História Alessa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Versos
Exibições 15
Palavras 422
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Lírica, Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Azulado


Mesmo que não pense, não escreva, não tome decisões, não seja capaz, não viva o suficiente, eu estou aqui escrevendo para você.

Primeiramente: seus cabelos são azulados, seus olhos são redondos e atentos, sua boca é pálida, suas sobrancelhas são finas e retas, suas bochechas estão coradas, seu nariz é empinado, sua expressão é confusa, porém, suave.

Eu estava perdidamente apaixonada por você e por seu azul, eu juro, adorava olhar para o céu da noite por ele ser azul e lembrar você, e as estrelas que eram seu brilho. Não gostava de meninas, nenhuma delas, só estava um tanto confusa e podia-se dizer malograda. Nunca sequer tive a capacidade de tocar seus lábios, sentir seu corpo, olhar para seu rosto, não conhecia-te, mas mesmo que não fosse atraente eu lhe acharia a mais bela e radiante. Seu sorriso é tão bonito, mas nunca vi você sorrir; estranho, não? Mesmo assim eu não dava importância, pois eu achava sua risada cativante, mesmo não tendo a ouvido rir no pé do meu ouvido, mas só ouvi uma vez, mas nem tanto.

Desde que te amei eu não me irritei mais, apenas fiquei triste, mas não fiquei irada. Quando você falava comigo – ah – eu podia suspirar, sua voz era bonita, o tom que você usava me deixava incrivelmente feliz. Quando passava seu perfume cítrico que eu podia sentir aquilo que sentem quando o aroma é tão bom e te faz tão bem.

Não sei se lembra, mas eu já falei contigo uma vez, te achei tão legal e bonita, queria lhe conhecer pessoalmente. Sabe, um mês atrás eu sonhei com você, era tão estranho que eu não posso explicar porque era um sonho totalmente estranho, mas você estava lá, e estava séria, na verdade você sempre foi séria, queria saber o porquê.

Gostei tanto, amei tanto, apaixonei tanto que eu acabei deixando pra lá, não aguentei mais o lugar vago no meu coração e eu pensei ser apenas carência, mas era a falta de você e quando eu mexi com paixão acabei me dando mal, aí veio aquela maldita sensação de falta e eu queria você ao meu lado me acariciando e dizendo-me coisas bobas, diferente de quando você era tão séria e rude e eu nem ligava, apenas fingia que era uma besteira qualquer; algo banal/fútil. Você era tão inteligente que eu me sentia incapaz, eu me sentia uma ignorante perto de você.

Mas...

Você é tão bonita, seu azulado é tão bonito.

Acho que fui muito além, devia falar menos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...