História A.m. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Exibições 141
Palavras 1.543
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AVISO!
Esse é o capítulo que estava como prólogo antes. Não alterei absolutamente nada. :) Ele apenas se passa meses antes do prólogo! :)

Capítulo 3 - Capítulo I.


Fanfic / Fanfiction A.m. - Capítulo 3 - Capítulo I.

- TRÊS MESES ANTES - 

~ Point Of View: Aria.

 

A movimentação no corredor era grande e eu não conseguia entender o motivo. Parei na porta do meu camarim e observei a correria dos funcionários. Não, eu não era uma atriz. Eu era apenas a maquiadora de atores e atrizes em filmes. Minha chefe conseguia sempre novos contratos e nós a seguíamos, pelo mundo inteiro, com uma equipe gigantesca para arrumar e caracterizar todos os atores.

Dessa vez, o filme a ser filmado era Dunkirk. Joe, meu colega, também maquiador parou ao meu lado no corredor, observando a movimentação.

- O que está acontecendo? – Eu perguntei, confusa.

- Você não soube? Chegou um dos atores.

- Qual? O principal? – Eu perguntei, surpresa, enquanto um segurança passou por nós, falando numa escuta. – Ou o Presidente dos Estados Unidos talvez?

- Muito engraçada. – Joe falou, irônico. – É o Harry.

- Que Harry?

- Harry Styles, garota! – Ele me repreendeu e eu arqueei as sobrancelhas surpresa, demorando alguns segundos para entender de quem se tratava.

- OH! O ex da Kendall? – Eu perguntei, automaticamente.

- Ex da Kendall só se você acredita em stunt! – Ele disse, rindo e eu frisei o cenho sem entender.

- Stunt?

- Querida, Harry joga no meu time. – Ele disse, orgulhoso.

- Eu duvido. – Eu o contradisse. – Ele tem um guarda-roupa duvidoso, mas ele já namorou cada mulher poderosa!

- Tudo stunt. – Ele falou, decidido. Eu o encarei, cética, e ele respirou fundo. – Ok, garota, você venceu, ele joga em ambos os times.

- Isso é sério? Ele é gay mesmo? – Eu perguntei, começando a acreditar. Joe não estava brincando.

- Ele é bissexual. – Ele falou, distraído. – Tenho certeza.

- Como você pode ter certeza? Nunca vi ele com homem nenhum. – Eu falei, sem paciência. Eu poderia não ser uma grande fã de Harry Styles, mas eu o conhecia de tantas vezes que ele aparecia em sites de fofocas com mulheres diferentes.

- Nós temos um radar, garota. Eu reconheço um igual, mas não vamos rotular o amor. – Ele disse, cruzando os braços.

- Tudo bem, se você diz... – Eu dei de ombros. Não estava tão interessada assim na opção sexual de Harry. Aliás, nem sabia como tínhamos chego àquele assunto.

Joe instintivamente apertou meu braço forte e eu virei para tentar entender o que ele encarava, tão surpreso. Talvez, naquele momento, meu rosto se tornou igualmente surpreso como o de Joe e eu entendia completamente o frenesi em torno de Harry. Esqueça tudo que você leu em revistas de fofoca, depoimentos de fãs, e qualquer coisa do gênero. Nada descreve a verdadeira sensação de estar no mesmo cômodo que Harry Edward Styles.

Ele falava ao telefone, distraído. O cabelo curto recém cortado num topete. Os olhos verdes firmes e sérios. Meu coração parou. Eu tinha certeza que meu coração tinha parado, talvez eu tivesse até esquecido como se respira. A movimentação à sua volta era gigante. As pessoas paravam para observá-lo, mas ele parecia nem notar, ocupado demais com o celular no ouvido. Ele era alto. E seus olhos... Novamente, os seus olhos... Era tudo que eu queria olhar, porque eles passavam uma mensagem. Ele era gentil, mas era forte. Como se ele pudesse te proteger do mundo inteiro com pura gentileza.

Para a minha surpresa, ele entrou justamente no meu camarim e eu encarei Joe, em pânico. Eu nem era fã dele, mas Harry era uma força incontrolável. Você virava uma garota de treze anos histérica assim que o encontrava. No entanto, isso me irritou. Eu não tinha treze anos e era ridículo que um homem fizesse aquilo sem nem se quer olhar na minha cara. Joe, no entanto, pareceu ler o meu pensamento e riu, me confidenciando baixinho:

- Querida, estou sentindo o mesmo. Harry Styles é um tornado e o pior é que ele nem sabe! Vá se acostumando.

- Besteira. – Eu neguei, tentando rir. Entrei no camarim, decidida. Harry Styles era um garoto normal. Era o Zayn? Não, piada idiota. Ele não podia fazer isso com as pessoas. Quem ele pensava que era? Chegar num lugar e fazer pernas ficarem bambas? Eu abriria minhas pernas para ele se ele quisesse, pensei automaticamente e logo me repreendi pelo pensamento.

Eu peguei os pinceis e comecei a preparar uma mistura de base para o rosto de Harry, enquanto tentava me manter discreta. Ouvi que ele estava irritado, falando num canto da sala ao celular.

- Nós já conversamos sobre isso. – Ele disse, exausto. Eu estava curiosa e ele falava alto demais para que eu ignorasse. – Não! Você fez sua escolha, então não venha com desculpas agora.

Parecia uma briga mais pessoal do que eu imaginava. Seria uma namorada? Ou Joe estava certo e era um namorado?

- Não! Eu não vou ter essa conversa novamente. Você quer ficar com ela em Los Angeles? Fique. Você nunca vai entender e eu estou cansado do seu medo idiota. Eu te esperei por horas no aeroporto e você não veio. Nós poderíamos estar juntos... Ótimo, nós não estamos. Então, aproveite sua namorada. Não, não temos mais volta. Você fez sua escolha. – Ele disse, furioso, desligando o celular de repente.

Ele virou para mim rapidamente e abriu um sorriso com covinhas e eu automaticamente derrubei o pincel com base no chão.

- OH DEUS! – Eu exclamei, despertando e Harry se aproximou, sem perceber minha excitação. Maldito tornado, maldito tornado. Que culpa eu tinha? Ele era mesmo bem bonito ao vivo. Eu limpei o chão, irritada, enquanto Harry sentou na cadeira, me observando.

- Está tudo bem? – A voz grave. Deus, isso é injustiça com os outros homens do mundo, ok?

- Está sim. – Eu disse, distraída.

- Eu sou o Harry, muito prazer.

- Eu sei. – Eu disse, sem encará-lo, ocupada, pegando um pincel novo. O silêncio se fez na sala até eu perceber o que tinha feito. Eu virei para ele num pulo. – Oh, desculpe! Eu sou Aria. A cabeça está... – Eu fiz um gesto displicente, mas queria ter dito que a minha cabeça devia estar no meio das pernas.

- Tudo bem. Também estou com problemas. – Ele disse, gentil, fazendo uma careta e apontando para o celular. Eu sorri, me tornando mais relaxada de repente. Caramba, o que esse menino fazia? Ele era uma força que chamava a atenção de todos. Mas, ao abrir a boca, ele era um garoto educado que nos fazia lembrar que ele era só um homem comum como todos os outros. Mas, de um jeito bom. A fama não subiu à cabeça.

- Bom, então vamos fazer sua maquiagem. – Eu decidi, me aproximando com a base do seu rosto e espalhando rapidamente. Péssima ideia. Ele me encarou de perto e seus olhos eram verdes. Bem verdes.

- Então, Aria, você trabalha nisso há quanto tempo? – Ele puxou assunto.

- Ah, há uns cinco anos já. – Eu tentei fazer as contas rapidamente.

- E você gosta?

- Adoro. – Eu disse, sorrindo. – E você, primeira atuação. Está nervoso?

- Bastante. – Ele disse, sorrindo. – Espero que eu consiga fazer isso. É bem difícil, um desafio completamente novo.

- Você vai conseguir. – Eu disse, simpática e ele deu seu melhor sorriso com covinhas. O problema é que era um sorriso terrível. Terrivelmente bom para distrair qualquer um.

- Ai! – Ele exclamou, e eu o encarei, surpresa, enquanto ele tampava o olho com uma mão. Deus do céu, eu tinha enfiado o pincel no olho de Harry Styles!

- OH! VOCÊ ESTÁ BEM? – Eu perguntei, desesperada e ele tirou a mão lentamente.

- Não, eu estou bem. – Ele tentou me acalmar. – Só passou de raspão, nem deve estar ruim e...

- DEUS DO CÉU! – Eu exclamei, em pânico, quando vi o olho dele vermelho. – EU QUASE DEIXEI HARRY STYLES CEGO, MINHA CHEFE VAI ME DEMITIR!

- Não, não, está tudo bem! – Ele disse, achando graça, mas eu estava desesperada demais, voltando para a minha maleta, atrás de um colírio.

- Você não conhece Mika. Não conhece Mika. Ela vai me mataaaar. – Eu falei, nervosa, enquanto ele ria. – É SÉRIO? VOCÊ ESTÁ RINDO?

- Desculpe. – Ele disse, parecendo arrependido, mas o sorriso em seu rosto não ajudava. Eu cerrei os olhos para ele, irritada. Aquilo não era uma brincadeira.

- Senta aí. – Eu mandei, irritada, e ele me olhou, surpreso, mas sentando na cadeira, obediente. Eu deitei o encosto com um toque do meu pé no pedal da cadeira. Harry deitou, levando um susto. – Fica quieto. – Eu continuei, firme, e pinguei o colírio rapidamente.

- AI! – Ele gritou, piscando o olho. – Isso arde!

- Que bom. – Eu falei, sorrindo e ele me encarou, ainda surpreso.

- Você é perigosa. – Ele concluiu.

- Styles? Pronto? – Mika nos interrompeu com uma prancheta.

- Pronto. – Eu afirmei, encarando Harry triunfante, enquanto ele mantinha um sorriso abobalhado no rosto.

- Vamos? – Mika o chamou e ele levantou da cadeira e saiu, confuso, do camarim. Ótimo, eu consegui deixá-lo confuso como ele me deixou, então estava tudo bem. Logo um celular vibrando me despertou.

Harry tinha deixado seu celular na penteadeira. Eu peguei o celular e corri para o corredor. Ele não estava mais em lugar algum. Eu respirei fundo, frustrada, enquanto espiei para ver quem ligava. “Lou” era o único nome na tela do celular.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...