História Alpha Succesor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Konan, Konohamaru, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Tayuya, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Gaaino, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku, Shikatema
Exibições 697
Palavras 913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oieee

Capítulo 1 - Prólogo


Os pés iam para o lado e para o outro, junto com as mãos que arrastavam pelo corpo bem formado e definido. Os quadris se moviam como se não houvessem osso ali, como se estivessem soltos... Parecia que eles tinham vida própria.

O cabelo rosa dançava em suas costas, suada e de olhos fechados ela sentia a música entrar dentro de si. Estava em êxtase.

— Rebole Sakura, solte-se. — Ao som de The Weeknd- Can't Feel My Face. Tsunade uma renomada professora de dança gritava a quem quisesse ouvir.

A boca rosada da garota se abria, a cada respirada ofegante. As emprgadas viam pelas paredes transparentes, sorrindo e se animando. Balançando o corpo junto com o da garota de cabelos rosas.

Tsunade sorria ja rebolando seus quadris também, era orgulhosa da subrinha que tinha. As reboladas aumentaram, traçando uma linha tênue entre a sexualidade e a arte. As mãos desceram pelos cabelos ajudando os quadris.

E como um grande final, em uma batida só a música acabou, em uma grande pose perfeita da garota. Sakura sorriu, sentindo a explosão em si. Uma grande explosão, Big Bang.

Logo as palmas as palmas foram ouvidas, tanto das empregadas, quando da Tsunade e...

— Eu sei que minha filha é perfeita, mas vocês não são pagas para isso. — O homem loiro entrou na sala, sorrindo para as empregadas. — Oh, exeto você Tsunade. — Piscou para a mulher que revirou os olhos. Kizashi Haruno, era dono de não só uma grande empresa e uma beleza esplêndida, como também de um grande senso de humor.

— Papai! — A garota sorriu, abrindo os olhos. Vendo apenas um borrão, Sakura correu em direção a ele, pulando em si.

— Já mandei não correr menina! — Ouviu Tsunade bufar, negando com a cabeça.

— Meu amor! — O homem apertou a garota contra si, seu maior bem. Segurou o rosto da menina entre as mãos, vendo a beleza herdada por sua falecida mulher. A pele leitosa, corada por causa do esforço físico e o sorriso grande e perfeito. Logo ele mirou nos olhos... Sim, os olhos.

Sakura por culpa de uma acidente, acabou ficando cega de um olho, e com um grande problema de visão no outro. Ela apenas conseguia ver formas e borrões. A não ser que usasse as lentes ou seus óculos, quais ela detestava. Desde pequena a garota passou por poucas e boas, sempre respirando fundo e enfrentando o que o destino lhe dava.

Apesar da riqueza, ela não possuía lá um bom passado. Tratada como uma princesa, desde pequena ela teve que aprender braille, estudar em casa por quê muitas vezes seus pais tinham medo do preconceito e do bulling. Então, Sakura Haruno era uma garota inteligente, que estudou em casa e praticamente já tinha acabado o terceiro ano. Porém, ela ainda tinha seus dezeseis, e seu sonho de viver martelava em cada batida de seu coração.

Ela foi obrigada por seu pai, não só a fazer diversos tipos de luta, como algumas línguas, que ela logo se formaria nelas. Espanhol, francês e italiano. E claro, a dança. Sua mãe era uma cantora famosa, que dançava também, infelizmente ou felizmente Sakura possuía uma voz bela, mas sua verdadeira paixão, era a dança.

— Volte para o seu lugar Sakura, vá alongar e beber uma água. Quando eu voltar, espero que já tenha descansado e ficado pronta para a próxima. — Tsunade ordenou, vendo a garota fazer uma careta. — Senhor Haruno, por favor, me acompanhe.

— Sim senhora. — Respondeu alto enquanto via seu pai e sua professora saírem da sala.

-—Se me chamar de senhora de novo, vou chutar essa sua bunda. Garota. — Gritou Tsunade, fazendo a menina de cabelos róseos rir e seu pai que estava ao lado de Tsunade negar com a cabeça.

Sakura sorriu, começando a se alongar.

*

Já do lado de fora da sala.

— Gostaria de tratar sobre aquele assunto. — Disse Tsunade, vendo o homem olhar diretamente para a filha, que se alongava.

— Não acha que pode ser perigoso? Sakura cresceu aqui e... — Perdendo a pouca paciência que tinha, a mulher revirou os olhos o interrompendo.

— Ela não é mais uma menina Kisazhi. Ela cresceu e á cada dia que passa essa menina cresce mais. Está se tornando uma mulher e você precisa dar a chance dela viver.

— Ela apenas tem dezeseis anos, eu não sei se é uma boa ideia... — Ela sabia que Tsunade iria o convencer de qualquer maneira, afinal a mulher criou uma parte de sua menininha.

— Kizashi, pelo amor de Irene Castle! Ela vai estar sempre perto de mim, de Jiraya, Mito morre de saudades da menina, tirando Kushina. Ino também quer vê-lá, e claro que Hinata também. Imagine só, se o Senhor Hyuuga veio com seus filhos para lá, é por quê é seguro, na verdade muito mais que isso! É confiável. — Kazashi suspirou passando a mão pelos cabelos. — Ela precisa viver, e ela quer viver. Deixe-a dar a Grande Explosão.

— Tudo bem, me de tudo pronto, todas as instruções, localizações...

— Pelo senhor, Konoha não é tão longe assim. - Resmungou Tsunade. Ela deu as costas para Kizashi, indo em direção a sua aluna.

— Acho que alguém vai para Konoha...

*

De longe, Kizashi viu as duas baterem as palmas das mãos. Ela riu, é Tsunade estava certa. Sakura precisava de esse tal de.... Big Bang, que sua falecida esposa tanto falava.


Notas Finais


Boooommm, essa fanfic é mais um passa tempo, sabe? Ela é bem leve, e talvez romântica. Eu me senti péssima de deixar vocês sem capítulos esses dias, então estou trazendo mais uma.

Eu já estava para posta-lá faz um tempo, mas a coragem não deixava. Hihihi, eu já quase acabei de escreve-lá então, vou postar dois capítulos por semana. Hihihi, isso mesmo 💜

espero que gostem 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...