História Amaranto - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Chanbaek, Jikook, Kaisso, Mpreg, Namjin, Sulay, Taeyoonseok, Xiuchen
Visualizações 275
Palavras 1.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Açucena


“como uma pessoa pode provocar açucena e bogarim ao mesmo tempo no meu coração?”

Hoseok POV Toquio, Japão

O som de martelos e picaretas era ouvido desde a entrada daquele prédio, assim que passei pela porta senti o cheiro característico de serragem e poeira, mas aquilo não diminuiu minha felicidade em pisar pela primeira vez naquela sala espelhada e em construção afinal era o sonho de uma vida, montar aquilo tem sido meu sonho desde meus 13 anos quando tive meu primeiro contato com a dança diretamente, aquela era a minha academia, tudo estava ficando maravilhoso só faltava uma coisa para ser perfeito: Tae e Yoongi.

Quando pensei em desistir de tudo eram eles quem estavam ali me apoiando e apoiando meu sonho me dando suporte para continuar, mas eu entendia os dois sabia que não poderiam largar as coisas e virem para o Japão passar quase 3 meses porque assim como eu estava realizando meu sonho o Yoongi e o Tae tinham os próprios desejos e anseios, pensei em quão belo seria quando os dois pudessem finalmente vir aqui o Suga ficaria maluco tirando foto de todos os grafites e desenhos espalhados pela academia enquanto o Tae ficaria sorrindo bobo para o nosso Omega como sempre fazia. Fui arrastado dos meus pensamentos pelo toque do meu celular

 Ligação On

-Alo Tae?

-Hoseok o Yoongi ligou para você? Ele falou com você? Sabe onde ele esta?

-Calma Tae, porque o Yoongi me ligaria a uma hora dessas? E porque esta tão desesperado aconteceu algo?

-sim Hoseok eu fui um babaca, eu trai o Yoongi

- O que? Taehyung é melhor você está brincando

-infelizmente não hope eu....não sei o que aconteceu eu estava com saudade de você e o Yoongi andava grudado em um outro alfa do trabalho dele me fazendo ficar com raiva dele então uma Omega se jogou em cima de mim e eu deixei o beijo rolar, mas eu me arrependi porém foi tarde de mais o Suga já tinha visto e agora ele sumiu não atende o telefone, não responde minhas mensagens

-vá atrás dele Taehyung

-não acha que eu já fiz isso Hope

-eu não me importo Taehyung, vá até a casa do caralho, mas ache o nosso Omega e quando eu chegar ai teremos uma longa conversa estamos entendidos?

-sim hyung

Ligação off

Park JIMIN pov Restaurante em Seul 17:07

Minha mente era somente um vazio, um milhão de lembranças passaram tão rápido diante dos meus olhos, foi como se eu mergulhasse em túnel do tempo e saísse novamente na noite do baile, e o Omega fraco e insuficiente parecia ter aflorado novamente, quando senti o cheiro de Jeon Jungkook foi como se eu fosse de novo um garoto de 17 anos, grávido, abandonado pelo alfa e pelo próprio pai, sem perspectiva de vida alguma

-V-você? O-o que f-faz a-aqui? C-como me achou? – me amaldiçoei pela minha voz ter saído tremida, quando Jungkook apareceu no meu campo de visão pude ver que ele não havia mudado nada, o rosto continuava o mesmo, o sorriso, o terno preto que cobria o corpo definido estava muito bem cortado e ajustado ao seu corpo dando a ele um ar seriedade, me peguei pensando se ele sempre teve esse ar de desdém e deboche para com todos e eu somente havia percebido agora

- Ora ora Park se acha tão interessante o suficiente para eu ter procurado por você durante esses anos? Não se esqueça que fui eu que terminei – ele disse toda a sentença com um ar superior

Meu coração se partiu um pouco mais (se é que é possível depois de tudo que Jeon já havia me feito passar )eu quis rir de mim mesmo, uma parte de mim ainda presa na adolescência outrora perdida ainda pensava que talvez Jeon sentisse minha falta, por meses depois da formatura ainda me pegava pensando que um dia eu abriria a porta e daria de cara com Jungkook na porta e ele iria me abraçar, me beija e dizer o quanto me amava, mas com o nascimento do Baek pensei que essa parte de mim estava morta e bem enterrada porém nesse exato momento percebi que não

Eu só queria abraçá-lo e dizer que eu o perdoava e que errar é humano a gente poderia tentar outra vez mas como a gente tentaria algo que nunca existiu? Ele não se arrependia, ele não me amava, ele só me usou, se divertiu e depois me descartou como um lixo, mas se meu cérebro já havia entendido isso a tantos anos atrás porque meu coração insistia em se quebrar com as palavras ásperas do ser a minha frente?

- Park eu quase não o reconheci, você está...apresentável agora...- antes que ele terminasse eu o cortei

-cale a sua boca

- o que disse Omega? – ele perguntou usando a voz de alfa, mesmo que o meu lobo mandasse que eu me encolhesse em respeito ao lobo alfa lúpus a minha frente minha raiva era maior que meus instintos lupinos

-eu falei para você calar a merda da sua boca seu desgraçado? Não entendeu ou o tempo te deixou surdo? – gritei sentindo a raiva que eu acumulei durante anos sendo liberada

- como ousa falar assim comigo Park Jimin? Eu sou seu superior tanto no status quanto na empresa – ele disse tudo com um ar frio e eu gargalhei

- Eu falo como eu quiser com você Jeon, eu não acredito que eu pude ser tão cego e me deixei ser enganado por você Jungkook,eu só podia ser burro mesmo, você não vale nada, como eu nunca notei isso antes? Como eu pude arar minha vida por você? – cuspi as palavras no rosto dele

- Park você ainda se prende ao passado? O que aconteceu já aconteceu, você tem que aceitar que foi tudo u jogo e seguir em frente já passou 5 anos – ele falou friamente com um sorrisso nos lábios

-como pode ser tão frio Jeon? Nada do que tivemos significou nada para você? – perguneti sentindo meus olhos marejarem

- deixe me pensar....não – ele falou a frase com uma gargalhada no final, não agüentei e dei um tapa na cara dele, me levantando do lugar onde me encontrava e caminhando até a saída do restaurante, quando já estava na calçada senti meu braço ser puxado com força

- como ousa me bater sua puta? Quer saber a verdade do que aconteceu há cinco anos? Aconteceu que eu brinquei com você, tudo foi uma perfeita mentira, você foi uma brincadeira um joguinho a única coisa que eu queria de você era sua virgindade e eu consegui não é mesmo? Então chega desse show ridículo vamos voltar para dentro e discutir a merda desse design que você fez, seja menos criança Park uma vez na sua vida

-você percebe o lixo de pessoa que você é Jungkook? Precisa humilhar alguém para se sentir superior, você merece tudo de ruim que a vida te reserva, eu guardei tanta magoa de tanta raiva de você que eu poderia arrancar seus olhos agora mesmo, mas como você iria se olhar no espelho amanhã? Essa é a sua pior punição Jeon viver em um mundo onde você sabe que todos que estão perto de você te odeiam só ficam contigo pelos milhões que você tem no banco, ninguém te ama e nem nunca vai amar Jeon porque você não sabe amar nem ser amado, eu tenho pena de você – falei tudo olhando diretamente nos olhos dele, percebi que ele havia ficado chocado com as minhas palavras e eu aproveitei da sua distração e puxei meu braço dando meia volta e saindo dali o mais rápido possível

Assim que me afastei de Jeon senti as lágrimas molharem minha bochecha, pensei em como eu pude ser tão estúpido a ponto de me deixar iludir por ele, quantas pessoas eu dispensei por Jeon? Quantas pessoas que poderiam ter me feito feliz eu dispensei por medo de que todos fossem como ele? Quanto da minha vida eu perdi por ele?

Mesmo que eu estivesse mais ferido do que nunca naquele exato momento eu senti um alivio tão grande por ver Jeon, eu queria me bater por pensar nele ainda, por amá-lo depois de tudo mas essa conversa serviu para me fazer acordar para a vida,perde-lo naquela época foi como se eu mergulhasse em um poço sem fundo agora eu finalmente vi um pouco de luz, talvez a luz no fim do túnel, essa conversa de fato serviu para dar um fim nesse assunto

Altora POV

Como Park estava enganado em pensar assim, por mais que ele soubesse que precisa esquecer Jeon ele não conseguia, assim como os olhos cheios de lágrimas e o corpo curvilíneo de Park não saia do imaginário de Jeon Jungkook, há forma como o Omega o enfrentou como ninguém antes havia feito despertou desejo, curiosidade, ele queria saber o que havia acontecido com ele durante esses anos para parar de ser o Omega medroso e “inútil” que ele conheceu a anos atrás,

Jeon queria redescobri o Park de todas as maneiras que possível e impossíveis


Notas Finais


Gostaram???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...