História Amigos? - Jikook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amigos, Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 106
Palavras 2.603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigada a todos que comentaram e favoritaram! Vocês são os melhores!

Capítulo 6 - Garotinha


Fanfic / Fanfiction Amigos? - Jikook - Capítulo 6 - Garotinha

Jungkook P.O.V

        Eu havia acordado as 9:00 naquele sábado. Eu sabia o que ocorreria naquele sábado.

        Na noite passada minha mãe brotou no meu quarto e disse que eu teria que ficar com minha sobrinha, a filha de meu irmão. Pelo que entendi eles sairiam todos juntos para resover algo do trabalho e não teriam com quem deixar ela.

        Eu não me incomodava de forma alguma de ter que cuidar dela. Mas haviam claramente uns problemas:

        Jomyung (minha sobrinha) é extremamente fria: ela cresceu sem sua mãe, que morreu durante o parto. Ela tinha apenas meu irmão, que sempre foi um pai muito gelado com ela. E logo a menininha herdou com sucesso esses sentimentos de seu pai mesmo tendo apenas cinco anos.

        Eu sou terrível com crianças: eu não sei como agir com elas, sou sempre meio arrogante perto delas, mas não propositadamente, simplesmente é natural.

        E por fim: Jomyung me detesta com todas as forças! Ela nunca sorri na minha frente e faz birra o tempo todo! Sempre foi assim!

        Eu chamei Jimin numa esperança que ele soubesse cuidar de crianças bem. É óbvio que ele sabia! Tem cinco irmãos! Eu chamei ele como um recurso que naquele instante seria o mais importante para mim.

        Quando a campainha toca eu vou correndo achando que é Jimin... Mas era o meu irmão com aquele troço que ele chamava de criança.

        - Oi hyung. - falei dando espaço para ele entrar com ela no colo.

        - Oi Jungkook... Pelo visto a mãe não tava de brincadeira. Você ta andando depois de arranjar um namorado. - eu não odeio o meu irmão, mas as vezes ele irrita tanto!

        - Ela disse isso? - eu perguntei e ele acenou positivamente - Então esquece. Ele é só meu amigo. - falei andando para a sala.

        - Ele? Ela não me disse que era homem.... Se o pai descobrir te mata. - ele disse entrando atrás de mim e colocando Jomyung no chão.

        Meu pai é extremamente homofóbico. Extremamente! Mas ele não era chato só com isso. Ele é chato com tudo! Sempre critica tudo que não for do jeito dele. Isso quando ele está em casa, já que grande parte de seu tempo ele gasta no trabalho.

        Eu me preocupava com isso desde que comecei a gostar de Jimin. Jungkook, você gosta do Jimin? Sim, eu estou gostando muito dele. Desde o momento da piscina ele começou a mexer comigo de todas as formas possíveis. Principalmente com seu belo sorriso.

        - Não importa. Eu não gosto dele. - falei dando uma de desinteressado. Acho que aquela foi a mentira mais bem contada de minha vida.

        Jomyung começou a agir. Logo ela estava perto de mim puxando meu cabelo.

        - Você tem um cabelo bom de puxar! - ela disse super feliz puxando o meu cabelo sem dó nenhuma. Aquilo estava machucando.

        - Jomyung para. - falei sério olhando para ela - Vou falar pra seu pai brigar com você se não parar. - Falei achando que aquilo adiantaria.

        - Vamos ver com quem ele briga então. - ela disse e esfregou o rosto até ele ficar bem vermelho - PAAAAAEEEE, O TIO JUNGKOOK BRIGOU COMIGO! - ela disse gritando e fingindo chorar. Menina esperta.

        - Já começaram? - meu irmão disse se aproximando e pegando a Jomyung no colo - O quê aconteceu gente?

        - Eu pedi pra brincar com ele... - ela disse fazendo bico e fingindo chorar -  e ele começou a brigar comigo do nada! Eu quero ser amiguinha dele papai! Mas ele não me quer perto! - ela começou a "chorar" mais ainda.

        - Que mentira! Eu só disse para ela parar de puxar meu cabelo! Essa... - eu ia xingar ela, mas eu lembrei que ela tem só cinco anos. Não cola muito bem chamar uma criança de cinco anos de vadia - Essa pilantra!

        - ELE VAI ME BATER PAI! BRIGA COM ELE! EU TO COM MEDO! - ela disse fazendo mais escândalo ainda. Ela ama armar pra cima de mim.

        Meu irmão já ia dar um berro gigante para conseguir calar nós dois. Porém eu ouvi a campainha tocar. Eu corri para atender a porta e para sair daquela situação. Quando abri eu vi minha salvação: Jimin.

        Eu puxei ele para dentro e ele já foi logo perguntando:

        - O quê ta acontecendo Kookie? - ele perguntou parecendo preocupado.

        - Sabe hyung... Eu tenho que cuidar da minha sobrinha hoje. Mas ela é o inferno! - falei mexendo os braços.

        - Pera, você me chamou por quê precisa cuidar de uma criança? - ele perguntou franzendo o cenho

        - Não é uma criança hyung. - eu puxei ele para o lado, deixando ele num lugar onde ele pudesse ver como ela estava - É o inferno em pessoa! - ela ja estava no chão brincando com uma de suas bonecas que havia trago.

        - Super infernal! - o Jimin riu, ele tinha uma risada tão gostosa de se ouvir - Qual é Kookie... Ela é uma fofa!

        - Fofa?! Ta bom... Você vai ver Jimin. Daqui a pouco ela tenta matar a gente por asfixia. Vamos ver se ela é tão fofa assim. - Falei indo na frente.

        Eu vi que ele me seguia. Quando entramos na sala Jimin se curvou para meu irmão.

        - Olá, eu sou Park Jimin, eu trabalho aqui. - ele era tão certinho o tempo todo, isso deixava ele uma fofura!

        - Olá. - meu irmão respondeu sem jeito.

        Eu vi que Jomyung encarava Jimin com a boca aberta. Ele se aproximou dela que estava no chão e se agachou.

        - Oi princesa. Qual seu nome? - ele falou dirigindo a ela um sorriso que me fez querer trocar de corpo com Jomyung.

        - Jo-Jo- Jomyung! Meu nome é Jomyung oppa! - ela respondeu gaguejante com um rosto corado e sem jeito. - Você é bonito oppa! - ela disse apertando a mão dele.

        - Você é mais princesa. - ele respondeu sorrindo e dando um beijinho na mão dela. Aquilo me deixou com ciúmes. Ótimo Jungkook, você está com ciúmes de uma criança de cinco anos! Ela sorriu e voltou a brincar com as bonecas. Jimin se levantou e veio à mim.

        - Nossa Jungkook. Estou impressionado. Um inferno em firma de garotinha! - ele disse rindo daquele jeito fofo dele me fazendo dar um tapa no braço dele.

        - Ela só está assim com você porquê você é bonito! - falei meio que brigando com ele. E logo depois notei o que eu disse. Bom... Pelo menos eu não menti.

        - Jungkook, - ele se virou totalmente para mim - eu sou bonito? - ele perguntou olhando fundo em meus olhos.

        Eu comecei a suar. Não sabia o que fazer. Foi quando, graças as forças superiores, minha mãe brota na sala.

        - Olá senhora Jeon. - disse Jimin se curvando em uma reverência educada à ela.

        - Oi Jimin. Eu não sabia que viria hoje. Jungkook te chamou? - ela perguntou colocando o blazer.

        - Sim, ele me chamou para ficar junto dele e de Jomyung. - ele respondeu com um sorriso fraco.

        - Bom, então fique de olho nos dois antes que eles se matem aos tapas. Vamos filho. - ela disse aquilo e saiu com meu irmão.

        Jomyung se levantou e veio para perto de Jimin se agarrando a perna dele. Ela olhou para cima com um olhar inocente.

        - O tio Jungkook me bate. - ela falou fazendo bico - Ele não gosta de mim. Ele me maltrata. Eu quero ser amiga dele mas ele não deixa nem mesmo eu chegar perto. - ela falava aquilo tudo com uma naturalidade que me irritava. Essa menina ama tramar para cima de mim.

        - Qual é Jomyung... VOCÊ QUE É MUITO CHATA! - gritei na direção dela. Ela se soltou da perna de Jimin.

        - VOCÊ QUE É CHATO! NÃO DEIXA NEM EU BRINCAR COM VOCÊ! - ela falou gritando na mesma tonalidade para cima de mim.

        - É ÓBVIO QUE EU NÃO DEIXO! SUA DIVERSÃO É PUXAR O MEU CABELO, BATER EM MIM,  PULAR EM MIM... - eu gritava listando tudo com os dedos

        - PORQUE ISSO É TUDO DE LEGAL QUE VOCÊ CONSEGUE FAZER! - ela disse se irritando bastante - AGIR COMO UMA BON-

        - PAREM JÁ OS DOIS! - Jimin cortou a fala dela gritando fazendo eu e Jomyung encararmos ele que estava com os braços cruzados. Ele se ajeitou jogando o cabelo para trás, me fazendo quase desmaiar - Para o sofá. Agora. Os dois sentandos. Sem nem um piu!

        Eu e ela seguimos emburrados para o sofá nos sentando lado a lado. Ele parou a nossa frente.

         - Peçam desculpas um ao outro. Agora. - Jimin falou de modo autoritário e assustador.

        - Desculpa. - eu ouvi a Jomyung murmurar ao meu lado.

        - Desculpa. - eu murmurei de volta.

        - Muito bom. Vocês tem que aprender a conviver, escutar e respeitar. Então vocês dois vão sentar caladoa e assistir televisão. - ele disse de modo autoritário e ligou a tv.

        Passava um programa qualquer e a Jomyung olhava para a tv de braços cruzados emburrada. Eu olhava para algo melhor: Jimin que estava no outro sofá assistindo tv relaxado. Eu sorri involuntariamente vendo ele. Jimin é tão perfeito.

        - Oppa bonito. - disse Jomyung levantando e indo para perto de Jimin - Eu to com fome. - ela disse olhando para baixo.

        - Eu faço algo para nós então. Ja está perto do almoço mesmo. - ele se levantou e foi para a cozinha social.

        Ele colocou algumas coisas no balcão e com agilidade separava ingredientes e batia as coisas com uma precisão impressionante. Eu ficava praticamente hipnotizado vendo quão profissional ele parecia cozinhando. Ele estava extremamente lindo, e eu não era o único que havia notado: Jomyung olhava ele ao meu lado igualmente boquiaberta.

        - Pronto. - disse Jimin tampando a panela - Lavem as mãos e vão para a mesa.

        Eu lavei as mãos e carreguei Jomyung no colo para que ela alcançasse a pia. Fomos para a mesa e quando chegamos lá ela já estava pronta. Três belos pratos de macarrão ao molho branco. Tinha um cheiro maravilhoso.

        Jimin saía da cozinha para se sentar na mesa e Jomyung saiu correndo para se sentar ao lado dele. Diaba. Eu queria sentar do lado de Jimin.

        Eu me sentei no lugar que restava e comi em silêncio. Eu observava Jimin, que ficava incrivelmente fofo com um pedaço do lábio superior sujo de molho.

        - Hyung... - eu chamei de um jeito meio manhoso e arrastado. Ele olhou para mim.

        - Hm. - ele disse fazendo bico se virando para mim.

        - Ta sujinho. - falei apontado para sua boca de modo infantil, eu não sabia o que tinha de errado comigo para estar tão manhoso. Na verdade sabia sim, e o nome disso é Park Jimin.

        Ele pegou um guardanapo e fez um biquinho limpando a boca. Tenho que admitir que aquilo foi muito fofo mesmo! Me controlei para não sorrir igual a um idiota. Eu olhei mais para o lado e Jomyung estava toda lambuzada de molho. Jimin logo a olhou também e pegou um guardanapo limpando o rosto e as mãos dela com toda a paciência.

        Jimin se levanta pegando os pratos e levando-os para a cozinha. Eu e Jomyung fomos atrás dele e ela começou a fazer manhã:

        - Oppa... - ela chamou ele toda manhosa se enroscando nas pernas dele - Eu quero ir para o jardim com você.

        - O oppa vai lavar a louça primeiro tudo bem? - ele disse mexendo nos cabelos dele e ela faz um sinal positivo com a cabeça indo para a sala.

        - Eu te ajudo Jimin. - eu fui para o lado dele e começamos a lavar as coisas.

        - Você deve ser mais paciente com ela Kookie, é só uma criança querendo atenção. - ele disse lavando um copo com uma agilidade impressionante.

        - Eu vou tentar hyung. Mas ela também é um diabinho! Menina chata! - eu sabia que ela havia crescido sem mãe e logo desenvolveu um comportamento gelado assim como meu irmão, mas ela é terrível de qualquer forma. Ele riu com o meu comentário.

        - Você não conhece meus irmão Kookie, não reclama. - ele disse ainda rindo. - Falando em irmãos eu havia pensado em algo... Você tem 16 certo? O seu professor te passa o conteúdo do primeiro ano certo?

        - Certo. Na verdade passava, desde que meu último dia de aula foi na sexta. Assim como o seu. - me lembro que estavamos de férias - Por quê?

        - Você pensa em voltar para a escola no ano que vem? Se sim, ficaria no mesmo ano que meus irmãos. - ele disse parando de lavar a louça e virando o rosto para mim.

        - Na verdade hyung, já pensei sim. - disse enxaguando um copo - Mas acho que seria estranho... Um cara com próteses na escola. - na verdade eu estava com medo de sofrer bullying por ser assim. E com medo de não conseguir fazer amigos.

        - Por que se importa tanto assim com o que os outros dizem? Você é perfeito assim! - ele disse sem tirar os olhos de mim - E é muito bonito também! Não deve se importar com isso. Você é um super nadador cara!

        - Obrigado hyung... Pera! - eu olhei para ele deixando nossos rostos próximos, ele se encolheu um pouco - Você me acha bonito hyung? - disse sorrindo de canto.

        - Quê? - ele disse terminando de lavar a louça e secando os pratos.

        - Você disse que eu sou bonito, né? - disse tentando provocar ele com a mesma brincadeira que ele fez comigo mais cedo.

        - Eu não lemb-

        - Já terminaram? - a Jomyung estava escorada na porta e veio andando na direção de Jimin - Eu quero ir para o jardim! - ela abriu um sorriso fofo.

        - Terminamos sim pequena. - ele disse me ignorando totalmente, afinal eu também tinha ignorado ele mais cedo.

        Ela foi para perto dele e levantou os braços pedindo colo. Ele se curvou e subiu ela para seu colo e .... Eu infartei.

        Ao pegar ela no chão, o braço dela arrastou no corpo dele e sua blusa acabou levantando. Mas ela não levantou um pouco, ela subiu até o meio do peito dele deixando aquele corpo incrível dele exposto.

        Ele simplesmente ajeitou Jomyung em seu colo e logo abaixou sua blusa. Ele parece não ter se importado muito com o que aconteceu.

        - Vamos então. - ele olhou para mim -  Vamos.

        - E.. Ahne.... Eu... Eu vou ao banheiro, já vou pra lá. - e meti o pé para o banheiro mais perto de mim.

        Eu lavei o rosto e me encarei no espelho escorado na pia com o rosto pingando.

        - Ta bom... Controle Jungkook! Controle! - eu dei um tapa em meu próprio rosto com força para voltar a realidade. - O Jimin é um garoto de 18 anos que trabalha na sua casa como seu jardineiro. Vocês viraram amigos e aos poucos você começou a gostar dele. Você não consegue se controlar ao ver o corpo dele... E aquele sorriso... AAHHH!

        Eu conversava comigo mesmo para tentar por meus pensamento em ordem. E foi ali, no banheiro andando de um lado para o outro com o rosto ardendo por um tapa dado por impulso em mim mesmo, que eu notei que estava realmente gostando de Jimin.


Notas Finais


Esse capítulo foi meio (muito) lixo, mas achei necessários para que eu consiga descrever melhor o que o Jungkook sente pelo Jimin. Espero que depois desse capítulo alguém ainda leia a fic! Até o próximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...