História Alphabet Boy - Imagine Namjoon - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Namjoon, Rap Monster, Romance
Exibições 107
Palavras 2.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Cap. 5 "Pacify Her PT. 1"


Fanfic / Fanfiction Alphabet Boy - Imagine Namjoon - Capítulo 5 - Cap. 5 "Pacify Her PT. 1"


" - Idiota!- Eu disse comigo mesma subindo para meu quarto sem tirar o sorriso do meu rosto. "


. . . 


Eu dormi muito mal a noite inteira, acordava e depois dormia e depois de pouco tempo acordava de novo. Deu 6 da manhã e eu fiquei muito brava, se eu tinha dormido 3 horas era muita coisa

.
Deu seis horas da manhã, eu me levantei emburrada e desci as escadas totalmente angustiada por ter perdido tantas horas de sono.
Andei pela casa e não encontrei meu pai, provavelmente ainda estava dormindo,  porque ele chega tarde demais do trabalho e vai trabalhar tarde demais...


- Bom dia!- Digo olhando para mim mesma no espelho.


Como eu não sabia fazer café eu tomei um iorgute e comi pão com queijo. Eu me aconcheguei no sofá e fiquei assistindo desenho por um grande período de tempo.


- Você só fica dentro de casa, vai pro quintal pegar um sol!!- Meu pai disse para mim e eu bufei, ele tinha razão.


Eu subi calçando desastradamente o chinelo no meu pé, peguei minha caixa de esmaltes e celular.


Eu apesar de não ligar tanto para unhas em decora-las muito, eu sempre fazia.                            

Eu deixei-me empolgar pela música e comecei a cantar junto com o Fall Out Boy, eu gostava muito deles.


 
- Você fez as duas iguais? A da mão e a do pé?- Minha irmã perguntou se referindo as francesas que eu fiz na mão e no pé.


- É praticamente as únicas coisas que eu sei fazer além de pintar. 


- Você canta bem!- Ela disse eu fiquei com vergonha.


- Você quer que eu faça a sua?-


- Sim! Eu quero rosa!- Ela se empolgava, tanto que até borrou uma vez e eu tive que arrumar novamente.


- Você não vai atender?- Se referiu ao telefone que tocava música e eu nem percebi. Eu sorri involuntariamente, quem mais me ligaria?


" - Dormiu bem?- Nam me perguntou quando atendi


- Nem tanto, e você?- Eu abafei o celular e adicionei.- Ainda estou de pijama.-


- Na verdade assim que cheguei em casa eu capotei de sono!- Ambos rimos.


- Você ainda vai vir aqui?- Perguntei e ele assentiu.- Em horário de almoço?-


- Quer que eu leve algo?-


- Não Nam, obrigada.. A gente tem que fazer alguns trabalhos também então não esquece nada.-


- Você fala como se eu fosse.- Eu arqueio as sombrancelhas sem o mesmo saber que eu estava duvidando dele.


- Ta bom então.- Desliguei.  "
 


Entrei em casa, passei pelo corredor e encontrei meu pai na cozinha.


- Namjoon vai almoçar aqui pai. Nós vamos fazer trabalho de escola.-


- E você quer que eu cozinhe? Certo?- Ele me olhou de canto e respondi positivamente com a cabeça.


Ele realmente cozinhava bem, só não tinha muito tempo. Minhas unhas ainda estavam molhadas o que me impossibilitava de fazer algumas coisas.


- Vai comprar refrigerante.- Ele gritou ao eu sair da cozinha.


- ChanMi!!!- Ela veio do quintal eu me sentei no chão e pedi para que a pequena me fizesse um coque no meu cabelo.


Pensei: Eu ainda estava de pijama de unhas molhadas, o que eu posso fazer para adiantar as coisas? Óbviamente sentar na frente do ventilador. Não.


Eu tomei banho, mas acabei que não me enxuguei tão bem com medo de borrar as unhas, porém não tem problema. Eu vesti um short ázul claro rasgado, e uma blusa branca no tamanho ideal, uma roupa frugal.


Nada de mais, nada de menos.


Coloquei aqueles chinelinhos que eles usam para todos os lugares que vão, eu fui realmente na pressa, já eram meio dia tanto, você realmente acha que eu comprei só um 'refri'? Não de fato.


De raiva eu comprei um pote de sorvete e picolés soltos.


Eu voltei tropeçando a rua  inteira com aquele sapatinho que era terrivelmente confortável e feio. 


De olho na rua de casa, Namjoon a frente de mim e não havia me percebido atrás dele, eu mantive assim.
Observando-o  até chegar em minha porta, eu ri baixinho, a mochila desajeitada em apenas um dos ombros dele.


- Oi Nam.- Sorri com seu susto. Não sabia exatamente como deveria me dirigir á ele.


Ele sorriu largo, colocou a mão pelo meu pescoço me puxando para um "abraço", porém ele beijou minha testa.


- Não pensei que tinha roupas claras.- Me disse ao retirar os sapatos.


- Também tenho calor.- Disse sarcástica.


Eu abri minha boca para começar assunto, mas eu deixei por ser mais produtiva e ir ajudar meu pai na cozinha.


- NAMJOONIE!- ChanMi gritava com ele da outro cômodo.


- Eu gosto dele, ele parece ser bom rapaz.- Meu pai comentou enquanto eu depositava a coisas em seus lugares.


- Ele é muito com comigo, mas não temos nada pai.-


- Ótimo! Agora me ajude com a salada.- Eu o ajudava da melhor forma temperando e cortando tudo. Porém não por isso que eu chamei Namjoon.


Eu lavei minhas mãos e saquei no pano da cozinha e ainda sim batia a mão no short para que contiuasse mais seca. Eu subia a escadas, não tinha ninguém lá embaixo.


Só por ouvir as vozes da ChanMi fui ao quarto dela e eles estão sentados no carpete, eu olhei entre a porta.


- Está é a princesa, essa é a rainha, o rei, e o príncipe, esse é o sapo.- Ela mostrava os brinquedos para Namjoon que olhava com toda sua atenção.


- Mas o sapo não se torna o príncipe?- Ele perguntou

.
- Isso leva tempo, a princesa tem que con..- Ela explicava sobre pincesas.


Eu empurrei a porta e eles me olharam e ela fez careta.


- Estou brincando de boneca com o Namjoon agora, depois você faz o trabalho com ele.- Ela respirou fundo.- Pode se retirar.


Eu abri os olhos como se não acreditasse no que ela disse, eu realmente não acreditei  ri  com deboche e ele apenas olhava, porque meu olhar entregava tudo o que aconteceria se ele falasse algo.


 Eu caminhei até Namjoon e parei atrás dele.


- Acontece que ele é meu amigo, não seu.- Justifiquei o colocando para meu lado já em pé.


- Mas...- Ela tentou encontrar palavras para dizer.- Você vê ele todo dia, eu não. E você não gosta de brincar de boneca porque só fica...- No mesmo momento eu a cortei com medo do que ela fosse contar.


- ATÉ...- Gritei um tanto estranha.- O almoço ficar pronto você pode brincar com ele.- eu disse e ele me encarou negativamente.


Eu saí pelo quarto bem rápido e entrei no meu ao lado fechando a porta.


   Eu peguei minha guitarra que ficava presa em um suporte e a tirei dali enfiando-a debaixo da cama junto com o amplificador de som, bem no canto e para disfarçar coloquei  o meu skate na frente.


  Porque se ele me visse iria perguntar se eu sei cantar, coisa que.. Eu sei. Porém não me sinto confiante e bom tenho muita vergonha.


Suspirei ao cair na cama, relaxando alguns músculos. Ouvi três batidas na porta.


- Entra.- Eu disse praticamente já sabendo quem era.


- Você sabe que eu estou brincando, né?!- Ele pergunta sentando na cama sem a minha autorização.


- Esse é o meu quarto.- Disse.


- Rosa? Sério?!- Perguntou rindo.-


- Eu ainda pretendo mudar isso.-


- Mas é bonito. Só não imaginava seu quarto assim.-


Eu me sentei.


- Arrumado?- Completei rindo.-


- Não é isso.. Digo em estilo menininha mesmo.- Ele ri.- Combina com você!-


- Cadê sua mochila?- Perguntei e ele se pôs a pensar.-


- Lá embaixo talvez.- Fiz careta por causa de sua resposta incerta

.
- Você vai ficar comigo e não com a ChanMi. Você vai estudar e não brincar de boneca!


Ele riu e talvez por estarmos próximos eu notei suas adoráveis covinhas, eu fiquei um tanto sem graça pelo jeito que encarei ele no momento.


- Tá bom!- E foi aí e eu tive uma crise de riso, ele falou em português usando um termo muito comum aqui.


Eu comecei a me sacudir de tanto rir.


- Você tem umas piadas de tiozão Nam.-Me recompus, me levantei na verdade sentindo cheiro de comida boa.- Pode não ser tão boa quanto a da sua mãe, porém continua sendo muito boa a que você vai comer.-


- Vou confiar!- Ele se levanta também.- Ah, vocês tem pernas bonitas, é por causa do skate, certo?- Se dirigiu a mim porém eu não entendi realmente o porque dele dizer isso.


Encarei minhas pernas e apenas assenti.


- Você parece ter belas cordas vocais Namjoon, você pratica algo?- Zombei dele enquanto descíamos a escada.


- Por favor pai só uma balinha.- Encontrei ChanMi choramingando para ganhar doce antes do almoço.


- Nem pense, porque é minha!- Eu sorri.


"Quer ajuda com algo?" foi o que Namjoon dizia enquanto tentava socializar com meu pai.


. . . 


Foi um dia legal, Namjoon foi embora lá pela 6 da noite, nós quase nem fizemos trabalho de tanto que ficamos conversando. Porém deu tudo certo.


Domingo 09h da manhã


Eu dormi muito hoje, tudo que eu  não tinha conseguido dormir eu dormi hoje, estou apenas ouvindo música no celular enquanto fico devaneando.


- Oi irmãzinha!- ChanMi pula na cama sem eu perceber, eu me levanto.


- Feliz Aniversário!- Eu digo abraçando ela de lado. Pois é hoje era aniversário dela e ria ter festa sim, com direito á amigos, decoração e mãe das coleguinhas dela que provavelmente dariam em cima do meu pai.. Nem ligo.


- Daqui a pouco  a gente vai sair pra comprar o bolo, ele já comprou as decorações, vai ser no quintal mesmo.-


- Que ótimo!-


- Você vai chamar o Namjoon?- Ela pergunta e eu neguei, porén não tinha como ele disse que iria fazer algo em familia e aqui na Coréia a familia vinha em primeiro lugar de tudo.


- Eu vou me trocar e vou comer e ajudar a arrumar o quintal, vocês podem ir comprar o bolo.- Eu disse tentndo anima-la e também para eu ter um tempo só.


. . . 


   Eu nem demorei tanto no chuveiro me vesti com um short preto e uma blusa preta, coloquei uma meia até o joelho  e um coturno porque eu iria ficar andando por aí e não tinha ninguém da minha idade.


Eu maquiei mais bonequinha porque sim, era festa de criança porque não tentar parecer uma criança?


Tá eu sei que minha lógica de merda é realmente de merda, mas ficou bonitinho, meu olhos pareciam maiores só iria ficar melhor se eu tivesse lentes grandes iria parecer  anime porém eu não tenho.


- ChanMi!- Eu chamei ela que veio, estava muito fofa, com um vestido branco tipo totó até o joelho e rodado brilhante e uma sapatilha rosa.


- Deixar eu fazer uma maquiagem em você!- Ela assentiu, eu passei um batom rosinha na boca dela, passei um blush e com lápis mesmo apenas marquei o contorno do olho dela, não ficou nada feio e forte.


- Olha!- Mostrei o espelho.- Vai mostrar pro papai.- Eu disse e ela saiu, já estava chegando as crianças então eu ficava um pouco nervosa na hora de descer e ficar sozinha sentada, mas eu precisava ir ajudar meu pai com as crianças a não por fogo na casa.


Eu estava começando a ficar triste, eu estava sozinha e não tinha ninguém pra conversar, ué.. Desde quando eu me importo com alguém pra conversar? 


Eu subi na árvore que fiquei em baixo fazendo as unhas ontem e fiquei ouvindo músicas legais e melhores das que estavam tocando.


- JIMIN! - Gritei ao ver ele na quintal de sua casa, estava mexendo no celular com fone.


Ele olhava para os ângulos e todos as direções só não olhava para cima.


- Aqui em cima!- Olhei para o quintal da casa ao lado a árvore quase trapassava a casa, eu estava bem encima dele. Ele logo olha e sorri.
- Oi!- Ele diz sorrindo.


- Me salva por favor!- Eu disse quase sussurrando e ele ri.-


- São apenas crianças..- Ele diz.- Você quer dar uma volta?- ele pergunta e eu concordo.


- Vem pode pular!- Estende a mão pra mim porém eu não confio tanto.- Eu te seguro juro!- Ele me dá confiança e eu me jogo de uma vez caindo com os pés no gramado e a metade da cintura pra cima ele me trás junto á ele.


Eu fiquei ao lado dele conversando muito, tipo MUITO MESMO. Porém não ficamos só ali, nós comemos bolo, brincamos e ficamos  bem amigos.


Eu só não achei que enquanto tudo isso Namjoon estava omitindo coisas que todos amigos próximos falam... Eu apenas fiquei chateada por isso, ele devia ter me contado.


Eu cheguei na escola na segunda e fiquei completamente sozinha por causa que ele estava namorando há duas semanas e não me contou.


 Eu não queria ficar de vela, era melhor ficar sozinha e apenas fazer trabalhos e lições junto com ele porque ele me deixou completamente de lado depois que essa garota chegou.

Mas talvez depois de tanta proximidade eu não gostasse tanto de ficar sozinha naquela escola assustadora.
                                                                                                                   Continua..



Nó próximo capítulo:


" Porque você fica andando com ela? Olha para essa garota." - Eunha, namorada dele, diz para Namjoon como se eu não estivesse presente ali.


" Ela é minha amiga.." - ele tenta se explicar. Eu apenas encaro os dois com um sorriso de canto sarcástico e  com as mãos na cintura por ela ter me ignorado.


Eu não conseguia tirar o sorriso de superior do olhar, eu não iria me rebaixar mesmo se estivesse mal. Não. Isso só pode ser piada. 
 


Notas Finais


Esse capitulo teve seus altos e baixos então me perdoem farei melhor ♥ Mas cada coisa tem seu tempo, quero fazer tudo direitinho!

Gostaram? Me contem aí.
Eu gostaria de saber se vocês gostariam se o Jimin aparecesse mais na história?

Me falem se vocês querem alguma coisa que esperam ver na fic, alguma dica ou opinião mesmo. Até ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...