História Loving can Hurt- jolari - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias João Guilherme Ávila, Larissa Manoela
Tags Jolari
Exibições 340
Palavras 712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 29 - " Podemos conversar direito agora?"


Fanfic / Fanfiction Loving can Hurt- jolari - Capítulo 29 - " Podemos conversar direito agora?"

P.O.V João:

   Essa Bia é legal, gostei dela. Ficamos conversando sobre tudo, escola, professores chatos, música... Ela é diferente, não é que nem as outras que só faltam pular em cima de mim.

   Senti tipo um ligação com ela, uma coisa sem explicação.

- Sabe, você é divertido. Poderíamos conversar mais vezes. -falou.

- Claro, sempre que quiser. -sorri.

- Agora eu vou voltar pro quarto antes que percebam que sai. -se levantou.

- Até amanhã!

- Até. -abriu a porta. -Só pra deixar bem claro, eu não estou dando em cima de você, sei que tem namorada. -saiu.

   Bem, pelo menos ela sabe. Acho melhor eu ir também, vai que alguém aparece.

   Cheguei no quarto e vi os meninos em "reunião" (para saber qual garota iriam pegar), olhei e passei reto.

- Ei João! Pode vim ouvir, só não é pra falar para a namoradinha. -Rick chamou.

    Depois de muita insistência, eu acabei aceitando. Por um lado eu estava com saudades dos meus amigos, não o que fazem. Falaram que pegaram, quem iriam pegar, alunas novas, revistas playboy (eu fiz questão de passar a vez)...

- Cês viram essa tal de Bia Jordão? -perguntou. -Mô gatinha, vou pegar. -um garoto que nem conheço falou.

- Eu acho melhor não. - respondi.

- Por que? Quer ela pra você?

- Não retardado, só que eu não quero façam isso com ela.

- Hum... sei.

- Fala sério, eu não vou ficar aqui para ouvir esse papo. Fui.

   Deitei na cama, me senti incomodado quando falaram da Bia. Não sei, me bateu um ciúme (tipo um ciúme de irmão). Deixando bem claro que amo a Lari.

P.O.V Lari:

    As meninas ficaram me fazendo um monte de perguntas, quase explodi de vergonha. Teve praticamente que responder um questionário de perguntas para elas, custou em conseguir deitar na minha cama.

    Acordei, fiz as higienes e aqueles um milhão de coisas que faço até sair do quarto. Depois disso, fui procurar o João. Tínhamos combinado de ir para a sala juntos, eu procurei e nada. Decidi entrar na sala e esperar lá mesmo, eu abri a porta e vi o João de conversinha com umazinha.

- Oi, amor! -fiz questão de dar um selinho, tenho mostrar que ele tem dono.

- Oi, essa aqui é a Bia. -ele a apresentou.

- Então é a famosa Larissa, o João fala muito de você. Deve ser uma garota de sorte. -falou.

- Prazer. -trinquei os dentes. -De onde... -o professor entrou na sala e me interrompeu.

   Droga, na hora que ia perguntar de onde a coisinha conhecia o João. Não gostei dela, achei muito atirada pro meu gosto. O pior foi que ele ficou ao lado dela, conversou, e CAGOU pra mim.

- Você pode me responder quanto deu o resultado? -o professor bateu na minha mesa, tava fuzilando a garota com o olho.

- Eu que vou saber, sou matéria é muito chata. -respondi sem paciência.

- Não admito esse tipo de comportamento na minha aula, fora de sala. -apontou pra porta.

- Com muito prazer. -peguei minhas coisas e fui.

P.O.V João:

   Encontrei a Bia toda perdida nos corredores, resolvi ajuda-la:

- Tá precisando de alguma coisa? -perguntei.

- Tô sim, eu não sei onde fica a sala 32. -respondeu.

- Deixa que eu te levo, é a mesma que a minha.

- Que bom ter encontrado você aqui.

   Sentamos na sala, e batemos um papo. Quando a Lari abriu a porta, sua cara fechou. Putz, eu esqueci que tinha combinado de entrar na sala com ela. Antes dela começar a falar com a Bia (tinha certeza que não ia dar muito certo), o professor apareceu.

- Acho que sua namorada não gostou muito de mim. -falou lançando um olhar para ela.

- Fica tranquila, que falo com ela depois.

   Tinha que ver a cara dela, se pudesse levantaria e enforcaria a Bia ali mesmo.

- Fêsso, posso ir ao banheiro? -levantei a mão perguntando.

- Vai perder explicação.

- Se eu te falar que é o número dois você vai deixar?

- Rápido.

   Encontrei-a no jardim, despedaçando uma flor.

- A flor não tem culpa. Podemos conversar direito agora?

 

  

 


Notas Finais


O ciúme não está nada fácil de controlar.
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...