História Amando a pessoa errada. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Exibições 6
Palavras 388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Desempregado


— Filha? — meu pai diz atrás de mim.

— Oi pai! — digo e dou um abraço em seguida. — achei que só chegava próxima semana!

— Eu também! Mas não achei que sairia mais cedo. — diz ele com o olhar triste.

— Então.. o quê será que a mãe vai achar? — perguntei percebendo a situação.

— Essa é minha preocupação.

— Preocupação em quê? — pergunta minha mãe entrando na cozinha.

Meu pai e eu nos olhamos e em seguida para minha mãe, achei melhor sair antes que o clima fique tenso demais.

— Vou ao banheiro. — invento uma desculpa e vou para meu quarto.

Chegando em meu quarto fiquei pensando, "como vai ser agora?" meu pai não está mais trabalhando e ele sustentava a casa.

Só moramos nós três mesmo, minha irmã de 24 anos, Catarina Mello, se casou e se mudou daqui. E sim, todos nós temos "Mello" em nossos nomes.

Depois de tanto pensar sozinha em meu quarto, não escuto nada e então decido ir até a cozinha.
Chegando lá encontro minha mãe sentada na cadeira de cabeça baixa, enquanto meu pai tentava acalmá-la.

— Mel, precisamos falar com você! — meu pai diz e eu vou até eles.

— Bom.. você sabe bem que a impressa faliu e todos os funcionários foram demitidos. E eu e sua mãe pensamos que, talvez, você trabalhando com a senhora Carmen, nos ajude um pouco. — meu pai explica e minha mãe apenas escuta.

— Tudo bem pai. Darei meu melhor, mas vocês sabem que meu forte não é a costura! — falo cabisbaixa.

— Não se preocupe meu bem, é temporário. — minha mãe vem em minha direção e me abraça.

— Eu vou falar com Camen, para ver o quê ela acha, e também procurar algo para fazer. — diz meu pai.

Meu pai saiu, deixando apenas eu e minha mãe preocupada com a situação.

— Não quer ir deitar mãe? — pergunto e ela nega com a cabeça.

Decido fazer um café para acalmá-la.

***

3hr da tarde e eu estava na calçada de casa, quando vejo um homem de cavalo vindo em minha direção, levanto-me e decido entrar, mas o rapaz foi mais rápido, desceu do cavalo e se colocou em minha frente.

— Sandrielly? — pergunta o homem.


Notas Finais


Oie gente, espero que tenham gostado desse capítulo, pequeno mais em breve terá mais.. ☺❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...