História Alquileres Esposa - Capítulo 33


Escrita por: ~ e ~EllynBlutin

Postado
Categorias A Feia Mais Bela
Personagens Fernando Mendiola, Letícia "Lety" Padilha Solís, Personagens Originais
Tags Alegria, Alquileres Esposa, Amor, Drama, Ellynblu, Felicidade, Ferlety, Lágrimas, Margris, Mundo Blu, Romance, Tristeza, Universo Gris
Visualizações 148
Palavras 1.240
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Falta de Tempo


Fanfic / Fanfiction Alquileres Esposa - Capítulo 33 - Falta de Tempo

 

Fernando

 

Já se passaram duas semanas, eu e Letícia quase não nos víamos, sempre que eu chegava em casa, ela ainda não estava e quando chegava eu estava dormindo, quando eu acordava ela já tinha ido para a empresa, sempre nos desencontrávamos, eu e Omar estávamos voltando a se falar aos poucos, mais não era a mesma coisa de antes, meu telefone tocou.

 

"Alô" Tinha esperança que fosse Letícia, mais a esperança se foi ao ouvi a voz de Luigi.

 

"Preciso de uma ajudinha aqui no estúdio, lagartixa".

 

"O que houve?"

 

"Preciso que veja alguns materiais que vieram com certos defeitos, não posso gravar desse jeito"

 

"Eu já estou indo" Desliguei e sai da presidência "Paula Maria, eu estou indo para o estúdio, se alguém ligar peça para que retornar em alguns minutos".

 

"Sim senhor"

 

Assim que cheguei ao estúdio vi Luigi junto a Irminha, me aproximei.

 

"Onde estão os equipamentos?" Luigi me olhou.

 

"Estão ali" Apontou para um canto do estúdio "Vieram com pequenas rachaduras, não posso gravar assim" Seguimos para onde estavam os equipamentos e comecei a olha-los.

 

"Tem certeza que já vieram assim?"

 

"Sim Chiquinha, acabaram de tira-los da caixa"

 

"Tudo bem, eu vou ligar para o fornecedor" Suspirei cansado.

 

"Você esta com uma cara péssima"

 

"Eu sei esta bem" Falei um pouco irritado

 

"O que houve, Chiquinha? Nunca te vi assim e olha que já te vi em dias ruins"

 

"É a Lety"

 

"O que tem minha rainha?"

 

"Ela esta muito sobrecarregada, não para em casa, acorda cedo e dorme tarde, tenho certeza que nem esta se alimentando direito, mal a vejo, quando nos vemos, não podemos ficar juntos ou conversar, pois quando ela esta em casa, fica trancada no escritório resolvendo coisas do banco e da empresa" Suspirei cansado "Eu estou preocupado"

 

Luigi ficou em silêncio, minha cabeça estava prestes a explodir.

 

"Eu vou ligar para os fornecedores" Falei saindo do estúdio logo em seguida.

 

                                      *****

 

"Obrigado Douglas, eu madeirei deixarem tudo certo para quando vierem buscar" Desliguei o telefone e encostei a cabeça em minha cadeira... Já eram quase seis da tarde, nenhuma ligação de Letícia, eu não sabia como ela estava, se estava se alimentando bem, se estava cansada... Não sabia absolutamente nada do que estava acontecendo, fechei os olhos e ouvi alguém bater na porta.

 

"Entra" Ouvi a mesma se abrir.

 

"Oi Fernando" Abri os olhos vendo Carolina de frente a minha mesa.

 

"Oi Carol, deseja alguma coisa?"

 

"Não, apenas vim trazer o orçamento da festa de lançamento das novas roupas, que é em duas semanas, a da campanha da Mod Fashion" Peguei os papéis e comecei a olhar.

 

"Obrigado Carol, eu vou revisar quando estiver em casa" Nesse momento meu celular tocou "Com licença" Ela afirmou e eu atendi "Alô".

 

"Amor, onde você esta?" Sorri ao ouvi a voz de Letícia.

 

"Estou na empresa, onde você esta?"

 

"Acabei de chegar em casa, hoje eu consegui sair mais cedo e queria aproveitar a noite com você, você vai demorar?"

 

"Não, eu só estava vendo algumas coisas aqui, em alguns minutos eu chego em casa, você quer sair para jantar?"

 

"Não, apenas descansar abraçada a você".

 

"Eu já estou saindo, daqui a pouco chego ai".

 

"Esta bem"

 

"Te amo" Falei sorrindo.

 

"Também te amo" Desliguei e olhei para Carolina, eu me levantei.

 

"Carol, depois eu vejo isso tudo e depois veremos o que falta para a organização da festa".

 

"Esta bem, até amanhã".

 

"Até" Ela saiu da minha sala e depois de arrumar minhas coisas sai da presidência, me despedi do quartel e segui para o elevador, não demorei a chegar em casa, pelo menos naquela noite o trânsito estava colaborando comigo.

 

                                         *****

 

Letícia

 

Assim que sai do banho pude ouvi o carro de Fernando parando na porta, coloquei um pijama preto na altura coxa e um robe por cima, logo arrumei meus cabelos em um coque bagunçado, estava passando meu creme de pele, quando ele entrou no quarto, me olhou e sorriu.

 

"Boa noite, meu amor" Falou me beijando de leve.

 

"Boa noite, estava com saudades"

 

"Eu ainda mais" Falou me dando um selinho "Vou tomar banho e já venho para ficar com você" Afirmei e ele entrou no closet, depois saiu apenas de toalha e entrou no banheiro, sai do quarto e fui até a cozinha, encontrei Candelária e Carla na cozinha preparando o jantar.

 

"Candelária, quando estiver pronto, manda lá para o quarto, por favor, eu estou muito cansada, não quero descer" Ela me olhou sorrindo.

 

"Esta bem, dona Lety" Sorriu.

 

"Obrigada" Voltei para o quarto e me deitei na cama, deixando meus músculos relaxarem, suspirei olhando para o teto.

 

                                       *****

 

Depois de um tempo Fernando saiu do banheiro e colocou apenas uma calça de moletom preta, no mesmo momento que ele saiu do closet bateram na porta, eu fui abrir a mesma e me deparei com Carla segurando a bandeja.

 

"Aqui esta dona Letícia" Peguei a bandeja.

 

"Obrigada, daqui a alguns minutos você já pode vir busca" Ela afirmou e saiu, eu fechei a porta com o pé e levei a bandeja colocando em cima da mesa e me sentei "Vem amor, vamos comer logo, pois estou precisando e muito" Ele riu e se aproximou, me beijando de leve nos lábios e se sentou ao meu lado... Depois de comermos, eu fui até o banheiro e assim que sai, Fernando fez o mesmo, eu tirei meu pijama, ficando completamente nua e me deitei para espera-lo, assim que ele saiu viu meu pijama jogado na poltrona, tirou a calça e jogou junto com meu pijama, logo se deitou me beijando no pescoço.

 

"Senti tanta saudade do seu corpo" Sussurrou no meu ouvido me deixando arrepiada.

 

"Eu também" Sussurrei quase sem voz "Quero você dentro de mim, amor, mais sem jogo" Ele sorriu e ficou por cima de mim, me introduzindo com calma, gemi entre o beijo e o apertei em um dos braços e na nuca, ele começou a se mover com lentidão e aos poucos foi aumentando-os, cruzei minhas pernas em sua cintura e joguei a cabeça para trás sentindo-o mais rápido e mais fundo em meu interior "Ahh" Gemi ao chegar ao meu primeiro orgasmo, ele me olhou nos olhos, transmitindo todo o desejo que sentia, o apertei, cravando minhas unhas em suas costas e o contraí intimamente, ele começou a dar estocadas mais fortes "Ahh" Gemi contraindo meu corpo para cima me agarrando ainda mais a ele, senti meu corpo denunciar mais um orgasmo e me deixei vir, senti Fernando explodir em gozo dentro de mim, relaxei meu corpo na cama e ele virou o corpo ficado ao lado do meu, ele saiu de dentro de mim com cuidado e nos cobriu, eu deitei minha cabeça em seu peito, tentando recuperar o ar, ele beijou meus lábios com calma.

 

"Esta cansada?" O olhei.

 

"Um pouco" Na verdade eu estava muito cansada, o trabalho em excesso estava me deixando cansada e fraca, quase nem dormia ou comia direito.

 

"Acho que você deveria maneirar mais, estava ficando quase sem tempo para se cuidar, vai acabar ficando doente e eu não queiro que você se sinta mal, por causa de trabalhar tanto".

 

"Eu sei amor, mais eu não posso deixar tudo nas costas do Thomas".

 

"E nem pode se sobrecarregar" Falou me beijando na cabeça "A injeção ainda esta válida?".

 

"Sim, ela é por dois meses" Falei começando a ficar sonolenta, ele me abraçou ainda mais e logo eu apaguei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...