História Amigos? - Jikook - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amigos, Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 105
Palavras 4.617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Segurem essa marimba.

Capítulo 7 - E agora?


Fanfic / Fanfiction Amigos? - Jikook - Capítulo 7 - E agora?

Jimin P.O.V.

       Eu estava no jardim mostrando as flores para a Jomyung. Eu mostrava as flores e falava seus nomes e ela parecia interessada. Mas Jungkook não aparecia, estava preocupado. Pensei que ele devia estar passando mal.

        Eu me dei conta de que Jomyung dormia em meus braços com a cabeça no vão de meu pescoço. Eu a coloquei numa posição mais confortável e vi Jungkook chegar ao jardim com marcas vermelhas de dedos em seu rosto.

        Jungkook ultimamente tem me deixado bem confuso com as coisas. Depois do beijo no dia da piscina eu passei a sentir algo estanho por ele. Eu sentia vontade de sempre estar por perto dele sorrindo e vendo o sorriso dele. Ele é muito fofo fazendo tudo e eu comecei a desenvolver um afeto muito grande pelo menino.

        Eu comecei a conversa com os meninos sobre isso, afinal são meus melhores amigos, e todos eles falavam a mesma coisa: "Você ta tendo uma queda por esse meninos Jimin, aceita logo de vez".

        Eu mesmo, que sentia não sabia o que era, afinal eu conhecia ele a pouco mais de um mês. Eu resolvi esperar um pouco antes de tomar qualquer decisão.

        - O que você fez com seu rosto Jungkook? - perguntei apontando para a marca.

        - Er.. Um bichinho subiu em minha bochecha. - ele disse apertando os lábios um contra o outro - Quer pôr ela no sofá? - ele disse apontando pra Jomyung que roncava bem baixinho.

        - Sim.. Eu coloco ela lá. - eu fui com ela para a sala

        Eu voltei para o jardim e ele estava cutucando uma margarida com os olhos vidrados nela. Ele ficava muito adorável daquele jeito.

        Eu cheguei ao lado dele e olhava para o lírio também. Não sabia o que ele tinha achado de tão interessante na flor. Ela é muito comum.

        - Ela é muito fofa. - ele disse me encarando com os olhos arregalados.

        - Sim, lírios são bonitos. - falei olhando para ele também.

        Ele logo piscou voltando a realidade e eu logo me toquei de que estávamos nos encarando.

         - Sua prova para a faculdade é amanhã né? - ele disse esfregando as mãos por causa do frio de fim de ano - Você deve ir para csa e descansar para amanhã.

         - Verdade... - eu mordi a boca e pisquei com força.

        - Está nervoso? - ele perguntou e eu acenei positivamente com a cabeça - Não fique. Você se esforçou bastante estudando. Vai tudo ir bem. - ele disse esboçando um sorriso.

        - Obrigado Jungkook - eu disse sorrindo e joguei o cabelo para trás - Eu já vou Kookie. Obrigado por ter me chamado, foi divertido.

        - Por nada hyung... Amanhã assim que terminar o teste me mande uma mensagem e diga como foi. - ele falou como uma ordem.

        - Pode deixar que eu vou! - disse sorrindo - Até depois Kookie.- eu me virei para ir.

        Eu senti meu pulso sendo agarrado com força depois de alguns passos. Eu olhei para trás e Jungkook encarava a sua mão presa ao meu pulso com um olhar perdido.

        - O que foi Kookie? Está tudo bem? - perguntei vendo que o mais novo suava mesmo o clima estando meio frio.

        Ele não me respondeu. Ele me puxou para mais perto dele e soltou meu pulso e olhou para meus olhos. Ele me encarou por um tempo e eu estava igualmente vidrado em seus olhos negros.

         Eu sinto ele pondo uma de suas mão no vão de meu pescoço e outra em meu rosto. Eu percebo que elas estão suadas e tremendo um pouco.

        - Koo- ele me calou juntando nossos lábios suavemente.

        Eu não fiz nada, não o empurrei ou reclamei, eu apenas fechei os ohos para poder sentir melhor seus lábios quentes contra os meus. Sua mão que estava em meu rosto devagar faz carinho em minha bochecha e eu mexo um pouco meus lábios contra os dele, que responde imediatamente movimentando sua boca também.

        Era um beijo calmo e suave com pouco movimento, mas que me causava uma sensação incrível. Eu devagar segurei a cintura do mais novo o trazendo mais para perto e viro meu rosto para poder sentir o beijo melhor. Eu me sentia muito bem, aquele beijo era perfeito. Eu ousadamente puxei um pouco seu lábios inferior e ele apertou um pouco os dedos no meu ombro, desde que a mão que estava em meu pescoço havia deslizado até ali.

        Foi quando escuto o barulho do portão sendo aberto e nós dois em um impulso nos separamos e nos afastamos um pouco.

        - Oi meninos. - a mãe de Kook havia chegado com seu irmão e passaram por nós indo até a sala.

        Eu olhei para Kook e ele estava com o rosto meio baixo. Suas bochechas estavam coradas e seus lábios vermelhos e um pouco inchados. Imaginei que devia estar da mesma forma.

        - Eu já vou Kookie. Até amanhã. Te mando mensagem sim. - disse e saí na frente.

        - Até. - eu ouvi sua voz e saí pelo portão tendo aceso a rua.

        Eu corri para casa e só pensei em uma coisa: chamada de vídeo com os meninos.

Garotos a prova de balas

:Skype, agora.

       Eu logo abri o aplicativo e entrei na ligação em grupo. Uma coisa que eu amo nos meus amigos: eles são desocupados, nunca estão fazendo algo então sempre da pra conversar com eles

Todos: o que aconteceu Jimin?

        Eles me olhavam pelas cameras, eu estava largado na cama e todos estavam do mesmo jeito.

Eu: Eu e o Jungkook nos beijamos de novo! Gente! O que ta acontecendo?!

Yoongi: você ta gostando desse meninos Jimin, aceita!

Tae: olha que eu concordo com ele... Vocês estão num tipo de... Amizade colorida.

Jin: exatamente isso, amizade colorida.

Hobi: gente... O Jimin ta confuso, vamos ajudar ele nessa.

Namjoon: você precisa descobrir o que está sentindo por ele acima de tudo.

Todos: JIMIN, O QUE VOCÊ SENTE PELO JUNGKOOK?!

        Eles gritaram ao mesmo tempo me encarando e eu apenas gritei de volta:

Eu: EU NÃO SEI!

Namjoon: tem que descobrir cara...

Yoongi: sei lá Jimin... Chama ele para sair ou coisa do tipo.

Jin: acho uma boa ideia.

Hobi: não acho... Eles ja passam cinco tardes por semana juntos. Vai ser estranho se o Jimin chamar ele para sair só com ele, sem falar que se rolar alguma coisa os dois vão ficar moscando como sempre.

Tae: ja sei! Garotos ja volto!

        Ele ficou offline e me deixou com os meninos. Ele demorava para voltar então acabamos mudando de assunto. Foi então que ele voltou com um sorriso nada santo no rosto.

Eu: o quê você aprontou?

Tae: aprontei? Eu não aprontei nada!

Jin: o quê estava fazendo?

Tae: eu? Eu chamei o Jungkook pra sair com a gente depois da prova do Jimin, amanhã de tarde.

Namjoon: como você fez isso?

Hobi: como falou com ele?

Tae: o Jimin não tem senha no celular. Sabia que ia precisar falar com o Jungkook um dia... Então peguei o número!

Eu: Tae, você é maluco!

Yoongi: acho que depois de hoje Jimin precisa descansar para a prova de amanhã.

Namjoon e Jin: com certeza.

Tae: tchau hyung!

        Todos ficaram offline e eu fiquei ali: deitado na minha cama, todo esparramado, olhando a minha irmã que agora dividia quarto comigo ler um livro quase dormindo.

        Eu tomei banho e coloquei um moletom grosso, o final de ano se aproximava deixando o ar bem gelado. Eu vi que ainda era cedo, mas como teria uma prova no dia seguinte resolvi dormir de qualquer forma.

        Me joguei na cama e me envolvi em minhas cobertas pesadas. Minha irmã ainda estava na sala então poderia pegar no sono sem o ronco pesado dela. Foi quando meu celular vibra. Eu pego meu celular e vejo a mensagem:

Kookie: Acho que você já está dormindo mas você verá essa mensagem quando acordar de qualquer forma... Acorde e tome um bom banho. Coma direito e se agasalhe bem! Lembra da caneta preta e do documento com foto. CANETA PRETA E DOCUMENTO COM FOTO VIU?! E outra, relaxe, você vai se sair bem já quese esforçou bastante. Boa prova e até de tarde!

        Eu sorri por lembrar que sairia com ele e os meninos de tarde. Mas acima de tudo estava feliz por ele ter se incomodado em mandar para mim. Eu dormi muito bem.

        Eu acordei no outro dia e me preparei para a prova. Eu fiz a prova no começo nervoso, mas quando vi que tudo estava muito fácil eu havia ficado mais relaxado e consegui fazer a prova bem.

        Assim que saí da prova e peguei meu celular eu mandei mensagem a todos e por último a Kookie.

:fiz uma ótima prova! Ja está pronto para sair com a gente?

Kookie: já sim hyung! Vou sair de casa agora! Até daqui a pouco!

        Eu fui até o lugar marcado, uma cafateria que eu e os meninos sempre íamos. Qunado chego perto de lá vejo Jungkook encostado na parede perto da porta e a sua frente Hobi, Yoongi e Tae. Eles conversavam e Jungkook estava sorridente assim como os outros.

        - Cheguei! - falei pulando nas costas de Tae.

        - AI PRAGA! TU TA GORDO MENINO! DESCE DAÍ. - ele disse balançando e eu saí das costas dele.

        - Oi Jimin. - o Yoongi disse com a voz arrastada, normal.

        - Como foi na prova hyung? - O Kookie pergunto exibindo um sorriso fofo.

        - Foi tudo bem. Eu acho que consigo pas-

        - CHEGAMOS! - gritou Namjoon que pulou no meio da roda seguido por Jin que chegava ofegante.

        - Oi gente. - o Jin estava ofegante por correr. Ele abriu um sorriso para Jungkook - Oi Kook!

        Kookie respondeu com um sorriso e entramos no estabelecimento. Fomos a uma mesa redonda com sete cadeiras ao seu redor. Eu me sentei ao lado direito de Kookie e do lado esquerdo dele sentou o Taehyung. O Jin e o Yoongi pediram algumas coisas para nós e ficamos conversando enquanto comíamos:

        - Então Kook. - o Tae disse largando sua comida e bebendo seu suco com um canudinho - O Chim contou para a gente que você voltou a nadar. Vai voltar a competir?

        Eu sabia que o Taehyung era muito fã do Jungkook, e para ele foi muito difícil quando o mesmo parou de nadar por causa do acidente. Mas eu sabia o verdadeiro intuito dele ao puxar assunto com o Jungkook: ele queria saber o que o Jungkook sente por mim e provocar isso. Como eu sei? Eles todos fizeram um trato de tentar fazer isso no grupo. Acho que eles esqueceram que eu to no grupo.

        - Eu vou tentar. Pra mim competir é divertido. - ele respondeu mastigando um pedaço do hambúrguer dele.

        - Isso é ótimo! Me chama de Tae.. Ou de hyung. Tanto faz! Pra mim ta ótimo de qualquer jeito! - ele deu um sorriso quadrado e Jungkook respondeu com outro sem jeito.

        Em menos de minutos o Jungkook ja estava totalmente solto. Ele conversava com os meninos como se conhecessem a anos. Ele dava sorrisos verdadeiros que me deixavam feliz por ter conseguido tirar ele da cama. Estava tudo indo bem até que começou:

         - O que você acha do Jimin? - o Jin perguntou limpando a boca devagar.

        - Bom... - o Jungkoon olhou para cima como se estivesse pensando - Ele é um ótimo amigo.

        - Amigo? - o Hobi perguntou mordendo uma batata frita.

        - Uhum. - Jungkook respondeu ficando meio sério e apertou um guardando o amassando em seu colo. Apenas eu vi o que o mais novo fez desde que estava do lado dele e Tae estava distraído. Ele parecia estar nervoso.

        - É sério que vocês vão ficar assim? - o Yoongi perguntou largando o copo dele na mesa. Ele se ajeitou na cadeira e debruçou sobre a mesa encarando o Kookie que estava bem na frente dele - A gente quer saber o que você sente pelo Jimin. Por quê beijou ele duas vezes? Por quê fica nessa cuzisse toda? Você gosta dele não é? Legal. Ótimo. Então para disso e fala pra ele logo que ta ficando feio e chato essa brincadeira de gato e rato tontos de vocês dois.

        Todos ficaram meio surpresos com o modo que Yoongi agiu. A dois anos ele foi dispensado por uma menina e ele ficou bem mal já que era apaixonado por ela. Ele havia ficado extremamente insensível com esse tipo de assunto mas não mal educado desse modo.

        - E-eu... - Jungkook apertava o guardanapo com força e mordia os lábios na mesma intensidade. Ele estava muito desconfortável com a ação de Yoongi. - Eu-

        - Não responde Jungkook - Namjoon interrompeu ele e encarou o Yoongi - e você cala a sua boca.

        Eu me senti mal por Kookie estar naquele estado. Eu devagar peguei a mão dele e tirei o guardanapo que estava todo amassado dela e o joguei na mesa. Eu segurei na mão dele que estava suada e ele apertou ela em resposta. Ficamos um tempo todos em silêncio. Logo o Hobi e o Tae puxaram assunto com o Jungkook de novo e logo o clima voltou ao normal. Apenas Yoongi se mantinha calado, nada mais que a obrigação dele depois do que ele fez.

         Eu me sentia responsável por Jungkook estar desconfortável.

        - Podemos conversar quando sairmos daqui? - perguntei falando bem baixo para apenas ele escutar.

        - Vamos lá pra casa então... - ele respondeu também disfarçando.

        Um tempo depois resolvemosiur embora, e quando cada um seguia seu caminho para casa eu andava com Jungkook para a casa dele. Ele andava de cabeça baixa claramente desanimado com a situação.

        Quando chegamos na casa dele fomos para o quarto dele e ele ligou o aquecedor por causa do frio que aumentava com o meio da tarde próximo.

        Ele jogou o casaco dele num canto e se sentou na cama.

        - Jungk-

        - Quer jogar vídeo game? - ele perguntou me cortando.

        - Sim. - eu respondi e sorri. Resolvi não falar das coisas que aconteceram.

        Nos sentámos na ponta da cama e ele colocou um jogo de aventura para jogarmos. Eu tirei meu casaco e o joguei na cadeira. O jogo era interessante e jogávamos gritando animados.

        Eu olhava para ele de canto de olho algumas vezes e vi que ele disfarçada muito bem... Ele estava claramente nervoso mas conseguia passar uma imagem feliz.

        - Desculpa por hoje. Eu não queria que você ficasse daquele jeito. O Yoongi foi um mal educado. - eu disse ainda jogando.

        - Mas hyun-

        - Não Kookie. Nem argumenta. Desculpe. - eu me sentia realmente culpado.

        - Mas ele não falou nada errado. - O Jungkook disse mordendo a boca com força. Ele deixou o controle em cima da mesa de centro e se sentou novamente. - Eu realmente gosto de você hyung. - ele disse se virando para mim e me encarando com a boca inchada de tanto morder ela.

        Um milhão de coisas passou pela minha cabeça mas nada saía de minha boca. Eu não sabia o que falar. Mas eu não precisei dizer nada, ele continuou:

        - Você realmente fez muito por mim. Você me tirou da cama e me fez abrir os olhos para o mundo novamente. Foi o primeiro que jogou a real na minha cara e me fez enxergar que eu precisava mudar. E eu mudei e... E foi a melhor coisa que eu podia ter feito nesse tempo! - ele disse olhando para mim desabafando com os olhos vermelhos, como se fosse começar a chorar - Você virou um amigo incrível para mim e tem me surportado por esse tempo em que ninguém mais quis.

        Ele começou a chorar e a pressionar os dedos uns contra os outros nervoso. Eu me pus de pé na frente dele e agachei a sua frente segurando suas mãos para que ele parasse.

        - Para de chorar Jun-

        - Eu ainda não terminei! - ele falou olhando para mim que estava agachado. Eu me calei mas não soltei as mãos dele - Eu não sei para você... Mas para mim aqueles beijos não foram só brincadeira. Eu realmente senti eles. Porquê eu gosto de você hyung. Pra mim é complicado pois meu pai não aceitaria isso nunca sendo homofóbico do jeito dele... Mas mesmo assim eu faço pois os sentimentos que tenho por você são maiores do que qualquer uma dessas baboseiras. Jimin... Eu gosto de você! Eu realmente gosto de você!- ele disse com o maxilar tremendo e a voz fraca por estar chorado.

        Pelo incrível que pareça as coisas ficavam mais claras em minha mente. E fiz as palavras dele as minhas, eu gosto de Jungkook. Nesse tempo foi possível ver como era o garoto, extremamente carinhoso e encantador. Ele me causava uma alegria incrível e me fazia sorrir apenas sendo ele mesmo. A inocência dele me encatava e ser seu amigo me deixava muito feliz. E notei naquele instante que o que sentia por Jungkook não era só amizade. Aquilo nunca fora só amizade.

        Eu sorri para ele e soltei sua mão para poder secar suas lágrimas que caíam com pesar. Quando eu apoiei minha mão em sua bochecha ele acomodou o rosto nela e eu sequei sua lágrimas com o polegar.

        - Obrigado por dizer isso Jungkook. Obrigado de verdade por isso. - ele me olhou meio confuso e com a boca entre aberta.

        Eu me pus de pé e ele me acompanhou se ajeitando sentado e olhando para cima. Eu joguei o cabelo dele para trás e terminei de secar seu rosto com a minha manga.

        - Hyun-

        - Shh! - eu disse colocando meu dedo devagar sobre sua boca - Tem horas que eu acho que você fala demais Kookie. - eu sorri e segurando o rosto dele que ainda estava para cima selei meus lábios aos dele.

        Esse beijo foi diferente. Eu realmente sentia algo de diferente naquele beijo. Eu sentia que realmente gostava de Jungkook.

        Os lábios dele eram bem sensíveis e seu rosto estava meio húmido por causa das lágrimas que voltavam a correr por sua pele gradativamente.

       Eu separei o beijo e apoiei minhas pernas na cama encostando minha testa na de Kookie. Eu estava de olhos fechados e de mãos dadas com ele que fungava baixinho. Era perceptível que ele tentava parar de chorar sem conseguir.

        - Se acalma, ta? Não precisa mais chorar. - disse baixinho mexendo a cabeça fazendo nossos narizes se encostarem como um carinho - Ta bom? Não chora, ta? - tudo o que queria no momento é que ele parasse de chorar.

        - Ta bom hyung. - ele fungou e soltou ar pela boca.

        Eu voltei a beijar ele, era um beijo devagar mas bem carinhoso. Eu segurava o maxilar de Jungkook e acariciava sua pele com meus polegares. Ele estava com os braços envoltos em minha cintura. Aos poucos o beijo foi se intensificando um pouco e eu dei um mordida fraca na boca dele.

        - Jimin... - ele falou baixinho arfando entre o beijo.

        - Te machuquei? - perguntei separando o beijo devagar e dando um selinho no lugar que havia mordido.

        - Não... - seu rosto corou violentamente - Eu gostei... - ele disse abaixando o rosto envergonhado me fazendo sorrir.

        Eu levantei o rosto dele e voltei a beijar ele. E aquilo foi um beijo: tanto de minha parte quanto da dele escapavam mordidas e chupadinhas na boca. O beijo era perfeito, mas minhas pernas doiam com a posição em que eu estava.

        - Com licença Kookie. - eu separei o beijo e levei minhas mãos para suas coxas. Eu as segurei por baixo e coloquei o corpo dele mais para trás, quase no meio da cama. Ele ficou sentado com os pés na cama e os joelhos levemente dobrados apoiando seu corpo em seus braços que estavam ao lado de seu corpo. Ele abaixou a cabeça pois seu rosto estava extremamente corado por causa da posição em que estava.

        Eu fui até ele e fiquei entre suas pernas sentado em meus calcanhares. Ele olhou para mim e abraçou meu pescoço e logo voltando a me beijar eu abracei a cintura dele e nos deitamos naquela posição: eu entre as pernas dele e ele segurando meu pescoço sem me deixar sair.

        Eu dei uma lambidinha no lábio superior dele fazendo o mesmo abrir a boca e me deixando com livre acesso a sua língua.

        Eu passava minha língua devagar nos cantos da língua dele. Ele arfava e gemia bem baixinho, suas mãos que antes estavam em meu pescoço desceram até minhas costas me apertando. Ele me causava arrepios, Jungkook é excitante.

        As mãos de Jungkook foram para a parte da frente de meu corpo e colocou as mãos por debaixo de minha blusa passando seus dedos por meu abdómen fazendo meu corpo se arrepiar e esquentar. Toda vez que ele gemia ou arfava eu ficava cada vez mais excitado.

        Quando me dei por conta minha blusa ja estava no meio de meu peito e as pernas de Jungkook agora estavam envoltas em minha cintura. Eu separei o beijo e ergui o meu corpo um pouco fazendo um fio de saliva se forma entre nós dois. Eu terminei de tirar minha blusa que ja estava em meu pescoço e a joguei em algum canto qualquer.

        Eu olhei meu abdómen que agora se encontrava com as marcas dos dedos de Jungkook e algum arranhões pequenos. Eu vi que o menor também encarava meu corpo com a mão nas bochechas vermelhas. Eu me curvei novamente mas dessa vez eu distribuía beijos por todo o maxilar dele e logo cheguei ao seu pescoço.

        Ele jogou a cabeca para trás e apertava os cabelos de minha nuca. Eu passei levemente a minha língua em seu pescoço.

         -Hyung... - ele gemeu e colocou mais força nas pernas fazendo meu quadril ir para baixo direto ao encontro com a pélvis dele. Então eu percebi algo: Jungkook estava de pau duro.

        Eu dei uma mordida e logo comecei uma sucção em seu pescoço. Ele mexeu seu quadril contra o meu e gemia baixinho com nossas ações.

        Foi quando eu escuto o barulho da porta do quarto se abrindo. Eu me ajoelhei apoiado nos calcanhares encarando a porta. Jungkook se apoiou nos cotovelos levantando o corpo. Havia um homem na porta, não era alto. Para falar a verdade era bem baixinho e aparentava ser meio velho. Ele encarava como estávamos boquiaberto.

        - Pai...? - Jungkook perguntou com a voz fraca.

        O homem fechou a porta com força e eu me lembrei de Kookie falando do pai dele: homofóbico. Eu me levantei em um pulo e pus minha blusa. Jungkook se sentou na cama e logo levantou.

        - Merda! Muita merda! - ele começou a andar de um lado para o outro sem falar nada. Ele apenas apertava seus dedos uns contra os outros e mordia o lábio.

        - Calma Jungkook! - ele falei para tentar conter ele.

        - Ta! Calma Jungkook! - ele disse para si mesmo. Mas ele continuava nervoso. Eu fui até ele e segurei seus braços. Mas antes mesmo que pudesse falar algo a mãe dele entrou no quarto.

        - Saíam daqui rápido! Só voltem quando eu mandar mensagem! Pela escadaria de serviço! Rápido! - ela saiu do quarto afobada.

        Eu olhei para Jungkook e vi que ele estava em desespero demais para agir como se devia. Eu peguei nossos casacos, nossos celulares e agarrei o pulso dele.

        Eu fui rápido com ele até a saída da cozinha e tivemos acesso a rua. Quando chegamos lá ele mesmo continuou andando até o fim da rua. Ele se sentou ofegante num banco.

        Ele abraçou os próprios joelhos quase chorando novamente. Eu fui até ele e abracei o mais novo para que ele se acalmasse.

        - Vamos para a minh casa, ta bom? - falei segurando o rosto dele para que ele olhasse para mim.

        Ele respondeu fazendo um movimento positivo com a cabeça. Eu fiz ele vestir o casaco e entreguei o telefone na mão dele.

        - Vamos andando. - eu segurei a mão dele e fui andando na frente. Ele vinha logo atrás com a cabeça baixa.

        Eu fui para a minha casa com ele. Não era tão longe. Eu mandei ele ir tomar banho imediatamente e fui conversar com minha família para explicar a situação.

        Todos ficaram meio chocados mas minha mãe ficou muito feliz. Quem não ficou assim tão feliz foi a minha irmã, pois eu a expulsei do quarto para Jungkook dormir lá.

         Eu fui tomar banho também. Eu coloquei um ja que estava bem frio. Quando voltei ao meu quarto vi Jungkook sentado em minha cama, com as roupas dos meus irmãos (tive que dar as deles ja que eu sou baixinho e meus irmão são mais altos), conversando com a minha irmã. Ele sorria de modo simpático, mas eu sabia que na verdade ele estava triste.

         Ela me viu e saiu do quarto me deixando com ele. Ele me olhou com os olhos grandes me fitando como da primeira vez que nos vimos.

         - Kookie... - eu falei indo me sentar ao lado dele. Ele deitou a cabeça em meu ombro e eu levei minha mão a sua cabeça acariciando seus cabelos - Precisamos conversar... Mas se não quiser agor-

        - Não hyung. Eu quero sim. - ele disse se desencostando de mim e se virando para me encarar - Eu... Eu gosto de você hyung. Eu não sei se estou indo muito rápido mas eu gosto. - ele disse fazendo bico.

        - Sabe Jungkook... Eu concordo com você. Eu também gosto de você mas acho que isso está realmente rápido. - eu sabia que gostava do menino, mas tinha medo de estar enganado com meus sentimentos - O que você acha de esperar um pouco mais para formarmos algo? Tipo... Só... Esperar um pouco.

        - Eu ia dizer isso hyung. - ele sorriu fraco - Obrigado de verdade por tudo.

        - Está tudo bem Jungkook. - eu sorri em resposta - Quer falar sobre o que aconteceu com o seu pai e tals? - perguntei meio receoso de que ele ficasse mal.

        - Não. - ele respondeu meio seco - Por favor não fala dele agora.

        - Tudo bem, eu não vou. - eu me virei para ele e peguei em sua mão - Mas eu sou seu hyung menino. To aqui se precisar conversar.

         Ele olhou para mim e sorriu. Ele colocou a mão em meu rosto e passou devagar seus dedos abaixo de meus olhos. Eu devia estar com uma cara de cansaço terrível.

        - Vamos dormir hyung, você está cansado, fez muita coisa hoje.

        Eu acenei com a cabeça e ele levantou indo para a cama de minha irmã. Eu comecei a arrumar a minha cama para que pudesse deitar.

        - Hyung... - ele me chamou fraco e eu olhei para ele - Posso dormir com você? - ele perguntou corando.

        - Claro que pode Jungkook. - eu disse sorrindo e ele veio se deitar comigo. Eu apaguei a luz e em deitei do lado dele.

        Eu estava de barriga para cima e ele deitado de lado. Eu estava começando a pegar no sono.

        - Hyung, eu sei que pode parecer estranho mas... - eu me virei para ele e recebi um selinho rápido - Eu não quero perder esse costume. Agora sim boa noite.

        Ele se virou para o outro lado e eu fiquei sorrindo para o teto. Eu me virei e abracei as costas dele.

        - Mesmo se você não pedisse Kookie... Eu não ia parar. - beijei sua nuca - Boa noite Jungkook.


Notas Finais


Então meus amores, muito obrigada a todos os que comentam e favoritam, eu amo vocês.
E eu queria dizer algo que já devia ter dito a algum tempo... A fic vai ter 11 capítulos. Não me matem, ok? Obrigada a todos novamente e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...