História Amaldiçoado -《Jikook》 - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amaldiçoado, Bangtan Boys, Bts, Drama, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Park Jimin, Romance, Romance Jikook, Yaoi
Visualizações 352
Palavras 2.308
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!!!
Ah..... MUITO OBRIGADO pelos favoritos novos e comentários, amo vocês demais, obrigado de novo.
Ah,e por favor, por favor mesmo, com todo o coração, não sejam leitores fantasmas, isso desanima muito um escritor, não imaginam o quanto.
Bom, preparados? Eu acho que não em rs
Esse deu duas mil palavras e pouco então segura essa monamur
Sigam o twitter das fanfics!
Espero que gostem!
2bj

Capítulo 35 - Parte 35 - O Festival de Espadas


 

No meio de uma grande alegria,

não prometas nada a ninguém.

No meio de uma grande fúria,

não respondas a carta alguma.

-Provérbio Chinês  

__xXx__

 

A cidade já estava avisada do festival e logo os preparativos começaram a ser feitos, uma estranha felicidade preencheu o rosto dos cidadãos, talvez tivessem esperança de que uma festa alegraria seus corações, e talvez havia feito sim as pessoas felizes. Os preparativos para a festa incluiam roupas, lâmpadas vermelhas, mulheres colhendo flores laranjas e vermelhas, músicos afinando seus banjos...

Jungkook também gostou da idéia, as memórias da festa anterior começavam a desaparecer de sua mente e ele gostaria de criar novas, gostava muito desta festa, principalmente pelas cores. A Festa das Espadas era algo maravilhoso. Jeon também estava ansioso para o festival porque queria novamente ver Jimin, e de acordo com a tradição, o herdeiro e o rei devem lutar como apresentação para o povo. O que preocupava um pouco Jungkook, que já estava ciente das confusões no palácio.

Já Jimin, tinha uma preparação diferente para a festa, havia treinado durante a semana com Hoseok para aperfeiçoar sua luta com katana. Não pretendia matar Kwan, não mesmo, afinal, ele estaria na frente de toda a cidade, mas talvez, ganhar aquela luta significaria algo, ele apenas não sabia o quê. O seu hanbok fora costurado por duas fadas e era da cor vermelha, o de Kwan seria laranja, as duas cores do festival, uma contra a outra.

Na manhã do festival, os cidadãos acordaram cedo, ansiosos, assim como Jungkook. Que ajudava Min Hee a fazer um laço em seu hanbok laranjado, os olhos femininos da garota olhavam para seu irmão ansiosos.

- Você irá falar com Jimin? - Perguntou  garota, colocando uma flor em seu cabelo.

- Eu não sei... Se ele falar comigo, além do mais... As pessoas iriam estranhar se o príncipe falasse com um aldeão, não?

Min Hee suspirou e balançou a cabeça, a dor nas costas começava a sumir aos poucos, mas ainda era incômodo.

Quando a garota terminou de se arrumar, ergueu os braços e deu uma volta delicada.

- Como estou?

- Parece uma flor! - Jungkook sorriu, vendo que sua mãe também se aproximava com suas vestimentas clássicas e alaranjadas, tinha os cabelos soltos e estava maquiada, o que raramente era visto naquela casa.

- Você também está linda, Omma - Jungkook analisou as roupas da mãe.

Yeon trazia consigo uma caixinha nas mãos, fora até Min Hee e abriu o objeto, tirando de lá, pó de arroz e algo avermelhado para os lábios.

- Não mamãe! É muito caro! Não podemos usar assim!

- Shhh, tudo bem, querida, hoje é um dia especial! - A senhora sorriu e com o dedo mindinho, passou o batom em Min Hee, deixando os lábios da garota avermelhados, em seguida, com delicadeza, passou o pó em sua pele - Está linda a minha menina!

Jungkook sorriu, raramente via as duas maquiadas, estavam tão lindas, perfeitas, felizes...

O garoto se virou para tomar banho, e então, sentiu uma mão lhe tocar o ombro, virou seu corpo, encarando sua mãe com um semi sorriso orgulhoso.

- Filho, eu também tenho algo para você...

- Tem? - Juntou as sobrancelhas, curioso.

- Sim... Aqui, vista isso - Yeon tirou delicadamente do armário um hanbok masculino avermelhado, com detalhes em branco.

- Omma! Quando comprou isto?! - Jungkook arregalou os olhos.

- Aish... Sou mais esperta que você! - Yeon sorriu.

- Não posso usar isso... é muito caro! - Jungkook balançou a cabeça, abismado.

- O que é isso?! Vai usar sim! Hoje é um dia importante, Jungkook! Imagine quando Jimin te ver nesta roupa!

- Jimin nem irá conversar comigo, mãe! - Respondeu o garoto, baixinho.

- Aish! Chega disso! Vá tomar banho e vista isso, sem mais nem menos!

Jungkook sorriu com a determinação da mãe e foi logo tomar banho, livrou-se do que vestia e entrou na bacia de madeira que possuia água fria, não ousou ficar ali nem mesmo cinco minutos. Saiu da bacia e se colocou a roupa que sua mãe havia comprado, a única vermelha na casa.

Suspirou e se olhou no espelho, ele refletia um Jungkook novo,de certo modo nobre, um Jungkook bonito, e talvez digno de estar ao lado de Jimin.

Ele gostou do que viu.

Arrumou os cabelos e saiu de casa com as duas moças, a cidade estava maravilhosa, todos saiam de suas casas com roupas clássicas de apenas aquelas duas cores.

A cidade estava feliz depois de muito tempo, e Jungkook agradeceu por ter se passado uma semana e seus hematomas já não estarem aparentes, apesar de suas costelas ainda doerem um pouco. Crianças corriam pelas estranhas jogando flores e brincando, as músicas ecoavam pelos ares e deixavam o ambiente festivo.

Yeon havia encontrado alguma amiga e logo fora conversar com ela, Min Hee e Jungkook começaram a procurar algum amigo e finalmente acharam Jin e Namjoon perto do palco onde a luta ocorreria, os dois usavam hanbok das duas cores, eles estavam de mãos dadas, mas as mesmas eram cobertas com um cesto de flores para ninguém perceber o gesto de afeto.

- Oi! - Jungkook sorriu para o loiro. 

- Oi! Vocês estão muito bonitos! - Jin sorriu enquanto Namjoon também os cumprimentava enquanto colocava uma flor nos fios loiros do outro.

Jin soltou uma gargalhada e mexeu a cabeça, fazendo a flor cair. Jungkook voltou sua atenção para o palco, a luta provavelmente aconteceria daqui a pouco e o Jeon não podia deixar de se preocupar com o resultado que a luta teria.

E finalmente, tambores soaram dos quatro lados do palco, as atenções se voltaram para o mesmo, nos dois cantos, Jimin e Kwan subiam trajados nas mais nobres vestimentas, já com as katanas em mãos.

Jungkook achou que nunca havia visto Jimin mais bonito que daquela vez, o príncipe trajava um hanbok vermelho e preto, tinha o olhar sério de um homem (O que causava um estranho orgulho no Jeon) e estava intimidador.

Os olhos do pai e filho se encontravam com frieza e isso deixava Jungkook ainda mais receosos quanto a essa luta. Ele tinha decidido, se Jimin se machucar, ele iria falar com o príncipe naquela festa.

Os tambores soaram mais uma vez, anunciando o início da luta.

Jimin estava nervoso sem dúvida alguma, ele lutaria seu pai, mas seu pai era muito bom, ele não poderia negar, mas de qualquer forma, ele teria de esquecer esse fato por ora, afinal, na luta anterior ele tinha apenas 14 anos, como poderia ganhar de seu pai?

Os dois se reverenciaram e ficaram em posição, agarrando suas katanas do suporte no quadril e as apontando para frente. Os olhos do príncipe estavam fixos nos do rei, que também encarava o filho sem emoção alguma, ele estava disposto a ganhar aquele duelo.

Aquela era uma luta falsa para o povo, mas com verdadeiros motivos para a realeza.

Os dois corpos avançaram, as lâminas de encontraram e logo disputaram pela força enquanto o rosto do rei e do príncipe ficavam próximos, Jimin optou por sair e recuou num giro rápido, desviando de qualquer ataque que o pai pudesse investir. Posiciou-se novamente, com a katana protegendo o corpo.

Kwan girou a lâmina e golpeou Jimin, que defendeu-se e revidou num golpe ás seis horas, fazendo seu corpo girar e o pano em seu hanbok dançar. 

A platéia assistia a tudo com maravilha, Jungkook mantinha seus olhos fixos nas duas lâminas para não perder qualquer movimento, tinha vontade de ele mesmo subir ao palco e enfiar uma das katanas em Kwan, mas infelizmente não podia. Jin e Namjoon soltavam expressões de surpresa ou preocupação.

Kwan avançou mais uma vez, mirando os pés do filho, que saltou rapidamente e bloqueou novamente, e outra vez, as katanas disputaram pela força, coladas uma na outra, paradas pela força extrema dos dois lados, os olhos do rei e do príncipe não se desviavam e mantinham coragem, os pés iam de um lado para outro, Jimin tentava empurrar o pai para fora do palco, mas o velho lutava contra. Os corações acelerados ela adrenalina não permitiram sequer atrapalhar qualquer movimento calculado de um bom guerreiro naquela luta.

Um dos pés do rei finalmente chegou a ficar para fora do palco, mas Kwan revidou, trocando as posições, fazendo Jimin ficar a na beirada.

A katana do príncipe se posicionou atrás da cabeça do rei enquanto ele afastava o corpo do pai com uma força bruta na perna. Encarou o pai com frieza e apontou a lâmina para ele novamente, ficando em posição.

O rei avançou enquanto o publico gritava para quem torcia e exclamava, não sabendo de que aquilo não se tratava de uma luta totalmente falsa. 

A lâmina de Kwan ousou se mover contra Jimin novamente, que foi empurrado ao chão pelo susto, a katana raspou pelo seu rosto, causando um corte em sua bochecha, tão fino que nem mesmo uma gota de sangue havia saído. Jimin revirou arrastando-se para o lado e levantando novamente, seu pai correu em sua direção, a katana já posicionada para o encurralar. Ele desviou, confiando ao cotovelo uma afastada bruta de corpos.

E quando percebeu que sei pai, insistente, mesmo cambaleante, iria investir a katana novamente sobre seu corpo, Jimin  agarrou o pulso do pai e com a mão que segurava a lâmina apontou a mesma para o pescoço do rei, enquanto sua outra mão roubava a katana do pai e ia até a parte de trás da cabeça, encurralando Kwan.

As palmas da platéia fizeram os dois saírem de seu transe tenso e sorrirem para os cidadãos, se afastando e curvando seus corpos, Jimin lançou novamente um olhar sutil para o pai, depois desceu a escada do seu lado do palco, guardando a katana no suporte da cintura. Suspirou aliviado por ganhar a luta, mas sentiu o ardor na bochecha lhe incomodar, além de algumas partes do corpo que Kwan havia atingido doerem. Nada que o rei nunca tivesse feito, ele já havia se acostumado.

Os guardas abriram caminho para ele e pediram se o príncipe desejava que eles o acompanhassem até o palácio, Jimin respondeu que não, e que iria aproveitar a festa, fazia tempo que ele não vinha a cidade sem estar coberto por uma túnica, queria ver o rosto das pessoas com liberdade, além de tudo, ver Jungkook com liberdade. 

Livrou-se do chapéu que estava usando para lutar e entregou a katana para um dos guardas levar até o castelo, seus olhos rodaram pela platéia ainda comentando sobre os golpes, e finalmente, seu olhar parou no rapaz de cabelos castanhos e olhar curioso, ele estava simplesmente deslumbrante, usava um hanbok avermelhado que deixava seu olhar muito mais vivo, estava acompanhado de Min Hee, Jin e Namjoon, todos pareciam procurar Jimin de longe.

Ele não ousou se aproximar muito de Jungkook, o analisou bem, sempre percebendo a pureza, o modo como o Jeon via as coisas e como agia. E finalmente, depois de alguns segundos, os olhos de Jungkook também encontraram os do príncipe, e ele sorriu, sorriu aliviado, sorriu largo, sorriu amado. Caminhou apressado até o encontro de Jimin, não podiam se abraçar e muito menos segurarem na mão um do outro ali, mas estava tudo bem para ambos, afinal, se verem já parecia bastar, já era suficiente.

- Vamos cuidar disso - Jungkook sorriu, passando o dedo pelo corte fino na bochecha do príncipe.

Jimin assentiu e Jungkook fez um sinal para Park o seguir, foram até uma taverna que estava aberta logo de manhã para servir de restaurante, isso acontecia apenas em festivais, fora isso, esses lugares só abriam de noite. Os dois aproveitaram que até mesmo os donos da taverna se encontravam ocupados em comentar a luta e pagar suas apostas, que Jimin finalmente segurou a mão do mais novo, que limpava o corte concentrado.

- O que achou? - Jimin sorriu, orgulhoso.

- Você foi muito bom, eu fiquei preocupado que você fosse se machucar...

- Kook... Eu descobri coisas sobre o meu pai, essa luta realmente precisava acontecer... Ele foi o motivo desta maldição...

Jungkook parou de limpar o corte e encarou o príncipe com confusão, que mesmo antes de responder, foi interrompido por algum garoto pequeno que passou pela porta.

- Hey! Jeon! Eu achei muito legal a fantasia da sua irmã!

- Fantasia? - Jungkook juntou as sobrancelhas, prestes a perguntar algo à criança, mas ela já havia voltado a correr e gritar com os amigos.

Jimin e Jungkook saíram da taverna, o príncipe o seguia, Jeon estava confuso, e começara a procurar a irmã com pressa, olhando de canto em canto, perguntou à pessoas onde Min Hee estava mas ninguém tinha visto desde a luta. Como ele podia ter esquecido tão rapidamente de Min Hee, ela estava bem ao seu lado...

- Min Hee! - Chamou preocupado, o príncipe também ajudava na procura, esticando sua cabeça em meio a multidão.

- Kook? - Uma voz feminina e chorosa soou dos altos, a cabeça de Jimin e Jungkook olharam para cima.

Não viram nada mais, nada menos que a cabecinha de Min Hee num telhado, em cima de uma casa, ela estava com os olhos preocupados.

- Como foi parar ai?! - Jungkook questionou a garota.

- Eu não sei... Consegue me tirar daqui, Oppa? - Ela choramingou, com medo de cair.

- Okay... tente se levantar! - Jungkook respondeu, preocupado.

- Não vou! Estou com medo! - Min Hee protestou.

- Você precisa se levantar para sair daí! - Confirmou Jimin.

Min Hee ainda estava receosa, pareceu pensar, por um momento, e então, devagarinho, foi se levantando e ficando ereta. Jungkook arregalou seus olhos ao ter uma visão melhor da irmã, Jimin soltou um grito abafado.

Min Hee se levantara;

Junto com suas asas vermelhas e brilhantes.

 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAH
AS ASAS DELA ALGUÉM ME SEGURA, SÃO VERMELHINHAS IGUAL AO FESTIVAL (e acharam q era uma fantasia djkdsnjksanfa)
Alguém me segura q hj eu to podendo *barulho de sirene*
O que acharam da luta? Hu?
AAAAA teve jikook sim.
Mas vem cá, quem é o casal que libertou a Min Hee?
rsrssrr
Espero que tenham gostado
Até o proximo
2bj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...