História Amigos, Fracassados e Youtubers - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Tags Ciriquina, Daléria, Marilina, Paulicia
Exibições 263
Palavras 3.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No capítulo anterior:
- Maria Joaquina se disfarça de grávida para ser atendida no banco;
- Caio bagunça todo o apartamento e Alícia acaba levando a culpa;
- Paulo e Mário se preparam para gravar um vídeo para o canal de Caio.

Capítulo 12 - EP04 - Aquele do irmão mais novo (Pt.3)


APARTAMENTO 2F - SALA - TARDE

Mário está grudado na parede da sala e mal consegue se mexer.

Paulo e Alícia estão presos de costas um para o outro por uma corda, em cima do sofá.

MÁRIO: Caio, vem cá, me tira daqui por favor… Eu juro que faço todos os desafios que você quiser!

Caio está concentrado cobrindo a lente da câmera com uma amoeba vermelha e não dá ouvidos para Mário.

Paulo e Alícia fazem força em direções contrárias tentando se desfazer da corda mas todo esforço é em vão.

PAULO: Ô mini-rezende-evil, será que dá pra me desamarrar? Essa corda tá acabando com a hidratação da minha pele!

ALÍCIA: (Cochichando) Hidratação da pele? Fala sério, Paulo…

PAULO: (Voz baixa) Se você tiver uma ideia melhor é só dizer.

Caio continua cobrindo a câmera e o tripé com suas amoebas.

MÁRIO: Alícia, faz alguma coisa, ele é seu irmão!

ALÍCIA: Eu falei MIL VEZES que não era pra trazer essa peste aqui pra dentro, NÃO FALEI?

MÁRIO: Tá, mas e agora? Eu não aguento mais ficar aqui grudado na parede.

PAULO: Você que deu a ideia do desafio das cem camadas…

MÁRIO: Eh, mas eu não imaginei que ele ia me grudar com cem camadas de COLA na parede da sala!

Caio termina de cobrir a câmera e vai até o banheiro para se lavar.

ALÍCIA: Essa é a nossa chance. Vai, Paulo, no três.

PAULO: No três o que?

ALÍCIA: Um… Dois… Três…

Ela dá um salto para frente e carrega Paulo nas costas.

PAULO: (Desconfortável) O que você tá fazendo, sua louca?

ALÍCIA: Salvando a nossa pele.

Após se pôr em pé, Alícia começa a pular até a cozinha, levando Paulo consigo. As pernas deles estão amarradas, dificultando a caminhada.

PAULO: Será que dá pra me dizer o que você vai fazer?

ALÍCIA: Procurar uma tesoura pra cortar a corda.

PAULO: Nossa, genial. Eu não sei se você se esqueceu mas as nossas mãos tão AMARRADAS! Como você vai fazer pra pegar a tesoura, sua anta!

ALÍCIA: (Com ódio) Paulo, se você abrir a boca mais uma vez eu vou até a janela do quarto e me jogo com você junto.

MÁRIO: Ei, psiu! Que tal vocês pararem de brigar um segundo e vir me tirar daqui?

PAULO: …eh isso!

Paulo começa a pular na direção contrária à cozinha, puxando Alícia junto.

ALÍCIA: Ei! O que você tá fazendo? Eu já tava quase chegando lá!

PAULO: A gente precisa abrir a porta e gritar por socorro no corredor.

Ele continua puxando ela para trás.

ALÍCIA: Tá maluco! O que os vizinhos vão pensar da gente? Eu prefiro pegar a tesoura e me soltar sozinha.

PAULO: Você faz isso depois. Primeiro a minha ideia.

Paulo pula na direção da porta e Alícia para o lado contrário, fazendo os dois permanecerem no mesmo lugar.

MÁRIO: Ei ei ei! O pestinha vai já voltar. Parem com isso, vocês dois!

ALÍCIA: (Pulando para frente) Foi ele que começou!

PAULO: (Pulando para trás) Fica quieta e me segue!

ALÍCIA: Nem morta!

MÁRIO: (Tentando se desgrudar da parede) Gente, vamo entrar em um consenso… Eu sei que vocês conseguem concordar um com o outro. É só…

PAULO E ALÍCIA: CALA A BOCA, MÁRIO!

MÁRIO: (Assustado) Tá bem… Não tá mais aqui quem falou.

Paulo consegue arrastar Alícia para o lado da porta mas ela continua resistindo.

ALÍCIA: Eu já disse que não vou sair desse jeito. Pode desistir.

PAULO: Ah, vai sim!

Paulo faz bastante força e chega bem próximo da porta, arrastando Alícia consigo.

Alícia se inclina para cima dele e os dois caem no chão, amarrados um no outro.

Paulo dá de cara no chão e Alícia fica deitada por cima dele.

PAULO: (Sentindo dor) Aaaaai! Acho que eu quebrei a mandíbula! Viu o que você fez, sua anta!

ALÍCIA: (Rindo) Bem feito. Agora me ajuda a levantar.

PAULO: Nem a pau! Você que se vire.

Ela tenta se levantar mas Paulo faz força para permanecer no chão.

Ele rola por cima dela e faz ela ficar de cara no chão. Em seguida ela rola e fica por cima de novo.

ALÍCIA: Paulo… Eu te odeio tanto…

Eles ficam rolando pelo chão da sala, enquanto Mário assiste a tudo.

Caio sai do banheiro e reaparece na sala.

MÁRIO: Ge… Gente… Não é por nada não, mas… O pestinha tá de volta…

Paulo, que nesse momento está por cima, olha para Caio vindo devagar em sua direção e rola de volta para perto da porta.

CAIO: (Tira três amoebas do bolso) Quem tá afim de ser engolido pela amoeba gigante?

ALÍCIA: Não, Caio, isso não, por favor!

PAULO: (Batendo a cabeça na porta) Socorro! Tira a gente daqui! Eu sou muito novo pra morrer!

MÁRIO: (Tentando se soltar da parede) Deixa eles em paz seu…

Caio olha para Mário com uma cara maléfica.

MÁRIO: (Nervoso) Quer dizer… Seu garotinho fofinho… Va… Vamo brincar de outra coisa… Que tal?

Caio volta a encarar Paulo e Alícia no chão, amarrados e indefesos. Ele caminha devagar, com um sorriso no rosto.

CAIO: Eu só quero brincar…

ALÍCIA E PAULO: NÃAAAO!

Nesse momento a maçaneta se move.

MÁRIO: A ajuda chegou! Saiam da frente da porta!

Alícia e Paulo rolam para o lado e a porta se abre.

VALÉRIA: O QUE VOCÊS FIZERAM NO MEU APARTAMENTO?

* * *   

BANCO - FILA DO CAIXA - TARDE

Chega a vez de Maria Joaquina e Cirilo serem atendidos.

No caixa está uma moça jovem e risonha, que olha para eles desconfiada.

ATENDENTE: (Segurando o riso) Pois não…

CIRILO: A gente queria receber o dinheiro que tá nessa conta aqui…

Ele entrega os documentos para a atendente.

Ela olha para Maria Joaquina de cima à baixo.

MARIA JOAQUINA: O que foi? Nunca viu uma mulher grávida, não?

A atendente ignora ela e passa a examinar os papéis.

Cirilo olha ao redor e percebe que todos estão olhando para eles.

CIRILO: (Cochichando para Maria Joaquina) Tem alguma coisa errada acontecendo.

Ela olha para a fila normal, ainda quilométrica, e percebe que está sendo observada por todos.

MARIA JOAQUINA: O QUE FOI? NUNCA VIRAM UMA ADOLESCENTE GRÁVIDA NA VIDA DE VOCÊS, NÃO?

A atendente devolve os papéis para Cirilo.

ATENDENTE: Eu sinto muito, mas a gente não faz transações nacionais aqui nesse banco.

MARIA JOAQUINA: (Exaltada) COMO É QUE É? Depois de eu ter saído de casa e passado esse tempo todo na fila você vem me dizer que não é capaz de tirar um simples dinheiro de uma conta?

ATENDENTE: Senhora…

MARIA JOAQUINA: EU VOU DENUNCIAR VOCÊS POR DESRESPEITO AO CLIENTE!

ATENDENTE: Senhora…

MARIA JOAQUINA: VOCÊS VÃO TER QUE ME PAGAR UMA INDENIZAÇÃO MILIONÁRIA...

ATENDENTE: Senhora, a sua barriga tá caindo…

Maria Joaquina olha para baixo, espantada, e vê que a sua barriga falsa está fora do lugar.

MARIA JOAQUINA: (Nervosa) Cirilo, faz alguma coisa…

CIRILO: VAI NASCER! A MINHA FILHA VAI NASCER! EU VOU SER PAI, EU VOU SER PAI!

Maria Joaquina olha para ele com cara de ódio.

Todos na fila maior começam a gritar com eles.

VOZ MASCULINA: Vão embora, seus vigaristas!

VOZ FEMININA: Eh! Vão embora antes que a gente chame a polícia!

Maria Joaquina pega Cirilo pela mão e sai apressada.

Enquanto eles caminham, todos na fila gritam com eles e jogam restos de comida em suas cabeças.

A barriga falsa de Maria Joaquina cai por completo.

MARIA JOAQUINA: CORRE CIRILO!

Ela apanha a barriga do chão e sai correndo.

CIRILO: Maria Joaquina, me espera!

Cirilo sai correndo atrás dela.

* * *

APARTAMENTO 2F - SALA - NOITE

Valéria toma um copo d’água para se acalmar.

Paulo e Alícia, já desamarrados, ajudam Mário a se desgrudar da parede.

ALÍCIA: Valéria, eu juro que a gente não teve culpa.

PAULO: Eh, foi o pestinha do Caio que…

VALÉRIA: Eu não quero mais ouvir uma palavra sequer de vocês dois.

Caio chega até onde Valéria está e dá uma abraço nela.

CAIO: Tia Valéria, eles não sabem brincar direito…

MÁRIO: (Chocado) Mas olha que cara de pau!

PAULO: Moleque de uma figa! Foi você que destruiu a casa toda!

VALÉRIA: Que ridículo vocês nessa idade querendo colocar a culpa em um garotinho de doze anos.

ALÍCIA: Mas é verdade! Val, acredita na gente!

Caio finge que está chorando.

VALÉRIA: Olha só o que vocês fizeram com ele!

PAULO: Mas Val…

VALÉRIA: (Apontando para a porta) Pra fora!

MÁRIO: Valéria, a gente só…

VALÉRIA: Pra fora…

ALÍCIA: Acredita na gente, por favor…

VALÉRIA: Fora…

Mário, Paulo e Alícia caminham até a porta.

PAULO: Tá bom, então. Quando você estiver grudada no teto, coberta de amoeba, não venha gritar pra gente te salvar.

Os três saem do apartamento.

* * *

LANCHONETE LOKÕES & LOKONAS - NOITE

Mário, Alícia e Paulo estão sentados em uma mesa próximo à janela que dá para a frente da lanchonete.

Mário está tomando uma vitamina de beterraba com mamão, enquanto Alícia, ao seu lado, toma um milkshake gigante.

Sentado na frente de Alícia está Paulo, comendo um sanduíche maior do que a sua própria cabeça.

PAULO: (Olhando para o milkshake de Alícia) Tem gente que não engorda de ruim…

ALÍCIA: (Soltando o canudo com a boca) Olha só quem fala. A pessoa que pediu um BIG X-TUDO COMPLETO GRANDE COM DOBRO DE QUEIJO E BACON ADICIONAL!

Mário começa a rir e se engasga.

MÁRIO: (Tossindo e rindo) Assim vocês me matam!

Cirilo e Maria Joaquina entram na lanchonete e sentam ao lado de Paulo na mesa.

CIRILO: Ué, cadê a Valéria?

MARIA JOAQUINA: Aconteceu alguma coisa? Eu vi a mensagem de vocês que não era pra gente subir.

ALÍCIA: Aconteceram muuuuitas coisas, mas nada demais. E aí? Ces tão com a grana?

PAULO: Eu vou logo dizendo que fui EU que fiz dos dois canais um sucesso então EU mereço uma parte bem maior que a dos outros.

Paulo estende a mão para Maria Joaquina.

Cirilo tira um pedaço de alface do sanduíche de Paulo e coloca na mão dele.

Paulo come o alface.

MÁRIO: Por que vocês dois tão com essa cara? Não deu certo tirar o dinheiro?

CIRILO: Não. A gente teve a brilhante ideia de…

Maria Joaquina dá uma cotovelada em Cirilo.

MARIA JOAQUINA: A moça do caixa disse que lá não se faz transação internacional. A gente teria que ir no centro da cidade pra fazer isso…

ALÍCIA: Que bad… Mas por que vocês demoraram tanto, então?

PAULO: Ih… Isso tá me cheirando a golpe. Será que eles gastaram o dinheiro todo e tão fingindo pra gente?

MARIA JOAQUINA: Ha-Ha, bem que eu queria. A gente demorou porque… porque…

CIRILO: A gente tava pensando em alguma forma de tirar o dinheiro sem ter que ir no centro.

MÁRIO: Ah é? E aí?

CIRILO: E aí que a gente achou melhor contratar uma network.

ALÍCIA: Network? Isso não é aquele negócio que rouba todo o dinheiro dos youtubers?

MARIA JOAQUINA: Isso é conversa fiada. Se a gente fizer parte de uma network, eles oferecem vários serviços interessantes e ainda arrumam gente de canais grandes pra participar do nosso canal.

PAULO: Hm… Mas e vocês encontraram alguma, por acaso?

CIRILO: O moço da loja onde a gente arrumou as rou… (Recebe outra cotovelada de Maria Joaquina) O moço que ajudou a gente com os documentos me deu um cartão de uma network. Amanhã mesmo eu vou lá ver como é.

ALÍCIA: Nossa, Cirilo, gostei de ver.

MÁRIO: Eh! Agora o Cirilo é o nosso homem de negócios.

CIRILO: Que? Eu?

MÁRIO: Sim. Que tal você ser o nosso empresário?

MARIA JOAQUINA: Ai, não gente! Ele só tá fazendo um favor.

O garçom chega na mesa.

MARIA JOAQUINA: Um expresso sem açúcar, por favor.

CIRILO: Pra mim também.

O garçom anota o pedido e sai.

ALÍCIA: Sem açúcar, Cirilo?

CIRILO: Se a minha deusa pediu assim é porque deve ser bom…

MARIA JOAQUINA: Ai, Cirilo, não começa!

PAULO: E então? O Cirilo vai ser mesmo o nosso empresário oficinal?

ALÍCIA: Por mim pode ser.

MÁRIO: Fechou!

MARIA JOAQUINA: Bem… Se não tem outro jeito…

CIRILO: Aeee! Agora eu faço parte do grupo oficialmente!

Ele abraça Maria Joaquina, que o afasta devagar.

MARIA JOAQUINA: Não se empolga, Cirilo. Eu duvido que você dure uma semana no cargo.

CIRILO: Eu vou ser o melhor empresário do mundo inteiro! Você vai ver.

Valéria entra na lanchonete e senta ao lado de Alícia.

Alícia e Mário abaixam a cabeça, com medo dela.

Paulo se esconde atrás do seu sanduíche gigante.

PAULO: Por favor, não bate na gente! Foi tudo culpa do pirralho!

VALÉRIA: Do que vocês tão falando?

Alícia e Mário levantam a cabeça.

ALÍCIA: Ué, você não veio brigar com a gente?

VALÉRIA: Claro que não. Foi até bom vocês terem bagunçado tudo porque assim eu pude fazer a redecoração do AP mais tranquila.

PAULO: Redecoração?

VALÉRIA: Eh… Eu acho que vocês vão gostar.

ALÍCIA: Mas e o Caio? Cadê?

VALÉRIA: Ele já foi. Inclusive, a sua mãe deixou isso daqui comigo.

Ela entrega um envelope para Alícia.

Alícia abre o envelope e vê sozinha o que tem dentro.

Mário estende o pescoço e vê o que tem dentro do envelope.

MÁRIO: É a nossa grana!

ALÍCIA: (Guardando o envelope no bolso) Nem vem que o irmão é meu.

PAULO: EEEi! Você vai ter que dividir. Afinal de contas a ideia de trazer ele pra cá foi minha!

ALÍCIA: Depois a gente vê isso direito. Agora é hora de olhar como ficou o apartamento. Quem ficar por último, paga a conta.

Alícia, Valéria, Mário e Maria Joaquina se levantam da mesa e correm para fora da lanchonete.

PAULO: EEEEEI!

Paulo enche a boca de sanduíche e ainda sobra metade na mesa.

CIRILO: Você quer que eu te espere?

Paulo pega o resto do sanduíche e leva nas mãos.

PAULO: Valeu, Cirilo, você é dez!

Paulo sai da lanchonete às pressas.

O Garçom se aproxima da mesa e mostra a conta para Cirilo.

CIRILO: TUDO ISSO? Mas eu nem comi nada…

O garçom olha feio para Cirilo.

CIRILO: (Tira a carteira do bolso) Eles me passaram a perna outra vez!

* * *

APARTAMENTO 2F - SALA - NOITE

Valéria abre a porta e deixa Mário, Alícia e Maria Joaquina entrarem primeiro.

VALÉRIA: Tcharan!

O apartamento inteiro está enfeitado com abóboras penduradas no teto, morcegos nas paredes, cortinas pretas, e um esqueleto ao lado da TV. A luzes foram todas trocadas para algo mais alaranjado e o piso está completamente encerado.

ALÍCIA: (Boquiaberta) M E U - D E U S, Val, isso daqui ficou lindo!

Paulo chega, terminando de engolir o resto do sanduíche e cospe tudo no chão ao ver o esqueleto.

MÁRIO: Paulo! Você acabou de sujar o chão! A Valéria vai te matar!

VALÉRIA: Eu? Do que vocês tão falando? É só ele limpar depois que fica tudo bem, não é, Paulo?

MARIA JOAQUINA: Nossa… Não era você a neurótica doida que expulsa a gente à vassouradas quando alguma coisa fica suja?

VALÉRIA: Eu sinceramente não sei do que vocês tão falando. Mas e aí? Gostaram do novo look do AP?

ALÍCIA: Tá sensacional!

Alícia vai até o esqueleto.

ALÍCIA: Olha, Paulo. O seu irmão gêmeo tá aqui!

PAULO: (Apavorado) Eh… Que tal se esse negócio ficasse no seu quarto, ein Valéria?

MÁRIO: Ce tá com medo de um esqueleto de decoração, Paulo?

PAULO: Medo, eu? Que é isso! Eu só acho que… que não combina com a sala. Só isso...

ALÍCIA: (Desconfiada) Sei…

Cirilo chega no apartamento e senta no sofá, chateado, sem ao menos olhar para os lados.

VALÉRIA: Tá tudo bem, Cirilo?

CIRILO: Tá… Tirando o fato de que vocês me passaram a perna de novo. Já é a quinta vez que eu tenho que pagar a conta de vocês e eu tô cansado de… (Olha para o esqueleto) AI MEU DEUS O QUE É ISSO!

Ele se levanta de um susto e corre para se esconder atrás de Maria Joaquina.

Todos riem.

PAULO: Eu falei que esse negócio não foi muito com a nossa cara…

MARIA JOAQUINA: Affe… Vocês dois, viu! Dois covardes! (Olha para Valéria, confusa) Mas, Valéria, com que dinheiro você comprou toda essa decoração? Deve ter custado uma fortuna…

VALÉRIA: Ué, eu comprei no cartão. Até porque vocês foram tirar o dinheiro no banco então eu achei que…

ALÍCIA: (Interrompendo) Eh… Sem querer ser chata mas eles não conseguiram tirar o dinheiro não…

VALÉRIA: QUE? COMO ASSIM? E agora? Como que a gente vai fazer pra pagar tudo que eu comprei?

MARIA JOAQUINA: A gente uma ova. A ideia foi sua.

MÁRIO: (Brincando com os morcegos na parede) Vocês não vão brigar numa hora dessas, né?

CIRILO: Relaxa, gente. Eu vou dar um jeito nisso. Até porque agora eu sou o empresário oficial do grupo.

VALÉRIA: Você o que?

PAULO: (Limpando os restos de sanduíche no chão) Ih, você tá por fora!

ALÍCIA: Eh, agora o Cirilo é o nosso empresário e ele se comprometeu de arrumar uma network pra gente amanhã mesmo. Aí a gente vai conseguir a grana pra pagar todas as nossas dívidas.

MÁRIO: Qualquer coisa vocês podem usar a grana que a sua mãe te deu, Ally.

Paulo começa a rir.

MARIA JOAQUINA: (Confusa) Ally? Grana? Do que vocês tão rindo?

ALÍCIA: Eu já falei que essa grana é minha.

PAULO: Nada disso. Ela é minha também!

Paulo agarra Alícia por trás e tenta tomar o envelope que está no bolso dela.

ALÍCIA: Sai, Paulo! Olha o esqueleto vindo te pegar!

Ele solta ela e se afasta na direção da porta.

Todos riem.

VALÉRIA: Bem, se é assim… Vamo ver no que essa história de network vai dar…

CIRILO: (Confiante) Deixa comigo.

MÁRIO: Então chega de discussão e vamo curtir o nosso Halloween.

MARIA JOAQUINA: Hello! Halloween é só na semana que vem!

MÁRIO: Eh mas já que o AP tá decorado, vamo pelo menos fazer um brinde.

Mário vai até a geladeira e tira uma coca-cola de dois litros de lá.

Alícia o ajuda a dividir os copos.

Todos levantam os copos para cima.

VALÉRIA: Pela decoração nova do AP!

MARIA JOAQUINA: Pelo dinheiro que tá pra chegar!

MÁRIO: Pela nossa amizade!

PAULO: Pelo futuro do canal!

CIRILO: E pela Maria Joaquina!

TODOS: DÂAAA, CIRILO!

ALÍCIA: Por todas a novas aventuras que ainda estão por vir!

TODOS: (Encostando os copos um no outro) TIM-TIM!


Notas Finais


Chegamos ao fim de mais um episódio. Espero que vocês tenham dado muita risada. Logo logo eu volto com a primeira parte do EP05! Beijos e até o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...