História Always and forever - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gossip Girl, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Enzo, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Jeremy Gilbert, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lilian "Lily" Salvatore, Malachai "Kai" Parker, Marcellus "Marcel" Gerard, Matt Donovan, Mikael Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood, Vicki Donovan, Vincent Griffith
Exibições 19
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey pessoas <3 Demorei? Talvez mas aqui estou como o prometido sz


Sem mais delongas....

BOA LEITURA =)

Capítulo 16 - "Cura"


Fanfic / Fanfiction Always and forever - Capítulo 16 - "Cura"

PV´ s Hope: 

 

Sangue não esta adiantando, feitiços não tem efeitos  e eu sou inútil. Minha mãe esta morrendo em uma cama e Kol em outra, tudo que eu posso fazer é esperar e torcer pras filhas de Caroline  nos ajude novamente. 

 - Então pai, voce conseguiu falar com a Caroline?  –  O questiono aflita 

- Sim, mas infelizmente ela não poderá ajudar! 

- O que? NA HORA QUE ELA PRECISA NOS ESTAMOS AQUI E....

- Hope se acalme, eles tambem estão passando por problemas e Caroline não poderá ajudar  suas filhas estão fora de alcance ao que tudo indica foram seqüestrada! 

- Não! NÃO ELAS SÃO A NOSSA ÚNICA CHANCE! 

- Eu espero que não, caso   contrario......  –  Ele não completa sua frase e me deixa mais aflita ainda, se o grande Klaus Mikaelson  esta sem soluções então realmente estamos ferrados. 

- E..eu vou subir um pouco. 

- Nos vamos achar uma solução... 

- Espero que sim! 

 

Deixo meu pai a sos com Elijah e, vou direto para o quarto de Kol, eu preciso saber se ele esta bem, se ele ainda ao menos esta vivo. 

Após dar tres batidas em sua porta eu a abro sem paciência já que não obtive resposta em nenhuma das tentativas. 

- Kol ?  –  Chamo por ele assim que adentro seu quarto e me deparo com sua cama vazia me fazendo imaginar o pior. 

Quando verifico cada canto do quarto avisto Kol perto de seu banheiro, corro ate ele vendo que com certeza  ele esta tendo alucinações novamente. 

- Esta tudo bem, eu estou aqui agora.  –  Tento diminuir sua impaciência ao me ver chegando cada vez mais proximo. 

 Sem obter nenhuma resposta chego ate ele, que desvia com sua velocidade de vampiro e me joga em uma das paredes, causando uma enorme dor em minha coluna. Mas com minha força agora tambem de vampira revido e o jogo em sua cama, serio se não fosse por essa  situação eu realmente estaria me gabando. 

- Kol  por favor! Eu não quero te machucar. 

- QUEM É VOCE PRA ACHAR QUE PODE ME CAUSAR ALGUMA DOR!? EU SOU UM ORIGINAL  MOSTRE  ALGUM  RESPEITO!! 

- Voce pode ser um original mas eu sou a filha ligitima de um! 

-  Voce é louca.... Voce é um demonio!  –  Serio? Ele ta me chamando de demonio, era so o que me faltava. 

- Kol eu vou ignorar seus insultos por que sei que esta alucinando, mas eu preciso que voce volte, eu preciso de voce! 

Ficamos nos  encarando por alguns minutos e, logo percebo que suas presas que ate então estavam a mostra começam a desaparecer. 

- Hope? 

- Ah! Finalmente. 

- Eu te machuquei?  – Kol finalmente voltando a si e  me questiona preocupado. Ele leva  as suas mãos ate seu rosto o cobrindo por completo, demonstrando sua vergonha. 

Caminho  em sua direção retirando suas mãos de seu rosto o encarando por um breve momento. 

- Voce não me machucou. 

- Mas eu poderia.

- Convencido! 

- Hope, não estou brincando. 

- E quem disse que eu estou? 

 

Em vez de continuar nossa pequena discussão ele continuou a me encarar me deixando um pouco envergonhada e talvez corada. 

 

- Voce fica bonita quando esta com vergonha. 

- E voce fica um perfeito idiota quando fica perto de mim!  – Após as palavras saírem da minha boca estou começando a perceber o significado do que eu falei. 

- Talvez esse seja seu poder sobre mim. 

- Besta! 

- Posso te pedir uma coisa? 

- Com tanto que não seja uma coisa sexual pode!  – Após uma risadinha Kol se aproxima cada vez mais. 

- Será que você me concede um ultimo beijo?| 

- Por que ultimo? 

- Porque sejamos sinceros eu e Hayley já estamos mortos. 

- Kol !! 

- Falei alguma mentira? 

- Sim! Quer saber cansei, se você quiser bancar o suicida tudo bem , mas   não meta minha mãe em suas estúpidas palavras.  –  Depois de lhe dar uma bronca me retiro de seu quarto, dando de cara com Lia. 

-  Hey, encontrou alguma solução? 

- Infelizmente não. Rebekah e Freya ainda estão procurando. 

- Então talvez o Kol tenha razão! 

- Do que você esta falando? 

- Nada. 

- Realmente é uma pena. Todos os Mikaelson acabados por umas simples mordidas, vocês são tão burros nem percebem que a cura esta bem na cara de vocês!  – Escuto uma voz insuportável de alguém que já deveria estar a sete palmos da terra. 

- Davina! 

- Eu mesma pequena Mikaelson. 

- O que poha essa macumbeira de quinta categoria esta fazendo aqui !?  –  Lia começa seus xingamentos que são ignorados pela vaca da Davina, que apenas sorri ao ver a reação de Lia. 

- É tão difícil de imaginar como um dia já fomos amigas, Lia você não era essa barraqueira. 

- Meu amor eu sempre fui, mas digamos que meu lado barraqueiro se solte um pouco mais quando estou perto de gentinha falsa como você. 

- Autch. 

- Davina, fala logo o que você esta fazendo aqui antes que eu perca a minha paciência e te mande pra sua cova, que por sinal ainda deve estar intacta. 

- Calma, eu vim aqui pra ajudar! 

- E desde quando você quer ajudar criatura!?  –  Lia solta mais uma vez os cachorros em Davina. 

- Por que apesar de tudo eu sempre vou amar o Kol, e eu posso salva-lo. 

- Como?  –  Pergunto nervosa, já que é a primeira vez que alguém apresenta uma solução mesmo que essa pessoa seja a Davina, mas como ela mesma disse ela sempre amara o Kol. 

- Bom na verdade não sou eu que posso salva-lo e sim você! 

- Como assim eu? 

- Seu sangue sua burra, seu sangue é a resposta. Olha, o sangue do seu pai cura a mordida de um lobisomem por conta dele ser um hibrido, o seu também mas tem um efeito diferente já que a mordida do Marcel era mais forte por conta do soro, enquanto o sangue do seu pai só pioraria a situação o seu cura por conta de você ser bruxa, vampira e  ter o gene de lobisomem. 

Assim que Davina termina de  falar fico sem reação, afinal eu não era tão inútil assim. 

- Mas ela não ativou a maldição do lobisomem e nem tem mais os poderes de bruxa. 

- Isso não é totalmente verdade minha querida Lia. Ela pode não ter quebrado a maldição mas  ela é sim uma lobisomem, e quanto aos poderes ela ainda os tem. 

- Impossível  ninguém pode guarda tanto poder assim! 

- Veremos, Hope tente acender aquela vela ali.  –  Davina aponta para uma vela que estava em uma das mesas próxima  a nos. 

Não foi preciso nem me esforça muito, a vela se acendeu e isso foi a prova que eu precisava. 

- Eu tenho que ir ate o quarto da minha mãe! 

Assim que abro a porta do quarto de minha mãe vejo que ela tossia muito e ao lado dela estava Elijah que pelo que estou vendo esta chorando. Sem demoras pego um copo que estava em cima do criado mudo, cravo minhas presas em meu pulso e observo o meu sangue cair no copo. 

Vejo que o copo esta cheio o entrego para minha mãe que bebe me olhando confusa. Antes que eu pudesse explicar qualquer coisa a ela, Davina me puxa direto pro qaurto de Kol que ainda estava deitado em sua cama mas ao contrario de minha mãe  Kol estava vomitando sangue em vez de apenas tossir. 

- Vai logo sua idiota ele esta morrendo!  –  Reviro meus olhos para Davina  e, me direciono ate Kol que começa a me olhar confuso. 

Repito o mesmo processo que fiz com minha mãe só que dessa vez me deito ao lado de Kol e lhe ofereço meu pulso, ele pega sem pensar duas vezes e começa a sugar meu sangue enquanto eu apenas acaricio seus cabelos.

Dou uma leve olhada em Davina que apenas me da um sorriso aparentemente sincero. TALVEZ ela não seja tudo que eu pensei que ela fosse. 


Notas Finais


Hope continua com seus poderes de bruxa, mas por quanto tempo? Afinal ninguém é capaz de guardar tanto poder.

Davina mudando de lado?

Com a morte do Marcel novas ameaças irão surgir?

Klaus ira voltar pro seu trono? ( de onde nunca deveria ter saído U.U )


Até o proximo capitulo, onde todas essas duvidas irão ser esclarecidas.


ps: Caso vcs estejam com alguma duvida, os acontecimentos que estão acontecendo com a turma toda de TVD realmente esta acontecendo na serie porem com o tempo é diferente aqui na fic


XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...