História Amigos? - L3ddy - Capítulo 72


Escrita por: ~ e ~kemberlly

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Aruan Felix, Christian Figueiredo, Felipe Z. "Felps", Gustavo Stockler (Nomegusta), Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Lucas Henrique e Rosane Martins (Casal de Nerd), Malena "Malena0202" Nunes, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Christian Figueiredo, Felps, Gustavo Stockler, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Bromance, L3ddy, Luba, Romance, T3ddy, Youtube, Youtuber
Visualizações 148
Palavras 2.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi? Como assim capítulo novo hoje também? Sim, depois de tanto tempo parece que algum "escritor" está voltando à ativa 💛✨💛✨💛✨

Mas então, capítulo novo hojeeeee porque sim!! Espero que gostem a ponte de terem uma vontade infinita de querer comentar😅😅💖

Ah, e aki é o L3ddy_Shipper💎🦄

Capítulo 72 - Chantagem


Fanfic / Fanfiction Amigos? - L3ddy - Capítulo 72 - Chantagem

POV Luba


Ainda estamos deitados na cama nos recuperando daquela foda que eu diria que foi a melhor que já tivemos. Fico no celular vendo o Twitter quando chega uma DM, Directamente Message, do meu ex: Fazendo o que vendo minhas fotos??


Na hora congelo e não sei o que fazer. Se respondo, se não respondo, se bloqueio ele. Não vou mentir que quero conversar com ele e minha mãe sempre disse que ex pode ser amigo, tudo bem que ele me traiu com um primo meu mas se eu perdoei o Lucas porque que eu não posso perdoar ele.


Sei que... Na verdade eu já não tô sabendo o que é certo e errado pra fazer com isso, eu até poderia ignorar mas eu, uma pessoa super ansiosa, não vou conseguir dar gelo nele. Por mais que ele tenha me traído, sei que ele era um amigo legal.


 ::Na DM::


L: Oiê quanto tempo 


W: Verdade, muita coisa aconteceu com a gente, novos namorados né?!


L: Seu? 


W: Luba eu sei da sua vida inteira depois que a gente terminou e sei que você tá com o T3ddy.


W: Sempre soube que você gostava dele, não te culpo afinal ele é muito gato e gostoso real oficial.


L: Que? Não fala isso dele!


W: Então é verdade mesmo que vocês estão ficando. Não acho ele gato nem gostoso, só um pouco, prefiro muito mais você comigo do que com ele. 


W: Sabe que eu te fazia revirar os olhos na cama, você lembra? Era muito bom


L: Lembro mas sinto que agora o Lucas faz bem melhor que você. Só acho Que


W: Ué?! Lembra do meu apelido Cas?


L: Não queria ter falado, foi só costume 


W: Acredito sim, até parece Lucas, você me quer de volta, eu sei, se não você não estaria trocando mensagens comigo.


L: Tô arrependido de ter te respondido, na verdade arrependido em pensar que eu e você podíamos ser amigos mas agora eu não quero mais nada.


W: Vamos conversar direito Cas. Tô em São Paulo, vamos amanhã no lugar do nosso primeiro encontro, na mesma mesa, mesmo horário.


L: E se eu não for?


W: Oh burro, isso aqui é uma conversa e sabe o print? Ele existe e é isso o que vai vazar se você não for se encontrar comigo amanhã.


L: Não tenho outra escolha né?! 


W: Tem. Voltar comigo.


L: É eu vou contigo amanhã mesmo


   ::Saindo da DM::


Só nessa conversa ele chamou o MEU NAMORADO de GATO e GOSTOSO, falou que prefere eu com ele. Lembra de quando eu pensei em ser amigo dele? Não quero mais, agora a merda tá feita, fui burro em conversar com ele, não devia.


Não sei como eu vou amanhã sozinho, porque o Lucas não pode saber disso de jeito nenhum, se bem que eu tenho certeza que ele quebraria a cara do Wellinton, mas eu não sou muito a favor da violência então vamos primeiro tentar na conversa, depois tenta uma chantagem, aí sim depois eu conto pro Lucas.


Como posso fazer isso com o T3ddy? Olha pra ele, não merece isso de mim. Ou eu sou burro demais ou não é pra esse relacionamento dar certo. Eu o amo e tals mas sériao, PORQUE eu fiz isso? Não quero nem pensar na possibilidade de ainda existir algum sentimento bom pelo Wellinton. 


Vejo que o T3ddy pegou no sono, então desligo a televisão e fico relendo a conversa várias vezes, e a cada vez que releio fico com mais raiva e ódio desse garoto.


  ::Quebra do Tempo::


Já são uma hora da manhã e continuo na mesma coisa que eu estava à horas atrás. O sono começa a aparecer pra mim, resolvo acordar o Lucas de uma forma que não tire ele totalmente do "transe".


POV T3ddy


O Luba me acorda e deitamos em conchinha. Apesar de nós não termos tomado banho o cheiro dele tava até que bom e olha que suamos muito. 


Quando vejo sua respiração ficando profunda quase virando um ronco, eu o largo e levanto da cama. Vou até o banheiro com dificuldade em andar porque a dor já é visível pra mim. Parece que eu tô assado sei lá, é um incômodo grande, agora sei o que é ser arrombado, na hora é bom mas depois vem a parte ruim.


Volto pro quarto depois de ter me aliviado, e não, não errei a mira, não sou desses. Resolvo editar um dos vídeos que eu gravei no dia que gravei vários de uma vez. Passa umas horas e meu sono não vem, já terminei de editar o vídeo e também respondi uns fãs pelo Twitter.


Volto pro banheiro e tomo um banho quente pra água cair lá, e quem sabe fazer passar um pouco, quanto tempo será que demora pra passar? Depois do meu banho, já seco, deito de volta a posição de antes de eu me levantar e tento durmir.


  ::13:00 da tarde do outro dia::


Fui acordado pelo barulho da campanhia que parecia estar sendo tocada a uma hora. Me levanto e vou até a porta, no olho mágico, ver quem é, e é ninguém mais, ninguém menos do que Dona Kéfera, me diz que a Bruna falou pra ela ficar na casa dela, por favor senhor.


Abro a porta e ela coloca as mãos no olho, e só aí eu acordo de verdade e corro pro quarto o que faz minha entrada doer mais ainda e quando eu chego lá sinto o incômodo aumentar. A primeira coisa que faço e sentar na cama, porque quando eu tô sentado a dor diminui um pouco.


– Luba - falo expressando o incômodo que eu tô sentindo.


– Que foi Lucas?? - ele fala cobrindo o rosto com o travesseiro.


– Sua amiga já chegou. Vai lá falar com ela - ainda expressando a dor


– Pera. Você tá bem? - na mesma hora ele de deitado fica sentado quando nota que eu tô estranho.


– É aquilo de ontem. Ta fazendo efeito só agora - eu falo e ele dá uma risadinha, assumo que e até um pouco engraçado mas eu quero que isso passe logo.


– Quando eu fiquei assim não passei nada não. Fiquei esperando passar - quando ele fala aquilo vejo que tô fudido, literalmente.


– Mas a gente pode ver se, sei lá, Hipoglós funciona, essas pomadas aê - ele me abraça por trás me deixando no meio de suas pernas.


– Sim, te amo meu amor, bom dia - ele fala me dando um beijo na nuca - Tá cheiroso, tomou banho?


– Tomei ontem quando você me acordou, tava sem sono - coloco minha mão na sua que tava na minha barriga - Também te amo meu lindo, bom dia. Eu vou voltar pra dormir porque eu tô cheio de sono e assim eu não sinto a dor.


– Tá - vou pra debaixo do lençol bem fino que dá pra ver o que tem embaixo. Ele veste uma roupa de última hora e sai do quarto.


POV Chris


Tô até agora lembrando do que aconteceu de madrugada... Eu tava dormindo de boas quando sou acordado pelos toques do João. Ele me chamava baixinho e fazia carinho no meu rosto.


– Que foi bebê? - pergunto passando a mão nos olhos.


– Não tô legal. É o último momento que a gente tem pra aproveitar juntos, e depois só Deus sabe quando eu e você vai se ver de novo - ele fala se prensando em mim. Sinto sua respiração do meu pescoço


– O que você quer? A gente não vai parar de se ver João. É como namorados de verdade, você lá e eu aqui, claro que vai se tornar um pouco difícil mas você já tem meio caminho andado com sua mãe. Isso é muito legal, sei que é triste me deixar e tals mas eu me viro - falo passando minha mão pras suas costas.


– Eu podia dizer que quero só passar o tempo reparando em cada detalhe do seu rosto mas eu quero te sentir mais, quero saber a diferença de quando eu vou estar sem você, eu sei como é mas fingi que eu não sei - ele ri.


– Beleza, quando você ficar sozinho vai sentir falta disso - puxo as costas dele pra mim me deixando mais colado com ele, dou um chupão no pescoço dele que dá um gemido alto que talvez eu tenha ficado com medo dos vizinhos ouvirem - Calma João, se esqueçeu que já é de madrugada? Os vizinhos podem ouvir a gente - rio.


– Foda-se eles - ele ri


– Não João, porque depois quem se fode sou eu - vejo que ele fica com raiva achando que não vai rolar nada - Mas você não se esquecer que meu estúdio lá não deixa o som passar pra eles.


Na mesma hora ele se levanta e vejo só o vulto passando pela porta, me espreguiço e sigo o menino. Quando entro lá, ele está na cadeira do computador fazendo alguma coisa até que uma música muito sexy toca, fecho a porta pro som abafar lá dentro e não sair.


Viro a cadeira que ele está sentado, me ajoelho entre suas pernas e começo o boquete, e como minha boca já é acostumada com o tamanho do pau dele parto pra garganta profunda logo de cara. Enquanto faço o boquete fico alisando aquelas coxas que foram o que mais me chama atenção no corpo desse garoto. Depois, com a minha boca, brinco com o saco dele que apesar de estar encolhido é até gostosinho.


Me levanto e me deito no sofá do cômodo. Ele vem por cima de mim, pega na minha rola e já bate aquela punheta basicona que sendo ele que está fazendo faz uma grande diferença pro meu prazer.


A mão dele sobe e desce rapidamente, acabo não controlando os meus gemidos e os que antes eram grossos e baixos agora são finos e mais altos. Eu me deixo levar pelo tesão e levanto as pernas sem querer, a boca dele desce pra perto da minha entrada mas pela posição que ele está não conseguiu descer mais.


– Chris?! - ele diz manhoso e arqueando as costas fazendo sua bunda ficar empinada.


– Vem mais pra cá! - falo já o puxando de leve.


– Eu tenho fetiche em transar com essas músicas, por isso que eu coloquei, entendeu? Não ri de mim - ele fala mas eu continuo com a minha cara de tesão 


– Entendi, é mais gostoso assim lindo - sussurro no seu ouvido.


Coloco minhas duas mãos na parte de trás dele, uma nas costas e uma na bunda, e prenso o corpo dele pra baixo fazendo ficar sobre o meu. A gente fica por uns minutos somente esfregando nossas pirocas enquanto nos beijamos.


Depois disso ele fica de quatro apoiado no braço do sofá. Dou uma cuspida na divisão da bunda dele e passo por ali pra servir de lubrificante. Já vou metendo não tão devagar como nas outras vezes e quando enfio até o final fico beijando a nuca dele.


Ele impaciente fez o movimento sozinho, vai com a bunda pra frente e pra trás, e pra um novinho inocente até que tava rápido. Ele geme alto com a cabeça virada pra cima no máximo que ele consegue.


Tiro meu pau de dentro dele e sento na cadeira do computador. Ele sobe em cima de mim e fica quicando no meu pau, seu membro o tempo todo batendo na minha barriga até eu pegar nele e começar uma punheta.


Sem parar de massagear sua rola eu parto pra boca dele e voltamos a nos beijar enquanto a quicação dele não para. De repente a cabeça vira pra trás e ele geme pra caralho como se fosse o maior orgasmo que já vi ele tendo. A minha barriga é toda melada pelo líquido branco que ele libera.


O João sai de cima de mim, se ajoelha entre as minha pernas e paga um boquete pra mim, só que dessa vez não é normal porque ele tá levantando minhas pernas com as mãos. Como a boca dele na minha piroca tá tão bom que eu não vou nem reclamar até que sinto um dedo sendo forçado no meu cu. Vamos ver no que isso vai dar.


Ele continua no boquete cada vez mais fundo e mais rápido. O dedo dele não para de entrar e o meu orgasmo da foda de segurar, não vou aguentar por nem mais um segundo. Coloco minha mão na cabeça dele pra não deixar ele tirar a boca dali. Acabo gozando naquela boca quente, em todos os sentidos, e quando puxo ele pra me beijar e eu sentir o gosto do meu leite não dá certo porque ele já engoliu tudo.


– João! - rio - Nem deixou pra mim!! - falo enquanto ele senta no sofá.


– Não divido coisas que eu acho gostosas com ninguém, e meu, nunca tinha engolido tudo e até que eu gostei, o gosto do seu gozo parece ser de sorvete sei lá - nós rimos.


– Deixa quando você voltar aqui... Vou descobrir o sabor do seu e vou engolir tudinho - falo indo até ele


– Você não vai aguentar, vai acabar ficando todo babado - ele fala e logo em seguida me dá um selinho enquanto alisa minha perna.


– Vai se preparando porque quero tirar um orgasmo maior que esse de você - digo e saio do cômodo.


POV João Guilherme


Assim que o Chris saiu do quarto corro pro computador dele para a webcam parar de gravar o local, sim, nós transou e eu gravei pra quando ele quiser lembrar e bater pensando em mim já tem um vídeo que ajuda ele. 


Vou contar isso pra ele amanhã quando eu for embora. Passei tanta coisa com ele nesses pouquíssimos dias que fiquei aqui... Tirando algumas coisa foi muito bom, minha mãe nem imagina que o filho tá dando o forever pra um homão dá porra, literalmente.




Notas Finais


Leu? Agora pode comentar?! Mentira, você comenta se quiser mas aviso que é rápido e grátis 😂😂 Aproveite já essa oferta.

Espero que tenham gostado desse capítulo... Já vão se despedindo do João Guilherme porque ele já tá sem cachê por aki💎💖💎 Zoa, ele já deu o que tinha que dar por aqui, só não comeu, mas um dia ele volta.

Bjosss😘😘😘💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...