História Always Love - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Ariana Grande, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Ariana Grande, Jariana, Justin Bieber, Rariana, Ryan Butler, Ryana
Exibições 137
Palavras 2.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi amigos, ja leram minha fic jariana nova? Se chama "one soul" e o primeiro cap já foi postado. Vou deixar o link nas notas finais,beijoos ❤

Capítulo 18 - Dezoito- He is back


-B-bebê?-Ryan,estava ali em minha frente. Não sabia o que fazer. Dito isso,apaguei.

Abri os olhos com um pouco de dificuldade e,percebi que aquele não era meu quarto,nem minha casa. Estava em um ambiente completamente nojento,todo sujo com madeira podre e um fedor que só jesus na causa. Olhei ao redor e tinha apenas uma "cama",se é que isso pode ser chamado de cama,provavelmente era um papelão com um lençol em cima. Uma pequena mesa velha no canto,com um "café da manhã" em cima,e uma portinha que provavelmente seria o banheiro. Fui em direção a essa portinha,abrindo-a,foi como imaginei. Realmente era um banheiro. Um cubículo,com um espelho sujo,um box,e um vaso que parecia meio enferrujado.

-Ariana,não seja burra,vaso não é feito de ferro.-Falei para mim mesma.

-Falando sozinha?-Tomei um susto ao ouvir uma voz atrás de mim,me virei,um tanto nervosa,me lembrando dos caras me pegando ontem. Não lembro de muita coisa,só,que fiquei desesperadamente desesperada. Quando vi aquele homem em pé na minha frente,senti uma imensa vontade de vomitar.

-Estava vendo mais alguém aqui,Jaxon?-Ele riu.

-Sempre assim,né amor?-Revirei os olhos. -Não vai perguntar porquê está aqui?

-Por que eu tô aqui?-Me aproximei.-Qual é? Por que não me deixa em paz,eu não aguento mais isso. Me erra.

-Porque eu te amo. E nem o Justin nem o Ryan vão te amar como eu te amei e ainda amo.

-Eles me amavam,mas o Ryan não está mais vivo. Ele me dava amor como você nunca deu.-Disse chorosa.

-Você que pensa que ele não está mais vivo.-COMO É QUE É?

-O-o que você quer dizer com isso?

-Qual é Arianinha,acha que sou tão burro assim? Meus planos são muito bem elaborados,acha mesmo que eu pegaria e mataria sem mais nem menos?

-Claro, você tinha que estar envolvido nisso. Cadê o Ryan? Cadê ele?

-Vamos com calma. Não sou só eu que estou nessa situação.-O olhei confusa.-Foi a mando do meu querido irmãozinho,mais conhecido como seu "ex amor".

-Justin?

-Tenho outro irmão?

-Não sei,você é um mentiroso. E não vou cair nessa,sei que Justin nunca faria isso.

-Ari,Ariana...-Começou a andar em minha volta.-Realmente você é bem burrinha. Justin te queria de volta, acha que ele não seria capaz de fazer o possível e o impossível por você? Foi tudo muito inteligente. Eu o mandei escolher entre você e o Ryan,ele escolheu que eu levasse o Ryan,óbvio. Disse altas coisas tipo, "ela não vai saber se defender", "nem fodendo que deixo você levar ela", e o Ryanzinho foi escolhido. Sabe... Realmente ele te amava muito.-Ele é realmente louco,agora mesmo dizia que nenhum deles me amava e agora diz isso.-Não como eu,mas ama. Ele preferiu que fizéssemos tantas coisas ruins a ele,para não te sequestrar. O que não deu muito certo.-Fingiu cara triste.- Mas a questão é a seguinte.   Ryan agora está do outro lado do mundo,e agora você é todinha minha,porque não vou e deixar ir. Nem tão cedo.-Sorriu malicioso.

Acordei assustada e percebi que tudo foi um sonho. Eu chorava um pouco por estar assustada e por ter visto o meu Ryan. Saí de meus pensamentos com a campainha tocando. Desci as escadas e fui em direção a porta. Será qu realmente tudo foi armado?

Ryan pov

Agora estou aqui,correndo como um louco. Se eu morri? Óbvio que não, mas me torturaram tanto que eu preferia ter morrido. Mesmo se eu quisesse não conseguiria detê-los,eram mais ou menos uns 30 homens que Jaxon tinha mandado.

Flashback on

Fui comprar os doces pra comer com a Ari. Entrei na loja e peguei várias coisas pra alimentar meu amor. Eu estou tão feliz,Ariana me faz tão bem. Sempre tivemos uma amizade muito forte,e eu sempre a amei,mas não achei que nossa relação ia tomar esse rumo,mas sinceramente, não me incomodo nem um pouco. Se eu estiver mal,só de ouvir sua risada,minha alma vai do fundo do poço até o céu. Quando estou com ela na cama,sinto coisas maravilhosas,e seu sorriso,ah,seu sorriso me mata. Ela com seu jeito e sua beleza me causa sensações que nunca antes causaram.

Saí da loja e voltei em direção a casa dela. A rua não estava muito movimentada,pra falar a verdade,só tinha eu na rua. Se eu estava com medo de ser estuprado? Óbvio,ninguém resistiria. Estava indo virar a rua quando cinco carros me cercam,isso mesmo,cinco carros. Parei e olhei ao meu redor, e os caras começaram a sair dos carros. Tinham mais ou menos uns 5 caras em cada carro,ou seja,vinte e cinco homens.

-Agora fodeu."-Pensei.

Eles começaram a se aproximar e vi que não tinha pra onde correr. Larguei as sacolas no chão e eles começaram a me bater. No começo consegui revidar,mas depois só foram me batendo mais e mais,até que eu senti um flash em minha cara e apaguei.

[...]

Acordei em um lugar completamente estranho. Era uma sala vazia e,toda suja e velha. O cheiro de mofo ocupava o local,me causando ânsia de vômito. A porta foi aberta revelando Jaxon. Ele realmente é muito filho da puta.

-Vejo que acordou,Ryan.

-Pelo menos não é cego,já basta ser filho da puta.-Sorri cínico.

-Ryan,se eu fosse você,calava a boquinha,pelo que estamos vendo aqui,não está em vantagem.

-O que você quer?

-Deixar a Ariana livre pra mim,me livrando de você.

-Cara,ela não gosta de você, ou melhor,ela te odeia,por que você não aceita isso?-Socou meu rosto e eu comecei a devolver,comecamos a brigar e mesmo eu estando todo quebrado,consegui distribuir diversos socos em seu rosto.

Até que um de seus "capangas" entraram na sala,disparando um tiro para o alto. Três caras entraram me segurando,eles iam me bater,mas Jaxon fez um sinal para que eles fossem embora.

-Ainda tenho muito o que conversar com ele. -Os caras saíram e ele continuou.

-Só avisando que se enconstar um dedo em mim novamente,o pouco de paciência que ainda me resta,vai se esvair e eu vou dar um tiro em sua cabeça.-Revirei os olhos.-Continuando. Ariana já sabe o que aconteceu,ela acha que está morto.-Sorriu. PUTA QUE PARIU. Imagina como meu bebê não deve estar,o que eu vou fazer? Tenho que dar um jeito de sair dessa. Automaticamente,meus olhos já encheram de lágrimas, so de imaginar Ariana mal,chorando por minha causa.-Mas meu querido Ryan,vou te dar escolhas. Eu,mando nessa porra toda aqui. Se eu quisesse que matassem meu pai,eles iam matar. Então eu tenho uma proposta. Como sou muito bom,ainda vou te dar opções, olha,não é maravilhoso? A primeira escolha é a seguinte: Você pode deixar que eu faça o que quiser com você,que eu libere todo o ódio que eu sinto,em você.  Que eu te machuque,te torture,mas não te matar e então, você vai embora e eu pego Ariana,e faço o que eu quiser com ela.-Sorriu malicioso.-Entende o que eu quero dizer com "o que eu quiser" né? Então. Você escolhe,te dou até hoje de tarde pra poder me dar uma resposta. Ele ia sair mas o interrompi.

-Não preciso de "até hoje a tarde". Pode fazer o que quiser comigo,é óbvio que não vou deixar Ariana nas suas mãos. -Ele sorriu.

-Tudo bem,eu me contento com isso.

Dito isso,ele saiu da sala. Não me arrependo de minha escolha,ele pode até me matar se quiser,contanto que não toque na Ariana.

Algumas semanas depois...

Já virou rotina. Todo dia Jaxon tem um estresse diferente e vem me bater. Me corta com vidro,estilete e várias outras coisas. Eu não posso revidar,porque apenas com uma ligação, Ariana estará nas mãos dele. Eu já pensei em fugir,mas eu já perdi tudo,inclusive a vontade de viver. Eu só estou suportando esses dias por causa dela. Hoje Jaxon disse que iria conversar comigo,o que é estranho,pois as únicas palavras que ele dirige a mim,são xingamentos. Eu ainda mato esse filho da puta. Fui interrompido de meus pensamentos com ele entrando no quarto.

-Você vai embora.-Ele disse.

-Nem pensar que você vai pegar a Ariana.

-Isso não é escolha sua. Você vai embora do país.

-Como é que é?

-Isso mesmo que você ouviu,amanhã de manhã você vai embora.-Neguei.-Você volta.

-Quanto tempo?

-Um mês e depois você tá liberado.

-Tá bom.-Suspirei derrotado. Ele saiu da sala. Seu olhar parecia triste,não que eu me importe,na verdade estou cem por cento nem aí.

Eu estava em uma espécie de casa abandonada e, nesse tempo só consegui pensar em Ariana. Só de lembrar que eu vou poder ver meu bebê de novo,já fico feliz.

Flashback off

Se eu viajei? Não,eu não vou cair em mais um desses joguinhos de Jaxon. Ele foi burro o suficiente pra me levar apenas com um capanga dele,felizmente consegui me livrar. Fui correndo para a casa de Ariana,ainda mancando um pouco por conta dos  ferimentos. Cheguei na porta e a casa estava exatamente do jeito que ela deixou. Um pouco nervoso toquei a campainha,estava com medo de sua reação. Não obtive resposta então toquei de novo.

-JÁ VAI,CARALHO.-Ouvi sua voz atrás da porta. Sorri involuntariamente,já estava com tanta saudade dessa voz, ela até podia me humilhar,contanto que eu a ouvisse. Ela abriu a porta e pude analisar seu rosto,inchado, como se estivesse chorando. Ela me olhou e arregalou os olhos,sua boca mexia freneticamente mas nada saía. Eu dei um pequeno sorriso de canto e tudo o que ela fez foi fechar a porta. Abaixei a cabeça e suspirei derrotado,mas a porta foi aberta de novo,e em seu rosto se formou um enorme sorriso. Ela envolveu meu corpo com seus braços magros e,chorando,perguntou:

-Eu tô maluca? Você é um sonho?

-Não bebê, você não tá maluca,eu tô aqui.-A abracei forte,estava com tanta saudade dela.

-Onde você esteve Ry?-Me soltei dela porém a mesma continuou agarrada a mim.-Não me solta,por favor,eu preciso disso,senti tanto sua falta.

-Eu também meu amor.-A abracei novamente.-Vamos conversar,vem.-Ela se pendurou em mim,como um macaco e,eu a levei para o quarto. Ela se deitou e me puxou.

-Pode começar a falar.-Ela disse e eu contei tudo pra ela,que chorou um pouco, talvez muito.

-Ei,calma,eu tô aqui.

-Eu sei. Eu tive um sonho muito estranho essa noite.-Fiz sinal para que ela falasse.

Ela me contou do sonho todo, e sinceramente foi bem estranho.

-Será que esse sonho bizarro quer dizer alguma coisa?

-Bebê, eu não sei,mas não vamos nos preocupar com isso agora. Eu tô com tanta saudade de você. -Disse e acariciei os cabelos dela que sorriu.

-Eu também meu amor.-Dito isso,ela subiu em cima de mim e começou a distribuir beijos pelo meu corpo até chegar em minha boca. Nos beijamos com tanto desejo,tanta saudade,era tudo o que eu precisava no momento. Em fração de segundos ela sumiu com nossas roupas. A bixinha tava safada. Voltou a me beijar,e fizemos amor de uma forma maravilhosa,com tanta saudade. Ouvi-lá gemer meu nome era música para meus ouvidos,tudo que eu precisava no momento. Estou tão calmo e,ao mesmo tempo tão feliz.

Ariana pov

Depois do sexo maravilhoso que acabamos de fazer,estávamos deitados,abraçados, e eu? Não parava de sorrir.

-O pessoal vai pirar quando te ver,principalmente o Chaz.-Ele sorriu.

-Estou com saudades deles.-Assenti.

-Eles também estão. Eu me sinto tão bem com você aqui.

-Eu também,bebê.

-Eu nunca mais te deixo sair sozinho.-Rimos.

Ele começou a acariciar meus cabelos. Olhei a hora e já era meio dia. Decidimos tomar banho. Nosso banho foi resumido em carícias,brincadeiras e beijos de saudades,nada mais. Saímos e eu coloquei um shortinho e uma regatinha. Ryan colocou uma blusa e uma bermuda. Logo ouvimos as vozes lá em baixo. Provavelmente os desclassificados já haviam chegado.

-Preparado?-Perguntei a ele que segurou minha mão.

-Sempre estou.

Descemos as escadas e fomos para a cozinha. Chris,Justin,Chaz,Ash,Alfredo e Anne,dois irmãos amigos nossos estavam lá. Eles olharam e todos ficaram de boca aberta e olhos arregalados. Chaz estava de costas.

-Por que vocês pararam de fal...-Ele virou e derrubou o copo que estava em sua mão.-Caralho,eu tô vendo assombração.-Disse sorrindo com os olhos marejados. Chris também estava a ponto de chorar. Muito sentimentais,mas não posso falar nada,chorei igual a uma criança.

-Não cara,pode vir me abraçar,eu sei que no momento é seu maior desejo.-Ryan disse rindo e Chaz chorando foi até ele e o abraçou forte.

-Cara,isso é tão gay.-Chaz disse em meio a lágrimas ainda abraçado com Ryan. Logo Chris e Justin se juntaram ao abraço.

-Eu tava sentido sua falta seu corno,não faz mais isso.-Chaz disse e Ryan assentiu.-O que houve? Era pra você estar morto.

-Era?-Ryan disse.

-Eu prefiro você vivo.-Chaz disse secando o rosto.-Eu pareço uma menininha,mas foda-se.-Ryan riu e começou a contar tudo enquanto todos prestavam bastante atenção.  No final todos ficaram de queixo caído e bastante surpresos,menos Justin,mas ingnorei.

Logo decidimos fazer uma tarde de filmes e,besteiras como nos "velhos tempos". Minha vida foi de -0 até 1000 de uma hora para a outra. Eu só precisava dele aqui comigo. Passamos a tarde rindo e nos divertindo.

Definitivamente foi o melhor dia da minha vida. Ele está de volta.


Notas Finais


My baby voltou,beijoos,ta ai o link.

https://spiritfanfics.com/historia/one-soul-6734049


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...