História Amigos e amantes? - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JR, Mark
Tags Bamgyeon, Jackbum, Markjin
Exibições 106
Palavras 2.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia pessoas 😋😋

Terminei o capítulo inédito 😎😎😎

Espero que gostem 🙊🙉🙈

Capítulo 37 - Capítulo 36 - Mark Tuan / Park Jin Young


Fanfic / Fanfiction Amigos e amantes? - Capítulo 37 - Capítulo 36 - Mark Tuan / Park Jin Young

Capítulo 36 - Mark Tuan / Park Jin Young

Após a partida de Junior, Mark sofria com a saudade que lhe enchia de dia e de noite. A sensação era como a de anos atrás, quando deixou o apartamento que morava para ficar longe do amado.

Mas, agora era diferente, pois estavam juntos e se falavam por mensagens, telefonemas e vídeo chamadas sempre que podiam, o que de certa forma, amenizava a saudade.

Mark estava na empresa, quando viu seu celular vibrar, notificando a mensagem nova que havia chegado. Era de Junior.


Bom dia!

Sonhei com você hoje... E isso aumentou a saudade que sinto :-(

Queria estar com você agora...

P.s. 我爱你


Mak sorriu carinhosamente para a tela de seu celular, sentia seu coração sendo reconfortado com aquilo. Então, começou a digitar a resposta.


Bom dia..

Já estou na empresa, e tbm sinto sua falta...

Ontem Jack e Jaebum vieram jantar em casa e acabei segurando vela :'(

Já aprendeu falar em chinês? Haha

P.s. Tbm te amo.


Depois de escrever a mensagem, deixou o celular em cima da mesa e suspirou profundamente, pensava em algo que poderia fazer para trazer Junior de volta. Mas, nada lhe vinha a cabeça, deixando o frustrado.

Seus pensamentos foram interrompidos pela batida suave que ecoou da porta. Sara entrou na sala notificando que o horário da reunião tinha sido adiantada e que Mark deveria ir imediatamente para a sala de reuniões. Então, Mark se levantou e seguiu para a sala.

.

.

.

.

.

Junior terminava de se arrumar para ir para empresa quando recebeu a resposta de Mark. Havia se passado duas semanas desde que partiu da Coréia e estava morrendo de saudades do amado. Mas aquilo não o deixava triste, pois se lembrava do que Jeff tinha lhe dito no primeiro dia de trabalho na filial.

Quando Junior chegou na filial da China, conheceu Jeff, que também havia sido transferido há pouco tempo para lá. Se tornaram amigos, pela idade e gostos parecidos.

Junior havia comentado para o amigo que deveria ficar no mínimo 6 meses, mas que se pudesse gostaria de retornar no mesmo dia em que chegara na China. E Jeff lhe contou que dependendo do desempenho do funcionário eles transferiam de volta independentemente do tempo que era " obrigatório " permanecer na filial.

Junior se alegrou com aquela notícia, era uma luz no final do túnel para ele. O fato de saber daquilo, lhe motivava a se esforçar para ser o melhor. Estava decidido a fazer o que fosse necessário para poder retornar o mais rápido para o lado de Mark.

Assim que retornasse iria resolver tudo com Mari, iria pedir Mark em namoro oficialmente e também para morarem juntos.

Saiu do seu apartamento com um sorriso no rosto e foi para empresa.

.

.

.

Na horário de almoço, Junior pegou seu celular e ligou para Mark que atendeu rapidamente.

- Alô? - disse Mark.

- Oi, pode falar agora? - perguntou Junior.

- Sim, acabei de sair de uma reunião super longa e vou para o almoço. Está almoçando? - respondeu algre.

- Terminei agora... Tem tempo hoje à noite? Queria fazer uma vídeo chamada. Tenho uma coisa pra te contar. - disse Junior.

- O que é ? Pode ser às 21hrs? - disse Mark.

- Está ótimo. Te contarei mais tarde.. - falou sorrindo.

- Agora estou curioso...

- Não se preocupe, acredito que vai gostar do que tenho pra falar.

- Fique mais curioso agora! - disse Mark.

- Posso imaginar, mas não adianta. Não vou falar.

- Seu chato! Junior, acho que tenho que desligar..

- Tudo bem, até mais tarde.

- Tchau... Te amo. - falou Mark.

- Também amo você. - disse Junior desligando a ligação.

Junior não havia contado para Mark ainda que poderia ir para Coréia antes do período obrigatório, não queria dar expectativas para o garoto em vão, mas seu chefe lhe elogiou durante a manhã, dizendo lhe que, não era sonho retornar em breve para a Coréia se continuasse daquele jeito.

Aquilo deixou Junior extremamente feliz e queria compartilhar com Mark o mais rápido possível. Queria ver a reação do garoto.

Seu celular vibrou notificando uma nova mensagem. Era de Mari. Dizia que sentia muito por não poder ter ido no aeroporto e que estava em época de provas, por isso não teve tempo de receber e responder suas ligações. E que estava com saudades.

Junior respondeu a mensagem de Mari carinhosamente. E se sentia mal pelo que iria falar quando voltasse para a Coréia. Mas, iria dizer, tudo sem mentiras. Seria pior ficar com pena da garota. Tinha que ser sincero com ela. Suspirou profundamente e voltou para seu serviço.

Mais tarde naquele mesmo dia, Junior voltou para seu apartamento depois do expediente e estava aguardando Mark ligar. Sem muita demora, seu tablet tocou e Junior atendeu.

- Oi.. - disse Mark com os cabelos molhados.

- Oi... - falou Junior vendo o amado.

- Então, o que queria falar?? - disse sorrindo.

Junior retribuiu o sorriso, sentindo uma onda de ternura avassaladora em seu peito.

- Acho que em breve... Não é certeza, mas acredito que posso ir para Coréia antes dos 6 meses. - disse Junior observando as feições de Mark.

- .... - Mark estava paralisado, tentando compreender o que Junior havia dito.

- ... Meu colega me disse que se eu tiver um bom desempenho, independente do tempo que fui designado a ficar na filial, eu posso retornar para a sede. - falou rindo da expressão de Mark.

- I-isso.... É verdade? - disse Mark com os olhos arregalados.

- Acho que sim... Fui elogiado hoje de manhã pelo meu chefe e ele disse que se continuasse assim isso não seria sonho. - falou.

Mark sentia a alegria transbordar de seu peito. Se aquilo fosse realmente verdade, seria maravilhoso. Junior era capaz de se destacar, mesmo sem muito esforço.

- Mas... Acho que não vou conseguir.... - disse Junior desanimado.

- ! Mas por quê? Você é capaz! Eu sei disso! Quando estudamos juntos, você era o melhor de todos! E o pequeno período que ficou aqui, já estava sendo respeitado por Sara pela sua competência! - disse Mark tentando animar o garoto.

- ... - Junior disfarçou seu sorriso. - ... Não é isso... É que eu não estou motivado... Sinto muita saudade de você... - falou olhando para a câmera.

- .... Junior.... - Mark sentiu seu peito se apertar. - O que eu posso fazer pra te ajudar? Me diz que eu faço! Pode dizer! Qualquer coisa! - disse Mark.

- Qualquer coisa....? - falou.

- Sim! É só falar! - disse Mark.

- ... Então tira essa camiseta e se senta na sua cama. - falou Junior sério.

- ! O-o que? - Mark arregalou seus olhos.

- Você disse qualquer coisa... - falou Junior.

- Ma-as i-isso... - falou Mark ficando com as bochechas coradas.

- ... Se não quiser tudo bem... Posso ficar aqui mais 6 meses... Talvez mais... - disse Junior olhando para baixo.

- !!... - Mark olhou para Junior e suspirou. - Você não deveria dizer estas coisas! - falou se levantando.

- Foi você que disse que faria qualquer coisa... - disse Junior olhando para Mark que se levantava e ia até sua cama.

Mark se sentou na beira da cama e tirou sua camiseta.

- Satisfeito? - perguntou Mark.

- ... Ainda não. Toque em seu abdômen bem devagar. - disse Junior olhando para o garoto.

- ... Você é um tarado! - disse Mark envergonhado.

- ..6 meses... - falou Junior.

- .... - Mark franiu seu cenho. - Tarado... - disse baixo.

Então começou passar a mão devagar sobre seu abdômen definido. Seu rosto parecia estar queimando de tão quente que estava. Não sabia que Junior tinha esse lado.

- Agora toque nos seus mamilos. - falou Junior.

Com o rosto extremamente vermelho Mark o fez, Junior assistia engolindo seco.

- Tire sua calça. - falou Junior.

- !! - Mark olhou para Junior. - Só se você também fizer. - disse na esperança do garoto desistir.

- Tudo bem. - respondeu tirando sua camiseta e sua calça.

- ... - Mark engoliu seco, vendo o volume alto de Junior sob a roupa íntima.

Então começou a devagar descer sua calça.

- Mark! Vamos beber! Você não vai acreditar o que Jae Bum fez!! - disse Jackson abrindo a porta do quarto de Mark.

- !!! Ja-ack!! - gritou Mark, com os olhos arregalados.

- .... O-o que....? - falou Jackson olhando para o amigo semi nú.

- .. Aí meu deus.. - disse Mark se vestindo rapidamente.

- .... - Jackson então percebeu em Junior que estava na tela do computador. - .... Eu.. vou voltar outra hora... - disse saindo do quarto de Mark.

- Jack! Vamos beber! - falou Mark se levantando.

- Ma-as... - disse Jackson sem graça.

- Está tudo bem! Junior tem que dormir mesmo... - falou Mark indo até o computador.

- Eu não vou dormir ainda. - disse Junior do outro lado da tela.

- Você precisa dormir direito para poder trabalhar bem! Tchau! Te amo! - disse Mark.

- E....- foi interrompido por Mark que desligou a chamada de vídeo.

Junior suspirou sem acreditar na atitude de Mark e tentou chamá-lo novamente, mas Mark já estava offline. Frustrado com a situação, Junior se levantou meio bravo e foi para o banheiro tomar um banho e resolver seus assuntos pendentes.

.

.

.

Mesmo depois daquela noite frustrante, Junior não se desanimou e continuou a executar seu serviço com precisão e perfeição. Assim em pouco tempo, ganhou respeito e admiração do que estavam em sua volta.

Estava em sua mesa quando o chefe de setor lhe chamou. Junior se levantou calmamente e foi até seu superior.

- Tenho novidades para você... - disse o superior sério.

- ... - Junior não respondeu.

- Acabei de receber um telefonema da sede. Estão lhe chamando de volta para a Coréia. - disse insatisfeito.

- !! - Junior arregalou seus olhos.

- É uma pena... Você é um ótimo funcionário... E mesmo que tenha ficado somente 2 meses... Sentirei falta... - falou meio triste.

- Obrigado senhor! Era o que eu mais queria! - disse Junior alegremente.

- ... Que bom... Na segunda feira que vem você tem que estar lá. Então acredito que nesta sexta eles já disponibilizam a passagem... - falou o velho.

- Sim, tudo bem senhor! - respondeu ainda mais alegre.

- ... Pode ir... - falou dispensando Junior.

- Sim senhor! - disse Junior com um sorriso estampado na cara.

Junior fez reverência e voltou para sua mesa extremamente animado. Não via a hora de poder contar para Mark a novidade.

Já de noite, Junior estava em seu apartamento, começava a arrumar as coisas para a mudança. Havia contado para Mark sobre sua transferência durante seu almoço. Mark não estava acreditando e disse que não via a hora de vê-lo no aeroporto.

Seu celular tocou em cima da mesa. Era Mari. Junior suspirou e atendeu a ligação.

- Alô? - disse Junior.

- Junior? Quanto tempo! Estou com saudades! - disse Mari carinhosamente.

- ... Você está bem? - perguntou Junior.

- Sim... Estou ótima. E você? Está bem? - perguntou com a voz fina.

- Estou bem... Aconteceu alguma coisa? - falou Junior.

- Nada demais... E você, tem alguma novidade? - perguntou Mari.

- Para falar a verdade, estou indo para Coréia. Vão me transferir de novo... - disse Junior.

- Jura? Isso é maravilhoso! Quando você vem para cá? Vou te buscar no aeroporto! - disse Mari animada.

- Sairei daqui no sábado de manhã. Antes do horário de almoço, acredito que estarei aí. - falou Junior.

- Isso é ótimo! Podemos ir almoçar depois! O que acha? - falou Mari contente.

- ... Podemos sim. - respondeu Junior.

- Então ta marcado! Vou desligar agora. Mas vamos conversando por mensagem tudo bem? - falou Mari.

- Tudo bem então. - falou Junior.

- Tchau. Te amo! - falou Mari.

- ... Tchau. - disse Junior desligando o telefone.

Junior suspirou profundamente. E se sentou no sofá. Iria terminar seu relacionamento com Mari durante o almoço. Estava decidido. Não iria prolongar mais aquilo nem por mais um segundo.

.

.

.

.

.

Junior estava sentado no banco do aeroporto, esperando a chamada de seu vôo. A semana havia passado lentamente para Junior que estava ansioso para voltar para a Coréia. Não via a hora de poder encontrar Mark e abraça-lo.

Suspirou profundamente se lembrando do almoço com Mari. Pensava em como deveria abordar a questão. Não tinha meio fácil para aquela questão, o que poderia fazer era ser sincero o suficiente para que Mari pudesse compreender o porque da separação.

Seus pensamentos foram interrompidos pela chamada do vôo. Junior se levantou rapidamente, se ajeitou e então foi para seu portão de embarque...


Notas Finais


E foi isso 😂😂😂

Acredito que não tenha muitos erros, mas se tiver me perdoem 😳😳😳

Espero que tenham gostado do Junior safadenho 😚😚

O próximo capítulo será produzido em breve 😂😂

Bjus até a próxima 😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...