História Amiga Da Minha Irmã - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Marcelina Guerra, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Valéria Ferreira
Tags Paulicia, Tyleria
Visualizações 221
Palavras 1.483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


🌴💗

Capítulo 5 - Capítulo 5


(PAULO ON)

Assim que termino de me vestir, saio do banheiro, ainda um pouco sem jeito pela aquela cena com Alicia mais cedo. Tento ao máximo evita-la depois disso, eu sabia que não seria nada fácil ela aqui nessa casa, mas isso é apenas pela Marcelina.

Conseguimos sobreviver ao final de semana inteiro, e hoje, já era segunda feira de novo. Já estava de pé de manhã, fazendo minha rotina de sempre: me arrumar para a faculdade, preparar o café para Marcelina e larga-la na escola. Com Alicia aqui, essa rotina não mudaria, apenas acrescentava ela as últimas duas tarefas da rotina.

Termino de arrumar a mesa, e as duas já descem as escadas, com o uniforme dá escola.

PAULO: Que milagre, dessa vez você acordou sem eu ter que te jogar um balde de água na cara. - digo irônico e Marcelina revira os olhos.

ALICIA: Bom dia Paulo. - ela diz sorrindo e tento não manter contato visual com ela.

PAULO: Bom dia, Talvez eu me atrase pra buscar vocês na escola hoje. - digo já mudando de assunto.

MARCELINA: Aquela sua prova de várias folhas é hoje?

PAULO: sim, e eu tô uma pilha por causa disso. 

ALICIA: se quiser, eu posso te relaxar um pouquinho. - ela sorri provocante e apenas reviro os olhos.

PAULO: Vai ser a semana inteira de provas.

MARCELINA: Você vive com a cara enfiada nesses livros, paulo. Com certeza vai se sair bem.

PAULO: Não posso chegar atrasado, pega alguma coisa pra comer e leva pra escola, anda. - digo pegando a chave do carro.

Abro o carro e fico esperando as duas. Logo, Marcelina entra no carro com um pote cheio de cupcakes. Que tipo de pessoa come 1k de açúcar as 7h dá manhã?! 

Alicia entra logo depois e eu dou partida no carro.

-

As horas pareciam séculos dentro daquela faculdade. Tudo o que eu mais queria naquele momento, era deitar na minha cama, e dormir pro resto dá vida. Foram mais de 3h e meia de prova, e eu ainda não estou tão confiante de que fui bem. As vezes me davam alguns brancos na hora de marcar alguma alternativa, e eu tentava ao máximo me concentrar. Tyler não parecia tão nervoso, mas também, nunca o vejo nervoso com algo relacionado ao curso superior. Ele se preocupa mais com as revistas de fofoca que compra na banca todos os dias. 

Podíamos ir embora, a medida que entregassemos as provas. Dirigi até a escola de Marcelina, não estava tão atrasado quanto pensei que estaria. Estaciono o carro na entrada e fico esperando ela perceber.

MARCELINA: Como foi a prova? - ela pergunta entrando no carro junto com Alicia.

PAULO: difícil pra caramba. - digo chateado.

ALICIA: você não marcou aquelas alternativas "C" de certo, "D" de Deus, quando ficou em dúvida? - ela pergunta e solto uma risadinha.

-

(ALICIA ON)

O caminho foi bem tranquilo, assim que chegamos em casa, Paulo pediu pra não ser incomodado e se trancou no quarto, tadinho, ele tá super chateado porque acha que foi mal nessa prova. 

Resolvi dar um desconto pra ele, pelo menos por hoje, ele não tá de boas pras minhas investidas. Por isso, só por hoje, eu vou deixa-lo em paz.

Marcelina pediu pizza e ficamos assistindo TV, ate a hora de dormir.

MARCELINA: Bruno me pediu seu telefone hoje.

ALICIA: Vish, coitado rsrs.

MARCELINA: Sai com ele pelo menos, Alicia, tadinho.

ALICIA: Do que adianta eu iludir o moleque? Sair com ele só vai fazer ele pensar que eu tô querendo alguma coisa com ele.

MARCELINA: e voce não quer nadinha?

ALICIA: nadinha.

ALICIA: Eu te contei que invadi o banheiro enquanto seu irmão tava no banho?

MARCELINA: mentira que você fez isso Rsrsrs.

ALICIA: Verdade, fui levar uma toalha pra ele. E ele ficou com vergonha, parece que eu sou uma alma pura que nunca viu alguém sem roupa.

MARCELINA: Alma pura, claro...

ALICIA: Meus dias aqui são tão bons, pena que daqui alguns dias vou ter que ir embora.

MARCELINA: Ownt, por mim você ficava pra sempre, mas o Paulo iria me matar.

ALICIA: não sei pq, iria beneficiar tanto ele como você. - ela diz com um sorrisinho e Marcelina ri.

MARCELINA: Você é terrível Alicia rsrs coitado do Paulo.

ALICIA: Coitada de mim que só falto escrever na Testa que quero ficar com ele.

MARCELINA: pelo menos assim ele acordava Rsrsrs. - as duas riem.

[...]

 Marcelina já estava dormindo no sofá, então eu a acordei e fomos para o quarto arrumar as camas. Ou melhor, eu fui arrumar meu colchão.

-

(PAULO ON)

Me acordo no meio dá noite, droga, não devia ter cochilando. Preciso focar na matéria do próximo semestre pra tentar recuperar.

Ajeito todo o material dá faculdade, e vou até o banheiro escovar os dentes, e claro... Encontrei a última pessoa que eu precisava ver hoje.

Paulo entra no banheiro, onde Alicia está escovando os dentes. Ele se vira para sair e esperar ela terminar, mas ela o segura pelo braço.

ALICIA: Eu não mordo não, relaxa. - ela diz com a boca cheia de pasta de dente.

PAULO: Não tô com clima pra ouvir suas piadinhas. - digo chateado e pegando a escova de dentes.

ALICIA: você ainda tá mal por causa daquela prova? - concordo com a cabeça - relaxa que só por hoje, eu não vou ficar no seu pé.

PAULO: legal, ganhei um dia livre de voce. - digo com certo sarcasmo e ela ri.

ALICIA: No fundo eu sei que você gosta de mim. - ela dá um sorriso e eu dou risada.

PAULO: Não se ilude não. - digo achando graça.

Paulo seca o rosto e sai do banheiro, voltando para o quarto. Alicia vai atrás dele, e fica na frente, barrando a passagem.

ALICIA: Opa, não rola beijinho de boa noite? - ela dá um sorrisinho.

PAULO: pensei que ia me deixar em paz hoje. - ele arqueia a sombrancelha.

ALICIA: É só boa noite, oras. - ela solta um risinho.

Paulo revira os olhos e se aproxima para beijar a bochecha dela. Alicia vira o rosto de uma vez, e ele acaba beijando a boca dela.

PAULO: você já tá abusando.

ALICIA: Vai dizer que não gostou... - ela sorri e morde o lábio.

PAULO: Eu não tô com cabeça pra isso. - ele tenta subir a escada mas ela o impede.

ALICIA: Deixa eu te ajudar a esquecer isso, então. 

PAULO: Você é linda, mas eu não to com cabeça pra nada hoje. Vai dormir. - ele passa reto por ela e sobe as escadas.

Paulo entra no quarto e senta no chão, encostado na cama, e começa a ler as apostilas dá faculdade.

ALICIA: Vai estudar a essa hora? - ela pergunta escorada na porta.

PAULO: falei pra você ir dormir.

ALICIA: Por mais que você esteja sendo um amor me deixando ficar aqui... - ela senta de perna de índio, no chão, de frente pra ele - você não é meu pai.

PAULO: Sou responsável por você aqui. - ele diz concentrado nas apostilas.

ALICIA: Se você vai ficar aí, quer ajuda pra estudar?

PAULO: E o que você entende de direito?  - ele pergunta irônico e ela toma a apostila dá mão dele.

ALICIA: Qual a lei número 2394? 

PAULO: É a lei do xxx. - ele fica surpreso - nossa... Eu lembrei... Pergunta outra.

ALICIA: Lei número 524? 

PAULO: é xxx.

ALICIA: Lei número 122? 

PAULO: xxxx.

ALICIA: Lei 5966? 

PAULO: é a lei do xxx.

ALICIA: lei número 4953?

PAULO: é... - ele se esforça pra lembrar - é xxx.

ALICIA: certeza? 

PAULO: não, pera, é xxx.

ALICIA: agora sim rsrs. - ela volta a ler a apostila - lei número 2344?

PAULO: é xxx.

ALICIA: E qual a lei que impede irmãos mais velhos de beijarem amigas das irmãs mais novas? - ela arqueia a sombrancelha.

PAULO: Não existe lei pra isso.

ALICIA: então a gente não tá cometendo nenhum crime. - ela sorri e se aproxima dele.

PAULO: Confesso que você me ajudou muito com as apostilas. - ela envolve os braços no pescoço dele e acaricia a nuca dele.

PAULO: Faz logo antes que eu me arrependa. - ela solta um risinho e o beija.

Alicia quebra o pequeno espaço que há entre eles, iniciando um beijo. Paulo abraça a cintura dela enquanto ela brinca com o cabelo dele. Alicia explorava a boca dele, enquanto suas línguas estavam em perfeita harmonia. Ao final, Paulo separa o beijo e coloca Alicia no chão com delicadeza.

PAULO: Vai pro seu quarto agora, já tá tarde, e você tem aula amanhã.

ALICIA: Eu sabia que uma hora ou outra você ia ceder. - ela diz mordendo o lábio inferior.

PAULO: só deixei porque você me ajudou com a faculdade. Mas não vai acontecer de novo.

ALICIA: Não vai não... - ela diz Com um sorrisinho nos lábios. - Boa noite Paulo.

PAULO: Vai dormir. - ela caminha até a porta - ah, e nao comenta nada com a Marcelina.

ALICIA: Que você deixou eu te beijar? Por que eu contaria? - ela pergunta irônica.

PAULO: é sério, não conta, por favor.

ALICIA: Se você tá pedindo... Quem sou eu pra negar.

ALICIA: Mas você sabe que não vai ser a última vez... Rsrs. - ela sorri e sai do quarto.

PAULO: Primeira e Única! - ele grita.



Notas Finais


Ficou pequeno mas meu celular tava travando, fiquei com medo de dar pani💗🌴


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...