de torcida ou não? É só usar suas habilidades. – Sasuke brincou enquanto alcançava à rosada.

– Nós saltamos, não escalamos. – Falou revoltada ainda sentada no chão.

– Eu vou te levar lá pra cima. – Ele disse a ajudando levantar. – Pode se apoiar em mim. – Pediu.

Sakura tinha medo de tocar em Sasuke, tinha medo qual seria sua reação a ele.

– Você está cheia de arranhões. – Matsuri olhava o corpo de Sakura enquanto se aproximava, a luz dos celulares eram a única coisa que tinham.

– E esse corte aqui na sua perna. – Karin perguntava olhando a parte de trás da coxa da amiga.

– Aí caralho, cortou minha calça. – Sakura pós a mão no bolso e percebeu que o celular estava ali e o puxou. – Não acredito, quebrei meu celular. Olhem a tela do meu neném. – Chorou voltando a sentar.

– Vamos primeiro estancar esse sangue. – Sasuke tomou a frente rasgando a blusa da rosada para amarrar sua perna.

– Seu vagabundo, porque não rasgou a sua? – Perguntou irritada pela blusa.

– Porque minha blusa é nova e porque rasgou as da Ino. – Lembrou. Sakura corou e abaixou a cabeça, fingindo se distrair com o corte.

– Gente falando do "neném" dela, cadê o meu celular? – Matsuri procurou no bolso e não o sentiu.

– Por isso eu notei a falta de luz aqui. – Sasuke comentou. Só estava com o seu celular funcionando.

– Vem, vamos procurar. – Karin pegou na mão de Matsuri a puxando para olharem ao redor.

 

 

– Itachi. – Deidara cumprimentou o amigo que aparecia entre o clarão com o carro. – Trouxe o que faltava. – Comemorou vendo o moreno aparecer com caixas de cerveja.

– Já liga a música do carro e vamos beber. – Sasori comemorou indo até o som do carro.

– Cadê a Sakura? – Itachi perguntou observando todos se olharem receosos.

– Foi procurar lenha pra fogueira. – Ino riu com o trocadilho, mas ninguém a acompanhou, então abriu uma lata e começou a tomar sozinha.

– Foda-se. Vamos beber. – Ele disse para surpresa de todos.

O acampamento estava bem organizado, barracas montadas três de um lado e três do outro. Um espaço central para a fogueira que ainda estava apagada. Uma mesinha portátil comprida cheia de pacotes de salgados, marshmallows e bebidas alcoólicas.

Era quase meia noite e as latas de cerveja estavam quase no fim, Itachi e todos os jogadores estavam bêbados, claro que Ino também. Hinata dava pequenos goles e sorria, gostava da música eletrônica e pop que tocava.

– Ita. – Ino chamou de canto enquanto estavam todos conversando e dançando desengonçados.

– Shh. – Ele tapou a boca da loira com o dedo e rodou ela com a mão, Ino riu e desequilibrou, Itachi a segurou. – Já tá mal loira? – Ele brincou.

– Pensei que estava bravo comigo... – Riu, estava bêbada e alegre, mas sabia o que fazia.

– Eu exagerei, ando estressado. – Explicou colocando o braço no ombro da loira. Ino notou a aproximação que poderia ser perigosa. – Estamos bem. – Ressaltou passando a mão no cabelo loiro de Ino o bagunçando.

– Qual é! – Reclamou se afastando. Era só coisas da sua cabeça. – Se você está falando vou acreditar. – Voltou ao assunto enquanto se aproximava da roda de amigos.

– Ino vem cá. – Naruto chamou. – Diz pra Hinata que eu não mordo. – Ele brincou fazendo todos rirem, afinal todos entendiam as segundas, terceiras, quartas intenções que tinha aquela frase.

– Que ridículo. – Reclamou indo até Hinata e a abraçando. – Amiga, vai ter uma noite maravilhosa. – Disse para todos pensarem maldade, Hinata corou, mas Ino acrescentou. – Ele vai virar para o lado e dormir. – Brincou levando todo á rirem.

– Itachi, nós precisamos de outra festa. – Sasori o lembrou, chamando para dentro da roda. – Suas festas são fodas. – Acrescentou.

– Também estou com saudades. – Ino também falou.

– Nós temos que ser campeões esse ano. – Avisou apontando para os jogadores. – E você loira. – Apontou para Ino. – Quero torcendo pela gente.

– Força e garra Alpha Red é nossa casa. – Ino puxou o grito de torcida e todos acompanharam animados, batendo palmas. – Foco e fúria New York me segura, N Y Blood, blood, blood. – Repediu enquanto os meninos faziam ainda mais barulho. Olhou para os lados e Gaara não os acompanhava mais.

 

 

– Preciso fazer xixi. – Karin pediu, estavam todos sentados, esperando Matsuri parar de procurar seu celular perdido.

– Por um celular novo, eu vou sim. – Murmurou gastando a última bateria de Sasuke.

– Se vocês forem, vão deixar nós dois sem luz. – Sakura reclamou.

– Nós já voltamos, só não saírem dai. – Matsuri revirou os olhos, estava na esperança de achar seu celular pela manhã.

Elas foram se afastando e afastou a luz de Sasuke e Sakura. Eles ouviam a música que vinha do acampamento, sabiam que Itachi tinha chego, o que significava que a qualquer momento ele podia aparecer.

 – Linda seu rosto tá cheio de arranhões. – Puxou assunto se aproximando.

– Maquiagem disfarça e logo nem vão existir. – Revirou os olhos, queria evitar Sasuke Uchiha a todo custo... Bom, nem tanto assim.

– Deixa eu te ajudar com o frio. – Pediu a abraçando, Sakura não recuou.

– Não está frio Sasuke. – Respondeu encarando Sasuke bem de perto.

 Ele era quente, o calor vinha dele e tinha certeza que seus olhos brilhavam, agradeceu por estar escuro e ele não ver seu rosto corar com a aproximidade. Não podia vacilar. Queria beijá-lo, mas não podia.  Ino tinha razão, ela fora do caminho era Sakura mais próxima da tentação.

Quando se deu conta desequilibrou do tronco que sentava, mas sem ver Sasuke a segurou, uma mão acidentalmente segurou o seio da rosada que se excitou com o toque.

– Você não pode fazer isso. – Falou entredentes se aproximando de propósito, precisava provar do Uchiha, estava cega do amplo sentido, sabia que ele cairia na sua provocação.

– Foi um acidente. – Sussurrou perto do pescoço de Sakura, sentia que estavam no mesmo clima. Lembrou-se das palavras da Yamanaka. Itachi era seu irmão, mas estava escuro e o que os olhos não vissem o coração não iria sentir... Tinha apenas medo da consciência. – Já parou pra pensar que isso só aconteceu por causa do destino nos querer justos. – Acrescentou falando no ouvido de Sakura que estava arrepiada. Passou a mão pelo seu braço gelado e imóvel.

– O destino não diz nada. – Sibilou as palavras escorregando seu rosto até chegar na boca do Uchiha. Ela não daria o primeiro passo, não poderia e não precisou. Sasuke roubou o beijo que foi retribuído na mesma intensidade, se não maior. O calor que emanou acenderia qualquer fogueira. Sakura queria tirar a roupa e arrancar a de Sasuke, queria provar o que todas disseram... Mas Itachi estava lá perto, Karin voltaria a qualquer hora com Matsuri... Não poderia, porque duas vozes gritavam o oposto? Empurrou Sasuke e se levantou dando dois passos pra trás, Sasuke também levantou.


Notas Finais


Espero que agora entendam o título renascer, vai ser o renascimento de muita coisa esse final de semana... Teorias?
Aos que se envolveram na treta (Sem Rumo, fanfic que eu quase desisti) dando um adendo a quem ainda não le (merchan) dá lá uma conferida quem gosta de máfia, gangues e etc. Enfim, gratidão é só o que eu tenho por ter leitores maravilhoso que vêem muito além do que só romance sasusaku.
E aos que ainda não sabem, Licca chan era uma leitora minha e pediu dicas para a sua primeira fic (esta) e como ajudei bastante do enrodo, ela me chamou para participar e cá estou eu postando os caps (pois ela n tem pc, ai n da p editar e postar os cap, whatever), então ela não é minha beta, ela tem total participação e dividimos TODOS os capítulos que escrevemos... Enfim é isso, merchan final fica por conta da Licca:


Oi meus amores, sou a Lica.
Vim dizer a vocês que escrevi uma oneshot e foi para um desafio, por isso tá bem diferente do que vocês estão acostumados aqui na Alpha. Espero que gostem, se gostarem torçam pra mim ganhar hahaha. ;)
https://spiritfanfics.com/historia/lacando-pelos-dedos-7170258


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...