História AM e a Floresta encantada, ou não - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Sobrenatural

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Não sei o que colocar aqui, então vai isso aqui mesmo. ATENÇÃO: partes se referem a historias e personagens de livros e jogos, existem tantas pelos próximos capítulos que eu duvido você achar todos.

Capítulo 2 - A vida


   Existe um lugar, que poucos conhecem, mas quem conhece simplesmente ama, o nome do lugar é Smileville, o nome é bonito, a cidade também, mas existe um segredo lá, e esse segredo só é conhecido pelos mais aventureiros e pelas pessoas mais compreensivas com os pequenos, ou minúsculos detalhes, mas, também é conhecido por uma menina e não é uma simples menina, seu nome é AM e ela é diferente dos outros, enquanto todos iam aos parques de diversões e se divertiam assim, ela não, ela não achava muita graça nisso, preferia passar suas tardes nas cavernas que apenas as pessoas mais corajosas conheciam, as cavernas desconhecidas da floresta encantada, ou não, sim, esse era o nome da floresta, todos tinham medo da floresta, mas AM, AM não tinha medo, ela se divertia ao ver cada árvore, cada folha e cada criatura sinistra indescritível que haviam, as inofensivas e, as que, não eram inofensivas.

   Nessas cavernas existiam pequenas entradas que as levavam para outras cavernas ainda mais sinistras e mais amedrontadoras. AM achava esse lugar relaxante e sempre que acontecia algo que ela fica brava ou queria relaxar ia até lá. Mas por que eu estou contando isso? Por que eu não simplesmente não falo logo o porquê do nome AM, o porquê de tudo isso? Bom, o motivo você irá ver no meio do livro, mas continuando, ela sempre amava ficar sozinha e fez amizade com a criatura mais temida pelos homens e mulheres de toda a cidade, que só existia naquela floresta daquela cidade encantada, ou não, que se alguém que queria ou pensasse em fazer mal a floresta e as criaturas magicas as destruíam e do corpo dessa pessoa surgia uma nova criatura, todos tinham medo, mas AM amava essa criatura e ao passar dos anos aprendeu a se comunicar com ela. Descobriu que ao olhar fundo nos olhos dela ela deitava e queria carinho na barriga. Como alguém não gostaria dessa magnifica criatura mágica, que, após algum tempo descobriu que o nome era Gaficiela, um lindo nome para a espécie, significava Ser de alta amplitude e conhecimento em sua língua, tudo na vida de AM era perfeito, até que algo aconteceu, pessoas ao ver que AM se comunicava com a criatura, pensaram:

   -Como ela pode fazer isso? Como ela gosta de uma criatura tão cruel e detestável? Ela deve ser uma bruxa, ou mais uma criatura, devemos queima-la para tudo isso, essas criaturas sumirem!

   - Sim! Devemos queimar, temos que queimar, só assim a vida vai voltar ao normal, vamos poder sair daqui!

   Caso vocês não saibam, as pessoas amavam a cidade, mas elas não podiam sair de lá estavam presas e quem entra nunca mais sai, ela não é muito conhecida pois fica no meio do nada e não é muito falada, pois não podem falar com quem não é de lá e o jornal é apenas o jornal local. Eles estavam praticamente presos lá, se caso tentassem sair coisas ruim aconteciam, desapareciam ou então eram encontradas meses depois com a aparência de quem passou 85 anos na floresta sem comida nem água, sobrevivendo apenas de larvas encontradas debaixo de troncos podres.

AM, não era bem vista, alguns falavam que deveria queima-la, pois era uma bruxa e não deveria sobreviver. AM não se importava com isso, sabia que se caso algo fosse acontecer ela teria uma ajudinha da Gaficiela sua amiga fiel e confiável. Ela não tinha apenas Gaficiela como amiga, ela tinha uma colega que se chamava Mindy, nome bonito de grande significado para ela, sempre que ela ficava com medo, cantava uma antiga canção que sua mãe cantava para ela: “ Mindy, Mindy, tão doce e forte, pega meu amor e...” Essa parte ela não se lembrava.

   Cada dia que passava, AM e Mindy conseguiam salvar espécies em extinção, pois os cidadãos da cidade de Smileville estavam querendo sair de lá, Claro que amavam a cidade, mas já queriam poder sair de lá e conhecer outros lugares, outros ares e outras pessoas, e muitos culpavam as criaturas que viviam lá, mesmo temendo elas, eles conseguiam mata-las e não tinham pena, Ambas não gostavam disso e criaram uma espécie de veterinário para reabilitar os animais feridos, escondido em uma antiga e um pouco destruída loja de departamentos, achavam que tudo ia dar certo, mas então um senhor que não gostava delas, e de ninguém, achou elas e as acusaram de traição com a cidade, pois elas provavelmente estavam fazendo magia negra e criando os animais que eles achavam que os prendiam na cidade.


Notas Finais


Esse foi o segundo, ou primeiro, dependendo do ponto de vista, episodio, espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...