História Always Love - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Ariana Grande, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Ariana Grande, Jariana, Justin Bieber, Rariana, Ryan Butler, Ryana
Exibições 26
Palavras 1.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom,gente,estou bem chateada,como sabem (ou não),a mãe do Lou Lou,foi para o céu se juntar com os outros anjinhos. Eu não imagino como meu bebê deve estar agora,e fico muito chateada por não poder estar lá pra confortá-lo,sei como deve ser perder alguém que além de mãe é melhor amiga. A todas as directioners,meus sentimentos e saibam que as beliebers e os arianators estão com voces. Amo vocês meus bebês.

LEIAM AS NOTAS FINAIS,É IMPORTANTE.

Capítulo 25 - Accept


Fanfic / Fanfiction Always Love - Capítulo 25 - Accept

--Para o carro.--Ele não parou.--PARA!--Disse e ele encostou o carro e me encarou.

Hum... Quatro meses...Deve ser zoeira. Comecei a rir descontroladamente enquanto ele me encarava arqueando uma de suas sobrancelhas.

-- Nossa amor,você é tão zoeiro.--Ele continuava a me encarar.--Está brincando,não está?

--Não Ariana,não estou,acha que estou puto assim por que?

--M-mas...Não...Eu...

--Me escuta bem,eu não vou cometer o erro de novo,eu juro,eu te amo.-- Abracei meus joelhos em cima do banco e abaixei a cabeça. Sabia exatamente de que erro ele estava falando,e obviamente eu fiquei amedrontada sim. Não quero passar por tudo que passei de novo,não mesmo. Respirei fundo.

--Te amo também. Vamos pra casa? O dia no trabalho foi cansativo.--Ele assentiu. O caminho permaneceu em silêncio,não queria conversar.

Quatro meses. Quatro meses sem vê-lo.

Chegamos em minha casa e subimos para o quarto.

--Por que só me contou agora?

--Não tive coragem de contar antes.--Falou baixo.--Ana...sei que está insegura mas...

--Amor,eu estou fazendo o máximo.-- Sorri fraco.--Não se preocupe,eu confio em você.--Ele me abraçou.--Eu vou tomar um banho e já volto.--Ele assentiu e eu saí andando. Fui até o banheiro e tomei um banho da cabeça aos pés. Uns trinta minutos depois me enrolei na toalha e saí encarando Justin.

--Porra Ana,pensei que tinha morrido ali dentro.

--Não tenho culpa se você é porco e teu banho não dura nem dois minutos.--Ele levantou vindo até mim em passos lentos. Fui me afastando porém ele foi mais rápido e segurou em minha cintura.--Olha so,Justin,tu me respeita.--Ele deu um beijo em meu pescoço.--P-para...

"P-para... = Continua..."

Queria ter palavras pra descrever o quanto Justin é cheiroso. Acho que não existem. Puta merda,é um cheiro único. Ele continuava a roçar o nariz em meu pescoço e sem pensar duas vezes segurei em sua nuca,enquanto o ele deu uma leve apertada em minha bunda debaixo da toalha. Arfei e o mesmo sorriu e se afastou.

--Eu não era porco?--Riu divertido e me deixou com cara de tacho.Ele sabia que tinha me excitado.Filho duma figa.--Ariana...--Sorriu se aproximando de mim e segurando em meu queixo.--Sabe que eu não resisto a você,né gatinha?

Justin mal terminou de falar e agarrou em minha cintura novamente colando nossos lábios. Peguei em seu cabelo puxando os fios levemente,enquanto ele fez com que eu cruzasse as pernas em sua cintura. Fomos até a cama e ele me jogou lá com delicadeza, retirando a toalha logo em seguida. Justin beijava meu pescoço e logo começou a chupar meus seios,até que...

Não.

Chaz entrou.

Eu vou matar ele.

Filho da puta.

Justin deu um jeito de me cobrir e no caso esse jeito foi se jogando em cima de mim. Enquanto Chaz nos encarava de olhos arregalados.

--CARALHO,PORNÔ AO VIVO.--Chaz gritou e eu provavelmente estava completamente vermelha.

--Chaz. Eu quero te matar.--Disse baixo.

--Desculpa gente,sempre quis ver isso,foi mal aí,sabe...cortar o tesão.--Pus a mão em minha testa enquanto Justin encarava Chaz vermelho de raiva.

--Você é um empata foda. Sabe a vontade que eu estou agora? Levantar daqui e socar tua cara até tu ficar deformado.--Chaz riu.

--Calma cara,terão outras oportunidades.

--Você e a Ashley que aguardem. Agora sai,minha mulher tá pelada embaixo de mim,respeita aí.--Ri baixo,mas Justin não parecia estar brincando. Chaz levantou os braços em rendição e saiu do quarto. Justin bufou puto,e se jogou em cima de mim.

--Justin...vai...pro caralho,tô ficando sem ar...--Ele soltou uma risadinha e se jogou ao meu lado. Ficou me olhando descaradamente e eu me cobri com a toalha.

--Nada do que eu não tenha visto...Enfim, olhando seu corpo,eu fico excitado rapidinho.--Disse se aproximando.

--Mas eu não,licença. Dei um empurrãozinho nele e fui até o closet vestir uma roupa. Coloquei um shortinho e uma regata.--Quer passar a noite em claro comigo?

--Safada,depois diz que não quer.--Ele sorriu malicioso.

--Biebs,não vamos passar a noite inteira transando,eu realmente quero ficar acordada.

--Tava brincando amor...--Olhou o relógio parecendo nervoso.--É...

--Algum problema?--Ele negou.

--Estou com fome.

--Sabe onde é a cozinha,levanta e vai fazer alguma coisa,seu encostado.--Ele riu.

--Por favooooor.--Fez biquinho.--Meu amooor.--Revirei os olhos.--Meu poooônei.--Bufei e levantei.

--O que quer?--Ele sorriu.

--Queria comer você mas o Chaz fez o favor de aparecer aqui nessa porra. Um sanduíche serve.--Ri assentindo. Saí do quarto e fechei a porta.--EU TE AMO FLORZINHA.--Escutei Justin gritar do quarto e sorri.

Estranhei pois o corredor estava todo apagado.

--Vocês estão brincando de morcego gente?--Sem resposta.

Olha.

Eu tenho pavor do escuro.

Não brinca assim comigo.

Fui descendo as escadas e uma feição de medo se formou em meu rosto,após eu tentar acender todas as luzes e nenhuma funcionar.Estranho porque a do quarto estava funcionando. A sala estava toda apagada e confesso que me caguei todinha. Fui até a cozinha e preparei o sanduíche de Justin. Peguei um pouco de refrigerante e coloquei em um copo pra ele beber. Subi as escadas meio trêmula,odeio não enxergar nada,sem contar que fui igual a uma mongolóide subindo os degraus com medo de cair.

--Você viu que estranho,a energia não tá...--Sorri ao perceber o estado do quarto. Iluminado por algumas velas e cobertos de pétalas de rodas.--O-o que é isso amor? Tá grávido?--Sorri e ele riu também se aproximando de mim. Pegou o lanche que eu fiz e colocou em cima da mesinha que havia ali.

Ah,ele vai comer isso porque eu não fiz a toa não.

Veio em minha direção e me puxou pela cintura colando nossos lábios.

--Ana...--Meus olhos se encheram de lágrimas.--Quero começar dizendo que você é a pessoa mais importante na minha vida. Eu te amo de mais e realmente sinto muito por tudo o que aconteceu. O que me deixa contente,é que mesmo depois de tudo,seu amor por mim continuou assim como meu amor por você nunca foi embora. Nunca pensei que gostaria tanto de precisar de uma secretária,se fosse isso,talvez nunca teria te conhecido. Desde o começo,sabia que você era diferente,especial e apesar de todos os estresses,você me fazia ter vontade de ir trabalhar. Quando você ficou doente,meu mundo desabou por longos cinco meses,acredite ou não,foram os mais dolorosos da minha vida,pode pensar que foi quando não estávamos juntos,mas não foi. Doía ver você com outro mas pelo menos você estava ali,viva,me enchendo de respostas agressivas e de piadas irônicas. -- Preciso nem dizer que já estava chorando litros né?-- Eu tenho certeza de que era você...Você era o que faltava pra eu me sentir completo,e porra Ana,eu poderia ter tudo,mas se não tivesse você era como se não houvesse nada. Eu te admiro muito,muito mesmo,por ser essa mulher educada,linda, verdadeira, diferente e me sinto o cara mais sortudo do mundo,por ter você ao meu lado,por acordar todas as manhãs com você,por ouvir sua risada,ver seu sorriso,ver você estressadinha comigo,completa todos os meus dias. Eu te amo tanto,que você não tem noção. Você é minha vida Ana.Então... Aceita se casar comigo?--Arregalei os olhos.

--Eu...


Notas Finais


ARI DEVE ACEITAR O PEDIDO DE JUSTIN?-- Respondam nos coments e porque. ❤

Bommmmm,não me matem,mas acho super atraente deixar essa dúvida no final (q?)...Enfim,queria avisar que a fic vai passar por um processo de revisão,e é só isso mesmo. Ah e uma pergunta:

JÁ OUVIRAM O HINÁRIO GLORY DAYS HOJE?

Só isso mesmo,não esqueçam de comentar ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...