História Already Gone - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Johnny, Taeyong
Tags Johnyong
Visualizações 13
Palavras 689
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - We.


Coloco açúcar no meu café e agradeço ao atendente, saindo do local. Afasto as pesadas portas da cafeteria e encarei as ruas frias de Seul, meus dedos ficam roxos depois de pouco tempo que estou andando e me repreendo novamente por não ter pego luvas naquela manhã.

Se você ainda estivesse aqui, isso não teria acontecido, penso.

Levo a bebida aos meus lábios e sinto me aquecer internamente e atravesso a rua, adentrando meu prédio e tomando as escadas ao invés do elevador, já que você vivia dizendo que eu deveria fazer mais esforço físico do que ir da cama até a geladeira e da geladeira até a cama. Um riso soprado escapa de meus lábios enquanto penso na sua imitação -de segunda categoria- de como eu andava e pulo dois degraus, finalmente no meu andar.

Olho pela janela do corredor e vejo as grandes árvores que ficavam na praça próximo ao meu apartamento, me fazendo parar para ver o sol frio do outono posicionado perfeitamente entre elas e suspiro. Isso era algo que eu nunca havia notado antes de leva-lo pela primeira vez ao meu apartamento. Você falava sobre algo e eu ria, olhando para o chão, já que eu nunca haiva sequer notado aquela janela, quando de repente você parou, olhando para aquela janela e sorriu, como se tivesse acabado de encontrar a coisa mais bela de sua vida -a minha vontade era de registra-lo como a coisa mais linda que eu havia visto- e tirou seu celular do bolso, registrando a paisagem por detrás da janela e me olhou.


Ali eu soube, que você abalaria meu mundo como ninguém havia.

E você abalou.

Veio como um furacão em minha direção, e eu não oude e nem quis fugir, apenas abri meus braços e permiti que me atingisse com toda a sua força e levasse para longe de mim todas minhas inseguranças e defeitos com o poder do seu amor, me fazendo querer ser uma pessoa melhor todos os dias da minha vida. Uma pessoa melhor para você.

Eu acreditava que éramos destinados, que pertencíamos um ao outro e que nossas almas estivessem entrelaçadas pela eternidade... Mas naquele fim de noite, enquanto lágrimas desciam de seus olhos e suas palavras gritadas eram como adagas contra meu peito, soube que nós estávamos fadados ao fim.

Eu sempre fui uma confusão e você tinha seus problemas, porém éramos como a morfina do outro e não havia nada que nosso amor não pudesse combater, nem mesmo a escuridão parecia tão terrível com você ao meu lado.

Mas ela nos abateu, o peso do mundo caiu sobre nossos ombros e foi questão de tempo até nos rendermos àquela pressão e mostrarmos nossos demônios que sempre lutamos tanto para matar…

Espero que não entenda errado, não acho que nosso fim foi triste ou que me recordo de você com tristeza, longe disso.

Lembro das tardes ensolaradas com sua cabeça sobre meu colo enquanto dizíamos besteiras sobre nossos passados e as situações mais embaraçosas que já passamos. Recordo das madrugadas quando abríamos nosso mais íntimo e dizíamos o que nos fazia sentir pequenas crianças assustadas, enfrentando um mundo grande demais e perigoso demais para enfrentarmos.

Vivo respirando a sensação de seu toque sobre minha pele... A maneira que nossos corpos se encaixavam perfeitamente, como se nos conhecessemos pela eternidade.

E talvez nos conhecêssemos. E talvez na próxima vida, eu te encontre novamente.

Somos destinados a ter nosso caminho entrelaçado e causarmos impacto na vida um do outro, e isso sempre será assim, Taeyong.

Sempre será.

Saiba que eu o amarei, independente da forma que nos encontrarmos nas próximas encarnações, pois eu sou completamente e devotamente apaixonado por sua alma.

Entendo que nessa vida, nosso tempo chegou ao fim e espero que seja feliz com aqueles que lhe preencherem depois de nos separarmos.

Mas eu lhe espero meu amor, e quem sabe nossa sina não seja esse tempo limitado que tivemos dessa vez. Talvez, na próxima vez... Seja pra sempre.

Para sempre seu, Johnny.


Suspiro e jogo o copo de café no lixo, já que eu precisava estar no meu trabalho em 30 minutos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...