História Alphyne I love you,my low light - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Fantasyland

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Flowey, Frisk, Gerson, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne
Tags Alphyne, Alphys, Soriel, Undertale, Undyne AlphysXUndyne
Exibições 79
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem,enfim mais um capítulo dessas duas,eu só digo uma coisa,eu to amando escrever essa historia,espero que vocês estejam gostando de ler ela.
No final do Capítulo vou deixar uma musica que serviu de inspiração pro capítulo,tanto é que tem trechos dela espalhados pelo capítulo e o nome é o mesmo :v

Capítulo 2 - Capítulo 2 Um Grande dia para a Liberdade


Fanfic / Fanfiction Alphyne I love you,my low light - Capítulo 2 - Capítulo 2 Um Grande dia para a Liberdade

   Na noite em que a barreira caiu,as armas foram atiradas no chão,juntos os corações de todos os monstros haviam batido,e Undyne finalmente havia realizado seu sonho de dormir abraçada com a pessoa que ela mais amava,Dr. Alphys,a cientista real.Undyne nunca havia dormido tão bem em sua vida,essa é a vantagem de se dormir abraçado com alguém que ama,você finalmente terá a chance de sentir de sentir seu coração batendo,e esse é o som mais confortante existente,ouvir aquelas batidas constantes,e saber que naquele momento,ninguém pode tirar essa pessoa de perto de você.Mas mesmo assim,isso não muda a possibilidade de sonhos ruins assombrarem sua mente,e foi isso o que aconteceu  com Undyne.

  Ela acordou um tanto quanto assustada,ela levantou a cabeça e olhou em volta,sua respiração estava realmente rapída,mas ao ver Alphys deitada ao seu lado,ela soltou um leve suspiro e relaxou um pouco,ela viu que a garota continuava abraçada a ela,as mãos de Alphys se encontravam nas costas de Undyne,ambas se encontravam em cima do botão de seu sutiã,em outras ocasiões, ela teria ficado constrangida,mas aquela não era uma situação qualquer,Alphys repousava a cabeça em cima de seus seios,Undyne não se sentia incomodada,ela até mesmo achava aquilo um pouco reconfortante.Em resposta a tudo aquilo,ela apenas sorriu e deu um leve beijo na testa de Alphys.

  Alphys abriu lentamente seus olhos,ainda um pouco sonolenta,afinal a liberdade finalmente havia chegado,e após tantos anos que ela havia passado trancada em seu laboratório,ela não sabia ao certo o que fazer,mas ela sabia com quem.

  -Undyne... – Alphys disse,coçando o olho e erguendo a cabeça para poder enxergar Undyne com clareza.

  - Sim ? – Undyne perguntou,sorrindo carinhosamente para Alphys.

  - Você dormiu bem ? – Alphys perguntou,sorrindo.

  - Sim,obrigada por se preocupar,eu dormi bem,mas tive um sonho estranho... – Undyne disse,meio que deixando as palavras flutuarem pelo ar.

  - E qual seria ? – Alphys disse,um pouco preocupada.

 - Era algo bem estranho,você meio que...    ...havia me deixado para trás,você tinha ido embora sem mim,nada mais havia restado,era como se a vida não tivesse mais calor,e ficou claro,que mesmo que você precissa de mim,não havia nada que eu pudesse fazer,e tudo havia ido embora,meu orgulho,minha felicidade,meus sonhos,minha determinação,tudo.Mas eu acordei com esse belo nascer do sol,eu me virei e vi você,você dormia tão tranquila,em uma paz enorme,e toda aquela tristesa,solidão e medo daquele sonho fugiam,menos o resíduo amargo. – Undyne disse,inicialmente parecendo meio triste e perdida em suas palavras,mas não demorou muito até que ela voltasse a sorrir.

  Após ouvir tudo,Alphys se levantou,e ficou de frente para Undyne,a garota estava agachada,encolhida,com os braços em torno dos joelhos,Alphys então se aproximou dela,até que a distância entre seus rostos,fosse de centímetros,ela então falou:

  - Lamento ter que falar isso para você,mas esse seu sonho,nunca,vai se tornar realidade,porque a partir de agora,eu não vou a lugar nenhum sem você,entendeu bem? – Alphys disse,e após isso,antes mesmo que Undyne tivesse a chance de responder,ela abraçou a garota.

  Undyne retribui o abraço,e após isso sorriu,a sensação de abraçar Alphys,era realmente algo que ela não conseguia descrever,ela realmente amava muito aquela garota,ela não conseguia descrever bem em palavras a sensação e o sentimento que ela sentia,quando estava proxíma de Alphys.Era como uma mistura de calma e felicidade,mas ao mesmo tempo,ela sentia uma enorme quantia de energia percorrer o seu corpo.Ela realmente queria ser mais do que amiga de Alphys,foi nesse momento então,enquanto as duas estavam abraçadas,que Undyne se lembrou do que Alphys havia falado para Frisk no lixão da cachoeira.

 

 

 

“EU TE AMO UNDYNE!”

 

 

 

   Afinal,aquilo era mesmo verdade ?

  Alphys realmente amava ela ?

  Será que ?

  NÃO!

  NÃO PODE SER VERDADE!

   Agora que a guerra finalmente acabou,ela não precisa mais se preocupar em morrer e deixar a garota sozinha.

   Isso signfica que agora,Undyne pode finalmente,se tornar a namorada de Alphys,e se o que Alphys havia dito no lixão fosse verdade,ela não teria problemas com isso.Mas afinal,o que Undyne estava esperando?

 

  - Hey Al. – Undyne susurrou no ouvido de Alphys,com uma voz,um tanto quanto dosse.

  - Sim ? – Alphys respondeu,susurrando na orelha de Alphys.

  - Você vai fazer algo ? Hoje a noite ? – Undyne perguntou,desfazendo o abraço,para assim poder olhar para Alphys,enquanto elas conversavam.

  - Hãã,e-eu não sei,por que quer saber ? – Alphys perguntou um pouco nervosa.

  -É que bem,acho que agora que estamos livres,podemos finalmente ter um encontro de verdade,sabe ? – Undyne disse,enquanto mechia em seus cabelos ruivos e sorria para Alphys.

  -É uma ótima idéia,a gente pode combinar de se encontrar aqui em frente essa árvore e depois podemos dar uma volta pela superfície,e ver como nossos amigos estão se saindo,em suas novas vidas. – Alphys disse enquanto mechia seus oculós com toda a animação possível.

  - Ótimo,nesse caso,eu vou lá em Snowdin,dar uma geral em algumas coisas que eu preciso arrumar,até mais. – Undyne disse,e após isso ela deu um abraço em Alphys e beijou a testa da garota.

  -Ok,te vejo aqui em frente essa arvóre,ao por do sol. – Alphys disse,um pouco corada,por conta do abraço e do beijo.

  Undyne já havia se levantado,e apenas deu uma leve arrumada em sua camiseta preta sem mangas e fez um sinal de positivo com as mãos,após isso ela seguiu seu caminho,em direção a antiga casa de Papyrus e Sans no subsolo,enquanto ela andava e via mais e mais monstros se preparando para ir para a superfície ela se pegou em inúmeros pensamentos e memorias.Aquela era sua recompensa,por ter lutado tão bravamente para poder tornar aquele sonho realidade,todos aqueles anos treinando,lutando,treinando novos membros da guarda real,tudo aquilo havia valido a pena e o esforço,afinal agora não só ela e Alphys,mas todos os monstros estavam livres,e podiam caminhar sem medo pela superfície,todo aquele tempo em que ela ficou determinada a por um fim na barreira,finalmente havia acabdo,ela não podia conter o sorriso quanto a tudo isso,a guerra havia acabado,em parte ela estava feliz,mas isso tudo signficava que agora ela não tinha mais um emprego,e que agora ela iria precisar se acostumar a não estar mais em campo de batalha.

 

  Ela parou em frente a casa de Papyrus,ela havia deixado suas coisas ali,após o incidente da cozinha com Frisk em sua casa.Ela ficou rindo por um tempo enquanto se lembrava do ocorrido,mas após alguns minutos,ela entrou e subiu direto para o quarto de Papyrus,ao chegar no quarto,ela foi até o armário que ela havia deixado suas roupas,chegando lá,ela trocou vestiu sua jaqueta de couro,ela já estava acostumada a usar essas mesmas roupas sempre,camiseta preta,jaqueta de couro e calças jeans.Após vestir a jaqueta e “socar” suas outras roupas dentro da mochila,ela ficou observando o armário quase vazio,ainda tinha uma ultíma coisa lá dentro,a armadura de Undyne.

  Ela encarava a armadura,tantas memorias passavam por sua cabeça,os ajustes feitos por Alphys,as vezes que ela havia usado ela durante batalhas,a vez que ela perseguiu Frisk por toda a cachoeira,a vez que ela desmaiou e foi salva por Frisk em Hotland.Ela não havia percebido,mas seu olho já estava se enchendo de lágrimas,tudo aquilo iria deixar saudades.Ela apanhou o elmo da armadura e sentou na cama de Papyrus,ela ficou lá por algumas horas,se lembrando de tudo que ela havia passado desde que havia conhecido Asgore e Alphys.

 

  Após hora relembrando ela percebeu que já era quase hora do por do sol,ela então colocou a mochila nas costas e foi em direção a superfície.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Musica: https://www.youtube.com/watch?v=TtT_iTgTn4w

Abraços,até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...