História AMERICAN HORROR STORY: Murder House -continuação - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias American Horror Story
Personagens Tate Langdon
Tags Ahs, Tate, Violet
Exibições 17
Palavras 632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem, nunca fiz isso antes.

Capítulo 1 - Escuridão


Los Angeles, dezembro de 2011

Violet Harmon:

Esta noite, agi cordialmente, bem condizente com a data. Cedo procurei os enfeites de natal que eu mesma havia guardado no porão, então desci e ajudei papai e mamãe a enfeitar a árvore. Sinceramente, nunca gostei muito do natal, sempre achei uma droga de data comercial em que todo mundo pode ser hipócrita e fingir esquecer os erros cometidos aos próximos.

Apesar do meu perdão ser concedido, ainda sou uma adolescente … na verdade, uma eterna adolescente, e me sinto mais do que apenas sufocada pela minha família, e o pior é que isso vai perdurar pela eternidade.

Apesar de eu ter perdoado meus pais, ainda restava a mágoa, e ela me consumia. Como meus pais demoraram tanto tempo para perceber que sua filhinha estava morta, como meu pai, psiquiatra, não percebeu meus indícios de suicida.

Quando se está morta e presa nesta casa, a única coisa que resta é o perdão, para que possamos viver bem em sociedade, não muito diferente do mundo dos vivos a hipocrisia rola solta aqui também.

De todas as coisas perversas que me entristecem, a pior delas com certeza era Tate. Hoje, enquanto eu enfeitava a árvore, o vi. Sinto tanta falta dos meus antigos sentimentos e emoções, e certamente alguns só Tate conseguia causar, e principalmente sinto falta de Tate.

Me martirizo todo o tempo, lembro de cada momento que passamos juntos, o sorriso, as expressões, o calor dos braços, os beijos e abraços, até que lembro da dor que ele causou e de toda escuridão que há dentro dele. Me martirizo também por ainda ter esses sentimentos pelo violentador de minha mãe, como posso ser doentia a ponto de ter tais sentimentos.

Meu castigo é maior do que posso aguentar, e não tenho saída, sou obrigada a viver reprimindo meus sentimentos por Tate e afastar o amor da minha vida pela eternidade, tenho que conviver com a dor de amar um monstro e saber o que ele fez a mamãe, além de aguentar meus pais que são totalmente opostos de mim, ainda tenho que aceitar que eu, antes garota moderna e original, nunca vou deixar de ser um clichê de garota fantasma boba e inocente de filmes de terror de baixo orçamento.

Nesse exato momento, enquanto viajava em meus pensamentos me assusto quando sinto um leve toque em meu ombro, abruptamente me viro esperando ver papai ou mamãe, mas é Tate.

 Em sua face há uma expressão que em nunca havia visto antes, era uma mistura de dor, arrependimento e vazio, como se eu olhasse para um buraco negro que me sugava, que precisava de mim, meu corpo ficou tremulo, minha respiração mudou, minha garganta doía, por alguns segundos virei estátua, minha petrificação só se desfez quando Tate Pronunciou suas palavras com voz rouca e falhada, e cada uma delas surtiu o efeito de adagas rasgando meu peito.

- Perdão Violet, sei que ...que nunca mais quer me ver, e sei que o que eu fiz é imperdoável, mas eu preciso tentar ser seu outra vez.

Lagrimas começaram a descer lentamente dos seus olhos negros, e eu ainda não comecei a chorar porque estou hipnotizada, ele continua.

- Você precisa entender que minha vida não tem mais sentido, quando você disse que eu era a escuridão, aquilo não era verdade, não sou a escuridão, porque você me salvou, trouxe de volta só a melhor parte de mim.

- Não importa o quanto você tente me afastar porque já sou parte sua, e nunca vou desistir de você porque eu te a...

Gritei com todas as minhas forças

- Vá embora!

Só eu sei a dor que isso me causou, mas algo está diferente em Tate, e em mim também, será que ele realmente mudou por minha causa?


Notas Finais


continua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...