História Always by your side - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Exibições 8
Palavras 1.622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Let me hold your hand again


Jaebum pov.

      Nenhuma palavra conseguia sair da minha boca quando vi aquela cena. Minha gata nos braços da minha mãe, que chorava sem parar. Coloquei as mãos na cabeça, pensei em falar algo, mas realmente nada saia. Corri e peguei a chave do carro e um pano. Peguei Nora e a enrolei no pano, estava sangrando muito. Ajudei a minha mãe a entrar no carro, ela não conseguia nem se manter em pé, só conseguia chorar. Dei partida, fiz o pneu cantar no asfalto, estava tão nervoso que minhas mãos suavam ao ponto de escorregar no volante. Rodei a cidade atrás de um veterinário aberto, e NADA. Comecei a ficar mais nervoso ainda, e se eu não conseguisse salvar minha gata? Cai no choro, tinha de ter alguma clínica aberta.

      Parei em um posto qualquer, e gritei perguntando onde tinha alguma clínica aberta. O frentista disse que havia uma clínica nova e aberta a uns 10min dali. Gritei obrigado e pisei no acelerador. Minha mãe ainda estava chorando com Nora no colo, não quis perguntar o que tinha acontecido para não a deixar mais eufórica.

        Tirei menos da metade do tempo pra chegar a clínica. Estacionei de qualquer jeito, e enquanto minha mãe entrava com Nora, eu tirava tudo o que precisava de dentro do carro. Enquanto estava procurando um documento na carteira, uma polaroid minha e do Youngjae caiu no chão, eu nunca tirei aquela polaroid da minha carteira. Eu a peguei e desejei muito que ainda estivéssemos juntos, ele poderia cuidar de Nora, já devia estar formado, talvez até tinha aberto uma clínica.

      Fiquei olhando a foto por um tempo e esqueci de tudo que estava acontecendo - até minha mãe me chamar pela porta da clínica.

      — JB…??

      — Oh… já estou indo, mãe. – enfiei a polaroid de volta na carteira e coloquei no bolso.

      Minha mãe não sabia do que tinha acontecido, não sabia sobre eu e o Youngjae. Na verdade, ela não sabia sobre nada. Nunca fui muito de contar as coisas pra ela, preferia conversar sobre isso com Jackson - que era meu melhor amigo, apesar de eu não o vê há séculos. Nunca achei uma forma certa pra falar com ela sobre isso.

       Entrei na clínica e fiquei na recepção, já que Nora estava sendo atendida. Nora estava sendo atendida, isso voltou a minha cabeça. Minha gata havia sido atropelada sabe lá Deus por quem, e estava toda quebrada no veterinário. Comecei a ficar nervoso novamente, olhei para as mãos tão suadas, abaixei a cabeça e respirei fundo tentando me acalmar. Senti como se alguém estivesse olhando pra mim, levantei a cabeça e não vi ninguém. Ok, estava ficando louco, precisava me acalmar.

      Disse a minha mãe que iria para casa tomar um banho e vestir uma camisa pelo menos - esqueci de citar que estava sem camisa esse tempo todo. Ela assentiu,  disse que eu tomasse cuidado e que tudo ficaria bem. Dei um beijo em sua testa, que estava muito quente, acho que pelo fato que ela chorava sem parar.

       Sai da clínica e entrei no carro. Não dei partida imediatamente, queria relaxar um pouco, aquele era o lugar perfeito no momento. Tirei a carteira do bolso, abri e puxei a polaroid. Foi tirada no dia em que compramos nossos all star brancos de cano alto, ele estava sorrindo na foto. Eu amo aquele sorriso, amo tanto que não consegui não olhar enquanto a foto estava sendo tirada. Eu sentia tanta falta dele, talvez se ainda estivéssemos juntos isso não teria acontecido. Ok, precisava me acalmar e isso só estava me fazendo ficar pior.

      Dei partida no carro, e vim todo o caminho ouvindo Lego House - que era a nossa música. Assim que cheguei em casa, tomei um banho, vesti uma roupa qualquer, coloquei o all star branco - apenas porque queria olhar pra algo que me lembrasse ele, mas também não queria ter que tirar a polaroid da carteira perto de minha mãe. Me olhei no espelho, estava acabado. Meu rosto parecia uma bola de tão inchado. Meu cabelo também estava horrível, parecia que eu não cortava há meses - e realmente, eu não cortava. Ainda bem que era eu mesmo quem o cortava, nunca precisei de ninguém pra fazer isso por mim. Peguei uma tesoura e um pente, cortei as pontas e penteei para trás. Menos mal. Peguei uma maçã pra comer e sai de casa. Precisava voltar a clínica.

      Estacionei e sai do carro. Ainda estava pensando em Youngjae e como isso poderia ter sido evitado se eu não tivesse feito merda. Abri a porta da clínica e vi minha mãe conversando com o veterinário, que se virou pra mim assim que abri a porta.

      Meu coração bateu tão rápido que eu achei que fosse sair pela boca. Minhas pernas tremeram, na verdade, tudo me tremeu internamente. O veterinário era ele. Falei seu nome e não consegui parar de o olhar. Ele estava lindo, como sempre. Mas agora ainda mais, o jaleco branco com seu nome costurado o dava um charme a mais. Eu REALMENTE não conseguia parar de o olhar, ele falava algumas coisas que não entendi muito, pois minha atenção estava totalmente nele. Minha mãe fez uma pergunta que, também, não prestei muita atenção. Quando eu ia pedir pra ela repetir, ele a respondeu, e eu me peguei repetindo a última palavra de sua frase. Ele falou mais algumas coisas - alguma que fez minha mãe sair correndo - e depois entrou em seu consultório.

        Eu havia o reencontrado, não acreditava nisso. Demorou alguns minutos para a ficha cair, e quando isso aconteceu, levantei e fui até o consultório dele. Abri a porta sem bater e o vi conversando sozinho. Na verdade, não sozinho, com fotos, minhas fotos.

         — Você deveria bater antes de entrar. – ele disse nervoso, enquanto empurrava as fotos na gaveta.

        — Você ainda as guarda… – eu falei apontando para a gaveta.

        — Poderia se retirar, por favor? – ele não olhava para mim enquanto falava.

        — Não, temos que conversar. – eu disse sem pensar, e fechando a porta.

        — Depois de quase NOVE meses, você quer conversar? Jaebum, hoje não é um bom dia, e nós não temos nada para conversar. – ele ainda não me olhava enquanto falava.

        Larguei minhas coisas em cima de uma cadeira, e fui me aproximando dele. Não conseguia me controlar.

        — Você pode, por favor, se afastar? – disse ele se levantando e perdendo o fôlego.

        Quando eu percebi, já tinha o beijado. Sentia saudade daquele beijo, nossas bocas e línguas se encontrando. Dava pra sentir o calor do corpo dele mesmo com tantas roupas, aquilo me excitava. Me dei conta do que estava pra acontecer comigo e parei o beijo. Mas continuei perto de seu corpo, ainda tão quente e agora a respiração ofegante. Toquei seu rosto com a ponta dos dedos, ainda não acreditava que o tinha em minhas mãos de novo.

         — Eu senti tanto a sua falta. – comecei a acariciar seu rosto. Ele ainda não olhava para mim. Levantei seu rosto pelo queixo, isso fez com que ele me olhasse nos olhos. Seus olhos brilhavam, muito. Não me contive e uma lágrima saiu do meu olho.

        

   

     Youngjae pov.

        Nós estávamos corpo a corpo, olho no olho, o calor do corpo dele sobre o meu me trazia a melhores lembranças da minha vida. Eu só me dei conta que aquilo era realmente real, quando eu senti a lágrima dele sobre meu dedo. Isso já acontecera antes, na última vez que nos vimos eu enxuguei suas lágrimas, agora nos reecontramos e cá estou eu de novo.

        — Eu pensei que nunca iria te ver novamente, que nunca mais iria ter a oportunidade de estar perto de você novamente. – eu pensei que tinha acabado por aí, quando estava me preparando para falar, ele voltou a falar – Eu pensei que eu tivesse te perdido para sempre. Me perdoa por não ter corrido atrás de você, de não ter insistido. Eu não queria que fosse assim – ele soluçou – mas eu tive medo de você me rejeitar, eu fui covarde em não ter tentado. Me desculpa, por favor. – e começou a me dar vários beijinhos no rosto, o que tornou tudo mais amável ainda.

        Jaebum nunca chorava, e muito menos pedia desculpas, a menos que fosse alguém muito importante para ele. Essas foi uma das coisas que fizeram eu me apaixonar por ele. Eu sempre gostei desse jeito marrento, apesar de algumas vezes isso ser um obstáculo entre nós.

        Pedi que ele sentasse, para nós conversarmos melhor, já que ele estava chorando e aquilo estava me deixando nervoso. Ele começou a me falar tudo que se passou na vida dele nesses 9 meses. Que largou a faculdade depois que acabamos, não fazia nada a não ser jogar LoL, comer e dormir. Perguntei o motivo dele não fazer outras coisas, e ele disse que estava tentando me esquecer não fazendo o que fazíamos juntos – tudo. Achei meio fofo e estranho ao mesmo tempo. Nunca o vi do jeito que ele o descrevera, e nem queria.

       Apesar de esse tempo todo não praticar esportes, ele ainda continuava com seu corpo maravilhoso. Não me pergunte como, não vou saber responder.

       Quando parecia tudo mais calmo, nos aproximamos mais - bem mais, já que estávamos num sofázinho que eu havia comprado numa loja de garagem. Nos abraçamos e começamos a nos beijar. O clima ia esquentando a cada vez que nossas línguas se tocavam, quando percebi estava por cima dele e nem usava mais o jaleco.

        Esquecemos de tudo por alguns minutos, até que a mãe dentre passou pela porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...