História Amarrado ao Amor, Preso aos Amigos - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, Natasha Romanoff, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor
Tags Stony
Exibições 61
Palavras 1.160
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem do que vão ler! :)
*Mel

Capítulo 19 - Eu Sei Que é Normal.


Os dias passaram voando. Minha mãe não ligou de novo, não tive nenhuma briga infantil com Steve. Passamos a semana toda assistindo filmes. Não sabíamos o que faríamos no fim de semana. Talvez não fizéssemos nada. Não teríamos aula de segunda a quarta, então ficaríamos cinco dias em casa.


-Amor? –Gritei acreditando que a resposta de Steve me levaria até ele.
-Oi. – Ele respondeu, mas não consegui descobrir onde ele estava.
-Cadê você? –Falei. –Quero te perguntar uma coisa.
-Eu estou no seu quarto. Bom, pelo menos era para ser seu quarto. –Ele falou. Fui até o quarto.
-Eu quero saber o que vamos fazer nesse fim de semana, e nesses dias de recesso.
-Não sei. –Ele falou, pensando. –Meus pais tem uma casa de praia, nós podíamos chamar a galera e ir para lá! O que acha?
-Mas seus pais não se importariam de deixar a casa deles na mão de adolescentes por cinco dias?
-Eles nem vão ligar! Vamos amor! Por favor. –Ele falou fazendo beicinho.
-Ta bem! Vamos. Vou falar com o Clint, com o Sam e com o Bruce. Você fala com a Nat e com o Bucky. –Falei, fazendo uma careta. Ele riu.
-Ta bem, vou falar. –Ele disse, ainda rindo.

Mandei mensagem para eles, dizendo onde era a casa de praia, como iriamos e o que precisava levar. Eles concordaram e disseram que iriam. Mas Bruce tinha uma dúvida.


Bruce: Acha que o Steve vai se importar se eu levar alguém?
Tony Stark: E quem seria esse alguém?
Bruce: Ah Tony, você sabe que é o Thor! >.<
Tony Stark: Sim, eu sei! Kkkkkk. Ele com certeza não vai se importar Bruce. Pode chamar seu amado, ele será muito bem-vindo!
Bruce: Obrigado Anthony! Agradeça a Steve por mim.
Tony Stark: Pode deixar!

Procurei por Steve, não sei como conseguia perde-lo em um apartamento. O mesmo se encontrava na cozinha. Estava tentando fazer ovos, ou colocar fogo na casa.


-Se queria matar todo mundo era só falar! –Falei, Steve me olhou confuso. – Você está tentando colocar fogo no prédio?
-Aaah, engraçado você em. –Ele disse com um sorriso debochado. –Vou deixar você com fome então!
-Nãoo, por favor! Está ficando ótimo. Pode terminar de fazer. –Falei abraçando-o.

E assim ele fez. Terminou de fazer os ovos, e colocou os pães na mesa.


-A que droga! Esqueci de fazer o café! –Exclamou.
-Tudo bem meu amor! Eu faço. –Falei pegando o pó de café e a cafeteira.
-Obrigado meu amor! Vou preparar os pães.
-Ta bem.

Não demorou muito para o café ficar pronto. Peguei duas canecas e as enchi de café, colocando sobre a mesa para que ele pegasse a sua.


-Então. Que horas nós iremos amanhã? –Perguntei ainda de boca cheia.
-Vamos sair de casa as 7h. A casa fica a umas duas horas daqui. Vamos pedir um conhecido para nos levar, ele tem uma Doblo, então dá para irmos juntos. E ele não cobra caro. –Ele falou limpando os farelos de pão que estavam na sua boca.
-Ah sim. Tá bem! Olha, Bruce vai levar um amigo, tá? Eu falei que ele podia!
-Que amigo? Eu conheço?
-Não, não conhece, mas eu conheço, mais ou menos, mas conheço.
-Como você deixa um desconhecido sair com a gente?
-A para! O Bruce conhece ele. Ele não é nenhum lunático! É um cara normal, assim como nós dois. –Falei fazendo com que ele risse.
-Então ele não é um cara normal. –Ele riu. – Caras normais não namoram outros caras! – Eu gelei com aquilo. Não sabia que ele pensava assim. Aquelas palavras me machucaram, como ele não achava o que sentíamos normal?
-É o que você acha? –Falei, sentindo que meus olhos estavam marejados.
-O que? –Ele me olhou. –N-não, não foi o que eu quis dizer.
-E foi o que então? Que não é certo? –Falei levantando da mesa.
-Não Tony! Não é nada disso! –Ele disse, fazendo o mesmo. –Eu só.. Só meu expressei errado.
-Eu vou dar uma volta! –Falei me virando, seguindo em direção a porta.
-Não, espera! –Ele disse segurando meu braço, me fazendo olhar para ele. –Fica aqui, por favor. Me desculpa.
-Quando você disse que o que nós temos não é normal, foi como se dissesse que era normal meu pai ter me espancado por eu ser assim. –Falei deixando algumas lagrimas caírem.
-O-o que? Eu nunca acharia isso normal! Nunca acharia isso certo, Tony! –Ele disse, me abraçando. –Eu nunca concordaria com nada que pudesse te machucar!
-Então saiba que suas palavras me machucaram. E me machucaram muito.
-Então saiba que eu estou completamente arrependido de ter dito aquilo. –Ele falou, me encostando na parede. –E nunca mais falarei nada parecido. Eu prometo.
-Que bom que promete. –Falei meio arrastado.

Steve se aproximou e beijou meu pescoço fazendo com que todo meu corpo se arrepiasse. Coloquei uma de minhas mãos em seu braço, apertando-o, e a outra mão coloquei em sua cabeça, enroscando meus dedos em seu cabelo. Seus beijos subiram até meus lábios, logo pedindo passagem para entrada de sua língua. O pedido não foi nega, e logo senti a língua de Steve, então chupei a mesma, deixando o beijo ainda mais molhado. Steve me ergueu do chão, então envolvi minhas pernas em sua cintura.

Steve me carregou até seu quarto, me jogando sobre a cama. Ele foi até a ponta, e começou a engatinhar até mim, me fazendo rir.


-Não sei por que você está rindo, Stark! –Ele disse semicerrando os olhos.
-É que você fica muito fofo assim! – Falei sorrindo, deixando-o com um leve rubor.
-Eu sou fofo de qualquer jeito! Você que não percebe! –Ele falou.
-Convencido. –Falei forçando uma tossi.
-Oi? Não acredito que eu ouvi isso! Acho melhor você correr. –Ele falou ficando sobre mim.
-O que? – Falei um pouco antes de ele começar a fazer cocegas em minha barriga. – M-meu Deus, S-steve! P-para com isso! –Falei.
-O que? Não estou te entendendo! Você está falando muito embolado. –Ele falou.
-P-para! Não estou conseguindo r-respirar! –Falei.

Então ele parou. Ficou me olhando por um bom tempo, talvez estivesse esperando o ar voltar para meus pulmões, ou talvez o vermelho de meu rosto desaparecer. Ele finalmente se deitou ao meu lado, me puxando para perto dele. Coloquei minha cabeça em seu peito, ouvindo seu coração bater.


-Eu sou feliz Tony, sou feliz por sua causa! –Ele falou com tanta calma que chegou a me arrepiar.
-Por minha causa? –Falei. – Não acho que seja por minha causa Steve.
-E por que seria? Eu só passei a me sentir completo quando encontrei você! –Ele falou me fazendo abrir um sorriso de orelha a orelha.
-E-eu nem sei o que dizer, Steve.
-Não precisa dizer muito, só diga que me ama.
-Ah Steve, eu te amo!
-Eu que te amo! –Ele falou, beijando a ponta de minha cabeça. – Agora vamos dormir, vamos acordar cedo amanhã.
-Ta bem, vamos dormir. –Falei passando a mão pelo seu abdômen. 


Notas Finais


GENTE FOI ISSO
Espero que tenham gostado! :)
Beijão e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...